• Set : 17 : 2020 - ALERTA AOS CIDADÃOS: TRÊS JARDINS DO PORTO E 503 SOBREIROS EM GAIA AMEAÇADOS DE MUTILAÇÃO E ABATE
  • Mai : 14 : 2020 - Por Amor da Árvore 2020
  • Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes

[Esta lista tem actualmente 394 participantes inscritos.]

Campo Aberto – associação de defesa do ambiente

www.campoaberto.pt
campo-aberto.blogspot.com

Apartado 5052
4018-001 Porto
telefax 22 975 9592
contacto@campoaberto.pt
======================
Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que
é e faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio.

Peça informações a:
campo_aberto@oninet.pt

==========================

BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

Segunda-feira, 4 de Dezembro de 2006

==========================

Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.

==========================
==========================
1. Gaia: Câmara quer reduzir impacto da Quinta de Marques Gomes

Câmara Municipal de Gaia pretende reduzir a volumetria das futuras
construções na Quinta de Marques Gomes, em Canidelo. O presidente da
autarquia, Luís Filipe Menezes, defende uma “solução mais
equilibrada”, salientando que está assegurada a cedência de 12,5
hectares na quinta ao Município para a criação de um parque público,
com funcionamento semelhante ao Parque da Lavandeira. A
requalificação da mata, que se encontra abandonada e em mau estado,
em parque público está a ser idealizada pelo professor Sidónio
Pardal, por encomenda da autarquia e da GaiaPolis. O arquitecto
lisboeta projectou o Parque da Cidade e está a trabalhar, também, na
concepção do Parque Oriental, ambos instalados no Porto.

No entanto, a ESAF – Espírito Santo Activos Financeiros, promotora do
empreendimento que pertence ao Grupo Espírito Santo, respondeu, por
escrito ao JN, que “ainda não houve nenhum contacto no sentido de se
iniciar um eventual processo de alteração ao contemplado no
protocolo”, celebrado com a Câmara e a GaiaPolis e ratificado, no
final de Maio do ano passado, na Assembleia Municipal. O documento
previa a construção de 1238 habitações na quinta. Em contrapartida, a
empresa recuperará a casa de Marques Gomes e o bosque, entregando-os
ao Município. E terá de ceder, ainda, 2,3 milhões de euros para obras
públicas.

O projecto tem sido contestado por associações ambientalistas, que
defendem a preservação da quinta como um espaço público. Bernardino
Guimarães, da Campo Aberto, e Paulo Santos, da FAPAS, consideram que
a vontade municipal de reduzir a volumetria das futuras construções é
um sinal “positivo”, certo de que os reparos feitos à proposta têm
eco e valeram a pena.

https://jn.sapo.pt/2006/12/04/porto/camara_quer_reduzir_impacto_quinta_m.html

==========================
2. Porto: Câmara concessiona bar na Ribeira

O bar do pilar da ponte pênsil, construído há mais de quatro anos no
âmbito da requalificação da Ribeira do Porto, nunca entrou em
funcionamento. Destruído pelo vandalismo, o espaço foi restaurado
recentemente pela Câmara, que pretende encontrar agora um
concessionário.

https://jn.sapo.pt/2006/12/04/porto/camara_concessiona_na_ribeira.html

==========================
3. Porto: Cantareira livre de barracos em 2007

Os barracos e contentores usados pelos pescadores na plataforma da
Cantareira (junto aos Pilotos do Douro), no Porto, deverão começar a
ser desmantelados nos primeiros meses do próximo ano. Para
substituir aquelas estruturas será construído um edifício em aço
cortene (aspecto enferrujado), com o formato de uma embarcação. Será
o ponto central da intervenção de renovação daquele espaço, que
estará em obras cerca de cinco meses. O concurso público para a
realização dos trabalhos foi lançado pela Administração dos Portos de
Douro e Leixões (APDL). Não é especificado qual o investimento
previsto, mas o vencedor deverá ser aquele que apresentar a “proposta
economicamente mais vantajosa”.

https://jn.sapo.pt/2006/12/04/porto/cantareira_livre_barracos_2007.html

==========================
4. Porto: «Pedreira» já tem comércio aberto

O edifício da Pedreira da Trindade, junto à Câmara do Porto, aparenta
estar praticamente concluído. A tal ponto que já existe pelo menos
uma loja de portas abertas ao público. No passado domingo, e a três
semanas do Natal, já era possível fazer compras em um dos vários
estabelecimentos comerciais que vão fazer parte da nova infra-
estrutura.

O projecto, da autoria do arquitecto Rosário Rodrigues, prevê a
transformação do edifício num hotel de quatro estrelas, marcado por
aberturas horizontais e revestimento exterior em chapa e granito,
quatro pisos de escritórios e dois pisos destinados a uma galeria
comercial, com 30 lojas, com aberturas verticais com grandes janelas
de vidro que permitem a entrada de luz natural nas lojas. Um dos ex-
libris é uma pala de vidro que cobre uma esplanada virada para a
Igreja da Trindade e que será a entrada principal do edifício. Além
disso, há ainda capacidade para cerca de 400 lugares de
estacionamento no parque subterrâneo.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=11c484ea9305ea4c7bb6b2e6d570d466&subsec=&id=ceae787784d906c0e0ba4c2b14117f56

==========================
5. Centro: Autarquias vão pedir indemnização à Secil

O advogado das câmaras de Palmela, Sesimbra e Setúbal, Castanheira
Barros, admitiu pedir uma indemnização de “um euro por cada habitante
dos três concelhos, nos dias em que se realizaram testes ilegais de
co-incineração de resíduos perigosos no Outão”. O advogado que
representa as três autarquias no processo contra a co-incineração de
resíduos industriais perigosos na cimenteira da Secil, ressalvou, no
entanto, que o montante da indemnização será, em última análise,
fixado de acordo com o “prudente arbítrio do juiz do tribunal”.

A cimenteira da Secil iniciou a 30 de Novembro novos testes de co-
incineração com a queima de lamas oleosas provenientes das refinarias
e do passivo ambiental de Sines.

https://jn.sapo.pt/2006/12/04/nacional/autarquias_pedir_indemnizacao_a_seci.html

==========================
==========================
Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
https://groups.yahoo.com/group/pned/

Se quiser consultar os boletins anteriores veja
https://campoaberto.pt/boletimPNED/

==========================
INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse
urbanístico ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal
de Notícias e d’O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente de outros
jornais ou fontes de informação).

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e
está aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu
âmbito específico são as questões urbanísticas e ambientais do
Noroeste, basicamente entre o Vouga e o Minho.

Selecção hoje feita por Maria Carvalho

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

Para difundir mensagens escreva para: pned@yahoogrupos.com.br

Neste grupo não são permitidas mensagens com anexos.

Para assinar a lista envie mensagem sem assunto para: pned-subscribe@yahoogrupos.com.br e com o corpo da mensagem vazio.

Para cancelar a assinatura envie mensagem em que o único texto é “unsubscribe PNED” (sem assunto/subject) para: pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

Para contactar directamente os coordenadores da lista envie mensagem a: pned-owner@yahoogrupos.com.br

Se quiser informar-se das várias possibilidades para a leitura das suas mensagens ou da forma de alterar os seus dados pessoais, pode consultar:

https://br.groups.yahoo.com/group/pned/

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário