İzmir escort » İzmir eskort bayan » Vip Escorts beydağ escort bornova escort buca escort çeşme escort seferihisar escort beylikdüzü escort avrupa yakası escort mecidiyeköy escort beşiktaş escort Escort Paris porn tube porno porn porno amateur

    [Esta lista tem actualmente cerca de 400 participantes inscritos.]

    Veja o site e o blogue da Campo Aberto:
    https://www.campoaberto.pt/
    https://campo-aberto.blogspot.com/

    Comente, participe. Divulgue!

    ==========================
    Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

    Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que
    é e faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

    Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também
    recebem).

    Peça informações:
    campo_aberto@oninet.pt

    ==========================

    BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
    resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

    Segunda-feira, 16 de Abril de 2007

    ==========================

    Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.

    ==========================
    1. Crónica: Já dei para o peditório
    por Jorge Vilas

    Estou com aqueles que se sentem estafados com o famigerado tema
    da “Regionalização”. E alinho com eles quando, ao saberem que foi
    lançado um movimento no sentido de referendar a questão, usam o
    também estafado refrão “para esse peditório já dei”… Não porque
    tenha deixado de acreditar, tal como milhares de cidadãos, nas
    virtualidades de uma nova divisão do país que aproxime o poder dos
    cidadãos e receba da Administração Central tarefas que serão,
    porventura, tratadas mais rapidamente no local do que nos gabinetes
    do Terreiro do Paço.

    https://jn.sapo.pt/2007/04/16/porto/ja_para_o_peditorio.html

    ==========================
    2. Porto: A Baixa de pernas para o ar

    A Baixa do Porto está virada do avesso. Há terra por todo o lado,
    paralelos revolvidos, máquinas retroescavadoras, grades e redes de
    protecção, trabalhadores numa azáfama. Mais de uma dezena de ruas do
    centro da cidade está em obras e a “culpa” é, em grande parte, do
    eléctrico. O velhinho transporte que começou a rolar há 112 anos
    regressa à Baixa em Agosto. Até lá, peões e automobilistas que se
    cuidem.

    https://jn.sapo.pt/2007/04/16/porto/a_baixa_pernas_para_o_ar.html

    ==========================
    3. Porto: O calvário de quem vive na zona mais pobre da cidade

    Os bidões estão à porta. É dali que, todos os dias, Aurora Santos e
    Adelaide Rocha retiram água para encher uma bacia e lavar-se dentro
    de casa. Naquela ilha privada, onde vivem mais quatro pessoas, não
    existe casa de banho. Há apenas um recanto com um buraco no chão. Há
    anos que a miséria bateu à porta do número 91 da Rua do Calvário, em
    Azevedo de Campanhã, a freguesia menos desenvolvida do concelho do
    Porto. Por ali “falta tudo”, diz-se à boca cheia.

    https://jn.sapo.pt/2007/04/16/porto/o_calvario_quem_vive_zona_mais_pobre.html

    ==========================
    4. Porto: Corrida louca ao pão europeu

    A sexta edição do Festival Europeu do Pão, que ontem terminou no
    Pavilhão Rosa Mota, no Porto, foi um sucesso assinalável. Milhares de
    pessoas passaram pelo espaço para provar algumas especialidades de
    alguns países europeus.

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=f33a958f8212ccbf349a9a6a22ff974a

    ==========================
    5. Rio Tinto: Hipopótamo divide população

    Um hipopótamo de duas toneladas é uma das principais atracções
    do “Circo Cláudios”, que há duas semanas assentou praça em Rio Tinto,
    Gondomar. A presença do animal suscita o interesse e divide as
    pessoas. Segundo a Associação Animal (AA), várias manifestaram-se
    preocupadas com o bicho. “Não tenho aqui nenhum animal maltratado”,
    disse Cláudio Torralvo, proprietário do circo. “Esteve cá a
    veterinária da Câmara, e se houvesse algum problema não tinha
    licença”.

    https://jn.sapo.pt/2007/04/16/porto/hipopotamo_divide_tinto.html

    ==========================
    6. Viana do Castelo: Oneradas obras da ponte Eiffel

    Inicialmente estimadas em cinco milhões de euros, as obras que desde
    Fevereiro do ano passado decorrem na ponte Eiffel de Viana do Castelo
    vão ultrapassar esse montante. O aumento dos custos fica a dever-se,
    segundo adiantou a REFER, aos trabalhos adicionais de que está a ser
    alvo a centenária travessia, trabalhos esses que poderão prolongar-se
    até Dezembro. Todavia, prevê-se que a ponte reabra, como foi
    anteriormente anunciado, em finais de Outubro.

    https://jn.sapo.pt/2007/04/16/norte/oneradas_obras_ponte_eiffel.html

    ==========================
    7. Cacia: Estudo responsabiliza Portucel pelas cinzas

    O estudo mandado efectuar pela Portucel à caldeira de biomassa da
    fábrica de Cacia confirmou a existência de problemas de funcionamento
    que terão sido responsáveis pela chuva de cinzas nos últimos meses em
    Cacia, confirmou, ao JN, uma fonte da empresa.

    https://jn.sapo.pt/2007/04/16/norte/estudo_responsabilizaportucel_pelas_.html

    ==========================
    8. Cegonhas reproduzem-se mais no Baixo Vouga lagunar do que noutra
    região do país

    Vai longe o tempo – meados da década de oitenta – em que a cegonha
    branca foi declarada em vias de extinção. Foi por essa altura que
    saiu, a nível comunitário, a directiva Aves. A cegonha passou a ser
    espécie protegida. Sucederam-se, então, as campanhas de
    sensibilização e as acções de educação ambiental, acompanhadas da
    colocação estratégica de ninhos artificiais.

    https://jn.sapo.pt/2007/04/16/norte/cegonhasreproduzemse_mais_baixo_voug.html

    ==========================
    9. Ílhavo: Antiga Colónia é hoje terra de ninguém

    Já foi uma colónia agrícola mas agora mais parece terra de ninguém.
    Nossa Senhora do Campo, em Ílhavo, já foi a Colónia Agrícola da
    Gafanha, mas o desinteresse do Estado ditou-lhe o fracasso. Agora, as
    casas dos colonos foram adulteradas e proliferam as construções
    clandestinas.

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=e4da3b7fbbce2345d7772b0674a318d5&subsec=&id=e458091f6e5bd0309fda7df5a9e8aa6f

    ==========================
    10. Viseu: Autarquia acusada de discriminação

    Um atestado de residência obtido na Junta de Freguesia de Coração de
    Jesus, em Viseu, custa cinco euros para cidadãos nacionais e 20 para
    estrangeiros. A decisão, aprovada em Agosto de 2006 pela Assembleia
    de Freguesia respectiva, está a indignar a “Olho Vivo – Associação
    para a Defesa do Património, Ambiente e Direitos Humanos”, que acusa
    aquela autarquia de “discriminar” os imigrantes.

    https://jn.sapo.pt/2007/04/16/norte/autarquia_acusada_discriminacao.html

    ==========================

    Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

    O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
    https://groups.yahoo.com/group/pned/

    Se quiser consultar os boletins atrasados veja
    https://campoaberto.pt/boletimPNED/

    ==========================
    INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

    Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse
    urbanístico ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal
    de Notícias, do Público e d’O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente
    de outros jornais ou fontes de informação).

    Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e
    está aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu
    âmbito específico são as questões urbanísticas e ambientais do
    Noroeste, basicamente entre o Vouga e o Minho.

    Para mais informações e adesão à Associação Campo Aberto:
    contacto@campoaberto.pt
    telefax 229759592
    Apartado 5052, 4018-001 Porto

    Selecção hoje feita por Paulo Araújo

    =============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

    Imprimir esta página Imprimir esta página

    Categorias: Boletim

    Deixar comentário