• Set : 17 : 2020 - ALERTA AOS CIDADÃOS: TRÊS JARDINS DO PORTO E 503 SOBREIROS EM GAIA AMEAÇADOS DE MUTILAÇÃO E ABATE
  • Mai : 14 : 2020 - Por Amor da Árvore 2020
  • Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes

Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que
é e faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio.

Peça informações a:
campo_aberto@oninet.pt

Campo Aberto – associação de defesa do ambiente
www.campoaberto.pt
Apartado 5052
4018-001 Porto
telefax 22 975 9592

======================
==========================
BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

Terça-feira, 17 de Abril de 2007

==========================
Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.
==========================
==========================
1. Porto: Metro no Porto: Gondomar avança e Boavista atrasa

Cinco horas de reunião não foram suficientes para chegar a acordo
sobre o futuro do metro do Porto, mas deram para definir alguns
parâmetros. O Governo vai assumir a maioria no capital e no Conselho
de Administração da empresa e apenas a Linha da Gondomar até à Venda
Nova (Rio Tinto) avançará no imediato, constituindo excepção ao
concurso global que a Administração Central quer lançar para
concretizar a segunda fase da empreitada. O encontro entre o Governo,
a Comissão Executiva da Junta Metropolitana do Porto (JMP) e
administradores da Metro serviu para confirmar, ainda, que a Linha da
Boavista, no Porto, continua a ser, politicamente, o principal
obstáculo ao entendimento.

A Junta Metropolitana do Porto (JMP) deverá reunir-se nos próximos
dias para analisar os pressupostos de entendimento esboçados na
reunião de ontem. Ou seja, a Linha de Gondomar até à Venda Nova
deverá avançar no início de 2008, com concurso próprio. As restantes
linhas (Laborim, em Gaia, Trofa, Boavista e Senhora da Hora/Hospital
de S. João) serão alvo de um concurso único, com os prazos de
execução a manterem-se inalteráveis em relação à proposta do Governo
obras só em 2009.

A Administração Central quer mais estudos que sustentem estas
extensões. No entanto, se quanto à execução das linhas de Laborim e
da Trofa parece existir consenso, no caso da Boavista (e da
alternativa, Senhora da Hora/S. João, entretanto lançada) a situação
é diferente. Segundo apurámos, o Governo já não terá posição
irredutível quanto à concretização da obra, mas pretende um estudo
que garanta a sua efectiva necessidade.

Recorde-se, até, que no pressuposto de que a linha avançaria (teve
luz verde num Conselho de Ministros realizado no Porto, em 2003), a
Avenida da Boavista já teve obras de requalificação no troço mais
próximo do mar, a expensas da Metro. Caso a ligação não seja
viabilizada, a Câmara do Porto terá de devolver o dinheiro investido
à Empresa do Metro.

https://jn.sapo.pt/2007/04/17/primeiro_plano/gondomar_avanca_e_boavista_atrasa.html

==========================
2. Porto: Edifício menos transparente e monofuncional

O nome do edifício inicialmente projectado pelo arquitecto espanhol
Manuel de Solà-Morales, na fronteira entre as cidades do Porto e de
Matosinhos, perderá uma parte substancial do seu sentido quando
estiver concluído. O que existe de betão é de Solà-Morales; o que
existe de ferro é da responsabilidade de Carlos Prata. A totalidade
dos espaços abertos foi fechada “para permitir a sua utilização, com
conforto, durante o ano inteiro”. Todas as alterações foram
discutidas com Solà-Morales; “com a sua anuência, mas não com a sua
completa adesão”.

O edifício perderá, também, a matriz cultural para a qual foi
idealizado. Será, apenas, uma concentração de espaços comerciais,
restaurantes, bares, uma discoteca, uma livraria e várias lojas,
estando já confirmadas um cabeleireiro e um estabelecimento de
acessórios de surf.

https://jn.sapo.pt/2007/04/17/porto/edificio_menos_transparente_e_monofu.html

==========================
3. Mondim: Borboleta azul impede ligação a aldeia

Uma espécie rara de borboleta (“Macolinea Alcon”) poderá impedir a
conclusão de uma estrada, à qual faltam apenas 800 metros, para ligar
as aldeias de Barreiro, em Ermelo, Mondim de Basto, e Lamas d’Ôlo, em
Vila Real. O asfalto acaba em pleno Parque Natural do Alvão (PNAL),
na exacta fronteira entre os dois municípios, desde 2001.

Henrique Pereira, director do PNAL, disse ao JN: “O parque esteve
sempre disponível para encontrar uma solução. Mas é preciso que nos
apresentem um traçado que implique o mínimo impacto possível”. Aquele
responsável lembra que “existem naquela zona várias espécies, algumas
protegidas”, citando “lobos, javalis, lagartos de água, morcegos, e
principalmente a Macolinea, mais conhecida como borboleta azul, que
só existe em meia dúzia de lameiros no nosso país”.

https://jn.sapo.pt/2007/04/17/norte/borboleta_azul_impede_ligacao_a_alde.html

==========================
==========================
Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
https://groups.yahoo.com/group/pned/

Se quiser consultar os boletins anteriores veja
https://campoaberto.pt/boletimPNED/

==========================
INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse
urbanístico ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal
de Notícias e d’O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente de outros
jornais ou fontes de informação).

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e
está aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu
âmbito específico são as questões urbanísticas e ambientais do
Noroeste, basicamente entre o Vouga e o Minho.

Selecção hoje feita por Maria Carvalho

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário