• Set : 17 : 2020 - ALERTA AOS CIDADÃOS: TRÊS JARDINS DO PORTO E 503 SOBREIROS EM GAIA AMEAÇADOS DE MUTILAÇÃO E ABATE
  • Mai : 14 : 2020 - Por Amor da Árvore 2020
  • Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes

[Esta lista tem actualmente 394 participantes inscritos.]

Veja o site e o blogue da Campo Aberto:
https://www.campoaberto.pt/
https://campo-aberto.blogspot.com/

Comente, participe. Divulgue!

==========================
Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que é
e faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também recebem).

Peça informações:
campo_aberto@oninet.pt

==========================

BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

Sábado, 16 de Dezembro de 2006

==========================

Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.

==========================
1. Quercus diz que Ministério mente

Os ambientalistas da Quercus acusaram, ontem, o Ministério do Ambiente de “mentir de uma forma inaceitável” aos portugueses ao emitir um comunicado em que “esconde” 300 milhões de euros previstos para a incineração entre 2007 e 2013.

O plano para os resíduos urbanos PERSU II, que entrou em consulta pública”, foi objecto de um comunicado do Ministério do Ambiente no qual se anuncia, entre outros, um investimento de 577 milhões de euros para o tratamento mecânico e biológico, digestão anaeróbia e compostagem.

“O Ministério do Ambiente está a mentir, pois refere que vai gastar 577 milhões de euros no tratamento mecânico e biológico, digestão anaeróbia e compostagem, quando 300 milhões dessa verba, mais de metade, é para a incineração de combustíveis derivados de resíduos”, afirmou à agência Lusa Rui Berkemeier.

Fonte do Ministério do Ambiente reconheceu que 300 milhões de euros se destinam a incineração – 260 milhões para unidades de valorização de combustíveis derivados de resíduos (CDR) e outros 40 milhões de euros para a valorização das fracções de refugo (produção de CDR). Os 300 milhões de euros são incluídos na verba “Tratamento mecânico e biológico, digestão anaeróbia e compostagem” porque os CDR para incinerar “resultam” do tratamento mecânico e biológico e que se teve em conta “uma perspectiva global”.

https://jn.sapo.pt/2006/12/16/sociedade_e_vida/quercus_que_ministerio_mente.html

==========================
2. Vila de Rei: Árvore com quatro mil garrafas de plástico celebra Natal

Uma árvore com nove metros de altura, feita com quatro mil garrafas de plástico, provenientes da separação de resíduos, celebra a quadra natalícia em Vila de Rei, informou ontem fonte da autarquia local. A árvore, localizada junto ao edifício da Câmara Municipal, tem um diâmetro de cinco metros na base e cerca de nove metros de altura. Resultou de um projecto da autarquia em colaboração com 25 instituições, estabelecimentos de restauração e empresas do concelho, responsáveis pela recolha das garrafas e apoio à montagem da árvore.
Em nota enviada a Câmara de Vila de Rei afirma que a árvore “promove o respeito pela natureza”, tendo sido edificada com “muita alegria, empenho e dedicação” por todas as entidades envolvidas no projecto.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=e4da3b7fbbce2345d7772b0674a318d5&subsec=&id=d161d5fd564009c42ea41d85ad3c7e96

==========================
3. Dez cidades europeias com património reunidas em Vila do Conde
Soluções para a degradação

Dez cidades europeias com património histórico, entre as quais Vila do Conde, recomendaram à União Europeia medidas específicas para resolver os problemas de degradação. Foi no final de um encontro de dois dias que decorreu em Portugal.
Representantes de 10 cidades europeias com património histórico significativo, reunidos em Vila do Conde, recomendaram ontem à União Europeia (UE) a promoção de condições para a existência de áreas urbanas mistas que juntem ricos e pobres.

“A degradação física das cidades corresponde normalmente a uma degradação social”, salientou Maia Gomes, referindo que os participantes no encontro defenderam a adopção de políticas que permitam estimular a convivência de habitações para pessoas com posses e para pessoas com menos recursos financeiros.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=1342ea0461c1e172aa950fc3782957e9

==========================

Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
https://groups.yahoo.com/group/pned/

Se quiser consultar os boletins atrasados veja
https://campoaberto.pt/boletimPNED/

==========================
INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse
urbanístico ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal de
Notícias e d’O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente de outros jornais
ou fontes de informação).

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e está
aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito
específico são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste,
basicamente entre o Vouga e o Minho.

Para mais informações e adesão à associação Campo Aberto:

Campo Aberto – associação de defesa do ambiente
Apartado 5052
4018-001 Porto
telefax 22 975 9592
contacto@campoaberto.pt
www.campoaberto.pt
campo-aberto.blogspot.com

Selecção hoje feita por Cristiane Carvalho

======================================

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário