• Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes
  • Jul : 6 : 2011 - Perigo para Paisagem Protegida Valongo
  • Jun : 17 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação – resposta da C.M. Porto
  • Jun : 15 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação

Transcrição da Audição na Comissão Parlamentar da Educação, Ciência e Cultura, aos representantes da METRO
«Oliveira Marques: Quanto às árvores na Av. dos Aliados: há ali uma realidade nova, o tecto da estação da Avenida dos Aliados está muito próximo da superfície, portanto já não é tão fácil colocar espaços verdes como era anteriormente. Além disso, eu sei, o Arquitecto M. Teixeira corrigir-me-á se eu disser alguma asneira, eu sei que os arquitectos autores do projecto entendem que o espaço verde não deve estar no chão, deve estar em árvores para que o chão fique mais livre sobretudo para as pessoas – há aqui uma filosofia de base no novo desenho da Avenida dos Aliados que é libertar a avenida para pessoas mais do que para automóveis ou zonas verdes. Zonas verdes podem estar na cota mais alta. Mas eu penso que o Arquitecto Manuel Teixeira tem mais noção do que eu próprio sobre as restrições que a implantação da estação impôs sobre o acautelamento desse aspecto de natureza ambiental.

Arquitecto Manuel Teixeira: Boa noite. Relativamente ao projecto na Av. dos Aliados existem pontualmente áreas onde a laje de cobertura da estação está bastante à pele da Avenida e como tal não permite a plantação de árvores. (…)
No caso dos Aliados aquilo que vai acontecer é que vai haver um reforço do número de árvores existentes na Av. dos Aliados. O projecto é pontuado, para que se perceba, embora eu não tenha aqui nenhum suporte gráfico, mas para que se perceba qual vai ser a intervenção ao nível do aspecto paisagístico, é que efectivamente numa placa central existiam alguns canteiros com flores , existiam árvores nos passeios laterais, e portanto aquilo que se vai fazer, vai-se uniformizar toda a pavimentação da Avenida para lhe dar uma unidade, porque ao fim e ao cabo o que tínhamos era um separador central que estava[a ideia que já não existe nada é incorrecta! O que foi destruído para já foi a primeira plataforma dos Aliados] (…)
Portanto aquilo que vai ser implantação das árvores, as árvores vão existir em maior número nos Aliados, vai-se criar um novo texto verde para a Avenida. E portanto há limitações, sim, mas muito pontuais, mas em toda a área restante da Avenida dos Aliados vai ser aumentado o número de árvores.»

Imprimir esta página Imprimir esta página

Deixar comentário