İzmir escort » İzmir eskort bayan » Vip Escorts beydağ escort bornova escort buca escort çeşme escort seferihisar escort beylikdüzü escort avrupa yakası escort mecidiyeköy escort beşiktaş escort Escort Paris porn tube porno porn porno amateur

    (Para ver os anos anteriores da rubrica Porto Luz e Sombra:
    https://www.campoaberto.pt/wp-admin/post.php?post=1309935&action=edit)

    ABASTARDADO O CENTRO HISTÓRICO DO PORTO?
    colocado em 26 de junho de 2018

    Leia o artigo e assine a petição (ver abaixo):

    Recentemente, em Fevereiro de 2018, a Comissão Nacional Portuguesa do ICOMOS (Conselho Internacional de Monumentos e Sítios) publicou  uma avaliação esmagadoramente crítica sobre a conservação do Centro Histórico do Porto, considerando que várias intervenções que nele têm sido feitas desrespeitam a Convenção para a Proteção do Património Mundial e até a legislação nacional.

    Inscrito como Património Mundial da Humanidade desde 1996, o Centro Histórico do Porto constitui, segundo a UNESCO, um exemplo excecional de tecido urbano autêntico e íntegro. Infelizmente tem sido privilegiada uma política de fachadismo, com intervenções de grande dimensão que comprometem um valor que o Estado Português se comprometeu a salvaguardar. Acresce que não têm sido tomadas medidas para estancar a perda populacional do centro e evitar processos de gentrificação e turistificação. Estabelecimentos memoráveis, alguns até classificados como «lojas históricas», também não têm sido poupados.

    Considerando que tais intervenções não poderão repetir-se, e que face à crítica do já referido relatório da Comissão Portuguesa do ICOMOS, pode estar em causa um Património que pertence à Humanidade, os signatários de um artigo e petição em curso dirigem-se ao Presidente da Câmara Municipal do Porto, à Diretora-Geral do Património Cultural, à Assembleia da República e à Procuradora-Geral da República para que interfiram  e protejam esse património em perigo.

    Nomeadamente, solicitam ao Presidente da Câmara Municipal do Porto e à Diretora-Geral do Património Cultural, que

    Centro histórico do Porto abastardado?

    (i) restabeleçam a Zona Especial de Proteção em redor da área classificada como Património da Humanidade;

    (ii) elaborem para ela um plano de salvaguarda detalhado;

    (iii) instituam um nível de proteção ao edificado que permita exigir dos promotores imobiliários a conservação de elementos relevantes dos interiores, os quais contribuem para o «exemplo excepcional de tecido urbano autêntico e íntegro» que originou a inscrição na lista do Património Mundial;

    (iv) e garantam, por exercício do direito de preferência, a aquisição de estabelecimentos classificados como históricos.

    Para ler o artigo na íntegra:

    https://www.publico.pt/2018/06/19/local/opiniao/centro-historico-do-porto-numa-encruzilhada-fachadismo-ou-recuperacao-1834732

    Para assinar a Petição:

    https://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=CentroHistricoPorto

     

     

     

    Imprimir esta página Imprimir esta página

    Categorias: Património

    5 comentários até agora.

    1. José Carlos Cidade Oliveira diz:

      Saibamos manter e defender as nossas raízes!

    2. Luis Carvalho de Azevedo diz:

      É aos Munícipes que, utilizando a melhor ferramenta da Sociedade, a democracia, compete decidir!

    3. Cecília Maria Correia Campos diz:

      Vai-se pelo lucro fácil que é viver do Turismo. Transformam-se bons edifícios em hotéis.
      Os portuenses no seu dia a dia esbarram com tantos turistas.
      Até se estacionam camionetas de turismo nas paragens de autocarros, o que dificulta a vida das pessoas.

    4. Maria de Fátima Osório diz:

      Se fosse só o centro histórico. Os agentes imobiliários andam esfomeados e pressionam de uma forma desrespeitosa todos aqueles que têm lojas que dariam para hotéis, hostais, AL ou algo semelhante. As pessoas? Só quem tem dinheiro é que é visivel!

    5. Maria de Fátima Osório diz:

      Se fosse só o centro histórico. Os agentes imobiliários andam esfomeados e pressionam de uma forma desrespeitosa todos aqueles que têm lojas que dariam para hotéis, hostais, AL ou algo semelhante.As pessoas? Só quem tem dinheiro é que é visivel.

      Maria de Fátima Osório

    Deixar comentário