• Set : 17 : 2020 - ALERTA AOS CIDADÃOS: TRÊS JARDINS DO PORTO E 503 SOBREIROS EM GAIA AMEAÇADOS DE MUTILAÇÃO E ABATE
  • Mai : 14 : 2020 - Por Amor da Árvore 2020
  • Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes

Veja o site da Campo Aberto:
https://www.campoaberto.pt/

Comente, participe. Divulgue!

==========================
Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que
é e faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também
recebem).

Peça informações:
contacto@campoaberto.pt

==========================

BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

Domingo, 08 de Junho de 2008

==========================

Para os textos integrais das notícias consultar as ligações
indicadas.

==========================

1.Governo promete agir contra os sacos

Se os consumidores insistirem em usar sacos de plásticos descartáveis apesar da campanha de sensibilização lançada ontem, o Governo pondera voltar atrás na decisão de não taxar os milhões de sacos desperdiçados nos supermercados. O aviso foi deixado ontem, Dia Mundial do Ambiente, pelo secretário de Estado do sector, à entrada para uma reunião de ministros do Ambiente da União Europeia, no Luxemburgo. Questionado sobre a hipótese de taxar os sacos de plástico, que chegou a ser equacionada pelo actual Executivo e depois abandonada, Humberto Rosa afirmou que o Governo “abandonou a ideia de taxar, mas não a ideia de agir”. Daí o Ministério do Ambiente ter decidido promover a campanha que arrancou ontem nas grandes superfícies comerciais, incentivando ao uso de sacos reutilizáveis. O governante advertiu contudo que outras medidas continuam a ser ponderadas, se este “apelo aos consumidores” não surtir efeito. “Parece-nos que na conjuntura actual, nomeadamente económica,
devemos começar por testar os resultados da sensibilização. Mas não abandonamos a possibilidade de tomar outras medidas se isso for pouco eficaz”. Sublinhando que a possibilidade de tomar outras medidas “estará em ponderação permanente”, o secretário de Estado do Ambiente disse que haverá um “período razoável para testar” a resposta dos consumidores. “Temos ainda tempo de legislatura suficiente para, se for caso disso, podermos retomar a iniciativa”. A campanha de sensibilização para a redução do consumo de sacos de plástico foi uma das iniciativas levadas a cabo para assinalar o Dia Mundial do Ambiente. Em Portugal, são levadas para casa anualmente mais de duas mil toneladas de sacos distribuídos ou vendidos nos super, hipermercados e pequeno comércio.

https://jn.sapo.pt/

======================

2. Pedalar por um ambiente melhor

Mais de 200 ciclistas partiram, ontem, da Alameda das Antas, junto ao Estádio do Dragão, num percurso de 22 quilómetros pela cidade. A 8.ª edição do passeio “Pedalar pelo Ambiente” mostrou as vantagens do uso da bicicleta. “Vou participar pelo ambiente”, diz Manuel Joaquim Pinto, participante que não dispensa a bicicleta todos os domingos. “Enquanto se anda de bicicleta não se passa nada. Fico mais leve, sem stress, emagreci, tenho menos barriga e até adormeço facilmente”, sublinha. “Promover o uso da bicicleta no meio urbano”, é um dos objectivos da organização, constituída pelo pelouro do Ambiente da Câmara e pela Agência de Energia do Porto, com o apoio técnico da Associação de Cicloturismo do Norte. José Guilherme, participante, gosta de andar de bicicleta e é raro o dia que não vai pedalar com os amigos. “Ajuda a fazer exercício e não temos de ficar sempre em casa”, diz. Os amigos Emanuel e Jorge pedalam todos os dias: “Fazemos exercício físico, não poluímos o
ambiente e dá pica”. Eram quase 15.30 horas quando o pelotão saiu da Alameda das Antas. Participantes de todas as idades, embora a maioria fosse jovem e do sexo masculino, pedalaram juntos por um ambiente melhor. O passeio de cicloturismo foi a última actividade da “Semana da Energia e do Ambiente”.

https://jn.sapo.pt/

==========================

3. Movimento em defesa do rio Tinto

Uma visita ao rio Tinto juntou, ontem, autarcas de Valongo, Gondomar e Porto, deputados do PCP e da CDU e representantes do Em Defesa do Rio Tinto para discutir sobre a poluição, o entubamento e a proposta de troço do metro para aquela zona. “Não é possível que o Ministério do Ambiente e as outras autoridades competentes permitam a manutenção de uma situação insustentável num país que se quer desenvolvido”, foi esta uma das acusações feitas pelo deputado do PCP, Honório Novo, no decorrer de uma visita, na manhã de ontem, ao longo do rio Tinto, que atravessa Valongo, Gondomar e o Porto. A “situação” consiste na poluição, no entubamento de algumas áreas do rio, e no troço do metro do Porto, previsto para atravessar o vale do rio e que, segundo o deputado, é “feito à medida de interesses especulativos”. Nesse sentido, os vários presentes na visita, de entre outros representantes do PCP, da CDU e do movimento Em Defesa do Rio Tinto, apontaram aqueles que consideram ser os
defeitos do troço do metro: “Necessita de um viaduto”, “faz três curvas em menos de um quilómetro, ocupando a zona do leito do rio”, “aproveita o vale adjacente para interesses imobiliários” e “é mais dispendioso”. Honório Novo salientou ainda, que o terreno do vale do rio por onde o metro passaria, “faz parte da Reserva Ecológica Nacional” e apresentou um troço alternativo, que atravessa a Avenida do Rio e faz uma curva, o que permite aproveitar recursos, tornando as obras “menos dispendiosas” e “mais ecológicas”. Carlos Duarte, dirigente do Em Defesa do Rio Tinto, classificou a proposta do metro como um “assalto ao interesse público”, lembrando que “tem que haver um contrato ético, social e político com a população local”.

https://jn.sapo.pt/

==========================

4. “Serralves em festa” já bateu recorde de visitantes

O sol que, ontem, pairou sobre o Porto não conseguiu desviar para a praia os milhares de pessoas que se deslocaram a Serralves, para as “40 horas non-stop”, que findam hoje, às 24 horas. No primeiro dia, passaram por lá cerca de 20 mil pessoas

https://jn.sapo.pt/

==========================

Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
https://groups.yahoo.com/group/pned/

Se quiser consultar os boletins atrasados veja
https://campoaberto.pt/boletimPNED/

==========================
INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse
urbanístico ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal
de
Notícias e d’O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente de outros jornais
ou fontes de informação).

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e
está
aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito
específico são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste,
basicamente entre o Vouga e o Minho.

Para mais informações e adesão à associação Campo Aberto:

Campo Aberto – associação de defesa do ambiente
Apartado 5052
4018-001 Porto
telefax 22 975 9592
contacto@campoaberto.pt
www.campoaberto.pt

Selecção hoje feita por Celina Raposo

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário