İzmir escort » İzmir eskort bayan » Vip Escorts beydağ escort bornova escort buca escort çeşme escort seferihisar escort beylikdüzü escort avrupa yakası escort mecidiyeköy escort beşiktaş escort Escort Paris porn tube porno porn porno amateur

    Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

    Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que
    é e faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio.

    Campo Aberto – associação de defesa do ambiente
    www.campoaberto.pt
    Apartado 5052
    4018-001 Porto
    telefax 22 975 9592

    ======================
    ==========================
    BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
    resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

    Segunda-feira, 16 de Junho de 2008

    ==========================
    Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.
    ==========================
    ==========================
    1. Crónica: Lição aprendida

    Berta Santos, da Confederação Nacional da Agricultura, foi explícita
    no dia em que, findo “lock out” dos transportes, foi a vez dos
    agricultores ameaçarem bloquear estradas: “Se os pescadores foram
    conseguindo parte daquilo que queriam, se agora os camionistas também
    conseguiram parte daquilo que queriam, não vamos baixar os braços e
    iremos até às últimas consequências”.

    Parece, pois, que os portugueses aprenderam a lição dos últimos dias:
    para se obter o que se pretende deste Governo, a solução é passar por
    cima da lei, bloquear, ameaçar, apedrejar, incendiar. Neste momento,
    já estão rua os tractores e os reboques.

    Seguir-se-ão os táxis e as ambulâncias. E depois, um a um, será a vez
    dos restantes sectores, todos dispostos a ir “até às últimas
    consequências”.

    Eu próprio, a quem também davam jeito uns subsídios, já comecei a
    juntar calhaus em casa. Se os 200 mil que protestaram ordeiramente em
    Lisboa contra o novo Código de Trabalho tivessem apedrejado ou
    incendiado qualquer coisa não teriam decerto sido ignorados pelo
    Governo. Os sindicatos têm muito que aprender com os patrões.

    Manuel António Pina

    https://jn.sapo.pt/Opiniao/default.aspx?opiniao=Manuel%20Ant%F3nio%20Pina

    ==========================
    2. Porto: Uma praia alimentada a energia solar

    Chuveiros com água aquecida através de energia solar e de utilização
    gratuita para todos os veraneantes e desportistas – desde este
    domingo e até ao final da época balnear, é assim na Praia da Lagoa,
    condelho da Póvoa de Varzim.

    O projecto “Praias Solares” é uma parceria entre a Energie,
    fabricante de painéis solares termodinâmicos, a Escola Superior de
    Estudos Industriais e de Gestão e a Câmara da Póvoa. Alia a função
    utilitária (o aquecimento dos chuveiros) à componente pedagógica (o
    incentivo ao uso de energias alternativas), numa das mais
    movimentadas praias do concelho que, todos os anos, durante a época
    balnear, recebe mais de 200 mil visitantes . A Energie desenvolveu a
    solução técnica, em parceria com dois alunos do curso de engenharia
    mecânica da ESEIG. A Câmara colaborou nas infra-estruturas e na
    instalação do sistema, montado na cobertura do contentor pré-
    fabricado que, durante o Verão, funciona como biblioteca.

    Embora ainda “muito caros”, os sistemas solares começam “a compensar,
    cada vez mais”, face à escalada de preços do petróleo, explicou. No
    mercado há 20 anos, a Energie produz, actualmente, 12 mil painéis
    solares por ano, 40% dos quais destinados à exportação. Desde o
    início do ano, a empresa já aumentou 30% as suas vendas, fruto da
    implantação recente no mercado francês. No próximo ano, espera virar-
    se para a Alemanha e avançar com a segunda fase da fábrica, um
    investimento de 3,5 milhões de euros, que lhe permitirá duplicar a
    produção, tornando-se na maior do mundo.

    https://jn.sapo.pt/paginainicial/pais/concelho.aspx?Distrito=Porto&Concelho=P%F3voa%20de%20Varzim&Option=Interior&content_id=958229

    ==========================
    3. Estudo de viabilidade da ligação Porto-Vigo em alta velocidade
    apresentado

    O estudo conjunto sobre a ligação ferroviária Porto-Vigo em alta
    velocidade é hoje apresentado O documento – encomendado pela Comissão
    de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N) e pela
    Junta da Galiza – apresenta respostas e soluções para as questões
    existentes sobre a optimização da ligação Porto-Vigo, na vertente de
    passageiros e mercadorias, e sobre a viabilidade económico-financeira
    da sua exploração. “O estudo toca praticamente os aspectos do
    projecto”, adiantou uma fonte próxima do processo.

    A decisão de encomendar um estudo partiu dos presidentes da CCDR-N,
    Carlos Lage, e da Junta da Galiza, Emílio Pérez Touriño, que numa
    reunião realizada em Janeiro de 2006 classificaram de “prioritário”
    e “estratégico” o projecto para a euro-região Galiza/Norte de
    Portugal. Na altura, a CCDR-N referiu, em comunicado, que o objectivo
    era o de “dispor e apresentar um documento de referência actualizado
    e um caderno de encargos útil, capazes de materializar um plano de
    execução e um horizonte específico e exequível para o projecto”. A
    preocupação com os prazos, isto é, com a inexistência na altura de um
    calendário, terá sido uma das razões para o lançamento do trabalho.
    Entretanto, Touriño convenceu o primeiro-ministro espanhol com a data
    de 2013 e Portugal estabeleceu também esse limite, mas o estudo pode
    vir a dar novas luzes sobre este assunto.

    Também o presidente do Eixo Atlântico, Luís Filipe Menezes, já se
    manifestou preocupado de que o objectivo de ter a ligação Porto-Vigo
    em 2013 possa estar comprometido e adiantou que iria escrever ao
    ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, Mário Lino,
    e à secretária de Estado dos Transportes, Ana Paula Vitorino. “Ainda
    há condições para cumprir o objectivo, se andarmos depressa, mas, se
    o ritmo for o que tem sido até agora, não me parece que seja
    possível”, frisou ainda. Entretanto, numa reunião do Eixo Atlântico,
    o presidente do município de Vigo, Abel Alvarez, informou que as
    autoridades espanholas estão dispostas a cumprir o prazo definido na
    ligação.

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=24b5aa9408da4df904252c918fc6c9be

    ==========================
    4. Cientistas alertam para o perigo dos telemóveis

    O alerta, coordenado por David Servan-Schreiber, professor de
    psiquiatria na Universidade de Pittsburgh e conhecido pelo sucesso do
    seu livro «A Cura», de 2003, apresenta dez recomendações principais,
    incluindo a proibição da utilização dos telemóveis por crianças a não
    ser em caso de emergência. Os cientistas aconselham ainda que os
    aparelhos sejam mantidos a pelo menos um metro de distância do corpo,
    mesmo quando em repouso, e que se utilizem sistemas de alta voz ou
    auriculares sem fios.

    Aconselham ainda que se comunique preferencialmente por SMS, porque
    isso limita a duração da exposição e a proximidade com o aparelho. Os
    cientistas afirmam-se de acordo no princípio de que se, por um lado,
    não está formalmente provado que o telemóvel é nocivo, por outro lado
    existe um risco de que ele favoreça o surgimento de cancro em caso de
    exposição a longo prazo.

    “Estamos hoje na mesma situação que há 50 anos com o amianto e o
    tabaco. Ou não se faz nada e se aceita um risco ou se admite que há
    um leque de argumentos científicos inquietantes”, afirma Thierry
    Bouillet, especialista em cancro no hospital Avicenne de Bobigny e
    signatário do alerta. O documento inclui ainda nomes como Bernard
    Asselain, Franco Berrino, Thierry Bouillet e Jacques Marilleau.

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=b6d767d2f8ed5d21a44b0e5886680cb9&subsec=&id=a9c5dfb345363b2e78e44a99969b04d0

    ==========================
    ==========================
    Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

    O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
    https://groups.yahoo.com/group/pned/

    Se quiser consultar os boletins anteriores veja
    https://campoaberto.pt/boletimPNED/

    ==========================
    INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

    Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse
    urbanístico ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal
    de Notícias e d’O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente de outros
    jornais ou fontes de informação).

    Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e
    está aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu
    âmbito específico são as questões urbanísticas e ambientais do
    Noroeste, basicamente entre o Vouga e o Minho.

    Selecção hoje feita por Maria Carvalho

    =============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

    Imprimir esta página Imprimir esta página

    Categorias: Boletim

    Deixar comentário