• Set : 17 : 2020 - ALERTA AOS CIDADÃOS: TRÊS JARDINS DO PORTO E 503 SOBREIROS EM GAIA AMEAÇADOS DE MUTILAÇÃO E ABATE
  • Mai : 14 : 2020 - Por Amor da Árvore 2020
  • Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes

Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que
é e faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio.

Campo Aberto – associação de defesa do ambiente
www.campoaberto.pt
Apartado 5052
4018-001 Porto
telefax 22 975 9592

======================
==========================
BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

Segunda-feira, 16 de Junho de 2008

==========================
Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.
==========================
==========================
1. Crónica: Lição aprendida

Berta Santos, da Confederação Nacional da Agricultura, foi explícita
no dia em que, findo “lock out” dos transportes, foi a vez dos
agricultores ameaçarem bloquear estradas: “Se os pescadores foram
conseguindo parte daquilo que queriam, se agora os camionistas também
conseguiram parte daquilo que queriam, não vamos baixar os braços e
iremos até às últimas consequências”.

Parece, pois, que os portugueses aprenderam a lição dos últimos dias:
para se obter o que se pretende deste Governo, a solução é passar por
cima da lei, bloquear, ameaçar, apedrejar, incendiar. Neste momento,
já estão rua os tractores e os reboques.

Seguir-se-ão os táxis e as ambulâncias. E depois, um a um, será a vez
dos restantes sectores, todos dispostos a ir “até às últimas
consequências”.

Eu próprio, a quem também davam jeito uns subsídios, já comecei a
juntar calhaus em casa. Se os 200 mil que protestaram ordeiramente em
Lisboa contra o novo Código de Trabalho tivessem apedrejado ou
incendiado qualquer coisa não teriam decerto sido ignorados pelo
Governo. Os sindicatos têm muito que aprender com os patrões.

Manuel António Pina

https://jn.sapo.pt/Opiniao/default.aspx?opiniao=Manuel%20Ant%F3nio%20Pina

==========================
2. Porto: Uma praia alimentada a energia solar

Chuveiros com água aquecida através de energia solar e de utilização
gratuita para todos os veraneantes e desportistas – desde este
domingo e até ao final da época balnear, é assim na Praia da Lagoa,
condelho da Póvoa de Varzim.

O projecto “Praias Solares” é uma parceria entre a Energie,
fabricante de painéis solares termodinâmicos, a Escola Superior de
Estudos Industriais e de Gestão e a Câmara da Póvoa. Alia a função
utilitária (o aquecimento dos chuveiros) à componente pedagógica (o
incentivo ao uso de energias alternativas), numa das mais
movimentadas praias do concelho que, todos os anos, durante a época
balnear, recebe mais de 200 mil visitantes . A Energie desenvolveu a
solução técnica, em parceria com dois alunos do curso de engenharia
mecânica da ESEIG. A Câmara colaborou nas infra-estruturas e na
instalação do sistema, montado na cobertura do contentor pré-
fabricado que, durante o Verão, funciona como biblioteca.

Embora ainda “muito caros”, os sistemas solares começam “a compensar,
cada vez mais”, face à escalada de preços do petróleo, explicou. No
mercado há 20 anos, a Energie produz, actualmente, 12 mil painéis
solares por ano, 40% dos quais destinados à exportação. Desde o
início do ano, a empresa já aumentou 30% as suas vendas, fruto da
implantação recente no mercado francês. No próximo ano, espera virar-
se para a Alemanha e avançar com a segunda fase da fábrica, um
investimento de 3,5 milhões de euros, que lhe permitirá duplicar a
produção, tornando-se na maior do mundo.

https://jn.sapo.pt/paginainicial/pais/concelho.aspx?Distrito=Porto&Concelho=P%F3voa%20de%20Varzim&Option=Interior&content_id=958229

==========================
3. Estudo de viabilidade da ligação Porto-Vigo em alta velocidade
apresentado

O estudo conjunto sobre a ligação ferroviária Porto-Vigo em alta
velocidade é hoje apresentado O documento – encomendado pela Comissão
de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N) e pela
Junta da Galiza – apresenta respostas e soluções para as questões
existentes sobre a optimização da ligação Porto-Vigo, na vertente de
passageiros e mercadorias, e sobre a viabilidade económico-financeira
da sua exploração. “O estudo toca praticamente os aspectos do
projecto”, adiantou uma fonte próxima do processo.

A decisão de encomendar um estudo partiu dos presidentes da CCDR-N,
Carlos Lage, e da Junta da Galiza, Emílio Pérez Touriño, que numa
reunião realizada em Janeiro de 2006 classificaram de “prioritário”
e “estratégico” o projecto para a euro-região Galiza/Norte de
Portugal. Na altura, a CCDR-N referiu, em comunicado, que o objectivo
era o de “dispor e apresentar um documento de referência actualizado
e um caderno de encargos útil, capazes de materializar um plano de
execução e um horizonte específico e exequível para o projecto”. A
preocupação com os prazos, isto é, com a inexistência na altura de um
calendário, terá sido uma das razões para o lançamento do trabalho.
Entretanto, Touriño convenceu o primeiro-ministro espanhol com a data
de 2013 e Portugal estabeleceu também esse limite, mas o estudo pode
vir a dar novas luzes sobre este assunto.

Também o presidente do Eixo Atlântico, Luís Filipe Menezes, já se
manifestou preocupado de que o objectivo de ter a ligação Porto-Vigo
em 2013 possa estar comprometido e adiantou que iria escrever ao
ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, Mário Lino,
e à secretária de Estado dos Transportes, Ana Paula Vitorino. “Ainda
há condições para cumprir o objectivo, se andarmos depressa, mas, se
o ritmo for o que tem sido até agora, não me parece que seja
possível”, frisou ainda. Entretanto, numa reunião do Eixo Atlântico,
o presidente do município de Vigo, Abel Alvarez, informou que as
autoridades espanholas estão dispostas a cumprir o prazo definido na
ligação.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=24b5aa9408da4df904252c918fc6c9be

==========================
4. Cientistas alertam para o perigo dos telemóveis

O alerta, coordenado por David Servan-Schreiber, professor de
psiquiatria na Universidade de Pittsburgh e conhecido pelo sucesso do
seu livro «A Cura», de 2003, apresenta dez recomendações principais,
incluindo a proibição da utilização dos telemóveis por crianças a não
ser em caso de emergência. Os cientistas aconselham ainda que os
aparelhos sejam mantidos a pelo menos um metro de distância do corpo,
mesmo quando em repouso, e que se utilizem sistemas de alta voz ou
auriculares sem fios.

Aconselham ainda que se comunique preferencialmente por SMS, porque
isso limita a duração da exposição e a proximidade com o aparelho. Os
cientistas afirmam-se de acordo no princípio de que se, por um lado,
não está formalmente provado que o telemóvel é nocivo, por outro lado
existe um risco de que ele favoreça o surgimento de cancro em caso de
exposição a longo prazo.

“Estamos hoje na mesma situação que há 50 anos com o amianto e o
tabaco. Ou não se faz nada e se aceita um risco ou se admite que há
um leque de argumentos científicos inquietantes”, afirma Thierry
Bouillet, especialista em cancro no hospital Avicenne de Bobigny e
signatário do alerta. O documento inclui ainda nomes como Bernard
Asselain, Franco Berrino, Thierry Bouillet e Jacques Marilleau.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=b6d767d2f8ed5d21a44b0e5886680cb9&subsec=&id=a9c5dfb345363b2e78e44a99969b04d0

==========================
==========================
Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
https://groups.yahoo.com/group/pned/

Se quiser consultar os boletins anteriores veja
https://campoaberto.pt/boletimPNED/

==========================
INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse
urbanístico ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal
de Notícias e d’O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente de outros
jornais ou fontes de informação).

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e
está aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu
âmbito específico são as questões urbanísticas e ambientais do
Noroeste, basicamente entre o Vouga e o Minho.

Selecção hoje feita por Maria Carvalho

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário