• Set : 17 : 2020 - ALERTA AOS CIDADÃOS: TRÊS JARDINS DO PORTO E 503 SOBREIROS EM GAIA AMEAÇADOS DE MUTILAÇÃO E ABATE
  • Mai : 14 : 2020 - Por Amor da Árvore 2020
  • Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes

Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que
é e faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio.

Peça informações a:
campo_aberto@oninet.pt

Campo Aberto – associação de defesa do ambiente
www.campoaberto.pt
Apartado 5052
4018-001 Porto
telefax 22 975 9592

======================
==========================
BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

Terça-feira, 22 de Maio de 2007

==========================
Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.
==========================

Opinião: No comboio descendente*

Como no exemplo clássico da relatividade restrita, o ponto de vista
de quem, como o ministro Manuel Pinho, vai no comboio da governação
(e não só o ponto de vista mas a realidade, se é que existe realidade
sem ponto de vista) é substancialmente diferente do de quem, como
Marques Mendes, vê passar comboios. E os de ambos diferentes do ponto
de vista de quem, como os portugueses, é ele próprio a realidade. No
caso dos números agora revelados pelo INE o meio milhão de
portugueses sem emprego. Para Marques Mendes, trata-se de
uma “catástrofe social” que o Governo tem que explicar; para cada um
desses portugueses, trata-se antes da angústia da sobrevivência
quotidiana, sua e da família, muitas vezes da miséria, para lutar
contra a qual apenas tem um inútil voto na mão de quatro em quatro
anos; por fim, para o ministro, não se trata de coisa nenhuma (o
desemprego é coisa que só se vê da Oposição), mas da economia que
está a “acelerar”. Talvez seja por estar a “acelerar” que a economia
deixa cada vez mais portugueses para trás; já nem falo dos que vão em
1.ª classe e dos que vão em 2.ª, mas dos que todos os dias são postos
fora do comboio. Sócrates prometeu arranjar 150 000 lugares para
eles; pelos vistos foram todos ocupados por “boys” e “girls”.

Manuel António Pina

* Poema de Fernando Pessoa

https://jn.sapo.pt/2007/05/22/ultima/no_comboiodescendente_.html

==========================
1. Porto: Metro do Porto é dos projectos mais bem sucedidos do país

O primeiro ministro, José Sócrates, considera que o Metro do Porto “é
um dos projectos mais bem sucedidos do país”, mas admite que, com o
memorando de entendimento assinado ontem, entre o Ministério das
Obras Públicas e a Junta Metropolitana do Porto, a segunda fase da
empreitada arranca em “melhores condições” do que a primeira.

O concurso para a linha de Gondomar até à Venda Nova avança até
Setembro; o concurso para a linha de Gaia até Santo Ovídio avança até
Janeiro de 2008. Na estrutura accionista, o Estado assume posição
maioritária (60%): o Conselho de Administração terá sete membros,
três dos quais executivos, incluindo o presidente, que será indicado
pelo Estado; os dois vogais executivos serão nomeados também pelo
Estado, tal como um não executivo; a Junta Metropolitana do Porto
nomeia três administradores não executivos.

Em Janeiro de 2008 será lançado um concurso para a construção da
segunda fase e para a exploração e manutenção de toda a rede, a
partir de Abril de 2009. Caso não seja possível lançar o concurso no
prazo indicado e se perspective um atraso superior a seis meses,
deverão ser lançados concursos para a construção das linhas da Trofa
e da Boavista. Esta está incluída no reforço das ligações entre
Porto e Matosinhos, mas ainda dependente de estudos, tal como a
ligação entre a Senhora da Hora e o Hospital de S. João (via S.
Mamede de Infesta).

https://jn.sapo.pt/2007/05/22/porto/metro_porto_e_projectos_mais_sucedid.html

==========================
2. Gaia: Menezes envia expropriações para Ministério Público

O valor “louco” das indemnizações, fixadas pelos tribunais, na
expropriação de terrenos sem capacidade construtiva levaram o
presidente da Câmara de Gaia, Luís Filipe Menezes, a enviar
um “dossiê muito alargado” para o Ministério Público.

Também o presidente da Câmara do Porto, Rui Rio, colocou em causa a
avaliação dos terrenos, feita pelos peritos, quando, em Outubro do
ano passado, saiu a sentença da expropriação de uma parcela do Parque
da Cidade a indemnização ascendia a 15 milhões.

https://jn.sapo.pt/2007/05/22/porto/menezes_envia_expropriacoes_para_min.html

==========================
3. Porto: Autarquia financia Casa da Música até 2010

O município do Porto assinou ontem um contrato-programa com a
Fundação da Casa da Música que visa incentivar diversas actividades
culturais (na área da música) até ao ano 2010, tendo já entrado em
vigor. Deste modo, a autarquia portuense compromete-se a financiar,
anualmente, as acções culturais e formativas na CdM. Para o
quadriénio 2007/2010, a autarquia portuense terá que disponibilizar
um total de 835 mil euros – 125 mil euros este ano, 230 mil euros no
próximo ano, em 2009 e 2010.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=c20ad4d76fe97759aa27a0c99bff6710&subsec=&id=93094985d3334025f4f615d2b99546c4

==========================
4. Porto: Para um uso racional dos recursos

Granjear benefícios ambientais e de qualidade de vida em matéria de
consumos energéticos é o objectivo-base da Associação AdEPorto –
Agência de Energia do Porto que terá a sua sede na Rua Infante D.
Henrique.

A iniciativa é da Câmara do Porto – que beneficiou de uma candidatura
à comparticipação financeira do Programa Intelligent Energy da
Comissão Europeia –, mas conta com um conjunto de instituições
públicas e privadas relacionadas com a gestão autárquica e com a
prestação de serviços de energia, sendo elas a Empresa Municipal
Águas do Porto, a EDP, a Administração dos Portos do Douro e Leixões
(APDL), a Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras
Públicas (AICCOPN), a Lipor – Serviço Intermunicipalizado de Gestão
de Resíduos do Grande Porto, a Sociedade de Transportes Colectivos do
Porto (STCP), a Portgás, o Mercado Abastecedor do Porto, a Galp
Energia, a Ordem dos Engenheiros, a Águas do Douro e Paiva, a AEP –
Associação Empresarial de Portugal, a Fundação Gomes Teixeira, o
Centro de Informação de Consumo e Arbitragem do Porto, o INESC Porto –
Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, o INEGI –
Instituto de Engenharia Mecânica e Gestão Industrial, a NET – Novas
Empresas e Tecnologias, a Porto Vivo – Sociedade de Reabilitação
Urbana e o I.C. – Instituto da Construção.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=62ef002364bfd86baf538ec2e4310b45

==========================
5. Porto: «Ideias que mudam o Mundo»

Após dois dias estacionado na Praça D. Dinis, em Coimbra, o camião
que transporta a exposição itinerante «Ideias que Mudam o Mundo»
chega ao Porto no próximo dia 1 de Junho. A Avenida dos Aliados é a
próxima “garagem” a albergar a galeria ambulante, que percorre o País
com o objectivo de sensibilizar o público para os desafios
científicos, económicos e sociais, demonstrando como a ciência e a
tecnologia podem contribuir para uma vida melhor, tendo por base o
desenvolvimento sustentável.

«Mobilidade e Acessibilidades – Que Soluções Sustentáveis?» será a
principal palestra da iniciativa, que contará com António Pérez Babo,
professor da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto. O
orador convidado foi consultor da Comissão de Coordenação e
Desenvolvimento Regional Norte para questões do âmbito do
financiamento da urbanização e fiscalidade urbanística, tendo,
inclusivamente, assessorado a Direcção Geral dos Transportes
Terrestres, na esfera do ordenamento do sistema logístico na Área
Metropolitana do Porto.

O evento contará também com a presença de Lino Ferreira, vereador do
Urbanismo e Mobilidade da Câmara Municipal do Porto, João Barroca,
director-geral da Bayer Portugal (empresa organizadora da
iniciativa), Jorge Cancela, arquitecto paisagista e um representante
da Comissão Nacional da UNESCO.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=671e342eb4e2b94a2f714ca5a3e469af

==========================
6. Coimbra: Versão online do maior herbário português

Associando-se às celebrações do nascimento de Lineu (23 de Maio) que
decorrem em todo o mundo, e o Dia Mundial da Biodiversidade que hoje
se comemora, o Departamento de Botânica da Faculdade de Ciências e
Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC) resolveu disponibilizar
online o seu riquíssimo herbário.

O projecto, que está disponível a partir de hoje, foi financiado pelo
Programa Sociedade do Conhecimento, e realizado em colaboração com a
Naturlink.

A colecção do herbário da UC ultrapassa os 700 mil exemplares, sendo,
segundo os seus responsáveis, “de longe a maior do país e a segunda
maior da Península Ibérica”. Segundo Fátima Sales, directora do
herbário, este mega projecto visa “não só a disponibilização gratuita
a nível mundial de informação contida nesta colecção biológica, mas
ainda intervir com qualidade e em português, com a diferença que o
estatuto de investigação universitária a ele associado lhe permite,
na educação científica na área da botânica associada à diversidade”.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=e4da3b7fbbce2345d7772b0674a318d5&subsec=&id=abbd05997d4ae3bbad48afc4bbdcf5dd

==========================
==========================
Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
https://groups.yahoo.com/group/pned/

Se quiser consultar os boletins anteriores veja
https://campoaberto.pt/boletimPNED/

==========================
INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse
urbanístico ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal
de Notícias e d’O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente de outros
jornais ou fontes de informação).

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e
está aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu
âmbito específico são as questões urbanísticas e ambientais do
Noroeste, basicamente entre o Vouga e o Minho.

Selecção hoje feita por Maria Carvalho

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário