İzmir escort » İzmir eskort bayan » Vip Escorts beydağ escort bornova escort buca escort çeşme escort seferihisar escort beylikdüzü escort avrupa yakası escort mecidiyeköy escort beşiktaş escort Escort Paris porn tube porno porn porno amateur

    «Essa emblemática estátua foi fundida em Bruxelas, por volta de 1860, pelo escultor francês Calmels e custou cerca de 30 contos de réis (30.000$000 réis), uma pequena fortuna para a época, tendo em conta que o rendimento mensal médio de um operário não atingiria os 6$000 réis. Grande parte destes custos foram pagos através de subscrição pública, pela burguesia da cidade, o que revela bem o poder económico do Porto, em meados do século XIX.O motivo principal para a encomenda do monumento foi a celebração do trigésimo aniversário do desembarque liberal. Assim, no Verão de 1862 foi colocada em plena Praça Nova (depois Praça de D. Pedro e hoje Praça da Liberdade) a primeira pedra do pedestal. Contudo, a estátua só seria inaugurada em 1866, mais precisamente no dia 19 de Outubro, com a presença do rei D. Luís, neto do próprio D. Pedro IV. (…)»
    (In Aere perennius , por Mário Bruno Pastor, Setembro 2004)

    «…Nesta altura, a placa central ainda era quadrada, e o rei, sozinho no seu cavalo, ainda não tinha que partilhar a sua antiga praça com as mãos cheias de automóveis que diariamente ocupam o lugar.
    Ao longo do século XX, a Praça foi definhando e, de centro económico, social, político administrativo e simbólico, passou a placa giratória de trânsito, cruzada apenas pela população na pressa de um café ou de picar o ponto no emprego.
    O rei, contudo, manteve-se firme enfrentando o Sul e liderando o Porto, ainda que algumas mentes brilhantes o quisessem afastar do lugar (e até, espantem-se, virá-lo ao contrário!), retirando-lhe a austral iluminação solar e a carga histórica de afrontamento ao absolutismo lisboeta, onde está desde 1866 ao leme da Invicta cidade, como ele próprio epitetou. Não merecerá o rei, que doou o seu coração à cidade, o seu nome na toponímia portuense? (…) »
    ( In O Porto e a República , por Jorge Ricardo Pinto, Outubro 2004)


    Praça da Liberdade, Julho 2005 -(adenda: Praça da Liberdade, Dezembro 2005 ;-(

    Ler, a propósito: “O valor da praça-avenida” – por José Rio Fernandes (22/07/05)
    (arquivado em: ALIADOS- FOTOS * ALIADOS-HISTÓRIA )

    Imprimir esta página Imprimir esta página

    Deixar comentário