İzmir escort » İzmir eskort bayan » Vip Escorts beydağ escort bornova escort buca escort çeşme escort seferihisar escort beylikdüzü escort avrupa yakası escort mecidiyeköy escort beşiktaş escort Escort Paris porn tube porno porn porno amateur

    Destaque: Encerrar mercados municiapis?

    Uma junta de freguesia (notícia n.º 2) opõe-se ao possível encerramento do mercado
    municipal do peixe pela Cãmara de Aveiro…

    O encerramento de mercados municipais, apesar das suas actuais deficiências, faz a cama
    da grande distribuição e prejudica os consumidores de proximidade…
    JCM

    [Esta lista tem actualmente 403 inscritos.]

    Veja o site da Campo Aberto:
    https://www.campoaberto.pt/

    Comente, participe, divulgue.

    ====

    Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

    Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que é e faz a Campo
    Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

    Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também recebem).

    Peça informações:
    contacto@campoaberto.pt

    Para desligar-se/religar-se ou para ler as mensagens em modo página, net
    veja informações no rodapé da mensagem.

    O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
    https://groups.yahoo.com/group/pned/

    ====
    BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
    resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

    ====
    Quarta-feira, 11 de Julho de 2007
    ====
    1. Eixo Atlântico alargado

    Com mais 10 municípios, o Eixo Atlântico do Noroeste Peninsular reuniu ontem em Vila
    Nova de Gaia. O presidente desta organização transfronteiriça, Luís Filipe Menezes,
    anunciou o alargamento a seis novos municípios e apelou à formação de um lóbi político.
    Lúcia Pereira

    O presidente da Comissão Executiva do Eixo Atlântico do Noroeste Peninsular, Luís Filipe
    Menezes, disse ontem que, logo a seguir ao Verão, será aprovada a adesão de mais seis
    municípios nortenhos e galegos antes da entrada em vigor da legislação comunitária para
    as organizações transfronteiriças que tornará mais difícil e adesão de novos membros. A
    regulamentação da União Europeia confere às associações o estatuto de parceiros, mas
    obriga, por exemplo, a que adesão de novos membros seja aprovada pelos governos dos
    respectivos países.
    O autarca de Gaia falava na sessão final da Assembleia-Geral onde foi ratificada a adesão
    dos 10 novos municípios – Carballo, Vivieiro/Marinha Lucense, Lalín, Verín, Barco de
    Valdeorras, Matosinhos, Vila do Conde, Mirandela, Barcelos e Famalicão. O alargamento a
    mais três municípios galegos e três nortenhos foi já discutido pelos membros do Eixo em
    Assembleia-geral. Decidiu-se que o próximo alargamento será uma oportunidade para
    reforçar o equilíbrio entre o interior e o litoral. “A Galiza já reforçou. Em Portugal, faz
    sentido que haja discriminação positiva”, considerou Menezes.
    O presidente do Eixo adiantou que Lamego e Miranda do Douro são as hipóteses mais
    sólidas do lado português, estando em aberto uma terceira candidatura. Menezes
    confirmou que a autarquia de Penafiel solicitou a adesão e que “estará sempre em cima da
    mesa”. Contudo, ressalvou que se trata de uma cidade que pertence à Associação de
    Municípios do Vale do Sousa, que devem entre si apresentar uma proposta conjunta e
    consensual. “Encararemos o pedido com boa vontade, mas o Vale do Sousa pode preferir
    que seja Paredes ou Paços de Ferreira ou outro município”, disse.

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=613b6d93079ecd2e5b5caf4c0122d79c

    ====

    2. Aveiro: Junta exige obras na Praça do Peixe e está disposta a assumir o mercado
    Contra encerramento do mercado

    A Junta da Vera Cruz, em Aveiro, exigiu ontem à câmara a manutenção e obras na Praça
    do Peixe para que lá se proceda à venda de pescado. Depois disso, o autarca diz estar
    disponível para assumir a gestão daquele mercado secular.
    A Junta da Vera Cruz, Aveiro, exigiu ontem a manutenção da Praça do Peixe para venda de
    pescado e reclamou que a Câmara faça as obras necessárias, estando disponível para
    posteriormente assumir a sua gestão.

    “Os mercados podem ser entregues às juntas em delegação de competências e passar a
    Junta da Vera Cruz a gerir a Praça do Peixe. É negociável”, declarou João Barbosa,
    presidente da Junta da Vera Cruz. Em conferência de imprensa destinada a divulgar uma
    moção aprovada por todos os partidos na Assembleia de Freguesia, contra o eventual
    encerramento do secular mercado, o presidente da Junta disse que as más condições se
    devem à “falta de higiene e disciplina” na Praça do Peixe e a deficiências da reabilitação
    feita há três anos, pelas quais deve ser responsabilizado o empreiteiro. Resolvidas as
    deficiências, a Junta está disponível para assumir a Praça do Peixe e evitar o seu
    encerramento. João Barbosa afirma que, “apesar do vereador do pelouro não ter declarado
    que o mercado ia abaixo, as pessoas sentem-se desconfiadas porque reuniu com os
    vendedores no mercado de Santiago, alertando-os para a possibilidade de virem a ser
    transferidos para lá”.

    O presidente da Junta da Vera Cruz questiona se a imagem degradada a que a Praça do
    Peixe chegou não é devida à falta de manutenção das câmaras frigoríficas, à falta de
    impermeabilização do pavimento e limpeza do espaço e ao entupimento dos canos.

    Já quanto a deficiências detectadas no edifício, João Barbosa interroga porque é que não é
    accionada a garantia da obra de reabilitação, realizada há três anos. “Os fiscais têm
    alertado a Câmara para o que está mal”, afirma o presidente da Junta da Vera Cruz,
    perguntando o que fez o executivo municipal para resolver esses problemas,
    nomeadamente depois de ter conhecimento do relatório da Sociedade Instaladora de
    Mercados Abastecedores (SIMAB).

    ====

    3. Nacional: EDP cria empresa para agrupar renováveis

    A EDP anunciou ontem estar a criar uma nova empresa (EDP Renováveis) para nela agregar
    todas as empresas do grupo ligadas à produção de energia renovável.

    O anúncio foi feito pelo presidente da empresa, António Mexia, em Nova Iorque, onde se
    deslocou para assinar o contrato de compra da totalidade do capital empresa norte-
    americana Horizon Wind Energy. A compra, feita à Goldman Sachs por 2,015 milhões de
    euros, permite à Energias de Portugal tornar-se no quarto maior operador mundial das
    renováveis.

    https://jn.sapo.pt/2007/07/11/economia_e_trabalho/edp_cria_empresa_para_agrupar_renova.html

    ====

    4. Europa: Corante E128 cancerígenoserá retirado

    Existe potencial risco de cancro no consumo de produtos que tenham na composição o
    corante E128, presente na confecção de algumas salsichas e hamburgueres. A Autoridade
    Europeia para a Segurança Alimentar (EFSA) afirma-se preocupada com as provas deste
    risco, saídas de testes em ratinhos de laboratório.

    O conselho de especialistas em aditivos que apoia tecnicamente a EFSA recomendou já
    que o corante E128 não seja considerado seguro para consumo humano. O produto,
    também designado Encarnado 2G, tem sido autorizado na Europa para incorporação em
    salsichas e hamburgueres que tenham 4% a 6% de conteúdo em cereais ou vegetais.

    O E128, no processo de digestão e assimilação, converte-se numa substância de
    consistência oleosa chamada anilina. Isso foi demonstrado em animais de laboratório a
    que foi injectada anilina. Os ratinhos acabaram por desenvolver tumores.

    Os peritos que fazem assessoria à EFSA consideram que as provas não devem deixar que
    se ignore o potencial carcinogénico da anilina.

    A EFSA está a proceder à revisão e confirmação de provas sobre os riscos dos corantes
    alimentares. Por seu turno, o Parlamento Europeu aprovou ontem na generalidade uma
    regulamentação que harmoniza e simplifica o recurso a aditivos pela indústria agro-
    alimentar. Cerca de 300 destas substâncias vão ser reavaliadas. Eduarda Ferreira

    https://jn.sapo.pt/2007/07/11/sociedade_e_vida/corante_e128_cancerigenosera_retirad.html

    ====

    5. Regiões: PSD/Porto reclama do partido regionalização

    Do PSD/Porto parte um apelo específico à Comissão Política Nacional que a defesa da
    regionalização não seja excluída do programa do partido, no âmbito da revisão em curso.
    O receio, que deu origem à moção apresentada pela Concelhia, é o de que o PSD não
    mantenha as orientações que constam, hoje, do documento. A Distrital, cujo líder
    Agostinho Branquinho é coordenador-adjunto daquele processo de revisão, já manifestou
    apoio à moção e prometeu bater-se para que a matriz programática continue a incluir a
    reforma administrativa e a necessária descentralização.

    https://jn.sapo.pt/2007/07/11/porto/psdporto_reclama_partido_regionaliza.html

    ====

    6. Valença: Descargas de detritos de pedreiras galegas

    A deposição de resíduos provenientes de pedreiras e fábricas de transformação de pedra
    espanholas é uma prática corrente em Valença. Ontem a câmara municipal apresentou, na
    GNR, uma queixa contra incertos por descarga de lixo eventualmente tóxico em Monte da
    Chã, Fontoura. O comandante do Destacamento da GNR de Valença, Miguel Branco,
    admitiu que são frequentes os levantamentos de autos de contra-ordenação devido a
    despejos de “pó de pedra” na zona.

    https://jn.sapo.pt/2007/07/11/norte/descargas_detritos_pedreiras_galegas.html

    ====

    7. Santo Tirso: Energia a partirde resíduos sólidos

    Reduzir custos e melhorar o ambiente são dois dos objectivos do protocolo assinado
    ontem, em Guimarães, entre a Associação de Municípios do Vale do Ave (AMAVE) e a Lipor.
    “A maior parceria em Portugal em termos de resíduos sólidos urbanos”, realçou Castro
    Fernandes, o autarca de Santo Tirso que preside à AMAVE.

    https://jn.sapo.pt/2007/07/11/norte/energia_a_partirde_residuos_solidos.html

    ====

    INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

    Acima apresenta-se o sumário e/ou resumos de notícias de interesse
    urbanístico/ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal de
    Notícias e de O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente de outros
    jornais ou fontes de informação).

    Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e está
    aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito específico
    são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste, basicamente entre o
    Vouga e o Minho.

    Selecção hoje feita por José Carlos Marques

    Para mais informações e adesão à associação Campo Aberto:

    Campo Aberto – associação de defesa do ambiente

    www.campoaberto.pt
    campo-aberto.blogspot.com

    Apartado 5052
    4018-001 Porto
    telefax 22 975 9592
    contacto@campoaberto.pt

    =============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

    Imprimir esta página Imprimir esta página

    Categorias: Boletim

    Deixar comentário