• Set : 17 : 2020 - ALERTA AOS CIDADÃOS: TRÊS JARDINS DO PORTO E 503 SOBREIROS EM GAIA AMEAÇADOS DE MUTILAÇÃO E ABATE
  • Mai : 14 : 2020 - Por Amor da Árvore 2020
  • Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes

Destaque: Miséria da política de campanário

“Desconhecer” que ser vereador é um cargo político e não um cargo “técnico”
será compatível com ser um autarca de altas responsabilidades? Aproveitar um
acto público para amesquinhar alguém escolhido pelo próprio será um
comportamento humanamente decente? Interrogações que ficam com esta notícia
(n.º 3). Rui Sá poderá ter tido eventualmente muitas lacunas no seu cargo
(de apenas 4 anos) mas não é preciso ter identidade ideológica (que não
tenho nem nunca tive) com ele, basta ter tido que lidar com ele como
dirigente de uma associação de defesa do ambiente, para perceber que foi no
exercício do seu cargo um homem de diálogo e de boa vontade, com papel
determinante na criação do Conselho Municipal de Ambiente que fez
efectivamente funcionar e que deu passos, não continuados até agora por quem
veio a seguir, que se saiba, para a efectiva criação do Parque Oriental,
além de outras atitudes positivas. Que perfil técnico em matéria de ambiente
tem o seu sucessor, nomeado pelo mesmo que nomeou Rui Sá? Desconhece-se. Mas
já conseguiu tornar o Conselho Municipal de Ambiente numa quase ficção que
brilha pela inexistência ou próximo disso. Talvez sejam essas virtualidades
“técnicas” afinal que interessem a certos autarcas.

Uma nota mais promissora: um jardim criado em Coimbra por iniciativa de
moradores cansados de betão (notícia n.º 12).

JCM
====

[Esta lista tem actualmente 403 inscritos.]

Veja o site da Campo Aberto:
https://www.campoaberto.pt/

Comente, participe, divulgue.

====

Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que é e
faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também recebem).

Peça informações:
contacto@campoaberto.pt

Para desligar-se/religar-se ou para ler as mensagens em modo página, net
veja informações no rodapé da mensagem.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
https://groups.yahoo.com/group/pned/

====
BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

====
Quarta-feira, 24 de Outubro de 2007
====
1. Douro e Paiva: Águas do Douro e Paiva lança concurso subordinado ao tema
da água e ecossistemas ribeirinhos
Concurso Mil Escolas a rolar

As escolas já podem apresentar projectos para o concurso Mil Escolas,
promovido pela AdDP. Os vencedores ganham computadores e apoios para a
execução dos projectos alusivos à temática da água e dos ecossistemas
ribeirinhos.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=77214e90cf8a1e9fe45fa8df5cdd3092

====

2. AMP: Emissões de gases resultantes da conferência internacional que hoje
começa serão compensadas
Lipor adere ao CarbonoZero

A comemorar 25 anos de existência, a Lipor leva a efeito uma conferência
sobre a gestão de resíduos urbanos na Europa. A originalidade do evento é
que ele será CarbonoZero, ou seja, as emissões de gases com efeito de estufa
serão compensadas numa nova área de floresta.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=243d607541100c2bf653c4636e56f2aa

====

3. Porto: Rui Rio não poupa consulado de Rui Sá à frente dos destinos do
Pelouro do Ambiente
Uma questão de competência…

Rui Rio admitiu ontem não ter tido no anterior mandato alguém ³competente²
para liderar as questões ambientais, pelo que teve de agarrar a solução
política e nomear Rui Sá. A declaração veio na sequência da análise da
actividade da Águas do Porto.
Eduarda Vasconcelos

O presidente da Comissão de Estruturação da Empresa Municipal Águas do Porto
considerou ontem que os problemas da qualidade das praias e das perdas de
água na cidade podiam ter sido resolvidos pelo menos em 2003 e só não foram
solucionaram ³por mau aconselhamento técnico². Na análise do relatório do
primeiro semestre de 2007 da Águas do Porto que teve lugar na reunião
pública do executivo, Poças Martins ­ que foi vereador do Ambiente e
presidente da Empresa Municipal Águas de Gaia ­ sublinhou ainda que em 1997
as praias de Vila Nova de Gaia e do Porto estavam muito poluídas, mas nos
entretantos as de Gaia ganharam bandeiras azuis. ³Se se tivesse feito o que
fizemos em Gaia as pessoas teriam podido frequentar as praias à vontade²,
destacou, sustentando que o problema que mais afecta as praias de ambas as
cidades são as descargas directas. O responsável rejeitou ainda que a
qualidade das análises obtidas nesta época balnear derivem de uma atitude de
³varrer para debaixo do tapete²: ³Estávamos simplesmente a gastar mais
dinheiro em estudos do que gastávamos na despoluição², frisou. Poças Martins
afirmou que a Águas do Porto está apostada em concluir o saneamento em 2009,
deixando de conduzir os esgotos para as águas pluviais, pelo que ³daqui por
um ou dois anos se notará que a influência do rio Douro nas praias será
ainda menor². No que concerne às perdas, o presidente da Comissão de
Estruturação da empresa que substituiu há cerca de um ano os SMAS adiantou
que o objectivo é ter um valor de água não facturada na ordem dos 10.000
metros cúbicos/dia. Neste momento, a diferença entre a água comprada e água
consumida ronda os 30.000 metros cúbicos/dia.

Solução foi política
As declarações de Poças Martins causaram algum incómodo principalmente ao
vereador da CDU, Rui Sá, que foi presidente dos SMAS e vereador do Ambiente
no anterior mandato do líder da autarquia, Rui Rio, quando este não tinha
ainda uma maioria e fez um acordo com o comunista, atribuindo-lhe aquele
pelouro. Rui Sá defendeu que ³é muito fácil falar muitos anos depois² e
lembrou que em 2003 estava preocupado em inaugurar a ETAR de Sobreiras que
começou a funcionar com vários problemas. Aproveitando a deixa de Poças
Martins e os comentários de Rui Sá, o presidente da Câmara do Porto comentou
ter a ³consciência que era possível fazer melhor em 2003. Não tinha era
alguém competente e tive de agarrar a solução política². Rui Sá criticou a
afirmação e o vereador do PS, Manuel Pizarro, concluiu que Rui Rio ³admitiu
que para sustentar uma solução política sacrificou as soluções técnicas².

====

4. Gaia: No Parque Biológico de Gaia
Descoberta espécie de anfíbio em declínio

A investigadora da Universidade do Porto Raquel Ribeiro descobriu no Parque
Biológico de Gaia (PBG) a salamandra-lusitânica, espécie endémica do Norte
de Portugal e Galiza ³em declínio acentuado², anunciou o parque.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=8f15d5bac52b90157a0a81d976c0948a

====

5. Porto: SRU em balanço

Um balanço da actividade da Sociedade de Reabilitação Urbana impõe-se. Esta
é a opinião do vereador da CDU, Rui Sá, que solicitou ontem ao executivo a
convocação de uma reunião extraordinária ou o agendamento deste ponto numa
reunião ordinária. O comunista considera que as expropriações estão a ser
mal conduzidas, mas o vereador do Urbanismo, Lino Ferreira, lembra que
processo de reabilitação não pode perigar a equação económica de todo um
quarteirão.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=0a71339b4d77cd580bfc341f8cf5f11b

====

6. Nacional: Litoral vai ajudar Interior a pagar água

Concentração populacional implica menos problemas para a distribuição de
água do que casas dispersas

Deverá ficar concluído até ao final do ano o regulamento tarifário que
balizará os preços da água a pagar pelos consumidores. O documento vai
seguir as linhas da Directiva-Quadro da Água e da Lei das Finanças Locais,
tendo como orientação o princípio do poluidor-pagador e a cobrança de acordo
com os os custos reais da produção e transporte deste recurso. A situação
actual, com preços muito distintos cobrados por câmaras e outros
fornecedores, vai ser alvo de uma “harmonização tarifária”. O Interior a
pagar menos, por “solidariedade” do Litoral, é um dos critérios.

https://jn.sapo.pt/2007/10/24/primeiro_plano/litoral_ajudar_interior_a_pagar_agua.html

====

7. País: Greve de fome no Parlamento contra linhas de alta tensão

Reivindicações dos habitantes de Silves e Sintra continuam, agora, em frente
à Assembleia da República

Moradores de Vale Fuzeiros, entre eles Sérgio Santos, quatro ingleses e uma
alemã com interesses turísticos na zona e alguns habitantes de Sintra
iniciaram, ontem, em frente à Assembleia da República, uma greve de fome por
tempo indeterminado, como forma de protesto contra o desvio para norte da
localidade da linha de muito alta tensão proposto pelo Ministério do
Ambiente.

https://jn.sapo.pt/2007/10/24/sociedade_e_vida/greve_fome_parlamento_contra_linhas_.html

====

8. Mundo: Níveis de CO2 aumentam mais

Os níveis de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera aumentam a um ritmo muito
mais acelerado do que indicado nos últimos prognósticos, segundo um novo
estudo de um grupo internacional de ciêntistas.

https://jn.sapo.pt/2007/10/24/sociedade_e_vida/niveis_co2_aumentam_mais.html

====

9. Corrupção autárquica… nas Canárias: Detidos autarcas da Gran Canária

Dois alcaides do município de Santa Brígida, na Gran Canária (Espanha), e
quatro outras pessoas, entre elas um vereador do Urbanismo, foram ontem
detidos pela Guarda Civil numa operação contra a corrupção, segundo
revelaram fontes da investigação. Esta não foi a primeira operação da Guarda
Civil no âmbito da luta contra a corrupção em entidades públicas,
nomeadamente autarquias, tendo o actual presidente da Câmara, Lucas Bravo de
Laguna, afirmado que está tranquilo e que sempre respeitou a lei, apesar de
ter integrado os executivos anteriores, sobre os quais recai a investigação.

https://jn.sapo.pt/2007/10/24/mundo/detidos_autarcas_gran_canaria.html

====

10. Cogumelos: Cogumelos silvestres com várias espécies em risco
direitos reservados

Apesar das intoxicações, a apanha de cogumelos não pára

Cogumelos silvestres

com várias espécies em risco

M íscaros, roques, sanchas, orelhas de gato, pantorra e bolotos, para além
dos famosos e mais raros “ovos de rei” – que chegam a ser pagos ao apanhador
a mais de 50 euros por quilos -, são espécies de cogumelos silvestres que
correm o risco de escassear no futuro ou mesmo desaparecer, graças à
colheita exagerada nos úl====

__._,_.___
Mensagens neste tópico (1) Responder (através da web) | Adicionar um novo tópico
Mensagens | Arquivos | Fotos | Links | Banco de dados | Enquetes | Associados | Agendatimos anos.

O investigador da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), Artur
Cristóvão, alerta para o facto de “não existir qualquer controlo sobre o
processo”. Para aquele responsável, “é necessário encontrar formas de
valorizar o produto, que é recolhido em quantidades exageradas por pessoas
que vêm de fora, enquanto os proprietários dos terrenos onde os cogumelos
crescem não retiram daí qualquer rendimento”. Artur Cristóvão defende mesmo
a existência de “uma fiscalização através dos parques naturais ou dos
Serviços Florestais, que seja simultaneamente pedagógica e punitiva quando
for detectado o abuso”.

O presidente da Associação Micológica “A Pantorra”, criada em Mogadouro há
sete anos, Francisco Xavier Martins, lembra que “em Trás-os-Montes os
míscaros e outros cogumelos eram considerados o pão da terra, comida dos
pobres, e que, apesar das intoxicações, continuaram a ser consumidos”. O
responsável associa o desenvolvimento da produção ” à florestação da década
de 70 do século passado, com a qual espécies como a cerejeira, o carvalho
americano, o freixo, o castanheiro, o sobreiro, o pinheiro, a pseudotsuga, o
cupressos e a nogueira se espalharam pelo território transmontano, algumas
das quais importantes para a formação de cogumelos”.

Actualmente a colheita incide num número restrito de espécies, de forma
muito intensiva. Segundo Guilhermina Marques, da UTAD, “a produtividade é
muito variável e depende muito das condições climáticas. Por exemplo, há
dois anos foi um ano excelente para a Amanita Ceasarea, que é a espécie de
maior valor económico em Trás-os-Montes. As pessoas têm sentido a
diminuição, principalmente porque há mais gente a apanhá-los logo que
aparecem, sem os deixar desenvolver. Não há regras “, concluiu.

https://jn.sapo.pt/2007/10/24/norte/cogumelos_silvestres_varias_especies.html

====

11. Bioenergia: Especialistas discutem Bionergia

Guimarães recebe, de 6 a 9 de Abril de 2008, o Congresso Internacional
“Bioenergia Desafios e Oportunidades”. A iniciativa resulta do projecto
Cebio, que envolve 20 entidades, entre universidades, centros tecnológicos,
autarquias e empresas, e conta com um fundo de financiamento de 1,3 milhões
de euros.

Um dos temas da conferência, salienta Madalena Alves, é a utilização de
biocombustíveis nos transportes, “um mercado com grande potencial no nosso
país”, que tem, contudo, “muita a aprender” com parceiros europeus onde a
prática está já muito enraizada.

https://jn.sapo.pt/2007/10/24/norte/especialistas_discutem_bionergia.html

====

12. Jardins: Jardim resulta de “união do povo” (Coimbra)

Jardim dos Montes Claros foi inaugurado por Carlos Encarnação

O presidente da Junta de Freguesia da Sé Nova, Helder Abreu, considera que o
jardim dos Montes Claros, inaugurado na manhã de ontem, constitui uma “união
do povo e uma vitória dos moradores contra os blocos de cimento”. Helder
Abreu lembrou que o espaço onde agora se situa o jardim estava projectado
para receber o arquivo morto da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), mas um
abaixo-assinado promovido pelos moradores de Montes Claros e por “figuras
relevantes da cidade” levou a uma mudança de estratégia por parte da
autarquia e à construção de um espaço verde no local.

https://jn.sapo.pt/2007/10/24/pais/jardim_resulta_uniao_povo.html

====

INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Acima apresenta-se o sumário e/ou resumos de notícias de interesse
urbanístico/ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal de
Notícias e de O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente de outros
jornais ou fontes de informação).

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e está
aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito específico
são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste, basicamente entre o
Vouga e o Minho.

Selecção hoje feita por José Carlos Marques

Para mais informações e adesão à associação Campo Aberto:

Campo Aberto – associação de defesa do ambiente

www.campoaberto.pt
campo-aberto.blogspot.com

Apartado 5052
4018-001 Porto
telefax 22 975 9592
contacto@campoaberto.pt

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário