• Set : 17 : 2020 - ALERTA AOS CIDADÃOS: TRÊS JARDINS DO PORTO E 503 SOBREIROS EM GAIA AMEAÇADOS DE MUTILAÇÃO E ABATE
  • Mai : 14 : 2020 - Por Amor da Árvore 2020
  • Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes

Veja o site da Campo Aberto:
https://www.campoaberto.pt/

Comente, participe. Divulgue!

==========================
Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que
é e faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também
recebem).

Peça informações:
contacto@campoaberto.pt

==========================

BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

Domingo, 18 de Maio de 2008

==========================

Para os textos integrais das notícias consultar as ligações
indicadas.

==========================

1. Desafio Verde: Programa ecológico dobra audiência da RTP 2

O programa Desafio Verde estreou na noite de domingo passado na RTP 2 e quase duplicou a quota de espectadores que o canal normalmente regista naquele horário.
Com um share que se situa, em média, nos quatro por cento dos espectadores, a RTP 2 chegou com Desafio Verde aos 7,7 por cento. De acordo com o canal, 1,4 milhões de pessoas tiveram contacto com o programa
Desafio Verde (um formato já testado noutros países) é apresentado por Sílvia Alberto, que vai a casa de famílias à procura de práticas pouco ecológicas.
O objectivo é corrigi-las e mostrar formas simples de poupar tanto o ambiente como a carteira dos consumidores.
Apesar do sucesso na estreia do programa, o director da RTP 2, Jorge Wemans, diz que apenas estão previstos seis episódios.
“Gostava muito de fazer uma segunda série, mas tenho de ter em consideração que não é um programa barato. Está um bocadinho para além do orçamento da RTP 2”, esclarece Wemans, adiantando que cada episódio custa “cerca de 20 mil euros”. Uma parceria com a Fundação EDP paga “mais de metade” do programa. Para uma segunda série, diz o responsável pelo canal dois da estação pública, seria necessário encontrar um novo patrocinador.

https://jornal.publico.clix.pt/

==========================

2. Internacional: Desapareceu um quarto da fauna mundial

Mais de um quarto da fauna mundial desapareceu depois dos anos 70, devido à poluição, agricultura, expansão urbana e recurso excessivo à pesca e à caça.
Um estudo da Sociedade Zoológica de Londres e do Fundo Mundial para a Natureza observou a evolução de 1400 espécies de peixes, anfíbios, répteis, pássaros e mamíferos, concluindo por um declínio de 27% em 35 anos. A fauna terrestre reduziu-se 25%, a de água salgada 28% e a de água doce 29%.
O ser humano contribuiu para o desaparecimento de cerca de 1% das espécies animais por ano, alerta o documento, que sublinha que um dos “grandes episódios de extinção” da História está em curso. O documento assinala ainda que este declínio coincide com uma fase em que os seres humanos consomem cada vez mais recursos naturais, gastando 25% acima daquilo que a natureza consegue substituir. O tema será debatido esta semana na convenção da ONU sobre biodiversidade, em Bona, na Alemanha.

https://jn.sapo.pt/

==========================

3. Internacional: Combate à pobreza

A V Cimeira de Chefes de Estado e de Governo da América Latina, Caraíbas e União Europeia saldou-se mais por palavras do que por acções. Como de costume. Na Declaração de Lima, ontem aprovada ao início da noite na capital peruana, os países comprometeram-se a estreitar as relações entre os dois continentes e a encontrar soluções conjuntas para problemas globais, como a pobreza e o meio ambiente. Simultaneamente, ficou decidido o início de negociações para o comércio livre entre a União Europeia e a Comunidade de Estados Andina, negociações essas que serão efectuadas país a país. A Colômbia e o Peru são, para já, os mais receptivos ao acordo, que merece a oposição da Bolívia e do Equador, justamente os governados pela Esquerda.

https://jn.sapo.pt/

==========================

4. Festa da Primavera nos Aliados

Avenida dos Aliados, no Porto, tem flores até hoje com a Festa da Primavera. Plantas e flores vão estão à venda, a par de actividades desportivas, passagens de modelos e workshops de arte floral, origami e jardinagem. Palmira Silva, que assistiu ao desfile , considerou que “a avenida está mais linda assim”. Já Maria Luísa Cruz, também espectadora, gostava mais da habitual Festa das Flores “Não durava apenas três dias e tinha mais flores”.

https://jn.sapo.pt/

==========================

5. Porto exige tratamento igual para a marginal do Douro

A frente ribeirinha do Porto também vai ser reabilitada. A exigência é que o financiamento do Governo venha a ser tão significativo como o de Lisboa
As vozes são consensuais: quando a frente ribeirinha do Porto tiver um projecto para ser financiado, o Governo não poderá deixar de o fazer, à semelhança do que está previsto para Lisboa. Mas projecto ainda não há, é preciso que a Porto Vivo – Sociedade de Reabilitação Urbana (SRU) o concretize. E o presidente da câmara, Rui Rio, depois de um ataque ao Governo de José Sócrates sobre a centralização do investimento em Lisboa, recusou voltar a falar sobre a marginal portuense. Nem mesmo depois de o líder da oposição socialista no executivo, Francisco Assis, o desafiar a procurar junto do Governo garantias de apoio semelhantes às que ocorrerão na capital.
Rui Rio escolheu a última reunião da assembleia municipal para criticar a quantidade de investimento governamental previsto para Lisboa, dizendo: “Há anos que acontecem coisas destas, mas agora exagerou-se um pouco.” Entre os exemplos apresentados pelo autarca, lá estavam os mais de 400 milhões de euros que deverão financiar a frente ribeirinha de Lisboa. No dia seguinte, durante a reunião de câmara, Assis defendeu que a importância estratégica da marginal portuense é “em tudo igual” à da capital, pelo que o Governo deveria apoiá-la da mesma forma. Rui Rio não disse nada. E, depois do encontro, o vereador do Urbanismo, Lino Ferreira, questionado pelos jornalistas, limitou-se a responder: “Só podemos pensar em financiamento quando se puder enquadrar no projecto que há-de vir a surgir, e que ainda não há.”

https://jornal.publico.clix.pt/

==================================

Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
https://groups.yahoo.com/group/pned/

Se quiser consultar os boletins atrasados veja
https://campoaberto.pt/boletimPNED/

==========================
INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse
urbanístico ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal
de
Notícias e d’O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente de outros jornais
ou fontes de informação).

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e
está
aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito
específico são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste,
basicamente entre o Vouga e o Minho.

Para mais informações e adesão à associação Campo Aberto:

Campo Aberto – associação de defesa do ambiente
Apartado 5052
4018-001 Porto
telefax 22 975 9592
contacto@campoaberto.pt
www.campoaberto.pt

Selecção hoje feita por Celina Raposo

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário