İzmir escort » İzmir eskort bayan » Vip Escorts beydağ escort bornova escort buca escort çeşme escort seferihisar escort beylikdüzü escort avrupa yakası escort mecidiyeköy escort beşiktaş escort Escort Paris porn tube porno porn porno amateur

    No dia 28 de outubro de 2010, reunimos algumas pessoas (Aurora e José Junqueira, Ana Aguiar, Anabela Gonçalves, Sara Esteves, Fernando Pinto, José Carlos Marques), interessados nos temas cidade-campo, tal como aliás estão interessados outros que não puderam estar presentes desta vez mas já estiveram antes, como o Manuel Rodrigues e o Vitor Silva.

    Além desse tema, tencionávamos debater outras linhas de trabalho ou grupos em formação na Campo Aberto, nomeadamente Ambiente Urbano e Árvores e Arborização. O resultado foi, como verão adiante, a formação, temporariamente, de um grupo único que inclui aquelas três linhas, sob a designação de Grupo de Programação e Iniciativa – GPI. Posteriormente, quando oportuno, as diferentes linhas de trabalho poderão autonomizar-se em grupos ou subgrupos próprios.

    Essa aglutinação justifica-se dada a sobreposição parcial das três linhas de trabalho (ambiente urbano, árvore e arborização, e cidade campo).

    Falámos de múltiplos assuntos, desde a revisão do PDM do Porto a quintas pedagógicas, desde os Embaixadores da Floresta às hortas urbanas, desde o plantio de árvores aos jardins comestíveis, desde a disponibilização de um terreno em Gaia para cultivo por um dos presentes até às Cidades Verdes, ou e-sítio do mesmo nome. Foi um pouco «partir pedra». Houve no entanto algumas conclusões ou decisões firmes.

    Uma delas, nascida no âmbito da linha de ambiente urbano, foi a de constituir gradualmente um roteiro de logradouros, quintais, hortas urbanas em cultivo e outros espaços livres no Porto e, mais tarde, talvez, toda a zona metropolitana, que possa servir de base a uma visita, ou a várias visitas, a esses locais. Dadas as caraterísticas dos cultivadores urbanos e da sua vontade de partilhar experiências e interesses, comprovada já em direto pela Sara Esteves, os grupos visitantes deverão ser sempre relativamente pequenos (o conceito de «pequeno» não foi aprofundado… Talvez 8 a 10 pessoas de cada vez?).

    Cada visita pode por sua vez servir para burilar e aperfeiçoar o roteiro já existente quando da primeira, o que pode ser feito igualmente (e deve, talvez) entre duas visitas. Ou seja: não é necessário esperar por um roteiro exaustivo para iniciar as visitas, bastará ter para começar um roteiro com alguns locais comprovadamente interessantes e disponíveis.

    Como concretizar esta ideia? Bem, para já decidiu-se que, para evitar a multiplicação de reuniões, fôssemos trabalhando via email, através do processo de resposta a todos os destinatários de uma mensagem. Assim, venham daí essas ideias e informações precisas para se começar a elaborar o referido roteiro (ou para: contacto@campoaberto.pt)! No qual podem ser integrados espaços, como a Companhia Aurifícia, cujo destino à luz do PDM atual (uma UOPG) pode levantar esperanças… ou inquietações.

    O Fernando Pinto trouxe para partilhar com o grupo a ideia de juntar três a quatro pessoas para contactarem o projeto Cidades Verdes, que nos expôs, tendo referido o e-sítio respetivo, a cargo de Manuel São Simão. Este oferece a possibilidade de cultivar na Maia, com base em pequenos talhões, um terreno de 1000m2. A proposta do Fernando vai no sentido de trabalhar apenas um pequeno talhão desses, mas em grupo, por forma a existir incentivo mútuo e colaboração de esforços.

    Outras ideias ficaram por desbravar. Terão que ir esperando a sua hora…

    Abordou-se por fim a forma de prosseguir este grupo presencial. Alguns eram favoráveis a encontros presenciais pelo menos quinzenais. Outros foram de opinião que esses encontros deveriam ser intercalados por períodos superiores a um mês. Ficámos de refletir sobre isso.

    Algo de intermédio, um encontro em média mensal, talvez possa ser um compromisso aceitável. Se esta ideia tiver bom acolhimento, convocar-se-ia uma reunião destas para o final de novembro.

    Imprimir esta página Imprimir esta página

    Categorias: Notícias

    Deixar comentário