İzmir escort » İzmir eskort bayan » Vip Escorts beydağ escort bornova escort buca escort çeşme escort seferihisar escort beylikdüzü escort avrupa yakası escort mecidiyeköy escort beşiktaş escort Escort Paris porn tube porno porn porno amateur

    Descobri este sítio há cerca de ano e meio com o trabalho da Prof. Teresa Andresen sobre a Rede de Parques da Área Metropolitana do Porto, um projecto da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto.

    Ontem por acaso (01/02), voltei lá e deparei-me com este espectáculo triste, degradante e tão tipicamente português, em nome do progresso. As fotos não fazem jus à degradação rápida que está ali a acontecer.

    A uns meros 500 metros da capela da Senhora do Salto, um canyon de rara beleza sobre o rio Sousa, encontrei em construção avançada uma nova ponte quase em cima da mini-hídrica que lá existe.

    Segundo o estudo de 2008 intitulado “Valorização do Património Natural das Terras de Sousa” realizado pela Ader-Sousa, existem ali fetos relíquia Davallia canariensis e o endemismo do NO ibérico Silene marizii, entre muitas outras espécies de flora importante.

    A presença de aves de rapina, como a águia de asa redonda e o falcão peregrino, tem sido ali relatada. Aliás, a origem toponímica da freguesia de Aguiar de Sousa, a que pertence a Senhora do Salto, deve o seu nome às aguias que ali abundavam em outros tempos.

    Também o único casal de falcão peregrino que se conhece na bacia do Sousa nidifica naquelas escarpas. A lontra e várias espécies de anfíbios e reptéis raros ainda sobrevivem naquelas águas, mesmo poluídas.

    Pergunto-me, indignada, quando é que isto vai parar. Os atropelos a Reserva Ecológica Nacional, a Reserva Agrícola Nacional, a Domínio de Público Hídrico. De que servem estes estatutos de preservação da biodiversidade e dos ecossistemas, consagrados na legislação portuguesa, se são sistematicamente violados?

    Revolta-me nada poder fazer… como é possível construir (ou deixar construir) uma ponte em cima deste património natural!? É demasiado chocante para ser verdade.

    [gmap zoom=”auto”]

    Imprimir esta página Imprimir esta página

    Categorias: Alertas

    9 comentários até agora.

    1. Hugo de Sousa Ferreira diz:

      Sou BTTista e treino muito na Senhora do Salto… Realmente é um cenário triste… Concordo!

      E como BTTista aponto o dedo aos meus colegas! Bidões estragados, embalagens de barras energéticas, câmaras de ar velhas e fitas de sinalização de provas antigas… Já não é a primeira vez que venho com a mochila e Jersey cheios de porcaria deixada pelos outros ciclistas…
      É triste! Não custa nada trazer o lixo!

      Bem, revoltado, me despeço…

      Hugo de Sousa Ferreira

    2. Rosa Moreira diz:

      Triste, muito triste. Infelizmente na nossa terra há valores muito mais importantes que ultrapassam tudo e todos. Gastam-se rios (mares) de dinheiro em estudos e no final fazem-se aberrações destas. Mas não são só os senhores poderosos que têm culpa. Há quem se diga muito ambientalista, a favor da natureza, mas que apenas se interessou em saber o que poderia acontecer aos seus pertences, leia-se, terras. Iam ou não ser expropriadas? Pagariam o valor que valem? Ia ser um negócio daqueles? Pois é, quando “outros valores” se levantam… até se esquece que se é tão amigo da natureza.

    3. José Carlos Pinheiro de Sousa diz:

      Tenho 48 anos e tenho laços familiares que me unem a Aguiar de Sousa. Desde criança que conheço o lugar da Senhora do Salto e enquanto adolescente era daqueles que pelo menos do dia da Romaria – 1º domingo de Maio – ia pé desde Rio Tinto onde moro e regressava por S. Pedro da Cova. Era um lugar agradável, apesar de no dia da romaria haver excesso de gente. Passava-se um domingo agradável, podia-se pescar,apanhar grilos (a sensibilidade era diferente)ou pura e simplesmente descansar.Depois veio a mini hidrica e agora querem acabar com o resto. Chamam a isto desenvolvimento mas quanto muito poderá ser crescimento, desorganizado insustentável diria eu, e muita falta de cidadania.

    4. Ana diz:

      Esta ponte nunca devia ter sido construida, só de pensar no impacto ambiental que vai ter… A quantidade de espécies que vao desaparecer por causa desta ponte? A senhora do salto tem uma história, tem espécies próprias desse local. Estão à espera que estes animais façam as malas e se vão embora dali. Mas ja que construiram esta ponte ao menos podiam lembrar-se de recuperar a senhora do salto pois há muitas pessoas que gostam de passar uma boa tarde de Domingo a ouvir a água do rio sousa e a conviver com a família e até mesmo a fazer desporto. Eu como habitante de aguiar de sousa fico triste por estarem a fazer isto.

    5. Rui Faria diz:

      Tal como a ponte de Entre-os-Rios que caiu,torna-se necessário que a natureza que ainda resta seja eliminada, espezinhada e erradicada para que no fim haja pulso firme , enquanto isso não chega esses labregos enchem os bolsos cometendo atrocidades que um dia iremos pagar todos bem caro por elas.
      As mentalidades nunca vão mudar, o que mudam são os materiais de construção!

    6. Cris diz:

      Eu moro em Aguiar de Sousa, freguesia à qual pertence o Salto, e lembro-me de, em pequena, tomar banho no rio Sousa…
      Já corri imensas terras em Portugal e o salto podia ser uma das mais bonitas, se fosse bem aproveitado.

    7. É uma realidade triste de se ver na Senhora do Salto. O rio Sousa passa por lá e será exporto nos AMIGOS DO RIO SOUSA quer na Página do Facebook quer no Blog https://www.amigosriosousa.blogspot.com
      Quem quiser ajudar pode comentar e Clicar em Gosto e pode também enviar Fotos para amigosriosousa@gmail.com
      Sem Água não é possível a Vida. Sem Água de qualidade não é possível uma vida com qualidade, a água é essencial para a nossa vida, para o nosso desenvolvimento económico-social e para a nossa própria sobrevivência. Compete-nos a todos agir para este bem essencial proteger

    8. … Amiga MAFALDA partilho a sua indignação mais digo-lhe que tenho fotos do decorrer das Obras desta atrocidade, vou expor as fotos na Página do Facebook ” AMIGOS DO RIO SOUSA” e em http://www.amigosriosousa.blogspot.com

      Peço-lhe desde já permissão Publicamente para citar esta Página pois é muito rica em informação que eu próprio desconhecia.

    9. Abílio José Lapa diz:

      Sou de Avintes no dia da Romaria já fui muitas vezes a pé ao Salto,ás vezes durante o ano vou lá de bicla. Só tenho a dizer que é vergonhoso a quantidade de cimento que está lá no salto.Em Portugal é só burros espertos!Só pensam no gito!

    Deixar comentário