• Set : 17 : 2020 - ALERTA AOS CIDADÃOS: TRÊS JARDINS DO PORTO E 503 SOBREIROS EM GAIA AMEAÇADOS DE MUTILAÇÃO E ABATE
  • Mai : 14 : 2020 - Por Amor da Árvore 2020
  • Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes

[PNED] Frivolidade dos Nossos Decisores no Metro e no Parque/ Boletim 25.11.04

[Esta lista tem actualmente 293 participantes inscritos.]

Destaque: Frivolidade dos nossos decisores

Verdadeiros malabaristas, os nossos decisores, autarcas e tecnocratas,
passam de um lado para o outro 90 milhões com a mesma ligeireza e mesmo
hipocrisia com que anunciam “mudança de localização de árvores” quando de
facto se trata de abate de 4 centenas de árvores (e plantio de 600 ao que
parece, para que o público seja levado a pensar que ganha 200, sem ter em
conta a fase de evolução vegetativa respectiva).

Sarmento e Cunha garante agora o que já o autor do projecto de engenharia do
viaduto do Parque da Cidade, eng. Fernando Fonseca, tinha garantido: que o
actual viaduto estava preparado para o metro. Mas os decisores que já haviam
decidido isso acham agora que não. Exigem mais um viaduto. Trabalham no
joelho ou outros interesses mais altos os condicionam? O grave é que não se
vê que achem que têm que der contas ao público pela sua frivolidade.

E um arquitecto de renome, embora queira implantar o segundo viaduto a
alguma distância do primeiro por motivos estéticos, não se coíbe de
subscrever um novo viaduto numa paisagem que tinha sido adaptada a um só
viaduto por um colega de ofício com renome comparável.

Extraordinária confusão que revela bem o desprezo com que os assuntos
públicos são tratados entre nós.
JCM

=================================
Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que é e
faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também recebem).

Peça informações:
campo_aberto@oninet.pt

=================================

BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

=================================
Quinta-feira, 25 de Novembro de 2004

1. Autoridade de Transportes de Lisboa Pronta para Avançar com Portagens

Por INÊS SEQUEIRA
Quinta-feira, 25 de Novembro de 2004
A proposta de financiamento dos transportes na área da Grande Lisboa inclui
já o recurso às portagens na entrada das grandes cidades, afirmou ontem a
presidente da autoridade metropolitana de transportes de Lisboa (AMTL),
enquanto no Porto essa possibilidade é vista com mais reticências.

https://jornal.publico.pt/2004/11/25/Economia/E07.html

=================================

2. Desenvolvimento Sustentável Deve Ser Tarefa de Todos

Por ANABELA CAMPOS
Quinta-feira, 25 de Novembro de 2004
As empresas, as organizações não-governamentais (ONG) e as autarquias são
quem mais deve agir no sentido de criar condições para que se avance com
medidas estruturais no campo da sustentabilidade empresarial, nomeadamente
no que diz respeito à protecção do meio ambiente, defendeu ontem o
empresário Belmiro de Azevedo, enquanto presidente do Conselho Empresarial
para o Desenvolvimento Sustentável (CEDS).

https://jornal.publico.pt/2004/11/25/Economia/E13.html

=================================

3. Maia Ganha Plano Estratégico para Um Futuro Sustentável

Por ANDRÉIA AZEVEDO SOARES
Quinta-feira, 25 de Novembro de 2004

A Maia ganhou ontem o seu primeiro plano estratégico, um documento que reúne
um conjunto de estudos e resultados que, se forem realmente aplicados, podem
conduzir a um desenvolvimento municipal sustentável. O trabalho foi
encomendado, há cerca de três anos, ao Laboratório de Planeamento da
Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP). O resultado? Um
estudo que, apesar de não ter um carácter regulamentar, preconiza a melhoria
da rede municipal de transportes, a integração do Aeroporto Francisco Sá
Carneiro no território envolvente, a relocalização de quatro pólos
industriais e a criação de corredores verdes e parques urbanos

https://jornal.publico.pt/2004/11/25/LocalPorto/LP05.html

O Que Propõe o Novo Documento
Quinta-feira, 25 de Novembro de 2004

A criação de sete linhas de transporte periféricas (uma ligação de Crestins
a Pedras Rubras, por exemplo)
Criação de treze parques urbanos
Enquadramento paisagístico do Aeroporto Franscisco Sá Carneiro
Conservação das matas e conjuntos arbóreos
Requalificação das margens e leitos das linhas de água
Definição de espaços de agricultura biológica, promovendo uma associação de
produtores
Potenciar programas de valorização de quintas e unidades agrícolas
Integração paisagística da rede viária e das linhas de caminho-de-ferro
Requalificação do património edificado
Disponibilização de serviços de apoio à produção, valorizando assim
actividades
económicas já existentes (têxtil, alimentar, gráfica e financeira, por
exemplo)
Criação de zonas mistas de residência e de serviços
Relocalização de áreas industriais (serração em Castelo da Maia, unidades
industriais no tecido urbano em Pedrouços, indústria poluente na Maia II e o
matadouro)

https://jornal.publico.pt/2004/11/25/LocalPorto/LP05CX01.html

=================================
4. Politécnico do Porto Espera Chegar a Acordo com a Metro nos Próximos Dias

Por ABEL COENTRÃO
Quinta-feira, 25 de Novembro de 2004
A empresa Metro do Porto deverá conseguir nos próximos dias o acordo da
Administração do Institituto Politécnico do Porto (IPP) para a cedência de
um terreno nas suas instalações necessário para as obras da Linha Amarela do
metro.
Interrompido depois da Metro ter tentado começar as obras sem o acordo do
IPP, o diálogo entre as partes foi retomado na última segunda-feira, tendo
ontem decorrido novo encontro.

https://jornal.publico.pt/2004/11/25/LocalPorto/LP08.html

=================================

5. Lipor Aposta na Recuperação de Novas Energias

Por LUSA
Quinta-feira, 25 de Novembro de 2004
O presidente do Conselho de Administração da Lipor – Serviço
Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto, Macedo Vieira,
anunciou ontem que a empresa vai apostar em projectos de recuperação e
formação de novas energias. “Vamos avançar com dois projectos de recuperação
do hidrogénio e do metano, resultantes da degradação dos materiais dos
aterros”, declarou aos jornalistas, no âmbito do segundo encontro entre a
Lipor e a Valorsul – Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos da Área
Metropolitana de Lisboa/Norte, SA.

https://jornal.publico.pt/2004/11/25/LocalPorto/LP32.html

=================================

6. Polícia Judiciária Investiga Derrame de Óleo no Rio Cávado

Quinta-feira, 25 de Novembro de 2004
A Polícia Judiciária (PJ) de Braga está a investigar, desde a manhã de
ontem, a autoria do atentado ambiental que provocou o derrame de mais de mil
litros de óleo queimado no rio Cávado, e que está a ameaçar a captação da
Águas do Cávado, empresa intermunicipal de distribuição de água a nove
municípios do Norte do Grande Porto.

https://jornal.publico.pt/2004/11/25/LocalPorto/LP36.html

=================================

7. ADP Aprovou Alternativa Ao rIO dOURO

Por LUSA
Quinta-feira, 25 de Novembro de 2004

A Assembleia Geral da Águas do Douro e Paiva (ADP) aprovou ontem uma
proposta que visa evitar que o abastecimento de água potável a cerca de dois
milhões de habitantes, servidos pelo sistema, esteja exclusivamente
dependente do Douro. A opção incial de recorrer ao rio Tâmega acabou por ser
afastada, tendo sido aceite a proposta apresentada pelo conselho de
administração que escolhia os rios Cávado, Paiva e Sousa como origem
alternativa ao Douro. A decisão, que quer responder ao facto do
internacional e navegável rio Douro estar “sujeito a riscos de poluição não
controláveis”, foi tomada por maioria, com a abstenção de Arouca e Lousada e
só deverá ser concretizada em 2007.

=================================

8. Matosinhos: Crianças plantaram 500 árvores

Carvalhos, azevinhos, pinheiros mansos, sobreiros e teixos foram as
espécies plantadas, ontem, Dia da Floresta Autóctone, no Parque de Real e no
Monte de S. Brás, em Matosinhos. Cerca de 700 alunos e 40 professores de
várias escolas primárias do concelho participaram na plantação de 500
árvores e arbustos da nossa flora tradicional.

=================================

9. Metro na Boavista custará 90 milhões

Com o metro a rolar ao centro, os automóveis passam ao lado. A futura
Avenida da Boavista, no Porto, não terá passagens desniveladas nem túneis
rodoviários.
Os cruzamentos serão resolvidos com a circulação nas ruas adjacentes e com a
eliminação das viragens à esquerda. A linha do metro, orçada em 90 milhões
de euros, tem prazo de validade para os próximos 30 anos e inclui um novo
viaduto, em ferro, sobre o Parque da Cidade. A actual travessia não serve,
segundo o presidente da Comissão Executiva do Metro, OliveiraMarques,
acrescentando que já tinha avisado o ex-presidente da Câmara do Porto, Nuno
Cardoso, de que a estrutura não reunia condições para receber o metro.

=================================

10. Moradores denunciam “ilegalidade” no Bessa

Interesses pessoais podem levar a processo disciplinar josé mota OPlano
Director Municipal (PDM) do Porto pode vir a sofrer nova reviravolta. Os
moradores dos edifícios Villa Bessa não aceitam a alteração recentemente
introduzida no documento, que dá capacidade construtiva ao Boavista F. C.
nos actuais campos de treino e courts de ténis, a norte do estádio.

=================================

11. Ideia foi defendida ontem pelo arquitecto Manuel Fernandes de Sá

Não deve haver Planos Directores Metropolitanos. A ideia foi ontem defendida
por Manuel Fernandes de Sá. Apologista de uma visão política
supra-municipal, o arquitecto considera que nos PDM não se podem estabelecer
ligações com níveis de desenvolvimento diferentes.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=tema&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7ba
f3

=================================
12. Ecologistas criticam Metro do Porto

«A associação de defesa do Ambiente – Campo Aberto considera que a empresa
Metro do Porto demonstra uma “enorme falta de sensibilidade” para com as
questões ecológicas. “A Metro tem um curriculum invejável, que começou na
Praça do Marquês e continuou na Avenida dos Aliados, em Campanhã, no Campo
24

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=tema&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7ba
f3

=================================

13. Porto´2001 gastou 1,5 milhões em acessos à Casa da Música tapados por
causa do metro

Porto´2001 gastou 1,5 milhões em acessos à Casa da Música tapados por causa
do metro

=================================

14. Viaduto do Parque da Cidade foi preparado para o metro por indicação de
Oliveira Marques, responde técnico da Porto 2001, Sarmento e Cunha

ANA TROCADO MARQUES O responsável pela requalificação da via pública da
Porto´2001, Sarmento e Cunha, denunciou ontem o gasto de 1,5 milhões de
euros nas entradas para o parque de estacionamento da Casa da Música,
aterradas após a decisão da Metro do Porto (MP) de utilizar o antigo canal
de eléctrico da Avenida na futura linha da Boavista. Sarmento e Cunha
deixou a Porto´2001 em Junho de 2002. Já em 2003, Câmara do Porto e Metro
chegaram a acordo quanto à passagem do metro à superfície na Avenida. Na
altura, garante o técnico, os acessos ao parque de estacionamento
subterrâneo da Casa da Música já estavam construídos no centro da Avenida da
Boavista, junto à Casa da Música. “Foram aterrados porque era incompatível
com a intenção de fazer passar ali o metro no centro da avenida”, explicou
Sarmento e Cunha. O técnico da Porto 2001 crítica a ligeireza com que se
ignoram projectos “ao sabor do metro” e acrescenta que naqueles acessos
foram gastos 1,5 milhões de euros, tal como no viaduto se gastaram 1,75
milhões.

https://www.ocomerciodoporto.pt/

=================================

Para desligar-se/religar-se ou para ler as mensagens em modo página, net
veja informações no rodapé da mensagem.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
https://groups.yahoo.com/group/pned/

=================================

INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Abaixo apresenta-se o sumário e/ou resumos de notícias de interesse
urbanístico/ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal de
Notícias, de O Primeiro de Janeiro, Comércio do Porto e do Público Local
Porto e Minho (em um ou vários dos citados, não necessariamente em todos).

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e está
aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito específico
são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste, basicamente entre o
Vouga e o Minho.

Selecção hoje feita por José Carlos Marques

Para mais informações e adesão à associação Campo Aberto:
campo_aberto@oninet.pt
telefax 229759592
Apartado 5052, 4018-001 Porto

=================================

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

Para difundir mensagens escreva para: pned@yahoogrupos.com.br

Para assinar a lista envie mensagem sem assunto para: pned-subscribe@yahoogroups.com.br e com o corpo da mensagem vazio.

Para cancelar a assinatura envie mensagem em que o único texto é “unsubscribe PNED” (sem assunto/subject) para: pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

Para contactar directamente os coordenadores da lista envie mensagem a: pned-owner@yahoogrupos.com.br

Se quiser informar-se das várias possibilidades para a leitura das suas mensagens ou da forma de alterar os seus dados pessoais, pode consultar:

https://groups.yahoo.com/group/pned/

Neste grupo não são permitidas mensagens com anexos.

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============
Links do Yahoo! Grupos

<*> Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
https://br.groups.yahoo.com/group/pned/

<*> Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

<*> O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos:
https://br.yahoo.com/info/utos.html

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário