• Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes
  • Jul : 6 : 2011 - Perigo para Paisagem Protegida Valongo
  • Jun : 17 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação – resposta da C.M. Porto
  • Jun : 15 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação

Lanka Horstink
Campanha pelas Sementes Livres
semear o futuro, colher a diversidade
sementeslivres@gaia.org.pt
www.sosementes.gaia.org.pt

Caros amigos e amigas das sementes,

Na véspera de 2012, vimos fazer um balanço do primeiro ano de existência da Campanha Europeia pelas Sementes Livres.

A Campanha pelas Sementes Livres em Portugal conta actualmente com 5 parceiros nacionais, quatro parceiros internacionais, 28 subscritores e 22 hortas inscritas na Rede das Hortas pela Diversidade. Contamos acrescentar como parceiro o movimento Reclaim the Fields, que criou um “braço sementeiro”, o Reclaim the Seeds.

Na Europa a Campanha conta, para além das 5 organizações fundadoras, com cerca de 18 organizações activas na rede, entre elas a Via Campesina, e dezenas de subscritores em mais de dez países. Estamos todos em contacto através de uma lista Seed Sovereignty Europe e através da lista do Fórum Nyeleni 2011, de onde nasceu uma Rede Europeia para a Soberania e Segurança Alimentares.

A Campanha pelas Sementes Livres já tem várias ferramentas ao seu dispor: um site nacional e um site internacional, materiais de divulgação e listas de discussão – para além das internacionais, temos uma para activistas locais e outra para os membros da recém-criada Rede das Hortas pela Diversidade. Esta Rede pretende ser a expressão prática da Campanha, um espaço onde as sementes tradicionais são activamente preservadas, trocadas e plantadas num espírito de cooperação e aprendizagem social e dentro de uma visão de uma agricultura ecológica. Vejam aqui o que são as Hortas pela Diversidade.

Um dos pontos altos da Campanha foram as Jornadas Internacionais de Acção contra a Privatização das Sementes, em Abril (com mais de 100 eventos pelo mundo fora para assinalar o Dia Internacional da Resistência Rural, mais de 40 eventos na Europa com um evento grande em Bruxelas, e cinco eventos em Portugal com mais de 200 participantes). Outros marcos foram o Fórum Nyeleni Europa (em que participaram os nossos subscritores CNA e In Loco) e o acampamento Reclaim the Fields na Roménia. Em Portugal, organizou-se ainda uma digressão de dez dias pelas Sementes Livres, a Seed Savers Tour, onde superámos a nossa média de participantes, com mais de 400 participantes em dez eventos.

A Campanha conseguiu ainda marcar presença em vários encontros e festivais, entre eles o Encontro Verde, o Festival de Alternativas de Sintra e o Andanças. Com o apoio financeiro dos nossos parceiros internacionais, foi também possível participar em alguns encontros internacionais.

O ano de 2011 terminou da melhor forma, com a presença da Campanha numa edição especial do programa Biosfera, da RTP2, dedicada às Sementes Livres.

Graças aos donativos dos parceiros da Campanha e de alguns dos seus subscritores, à angariação de fundos em eventos e ao tempo dedicado pelos voluntários, a Campanha conseguiu ser auto-suficiente na realização dos seus objectivos. Neste momento, e até Junho, a Campanha conta com uma assessora, ao abrigo do programa de estágios do IEFP. Ainda não foi possível garantir um apoio financeiro estável para a coordenação da Campanha, apesar de requerer uma dedicação substancial, mas continua a figurar nos nossos objectivos.

Em 2012, alguns dos nossos projectos serão:

Criação e impressão de uma brochura / livrinho sobre Sementes Tradicionais e a sua defesa

Realização de uma Conferência Internacional para activistas das Sementes

Realização das Jornadas de Acção pelas Sementes Livres 2012

Aumentar a base de apoio nacional e internacional

Estimular investigadores/as para estudar a dinâmica do sistema agro-alimentar, consequências e soluções

Estimular a aprendizagem social em matéria agro-alimentar e.o. através da dinamização das Hortas pela Diversidade e da aproximação de horticultores, agricultores, permacultores, investigadores e activistas

Compilar ou criar, e disponibilizar, ferramentas para a horticultura ecológica e a preservação e troca activa de sementes tradicionais. Uma destas ferramentas em preparação é um manual para a criação e gestão de redes de preservação e troca de sementes.

Produzir um filme local sobre sementes tradicionais e a respectiva dinâmica sócio-ecológica em Portugal.

E o que podem os nossos apoiantes fazer? Também pensámos nisso 🙂 Podem:

apoiar a Campanha com os recursos que entenderem: $, tempo ou espécie!

para quem tem uma horta não comercial ou comunitária: juntar-se à Rede das Hortas pela Diversidade

utilizar os nossos materiais de divulgação para espalhar a palavra

organizar eventos locais sobre as temáticas abordadas (infomem-nos para colocarmos na agenda da Campanha)

ajudar a compilar dicas úteis para horticultores ecológicos ou criar módulos de auto-formação

partilhar as vossas experiências, ilações, conselhos,.. e sementes!!

A Campanha das Sementes Livres é dinamizada por voluntári@s e depende integralmente da doação de tempo, materiais ou $$ para realizar as suas actividades. Se queres ajudar a dotar a Campanha com os meios adequados para realizar os seus objectivos, transfere a tua contribuição para o NIB 0035 0298 0000 6902130 27 (em nome do GAIA) e envia um email de confirmação da transferência com o nome completo da pessoa ou colectivo, morada e o NIF para sementeslivres@gaia.org.pt, para receber um recibo.

Juntos vamos convencer o mundo que as sementes são um bem comum e que os seus curadores e as suas curadoras são os hortelões e hortelãs, agicultores e agricultoras, e não as empresas, nem os governos.

Muitos frutos para todos e todas em 2012!

Saudações semeadas

p/ Campanha pelas Sementes Livres


Lanka Horstink
Campanha pelas Sementes Livres
semear o futuro, colher a diversidade
sementeslivres@gaia.org.pt
www.sosementes.gaia.org.pt

Imprimir esta página Imprimir esta página

Um comentário até agora.

  1. Lino M. de Sá Pereira diz:

    Nobles confrades,
    Vuestro apoyo à la petitíon enderezada à la ONU y Gobiernos Nationales concernente la proteccíon de las semillas tradicionales és fundamental! Por favor asignar y compartir: http://www.avaaz.org/po/petition/DECLARAR_AS_SEMENTES_TRADICIONAIS_PATRIMONIO_DA_HUMANIDADE/
    [ DECLARE TRADITIONAL SEEDS MANKIND’S HERITAGE ]¬
    Gracias!

Deixar comentário