• Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes
  • Jul : 6 : 2011 - Perigo para Paisagem Protegida Valongo
  • Jun : 17 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação – resposta da C.M. Porto

[PNED] 3 Agosto INFO
(Para qualquer problema com esta lista, ver informacoes no final do texto e
instrucoes no rodape da mensagem)

Seleccao hoje feita por Daniel Carvalho
Domingo, 3 de Agosto de 2003

PUBLICO

1. O Dia em Que o Fogo “Rebentou do Chão”

Foi um sábado de inferno o que se viveu ontem em Portugal. Em 13 distritos, de Bragança a Faro, o fogo foi quem mais ordenou, com momentos dramáticos vividos pelas populações sobretudo na faixa entre a Beira Baixa e o Alto Alentejo

2. Minho Pode “Roubar” Mondim de Basto a Trás-os-Montes

Aos cinco anos, Alfredo Gomes deixou Mondim de Basto, um pequeno concelho encravado entre o Minho e Trás-os-Montes, no distrito de Vila Real, e emigrou para o Brasil. Passou lá 41 anos da sua vida e regressou há poucos meses. Alfredo Gomes diz que nunca teve dúvidas sobre a sua identidade: “Sempre me senti transmontano”. “Isso é uma coisa que nasce com alma das pessoas. Não se consegue apagar”, acrescenta.

A Vila de Fão, Anichada nas Margens do Cávado

Por mais paradoxal que possa parecer, dá a impressão que Fão quis crescer de costas para o mar! Claro que os seus homens iam ao mar, mas, olhando a implantação da vila, bem longe do mar, logo percebemos que aquela população não vivia só dessa fonte inesgotável que é o oceano.

3. Praias Poluídas no Cávado

Conforme noticiou o PÚBLICO na sua edição de 25 de Julho, o jornal “Barcelos Popular” recolheu amostras de água de algumas das praias fluviais do rio Cávado – Areias de Vilar, Barcelinhos e Mariz – e mandou-as analisar num laboratório independente. Os resultados, divulgados na edição do dia 24 do semanário barcelense, revelavam níveis elevados de contaminação bacteriológica (…)

Inexplicavelmente, porém, as opiniões colhidas pelo PÚBLICO junto da delegação de saúde de Barcelos parecem indicar que essa entidade oficial não terá atribuído significado especial aos valores da contaminação bacteriológica acima referidos, alegadamente porque as análises “no mínimo, para serem fidedignas teriam de ser feitas com regularidade” e porque “uma simples análise não nos permite verificar a situação”.

JN

1. Gaia ideia Ponte será passeio pedonal e pista para bicicletas que se estenderá à margem esquerda do Douro Menezes pede a cedência do canal à REFER

Os ciclistas tomarão conta da Ponte de Maria Pia. A centenária travessia ferroviária converte-se em ciclovia e em passeio pedonal sobre o rio Douro, podendo acolher, no futuro, o comboio turístico semelhante ao que circula pelas zonas riberinhas das cidadesdo Gaia e do Porto.

2. Gaia – Inauguração Estação custou 1,3 milhões de euros e está dimensionada para tratar esgotos de nove mil pessoas Praia de Esteiro ganhou chuveiro

Os esgotos da população de Crestuma, em Gaia, já não poluem o rio Douro. A Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de Crestuma, que está em funcionamento, foi inaugurada ontem de manh
A empreitada de construção do equipamento custou cerca de 1,3 milhões de euros e inclui a reabilitação das margens do regato de Vessada e da praia fluvial do Esteiro. O areal de Crestuma ganhou um contentor com WC provisório e um chuveiro.

3. Porto – insegurança Zonas balneares da Área Metropolitana sem nadadores-salvadores Polícia Marítima tem apenas seis agentes

As zonas balneares fluviais da Área Metropolitana do Porto são inseguras. A água não tem qualidade e não há vigilância. Não são consideradas praias e, por isso, não são concessionadas. E a única autoridade com responsabilidade de patrulhamento %Gó%@ Polícia Marítima %Gó%@ não tem meios para assegurar uma fiscalização efectiva.

4. Gondomar – Areal imundo de Gramido é um espectáculo degradante

“Se considerar isto uma praia, então, aqui é a Praia do Gramido”, responde um banhista. Basta um rápido olhar para perceber o sentido da resposta: o minúsculo areal é imundo, a água está suja e não há sequer um pequeno bar.
“Isto não têm quaisquer condições, mas moro aqui perto e venho, de dez em quando, com os miúdos”, diz Sandra Oliveira. “Estou sempre com 100 olhos porque isto é perigoso”, acrescenta.

5. Lotação esgotada em Zebreiros apesar da falta de estruturas

Uma placa enorme não deixa margem para dúvidas: “Praia não vigiada”. O aviso é, contudo, ignorado por largas centenas de pessoas que acorrem ao pequeno areal de Zebreiros, Gondomar, quando o calor aperta.
Os acessos não são famosos, o estacionamento é anárquico e só existe um pequeno bar com dois quartos-de-banho. Mesmo sem quaisquer estruturas de apoio, a lotação está esgotada.

6. Famalicão – Aqueduto e quinta classificados

IPPAR Património considerado de interesse público nacional vai ser requalificado pela Câmara Municipal

O Instituto Português do Património Arquitectónico (IPPAR) classificou, recentemente, como imóveis de interesse público nacional o Aqueduto de Águas Livres e a Quinta de S. Tiago, na freguesia de Castelões, em Vila Nova de Famalicão.
Limpezas
A notícia caiu bem na localidade de Castelões. A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão já garantiu que vai começar a limpar todo a zona classificada, até porque, refere o presidente da autarquia, Armindo Costa, “temos garantida a preservação, no futuro,daqueles imóveis”.
O Aqueduto, com dezassete arcos ainda em bom estado, terá sido construído, durante o século XVIII, para levar a água até à Quinta de S. Tiago. Uma casa senhorial tipicamente minhota, de arquitectura nobre, construída por alturas do século XVII.

7. Bragança – Luta intensa contra as pedreiras ilegais

A Direcção Regional do Ambiente e Ordenação do Território (DRAOT), a Direcção Regional da Economia (DRE) e as câmaras de Vila Pouca de Aguiar, Mondim de Basto, Chaves, Sabrosa e Vila Real vão passar a colaborar “mais intensamente em todas as questões relacionados com a exploração de granito e pedreiras da região”.
O compromisso foi assumido numa reunião, no governo civil de Vila Real, e, segundo o governador civil, Elói Ribeiro, “os objectivos passam por sensibilizar um maior número de empresários para a necessidade de procederem à legalização das explorações e de cumprirem todos os requesitos legais em vigor, designadamente, as directivas ambientais”.

INFORMACAO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Acima apresentou-se o sumario e/ou resumos de noticias de interesse urbanistico/ambiental publicadas na edicao electronica do JN e do Publico Local Porto e Minho. A seleccao e da associacao Campo Aberto.

Para os textos integrais consultar:

http://jn.sapo.pt/eddia/eddia1.asp

http://jornal.publico.pt/publico/2003/08/03/indice.html

ou as respectivas edicoes em papel.

PNED = Porto e Noroeste em Debate

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

Para difundir mensagens escreva para: pned@egroups.com

Para assinar a lista envie mensagem sem assunto para: pned-subscribe@yahoogroups.com e com o corpo da mensagem vazio.

Para cancelar a assinatura envie mensagem em que o único texto é “unsubscribe PNED” (sem assunto/subject) para: pned-unsubscribe@egroups.com

Para contactar directamente os coordenadores da lista envie mensagem a: pned-owner@egroups.com

Se quiser informar-se das várias possibilidades para a leitura das suas mensagens ou da forma de alterar os seus dados pessoais, pode consultar:

http://www.egroups.com/group/pned

Neste grupo não são permitidas mensagens com anexos.

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

Seu uso do Yahoo! Grupos é sujeito às regras descritas em: http://br.yahoo.com/info/utos.html

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário