İzmir escort » İzmir eskort bayan » Vip Escorts beydağ escort bornova escort buca escort çeşme escort seferihisar escort beylikdüzü escort avrupa yakası escort mecidiyeköy escort beşiktaş escort Escort Paris porn tube porno porn porno amateur

windows 10 pro office 2019 pro office 365 pro windows 10 home windows 10 enterprise office 2019 home and business office 2016 pro windows 10 education visio 2019 microsoft project 2019 microsoft project 2016 visio professional 2016 windows server 2012 windows server 2016 windows server 2019 Betriebssysteme office software windows server https://softhier.com/ instagram takipçi instagram beğeni instagram görüntüleme instagram otomatik beğeni facebook beğeni facebook sayfa beğenisi facebook takipçi twitter takipçi twitter beğeni twitter retweet youtube izlenme youtube abone instagram

    Fonte: Plataforma Transgénicos Fora.

    A todos os que comem arroz:

    Pela primeira vez uma empresa (a alemã Bayer) pretende comercializar arroz transgénico na União Europeia. Até aqui as plantas transgénicas estavam praticamente limitadas às rações animais. Mas agora a engenharia genética vai chegar directamente ao nosso prato. Há boas razões para rejeitar – os detalhes estão no folheto anexo. E é preciso agir!

    Assim, a Plataforma Transgénicos Fora convida-vos a todos a fazer uma coisa muito simples: escrever ao Ministro da Agricultura e dizer-lhe para votar contra o arroz transgénico LL62 quando em Bruxelas chegar o momento da decisão, e pedir a amigos e familiares para fazerem o mesmo (basta reenviar-lhes o texto que em baixo reproduzimos).

    Os contactos são estes:

    Morada: Ministério da Agricultura, Praça do Comércio, 1149-010 LISBOA

    Fax: 213 234 604

    Email: gabministro@madrp.gov.pt (se mandar um email, por favor envie-nos cópia para info@stopogm.net)

    Pode usar o texto abaixo, ou modificá-lo como entender. E desde já um obrigado em nome de todos os que pretendem continuar a comer arroz sem sobressaltos!

    Cumprimentos,

    Plataforma Transgénicos Fora

     

    EXEMPLO DE CARTA

    —-

    Exmo Sr Ministro da Agricultura,

    Venho por este meio expressar a minha total oposição à aprovação do arroz transgénico LL62 da Bayer e solicitar que vote contra esse arroz em todas as circunstâncias ao seu alcance. Se fosse aprovado, o arroz LL62 seria o primeiro transgénico em circulação na União Europeia dirigido directamente ao consumo humano. Tornar-se-ia parte da alimentação de todos: pessoas saudáveis e doentes, crianças e adultos, grávidas e idosos. Mesmo que no supermercado – se a rotulagem estivesse a ser cumprida! – fosse possível evitar comprar esse arroz, já não haveria nenhuma escolha em cantinas ou restaurantes. E, com o tempo, a contaminação tornaria cada vez mais difícil produzir e manter arroz normal, livre da presença transgénica. O arroz não transgénico tornar-se-ia uma raridade cara, só para as elites que apreciam o gourmet e o pudessem pagar. Portugal é o terceiro maior produtor de arroz da União Europeia, e os portugueses comem, por ano, mais arroz do que qualquer outro europeu. Se o arroz transgénico da Bayer for aprovado para o mercado europeu, seremos dos mais afectados. É pois a nossa saúde, economia e cultura que estão em causa.

    Senhor Ministro: não há ninguém em Portugal a pedir arroz transgénico – nem a indústria, nem os consumidores, nem os agricultores. Qualquer voto português a favor, ou mesmo uma abstenção, representaria uma vénia a interesses que não são os nossos. Para protecção dos consumidores e do arroz cultivado em Portugal apelo a que o governo assuma as suas responsabilidades e afirme publicamente que fará tudo ao seu alcance para evitar este atentado à nossa alimentação e gastronomia.

    Com os melhores cumprimentos,

    NOME:

    BI:

    __._,_.___

    Imprimir esta página Imprimir esta página

    3 comentários até agora.

    1. jose manuel ferreira seco diz:

      Ex.ma senhora ministra da agricultura:venho por este meio comunicar o meu desagrado pela nova medida aplicada aos produtores de kiwis.tenho um pequeno pomar que representa uma produção no valor de 4500 euros anuais segundo as novas regras e preciso estar colectado e fazer descontos para a segurança social no valor mínimo de 120 euros.como a produção não justifica estes descontos vou abandonar.como eu muitos produtores.

    2. António Santos diz:

      Srª ministra é lamentavel o que se passa no setor do frango branco, os integradores aumentaram o preço da ração em 0.02€, ficando o preço da carne rigoramente na mesma, ou seja quem paga é o pobre do criador, tenho um pavilhão para 40000 frangos comparticipado pelo PRODER,e que se fosse hoje não o fazia, de que me serve, não há condições para ser minimanente rentavel nem mesmo nesta dimensão .Há noticias que os integradores vão fazer novo nucleo para 2 milhões de frangos;Vai acontecer o mesmo que no setor do pingo doce e do continente, só os grandes é que vivem não restando nada nas aldeias e vilas para as pessoas fazerem .É mais uma contribuição para a desertificação dos meios rurais.Já agora valia a pena pensar nisto.Já agora diga-me qual setor agricola é que é rentavel o leite, a avicultura a suinicultura?

    3. RUI MANUEL PANOIAS CALAPEZ GONCALVES diz:

      Assunto: Ofício nº 4034 de 20/9/2013 da Presidência da República

      Exma. Srª: Ministra Da Agricultura,

      Agradeço que V. Exa. me informe se já recebeu o ofício acima mencionado, assim como se já foi objeto de análise.
      Ficando a aguardar as sua breves notícias, apresento desde já os meus cumprimentos.

      Atentamente,

      Rui Manuel Panóias Calapez Gonçalves
      Rua da Aliança, nº 16 – 10
      2985-010 CANHA
      TLM: 91 613 62 86

    Deixar comentário