• Set : 17 : 2020 - ALERTA AOS CIDADÃOS: TRÊS JARDINS DO PORTO E 503 SOBREIROS EM GAIA AMEAÇADOS DE MUTILAÇÃO E ABATE
  • Mai : 14 : 2020 - Por Amor da Árvore 2020
  • Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes

Veja o site da Campo Aberto:
https://www.campoaberto.pt/

Comente, participe. Divulgue!

==========================
Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que é e faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também recebem).

Peça informações:
contacto@campoaberto.pt

==========================

BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

Sábado, 14 de Junho de 2008

==========================

Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.

==========================
1. Lazer nos Parques da Maia

A Câmara Municipal da Maia disponibiliza, gratuitamente e sem limite de horas, bicicletas ao público no Parque de Avioso e no Aeródromo de Vilar de Luz, bastando para tal apresentar o BI ou outro documento de identificação. A oferta da autarquia destina-se a adultos e crianças. O Parque de Avioso, inserido na freguesia de S. Pedro de Avioso e Vila de Castelo da Maia, tem uma dimensão de cerca 30 hectares e possui à volta de 4,5 quilómetros de percursos pedestres.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=50402236cc5bdfcbc78f9e1b9cc3c99d

==========================
2. Vila Real: Kit de lâmpada e árvore está à venda
«Dar à Luz» ajuda a reduzir poluição

Está desde ontem à venda o «Dar à Luz». Trata-se de um pacote que inclui uma lâmpada e uma árvore autóctone e que tem como objectivo reduzir as 325 toneladas de CO2 e a fixação de 1307 toneladas de CO2, por ano, num carvalhal que irá ser plantado no Outono em Vila Real.

O Centro de Inovação em Gestão e Ambiente (GIGA) colocou ontem à venda o «Dar à Luz», um pacote com uma lâmpada eficiente e uma árvore autóctone que pretende compensar as emissões de dióxido de carbono (CO2) provocadas pelas corridas de Vila Real.

O «Dar à Luz» pretende, segundo fonte do centro, tornar Vila Real no “primeiro circuito verde” de Portugal. Carla Santos estima que o 41.º Circuito Automóvel Dolce Vita Vila Real, no próximo fim-de-semana de 21 e 22 de Junho, irá libertar 325 toneladas de CO2. “Ora, para que este valor de CO2 não interferira com o equilíbrio do ecossistema, será necessário substituir 15.500 lâmpadas incandescentes por outras energeticamente eficientes”, salientou a responsável do centro sediado em Vila Real.
Carla Santos sustenta que a iniciativa pretende ser uma campanha “de âmbito nacional”, envolvendo todos os governos civis do País.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=e4da3b7fbbce2345d7772b0674a318d5&subsec=&id=1e26600c6e9dcc06b71ba01f8d9c5545

==========================
3. Motoristas têm aulas para poupar combustível

A Câmara de Bragança quer poupar nos gastos dos combustíveis nos transportes urbanos e decidiu investir na formação dos motoristas, sensibilizando-os para uma condução moderada com vista a baixar os consumos de gasóleo.

Outra aposta são os autocarros verdes, movidos a electricidade, que circulam no centro da cidade. Actualmente existem três, trabalhando dois em permanência. A Câmara está à espera que sejam entregues três mini-autocarros novos, a diesel, para circularem na cidade e substituírem alguns mais antigos que acarretam mais custos.

https://jn.sapo.pt/paginainicial/pais/concelho.aspx?Distrito=Bragan%E7a&Concelho=Bragan%E7a&Option=Interior&content_id=953687

==========================
4. Recebeu o Light Rail Award/2008

O Metro do Porto recebeu o Light Rail Award/2008, galardão atribuído pela União Internacional de Transportes Públicos (UITP) para distinguir a criatividade e o design dos sistemas de metro ligeiro no mundo.

O prémio foi entregue numa cerimónia realizada em Istambul, Turquia, no encerramento de uma conferência internacional sobre metros ligeiros. A empresa portuguesa foi representada pelo administrador-executivo Jorge Moreno Delgado. O galardão, segundo fonte da Metro do Porto, distingue “a forma integrada como o projecto foi concebido e construído, assente em princípios de acessibilidade, design e informação aos clientes”, bem como pela componente de comunicação. A avaliação feita pelos responsáveis da UITP destaca a integração e renovação do território, através da harmonização entre centros históricos e meios urbanos modernos, bem como a arquitectura, o design e a identidade da rede e das estações.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=bcda91a55406f160cc537d1a19325458

==========================
5. Mercadinho do Botânico regressa em Coimbra

O Mercadinho do Botânico regressa hoje ao Jardim Botânico, onde podem ser adquiridos produtos cultivados sem recursos a químicos, com destaque para as frutas e os legumes. Tratam-se de bens provenientes de pequenos produtores da região, que não recorrem a organismos geneticamente modificados e respeitam os ciclos da natureza, refere uma nota divulgada pela organização. Entre as 10h00 e as 14h00, e além da fruta e dos legumes, é possível comprar plantas aromáticas ou medicinais, flores, doces, compotas, mercearia, bebidas e refeições prontas a comer. O Mercadinho do Botânico tem entrada pela Calçada Martim de Freitas, junto aos Arcos do Jardim, e funciona aos segundos e quartos sábados de cada mês.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=e4da3b7fbbce2345d7772b0674a318d5&subsec=&id=e5834b3b5f9fbac6bda411e3ec2a0498

==========================
6. Internacional
Saint-Louis, no Senegal, é a cidade mais ameaçada pela subida do nível do mar…

África está a ser ignorada pelos investimentos em Mecanismos de Desenvolvimento Limpos, que permitem aos países abrangidos pelo Procolo de Quioto aumentar as quotas de emissão de gases poluentes.

Aquela possibilidade de aumento das quotas de emissões tem a ver com a hipótese de implementação de projectos ecológicos nos países em desenvolvimento, mas de acordo com os últimos dados divulgados pelas Nações Unidas, ontem em Bona, 84 por cento dos 1.081 projectos implementados desde a criação daquele mecanismo, em 2005, estão localizados na Ásia, sobretudo na China e na Índia, e 33 por cento foram canalizados para países da América Latina e das Caraíbas. O continente africano, por seu turno, recebeu apenas 25 projectos ao longo dos últimos três anos (2,31 por cento), contra 690 na Ásia e 358 na América Latina.

De entre os projectos africanos, 13 estão na África do Sul, quatro em Marrocos, três no Egipto, dois na Tunísia, um na Nigéria, um no Uganda e outro na Tanzânia. A cidade de Saint-Louis, no Senegal, foi considerada pela Unesco como Património Mundial, mas é também a cidade africana mais ameaçada pela subida do nível dos oceanos. O processo de alterações climáticas é “a principal razão” da ameaça, mas “o canal de deslastre implantado em Saint-Louis em 2004, para salvar a cidade das inundações, acabou por agravar a fragilidade do ecossistema”, disse Alioune Badiane, da ONU-Habitat.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=b6d767d2f8ed5d21a44b0e5886680cb9&subsec=&id=005c27eeb68c430fad5e3b8b4ba1dbbe

==========================

Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
https://groups.yahoo.com/group/pned/

Se quiser consultar os boletins atrasados veja
https://campoaberto.pt/boletimPNED/

==========================
INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse
urbanístico ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal de
Notícias e d’O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente de outros jornais
ou fontes de informação).

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e está
aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito
específico são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste,
basicamente entre o Vouga e o Minho.

Para mais informações e adesão à associação Campo Aberto:

Campo Aberto – associação de defesa do ambiente
Apartado 5052
4018-001 Porto
telefax 22 975 9592
contacto@campoaberto.pt
www.campoaberto.pt

Selecção hoje feita por Cristiane Carvalho

======================================

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário