İzmir escort » İzmir eskort bayan » Vip Escorts beydağ escort bornova escort buca escort çeşme escort seferihisar escort beylikdüzü escort avrupa yakası escort mecidiyeköy escort beşiktaş escort Escort Paris porn tube porno porn porno amateur

    acerca das declarações do presidente da Comissão Executiva da Empresa do Metro do Porto na reunião da Comissão de Educação, Ciência e Cultura
    de Paulo Ventura Araújo
    «É falacioso o Prof. Oliveira Marques querer fazer passar por “discussão pública” a sessão na Assembleia Municipal. Por duas razões:
    (1) aquilo que a lei define como “discussão pública”, e que não se fez neste caso apesar de a lei a isso obrigar, tem prazos bem definidos em que os projectos são postos à consulta dos cidadãos e estes podem apresentar reclamações e sugestões;
    (2) a participação do público na Assembleia Municipal está fortemente restringida, pois ele só pode intervir no final, quando já quase todos abandonaram a sala.

    É pois evidente que a lei que regula a discussão pública foi desrespeitada. E, para compor o cenário, o mesmo Oliveira Marques admite que não vai ser cumprido o estudo do impacto ambiental. Legalmente, isso só tem duas saídas possíveis: ou se desiste do projecto em curso e se repõe a situação original; ou se procede a um novo estudo de impacto ambiental e só depois se fazem as obras (naturalmente condicionadas pelo resultado desse estudo). Em conclusão: também a lei do impacto ambiental foi (ou irá ser) desrespeitada.
    Será que em Portugal o cumprimento da lei é facultativo mesmo para as entidades dependentes de financiamento público?»

    (Ver sanções previstas na lei )

    de Maria de Carvalho
    «Só Oliveira Marques não reparou que as obras já se iniciaram, até ANTES de ser emitido o parecer do IPAR (de 6 de Junho de 2005) que confirma:
    «Foi remetido a esta Direcção Regional, pela empresa Metro do Porto, S A, o projecto de inserção urbana na Praça da Liberdade, Avenida dos Aliados e Praça Humberto Delgado, no Porto. O Projecto de Execução em questão refere-se apenas a uma primeira fase que compreende os passeios norte-nascente e norte-poente da avenida. Constata-se que a obra já se encontra em fase de execução.»
    Além disso, na sessão da Assembleia Municipal (que tanto os arquitectos como o representante da Metro abandonaram quando chegou à parte em que os vinte e poucos portuenses que obtiveram licença para assistir poderiam intervir) ouvimos um dos arquitectos a ilustrar como ficaria o revestimento proposto justamente com o que já tinha sido feito nos passeios próximos do edifício da Câmara [e que imagens (ver ver) neste blogue exibem bem]. » (e aqui . também)

    Imprimir esta página Imprimir esta página

    5 comentários até agora.

    1. Francisco Rocha Antunes diz:

      Também fiquei pasmado com a ideia de que uma aprovação em assembleia municipal fosse equiparada a discussão publica. E não estamos a falar de ignorância, estamos a falar de manipulação de conceitos para enganar quem não percebe nada disto. Ou, mais resumidamente, má-fé.

      O que o anterior presidente do IPPAR disse nem vale a pena comentar. Nós, os ignorantes, é que não percebemos que os iluminados decidiram em nosso nome que aquela zona estava horrível e que eles sabem que nós, um dia, ainda vamos gostar do que eles, em nosso nome, decidiram fazer. O que sobra de pretensão nesta gente não cabe no Porto inteiro.
      Agora que isto vai ter consequências, vai: se na definição da zona central do Porto não se ouve a cidade, em que circunstâncias se vai ouvir? Se para mudar os Aliados não é preciso, só seremos consultados se alguem decidir mudar a Torre dos Clérigos de sítio!

    2. Teófilo M. diz:

      Será que vamos continuar mudos e quedos perante declarações deste tipo?

      Parece que é a altura de tirar as bengalas do armário.

    3. AM diz:

      Onde é que estavam, quando na reunião feita para discutir este assunto, alguém propõs uma “intifada” simbólica?

      Pedrinhas não devem faltar.

      e, já agora outra vez 60.000 contos para virar o cavalo????

      ainda se preocupam com o passeio de Falcon….

      AMNM

    4. manueladlramos diz:

      Hoje, em diferido:
      15:00
      Audições no âmbito da petição de “Protesto relativo à intervenção
      urbanística no conjunto da Av. dos Aliados/ Pr. da Liberdade no Porto”:
      IPPAR (Instituto do Português Património Arquitectónico)
      Empresa Metro do Porto SA
      Câmara Municipal do Porto
      (11 de Outubro)

      No site https://www.canal.parlamento.pt/
      link Programação
      Sexta | 14 de Outubro

    5. manueladlramos diz:

      Temos que começar a pensar (quer dizer, nós já começámos…) numa concentração de Aliados. Aceitam-se sugestões de horas e dias.

    Deixar comentário