• Set : 17 : 2020 - ALERTA AOS CIDADÃOS: TRÊS JARDINS DO PORTO E 503 SOBREIROS EM GAIA AMEAÇADOS DE MUTILAÇÃO E ABATE
  • Mai : 14 : 2020 - Por Amor da Árvore 2020
  • Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes

Veja o site da Campo Aberto:
https://www.campoaberto.pt/

Comente, participe. Divulgue!

==========================
Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que é e faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também recebem).

Peça informações:
contacto@campoaberto.pt

==========================

BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

Quinta-feira, 24 de Abril de 2008

==========================

Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.

==========================
1. Cura de doenças em risco com a extinção de espécies

A criação de alguns medicamentos promissores para o tratamento de doenças de vários tipos pode estar ameaçada com o desaparecimento de habitats naturais que leva, por sua vez, ao desaparecimento de animais e plantas. O alerta foi mais uma vez lançado pelo Programa das Nações Unidas para o Ambiente (UNEP), que promoveu em Singapura uma reunião entre cientistas de diversos ramos das ciências ambientais e representantes de empresas ligadas à saúde. O alerta já não vai a tempo de salvar algumas espécies tão humildes como uma rã australiana , que poderia ter ajudado a compreender os mecanismos da úlcera gástrica, de que sofrem milhões de pessoas.

Com a destruição de muitos meios naturais, particularmente nas zonas de floresta tropical, estão a perder-se para sempre oportunidades de tratamento de muitas doenças. O problema foi tratado numa reunião em Singapura , oportunidade para lançamento de uma obra patrocinada pela UNEP e na qual colaboram mais de cem cientistas. O livro “Sustaining life” (“Apoiando a vida”, em tradução literal) são identificadas as perdas sofridas pelas ciências médicas devido à rarefacção e extinção de espécies.

As pumiliotoxinas são produzidas por uma rã venenosa do Panamá; essa substância pode ser útil em fármacos destinados a fortalecer as contracções do coração. Várias outras rãs americanas produzem compostos com interesse para o tratamento de dores e pressão arterial elevada. Mas estes animais estão em risco; das seis mil espécies de anfíbios, um terço está ameaçado.

Os ursos são também uma espécie interessante para fornecer pistas quanto ao tratamento de problemas da vesícula, dos rins e sobre a formação dos ossos e cartilagem, bem como sobre o surgimento da diabetes. No entanto, têm vindo a ser dizimados. Humildes caracóis cónicos entram também na listagem. Eles vivem nos bancos de corais em vias de desaparecimento. Seriam úteis para fármacos destinados a tratar as doenças de Parkinson e Alzheimer, arritmias e a dor em pacientes com cancro. Tubarões, caranguejos e muitas outras espécies juntam-se à lista de potenciais beneméritos da natureza e cujo beneficiário os pôs em risco.

https://jn.sapo.pt/2008/04/24/sociedade_e_vida/cura_doencas_risco_a_extincao_especi.html

==========================
2. Transvases
Nuno Grande, Médico e professor universitário

Por decisão do Governo espanhol, foi autorizado o transvase do rio Ebro que pretende resolver as consequências da seca na Catalunha.

Esta decisão contraria a disposição da Comunidade Europeia relativa à política dos recursos hídricos em países com rios transfronteiriços como na Península Ibérica. De facto, a existência de rios transfronteiriços de grande caudal ecológico torna obrigatória a aplicação da directiva da Comunidade Europeia de forma que seja respeitada a garantia de que as medidas adoptadas não provoquem situações de rotura no país vizinho.

As consequências negativas do desvio dos rios Syr Dar e Amuu Dar já causaram uma das maiores catástrofes ambientais do Planeta. Assim, desapareceram várias espécies de peixes, sendo que a pesca passou de cerca de 45 milhões de toneladas por ano para zero, com graves consequências sobre a economia pessoal, familiar e colectiva dos povos da Ásia Central. O ciclo da água constitui um factor decisivo no perfil climático característico das diversas áreas do Globo. Por isso, a autorização da prática de transvases implica necessariamente a participação dos responsáveis dos países limítrofes.

O facto de ser utilizado o transvase do rio para o desenvolvimento turístico de uma região pode implicar a aplicação da água na construção de campos de golfe, como foi já sugerido para o rio Guadiana.

Tal facto salienta a importância do desenvolvimento duma política comum no que diz respeito à utilização dos rios transfronteiriços.

As consequências sobre a qualidade de vida dos cidadãos da forma como é decidida a economia e a utilização da água leva alguns comentadores a afirmar que a água é o petróleo de século XXI e cuja disputa justifica o conflito de Israel com os países Árabes.

Assim sendo, a autorização de se praticarem transvases terá de ser uma medida reconhecida pelos países que sofrem as respectivas consequências e não uma decisão unilateral.

https://jn.sapo.pt/2008/04/24/opiniao/transvases.html

==========================
3. Parte do novo hospital em reserva ecológica

Uma parte do novo hospital de Amarante ocupará terrenos de Reserva Ecológica Nacional, o que obrigou o Governo a declarar o “interesse público” do projecto. O despacho conjunto da ministra da Saúde, Ana Jorge, e do secretário de Estado do Ordenamento do Território e das Cidades, João Ferrão, foi publicado, ontem, em Diário da República.

O novo Hospital de Amarante vai nascer na Quinta da Lama, em Telões, à face da Via do Tâmega (EN 210), numa parcela com 70 mil metros quadrados, adquirida pela Câmara à Santa Casa da Misericórdia local. No entanto, 19228 metros quadrados dessa área estão integrados na Reserva Ecológica Nacional. Para viabilizar o projecto – que é compatível com o Plano Director Municipal de Amarante, teve parecer favorável da Comissão da Reserva Agrícola de Entre Douro e Minho e parecer favorável condicionado da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte – foi preciso, então, declarar o seu interesse público.

Entre outras medidas, o texto determina que as operações de manutenção dos equipamentos deverão localizar-se em estaleiros próprios, que a área de intervenção deverá ser confinada ao mínimo possível, que os resíduos das obras devem seguir para operadores devidamente certificados e que os pontos de movimentação da maquinaria devem ser sempre os mesmos.

O despacho governamental proíbe, também, a queima de resíduos ou de entulho a céu aberto e qualquer intervenção nas linhas de água existentes.

https://jn.sapo.pt/2008/04/24/porto/parte_novo_hospital_reserva_ecologic.html

==========================
4. Linha do Tua sem data para reabertura

A linha do Tua encerrou à circulação há duas semanas e a Refer ainda não sabe quando será reaberta. “Ainda decorrem trabalhos de reparação no local”, adiantou ao JN uma fonte da empresa ferroviária, rejeitando avançar com uma data precisa para a reabertura do troço à circulação.

https://jn.sapo.pt/2008/04/24/porto/linha_tua_data_para_reabertura.html

==========================
5. Requalificação do centro obriga a novas árvores

A plantação de novas árvores em substituição das existentes, que sofrem de várias doenças e cujas raízes são a principal causa do adiantado estado de degradação dos passeios que provocam dificuldades a quem circula, nomeadamente com cadeiras de rodas e carrinhos de bebés, é uma das medidas da requalificação urbana da Av. Mário Sacramento, em Ílhavo, cujas obras já tiveram início.

As novas árvores vão ser substituídas por outras de médio porte e de raiz vertical e folha permanente e serão plantadas na zona marginal dos passeios junto ao lancil, permitindo mais espaço de circulação, informou a Câmara de Ílhavo

https://jn.sapo.pt/2008/04/24/norte/requalificacao_centro_obriga_a_novas.html

==========================
6. Direcção-Geral de Energia e Geologia aprovou 65 projectos

Pertencem à empresa [Águas do Zêzere e Côa] 53 dos 65 projectos de microprodução de energia candidatados pela Agência Regional de Energia e Ambiente do Interior (EnerArea) e aprovados pela Direcção-Geral de Energia e Geologia.
Os restantes são projectos de microprodução domésticos. “As pessoas estão cada vez mais interessadas”, disse Carlos Santos, director da EnerArea.
Os benefícios ambientais e a rentabilidade do investimento são os principais atractivos. “O investimento em cada instalação ronda os 22.500 euros e fica pago ao fim do sexto ou sétimo ano”, explicou. “Prevemos que já dê um lucro de 2.600 euros no sétimo ano.”

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=e4da3b7fbbce2345d7772b0674a318d5&subsec=&id=85f6c0380dddc1e986ebd8bb892f10e8

==========================
7. Projectos ecológicos prevêem valorização das termas
Investimento transfronteiriço de 3,2 milhões

O projecto Fontes pretende valorizar as termas do Vale do Tâmega apoiando a criação de áreas recreativas termais e protecção das fontes existentes.
A autarquia quer ainda terminar a ecopista, que no concelho está em funcionamento entre Vila Pouca de Aguiar e Pedras Salgadas, ligando a Vila Real e Chaves até Espanha. Outro dos investimentos em que o concelho está envolvido denomina-se Museus Mineiros, através do qual pretende apoio comunitário para a valorização de área envolvente ao Complexo Mineiro de Tresminas, através de escavações e tratamento de materiais, conservação de galerias e edição de roteiros.
O projecto Taredo promove um corredor ecológico pela consolidação da qualidade ambiental com saneamentos e outros equipamentos previstos para a despoluição das zonas envolvidas.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=e4da3b7fbbce2345d7772b0674a318d5&subsec=&id=dda9dc8198a02b0c1d0c27cdc314c427

==========================

Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
https://groups.yahoo.com/group/pned/

Se quiser consultar os boletins atrasados veja
https://campoaberto.pt/boletimPNED/

==========================
INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse
urbanístico ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal de
Notícias e d’O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente de outros jornais
ou fontes de informação).

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e está
aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito
específico são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste,
basicamente entre o Vouga e o Minho.

Para mais informações e adesão à associação Campo Aberto:

Campo Aberto – associação de defesa do ambiente
Apartado 5052
4018-001 Porto
telefax 22 975 9592
contacto@campoaberto.pt
www.campoaberto.pt

Selecção hoje feita por Cristiane Carvalho

======================================

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário