• Set : 17 : 2020 - ALERTA AOS CIDADÃOS: TRÊS JARDINS DO PORTO E 503 SOBREIROS EM GAIA AMEAÇADOS DE MUTILAÇÃO E ABATE
  • Mai : 14 : 2020 - Por Amor da Árvore 2020
  • Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes

[PNED] Boletim 26.11.04

[Esta lista tem actualmente 293 participantes inscritos.]

BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
resumo das notícias on-line de ambiente e urbanismo
=================================

Instruções e informações complementares no rodapé da mensagem.
Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.

=================================
Sexta-feira, 26 de Novembro de 2004
=================================

1. Ambientalistas reconhecem mérito arboricida à Metro

A Metro do Porto recebeu, ontem, um “galardão” da Campo Aberto
(associação de defesa do ambiente) o “certificado de mérito arboricida”.
Foi a forma encontrada para selar o protesto contra o abate de árvores e
a “destruição” de espaços verdes, entre outros “atropelos ambientais”,
que têm marcado a construção da rede de Metro.
De acordo com os ambientalistas, os casos dos jardins do Marquês e do
Campo 24 de Agosto são os mais expressivos. “Os dois jardins foram
impiedosamente delapidados com o abate, transplante ou poda violenta de
árvores de grande porte”, sublinha a associação, apontando ainda o caso
da Avenida dos Aliados, em que as árvores derrubadas (áceres)
“ultrapassarão as duas dezenas”, sem contar com as “numerosas que foram
mutiladas”.

https://jn.sapo.pt/2004/11/26/grande_porto/ambientalistas_reconhecem_merito_arb.html

Campo Aberto Contra “Jardins de Pedra” da Metro

A Associação de Defesa do Ambiente Campo Aberto “galardoou” ontem a
Metro do Porto, com um “certificado de mérito arboricida”. Cinco
representantes da associação entregaram, num acto simbólico, um
certificado “pelo inestimável contributo da Metro do Porto à destruição
do ambiente, ao abate de árvores e à canalização dos ribeiros, de forma
empenhada e desinteressada, em nome do interesse público”.

https://jornal.publico.pt/publico/2004/11/26/LocalPorto/LP40.html

===============================

2. Cutileiro tenta concertar com administração portuária a pesca na
Marginal

Carlos Anunciação é daqueles que pesca porque “gosta de se entreter” e,
como tal, ontem de manhã, lá estava na plataforma em frente à antiga
cimenteira Secil, na marginal portuense, à espera que alguma solha ou
robalo mordesse o isco. Ansiosos por transformar a marginal num espaço
onde se possam realizar campeonatos desta modalidade, os desportistas
explicaram ontem a Cutileiro o que falta fazer. O vereador
comprometeu-se a contactar a Administração dos Portos de Douro e Leixões
(APDL), que detém a jurisdição sobre as áreas onde é necessário
intervir.

https://www.ocomerciodoporto.pt/secciones/noticia.jsp?pIdNoticia=18715&pIdSeccion=7

Melhorar condições para pesca desportiva
https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=b6d767d2f8ed5d21a44b0e5886680cb9&subsec=&id=4217d2e3eac642610b3ce66fd854bb2a

Faltam condições para pescar no rio
https://jn.sapo.pt/2004/11/26/grande_porto/faltam_condicoes_para_pescar_rio.html

===============================

3. Dragagens no estuário do rio Minho deverão arrancar ainda hoje

Depois de diversos contratempos, as operações de dragagem no estuário do
Rio Minho, em Caminha, vão finalmente iniciar-se. A garantia foi ontem
avançada ao COMÉRCIO pelo comandante da Capitania de Caminha, Proença
Nunes, que confirmou que ainda durante o dia de hoje deverão começar a
operar a draga e os batelões que estavam paradas há quase duas semanas
por falta de licenciamento. Proença Nunes confirmou também que as
embarcações já foram alvo da necessária vistoria, sem a qual estavam
impedidas de iniciar as dragagens.

https://www.ocomerciodoporto.pt/secciones/noticia.jsp?pIdNoticia=18698&pIdSeccion=9

===============================

4. Associação do Lima empenhada em recuperar manta florestal da região

A Associação Florestal do Lima (AFL) quer acabar com o “marasmo” em que
está actualmente mergulhada a mancha florestal do Vale do Lima, mais
concretamente dos concelhos de Viana do Castelo, Ponte de Lima, Ponte da
Barca e Arcos de Valdevez, onde pretende recuperar as antigas tradições
de gestão dos espaços arborizados.
A tarefa da AFL, vai incidir na prevenção de fogos, na realização de um
cadastro dos proprietários dos terrenos e na delineação de uma
estratégia de gestão da floresta adequada à região, potenciando a
plantação de espécies como o pinheiro, o carvalho e o castanheiro.

https://www.ocomerciodoporto.pt/secciones/noticia.jsp?pIdNoticia=18730&pIdSeccion=2

===============================

5. Rede de transportes públicos urbanos no terreno

Os primeiros autocarros que vão integrar os transportes públicos urbanos
de Vila Real começaram a circular pela cidade numa fase experimental e
gratuita que se vai prolongar até amanhã, disse o presidente da
autarquia.
A partir de segunda-feira, uma frota de 10 autocarros, com cerca de 40
lugares cada, vai começar a circular pela cidade entre as 7h00 e as
22h00 de segunda a sexta-feira e ao sábado até às 14h00.
Os autocarros vão circular em quatro linhas de transporte, que ligarão
as zonas do hospital de S. Pedro, Bairro da Araucária, Abambres, Parada
de Cunhos, Flores, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD),
Borbela e zona industrial, servindo cerca de 35 mil pessoas.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=e4da3b7fbbce2345d7772b0674a318d5&subsec=&id=510f0b4dbcf75d01de9e0b303da315f7

===============================

6. Cidade ganha mais aparcamento

A cidade de Viana do Castelo dispõe de mais 278 lugares de
estacionamento subterrâneo, com a recente abertura do parque da Avenida
Afonso III, um investimento de quatro milhões de euros. Mas existem
planos para alargar as estruturas de aparcamento.
Com a inauguração deste parque, que se vem juntar aos da Avenida dos
Combatentes da Grande Guerra, do centro comercial da estação e do Largo
das Almas, a cidade de Viana do Castelo fica com um total de 1.478
lugares de estacionamento subterrâneo.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=e4da3b7fbbce2345d7772b0674a318d5&subsec=&id=78eacc47b7552f5f8334b362a2a2aa85

===============================

7. Estrada Nacional 221 vai ser “engolida” pelo traçado do IC5

As obras de beneficiação que têm vindo a ser desenvolvidas na Estrada
Nacional (EN) 221, entre Miranda do Douro, Mogadouro e Castelo Branco,
podem ser o embrião do IC5 no Planalto Mirandês. É o próprio PIDDAC que
dá razão a esta tese, ao inscrever 195 mil euros para as obras que foram
efectuadas na EN221, entre Mogadouro e Castelo Branco. O investimento
consta de uma rubrica intitulada “EN 221 (IC5) Benef. Mogadouro-Castelo
Branco”, que pode ser consultada na proposta de PIDDAC para 2005, no
âmbito do Desenvolvimento de Acessibilidades Regionais e Interregionais.

https://www.ocomerciodoporto.pt/secciones/noticia.jsp?pIdNoticia=18689&pIdSeccion=9

===============================

8. Lixo vai ser recolhido com critérios científicos

O lixo do Porto vai ser recolhido segundo critérios científicos. Não
será para já, esclarece Rui Sá, mas o primeiro passo foi dado ontem. A
Câmara assinou um protocolo com a Universidade de Trás-os-Montes que
visa comparar o sistema utilizado no Porto com os de outros municípios,
de forma a apontar soluções que rentabilizem os serviços. A par da
avaliação do desempenho do sistema de gestão de resíduos sólidos, o
pelouro do Ambiente está a criar uma mapa digital onde todos os
contentores estarão assinalados, assim como a quantidade de lixo que
contêm, de forma a planear melhor as rotas de recolha.

https://jn.sapo.pt/2004/11/26/grande_porto/lixo_ser_recolhido_criterios_cientif.html

================================

9. Revolução nos cruzamentos cria circuitos para os carros

Com o metro ao centro, a vida dos automobilistas vai complicar-se na
Avenida da Boavista (Porto). A grande revolução será nos cruzamentos,
com a eliminação das viragens à esquerda. Sem túneis rodoviários nem
passagens desniveladas, por opção financeira e urbanística, os
automóveis passarão a circular nas ruas adjacentes à avenida para mudar
de direcção, obedecendo à semaforização.
Após vários estudos, a Empresa do Metro conclui que o viaduto das
Andresas e a avenida paralela à Boavista (Rua de Mota Pinto) retiraram
tráfego à avenida. Por isso, vai financiar e executar o prolongamento de
Mota Pinto até à Rua de Fonte da Moura, cortando a meio o equipamento da
INATEL e cruzando a Avenida do Dr. Antunes de Guimarães.
A vizinhança do Parque da Cidade também sofre mexidas. Será construída
uma ligação entre a Avenida do Parque, que está desaproveitada, e a Rua
de António Aroso. Do outro lado da avenida, a Praça Revista o Tripeiro
deixará de ser apenas um parque de estacionamento para se tornar num
novo arruamento de acesso à avenida.

https://jn.sapo.pt/2004/11/26/grande_porto/revolucao_cruzamentos_cria_circuitos.html

=================================

10. Aposta em nova gestão da floresta

A Associação Florestal do Lima (AFL) pretende incentivar a produção, na
região, de madeira de qualidade, matéria-prima que teria por fim a
indústria de móveis. Entendida como uma nova gestão das florestas, a
proposta foi divulgada, ontem, durante as jornadas promovidas pela
associação, em Ponte de Lima.
Ao revelar que a maior parte dos projectos de reflorestação apresentados
nos concelhos do Vale do Lima visam o plantio de eucaliptos, destinados
à indústria da celulose, o presidente da AFL, Viana da Rocha, indicou
que a medida ontem divulgada insere-se na proposta da associação com
vista à certificação florestal. “Trata-se de aposta na qualidade que se
traduz no plantio de árvores como o pinheiro, o carvalho e o
castanheiro. Nos últimos anos, assistiu-se a uma aposta maciça no
eucalipto, árvore que consegue gerar dividendos em menos tempo que as
outras espécies, mas esse não é o caminho a seguir”, considerou,
observando que, para um investimento na qualidade, as associações “têm
de apostar” na identificação dos produtores, prevenção de incêndios e
gestão das florestas.

https://jn.sapo.pt/2004/11/26/minho/aposta_nova_gestao_floresta.html

=================================

11. Câmara quer duas faixas na variante

A Câmara Municipal de Guimarães considera que sem a introdução de duas
faixas de rodagem a variante que liga a cidade a Fafe continuará a ser
um perigo para os automobilistas.

https://jn.sapo.pt/2004/11/26/minho/camara_quer_duas_faixas_variante.html

=================================

12. Rui Losa Vai Integrar a Equipa da “Porto Vivo”

O arquitecto Rui Losa vai integrar a equipa da “Porto Vivo” – Sociedade
de Reabilitação Urbana, cuja cerimónia de constituição formal vai
decorrer amanhã, com a presença do Presidente da República, Jorge
Sampaio.

https://jornal.publico.pt/publico/2004/11/26/LocalPorto/LP05.html

=================================

13. Governo Faz Novo Estudo para a Barra de Esposende

O processo de construção da barra de Esposende vai voltar à estaca zero.
O Governo vai mandar elaborar um novo Estudo de Impacte Ambiental (EIA)
e reformular todos os estudos complementares sobre as alternativas para
o desassoreamento da foz do Cávado.

https://jornal.publico.pt/publico/2004/11/26/LocalPorto/LP23.html

=================================

14. Área Metropolitana Minhota Arranca no Primeiro Trimestre de 2005

O Governo e a Grande Área Metropolitana do Minho (GAMM) vão celebrar,
até ao final do primeiro trimestre de 2005, um protocolo que servirá
para definir as atribuições, competências e respectivas verbas que serão
transferidas para este novo organismo.

https://jornal.publico.pt/publico/2004/11/26/LocalPorto/LP27.html

=================================

FIM DA PARTE NOTICIOSA/SEGUEM-SE INSTRUCÕES EM RODAPÉ

=================================

Para desligar-se/religar-se ou para ler as mensagens em modo página, net
veja informações no rodapé da mensagem.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
https://groups.yahoo.com/group/pned/

=================================
INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Abaixo apresenta-se o sumário e/ou resumos de notícias de interesse
urbanístico/ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal de
Notícias, de O Primeiro de Janeiro, de O Comércio do Porto e do Público
Local Porto e Minho.

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e está
aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito
específico são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste,
basicamente entre o Vouga e o Minho.

Selecção hoje feita por Cristiane Carvalho

Para mais informações e adesão à associação Campo Aberto:
campo_aberto@oninet.pt
telefax 229759592
Apartado 5052, 4018-001 Porto

=================================

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

Para difundir mensagens escreva para: pned@yahoogrupos.com.br

Neste grupo não são permitidas mensagens com anexos.

Para assinar a lista envie mensagem sem assunto para: pned-subscribe@yahoogrupos.com.br e com o corpo da mensagem vazio.

Para cancelar a assinatura envie mensagem em que o único texto é “unsubscribe PNED” (sem assunto/subject) para: pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

Para contactar directamente os coordenadores da lista envie mensagem a: pned-owner@yahoogrupos.com.br

Se quiser informar-se das várias possibilidades para a leitura das suas mensagens ou da forma de alterar os seus dados pessoais, pode consultar:

https://br.groups.yahoo.com/group/pned/

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============
Links do Yahoo! Grupos

<*> Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
https://br.groups.yahoo.com/group/pned/

<*> Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

<*> O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos:
https://br.yahoo.com/info/utos.html

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário