• Set : 17 : 2020 - ALERTA AOS CIDADÃOS: TRÊS JARDINS DO PORTO E 503 SOBREIROS EM GAIA AMEAÇADOS DE MUTILAÇÃO E ABATE
  • Mai : 14 : 2020 - Por Amor da Árvore 2020
  • Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes

Destaque: Requiem pelas vítimas da mobilidade

Podíamos também falar de mais uma desanexação da RAN por “Intreesse
Nacional” (A RAN, essa, que interesse nacional pçode ter se está a ser
comida dia a dia incluindo por iniciativa do governo?), desta vez em agenda
na Póvoa de Varzim (n.º 9). Ou de Guimarães… (n.º 11). Ou a triste
realidade de o Porto estar reduzido, não a aprovar os bons projectos, mas os
projectos “menos maus” (n.º 7).

Mas preferimos hoje referir a “revolução” na mobilidade de que agora nos
podemos orgulhar em Matosinhos (n.º 2). Como, apesar de toda a verborreia
sobre as alterações climáticas e a sustentabilidade, os poderes e as
sociedades continuam a pôr acima de tudo no altar o transporte automóvel,
será talvez útil que de vez em quando alguém lembre, em jeito de requiem,
as vítimas desse culto: terrenos férteis revolvidos e cimentados,
territórios fragmentados, culturas deslocadas, povoações separadas… Enfim,
que seja tudo em nome dos “benefícios do progresso”.

[Esta lista tem actualmente 394 inscritos.]

Veja o site e o blogue da Campo Aberto:
https://www.campoaberto.pt/
https://campo-aberto.blogspot.com/

Comente, participe, divulgue.

=================================

Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que é e
faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também recebem).

Peça informações:
campo_aberto@oninet.pt

Para desligar-se/religar-se ou para ler as mensagens em modo página, net
veja informações no rodapé da mensagem.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
https://groups.yahoo.com/group/pned/

=================================

BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

=================================

Quarta-feira, 22 de Novembro de 2006
=================================

Títulos no Público sem acesso livre

– Governo português apanhado de surpresa
Madrid muda regras no sector eléctrico e Mibel fica em risco

– Algodão foi modificado para que as sementes sejam comestíveis

– Só os arquitectos vão poder assinar obras de arquitectura

– Shopping no Mercado de Mem Martins?

– Câmara do Porto vai integrar 21 propriedades em fundos de imobiliário

– Aprovado projecto do Sport Club em Guerra Junqueiro
Empreendimento fica nos terrenos ocupados actualmente pelos campos de ténis

– Avenida dos Aliados ganha 67 novas árvores para ter sombra no Verão
Exemplares substituídos estavam “fragilizados” por terem sido transplantados
em Junho, fora da época

– Porto Vivo “esqueceu” ambiente e transportes
Oposição critica “excesso de desenho” e investimentos privados no plano de
reabilização da Baixa

– Projecto de talassoterapia na Póvoa com interesse municipal

– importância reconhecida pela DRABL
Centro de Estudos Vitivinícolas do Dão deve manter-se em actividade

=================================
1. Porto: SRU apresentou o ponto da situação da reabilitação urbana na
Assembleia do Porto
Relançar a vida na Cidade

Habitação, comércio, estacionamento e serviço público são as palavras que
servem de mote para a reabilitação da malha urbana da cidade do Porto. Para
fazer o ponto da situação, os responsáveis da SRU estiveram na Assembleia
Municipal, onde reafirmaram a confiança no sucesso das intervenções.
A oposição não ficou satisfeita.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=72e99339c2b6fbad427a82e47357023c

=================================

2. Matosinhos: Via revoluciona mobilidade em Matosinhos
Novo troço do IP4 abre hoje ao trânsito

Após 30 anos de espera, a ligação do IP4 entre os nós de Sendim e de Águas
Santas, na Maia, entra hoje em funcionamento. A partir de agora as
freguesias do concelho estão mais perto de Matosinhos. O investiemnto total
rondou os 150 milhões de euros.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=732749925d187cf02bef435c7f4e1e14

=================================

3. Penafiel: População aderiu à sessão de apresentação e esclarecimento
Penafiel reorganiza área pedonal

O Auditório Municipal de Penafiel teve casa cheia para a apresentação
pública da nova organização da área pedonal da cidade. A iniciativa,
organizada pela Câmara, foi dirigida pelo o vereador Antonino de Sousa.
Com a entrada em funcionamento do novo parque público e de acordo com as
condições assumidas pela Câmara Municipal de Penafiel aquando do lançamento
do concurso para concessão do parque, em 1999, não poderá existir
estacionamento gratuito numa área de 200 metros lineares, pelo que o parque
existente nos terrenos da antiga serração, em frente ao quartel dos
Bombeiros Voluntários de Penafiel, terá que ser encerrado.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=0c45d0530a28f3ffacdb66ea8722ec96

=================================

4. Porto: Fundo de Investimento gere o património

Com o objectivo de rentabilizar o vasto património imobiliário municipal, a
Câmara do Porto decidiu constituir Fundos de Investimento Privado Fechados
com 21 imóveis e terrenos.
A proposta foi aprovada com os votos contra da oposição que criticou a falta
de informação.

A Câmara Municipal do Porto aprovou ontem, com os votos contra da CDU e do
PS, a integração de 21 imóveis em Fundos de Investimento Privado Fechados,
com o objectivo de ³garantir a rentabilidade destes activos numa óptica não
só de curto prazo, mas fundamentalmente de médio e longo prazo². A CDU fala
de um ³cheque em branco² uma vez que constituído o fundo não mais voltará ao
executivo e, para já, desconhece-se qual será a entidade ou entidades
bancárias a gerir o fundo, bem como qual será a percentagem de participação
da autarquia.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=0f4c3514aa3b03162f57ec8d2de06fd4

=================================

5. Lousã: Associação de Turismo Sustentável muda-se de Lisboa

A Associação Portuguesa de Turismo Sustentável e Ecoturismo (ATECO) vai
transferir a sua sede de Lisboa para a Lousã, anunciou o presidente desta
autarquia, Fernando Carvalho, em conferência de imprensa. ³Esta mudança é
para nós um grande motivo de satisfação e o reconhecimento pelo trabalho que
temos feito nestas áreas²

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=e4da3b7fbbce2345d7772b0674a318d5&subsec=&id=10fed62ccd9651f2a50d4269163f1cee

=================================

6: Porto/Opinião: Santa Cláusula

E se, de repente, tudo, no Porto, obedecesse à imposição de uma cláusula
restritiva?

“Informa-se o cidadão X de que, para proceder à reclamação sobre o ainda por
provar atraso da Câmara Municipal em pronunciar-se sobre a queixa relativa à
diminuição na largura do tapume do seu estabelecimento comercial, tem de
cumprir a seguinte cláusula a) Não deve voltar a apresentar nova queixa
contra esta Autarquia. b) Não deve induzir em nenhum conhecido, amigo ou
familiar o desejo de apresentar uma queixa. c) Se, mesmo assim, apresentar
uma queixa, deve abster- -se de comentar publicamente as razões de tal
queixa, ao abrigo de uma subcláusula que se rege pelo princípio da
confidencialidade.”

O exemplo ficcionado mais não é do que uma parábola da realidade enraizada
na Câmara do Porto, onde tem vindo a espremer-se o espaço do debate público
e o direito à opinião contrária, quase sempre com recurso a expedientes
policiários.

https://jn.sapo.pt/2006/11/22/porto/santa_clausula.html

=================================

7. Porto: Projecto do Sport “é o menos mau”

O presidente da Câmara do Porto sublinhou, ontem de manhã, que não lhe
agrada o projecto do Sport Club do Porto para a construção de um condomínio
fechado com três edifícios de habitação no terreno da Rua de Guerra
Junqueiro (Porto), mas considera que “a solução actual é menos má do que a
anterior”.

O clube apresentou um pedido de informação prévia para construir na parcela
– hoje ocupada pelo centro de ténis do Sport -, que foi aprovado, em Abril
de 2001, pelo ex-presidente da autarquia, Nuno Cardoso. O vereador do
Urbanismo, Lino Ferreira, assegura que o Sport tem direitos adquiridos e,
como tal, o Município tentou negociar reajustamentos ao projecto. A
alteração baixou a cércea dos edifícios, porém também reduziu, de forma
substancial, a área para equipamentos desportivos (de 5244 metros quadrados
para 633). Está prevista a execução de piscinas, academia de golfe e
ginásio.

https://jn.sapo.pt/2006/11/22/porto/projecto_sport_e_o_menos_mau.html

=================================

8. Porto: Governo põe à venda lote para novo estádio

O terreno, que deveria acolher o novo estádio Ruy Navega do Desportivo de
Portugal, foi colocado à venda pelo Governo por mais de um milhão de euros.
A hasta pública da parcela, situada junto às piscinas municipais de
Campanhã, no Porto, realizou-se ontem de manhã, mas, para alívio dos
dirigentes do clube portuense, ficou deserta.

https://jn.sapo.pt/2006/11/22/porto/governo_a_venda_lote_para_novo_estad.html

=================================

9. Póvoa: Hotel e talassoterapia são de “interesse municipal”
artur machado

Projecto da empresa poveira foi elogiado pelo presidente da Câmara, Macedo
Vieira

O projecto de construção de uma unidade hoteleira com centro de
talassoterapia, em Aver-o-Mar, foi considerado de “interesse municipal” pela
Câmara da Póvoa de Varzim. O empreendimento deverá ser candidato, agora, a
projecto de Potencial Interesse Nacional. Um passo que também tem por
objectivo a libertação dos terrenos necessários à obra, entre a Praia de
Quião e Santo André, uma vez que são zona agrícola integrada na Área de
Protecção Costeira.

https://jn.sapo.pt/2006/11/22/porto/hotel_e_talassoterapia_de_interesse_.html

=================================

10. Torre de Moncorvo: Queijarias artesanais são negócio para espanhóis
glória lopes

São 12 os trabalhadores que fazem o queijo artesanal nas unidades de
Cardanha e Felgar

Um grupo empresarial espanhol está a reanimar queijarias artesanais do
concelho de Torre de Moncorvo, algumas das quais integraram um projecto
associado à promoção e divulgação do queijo terrincho, que acabou por não se
concretizar totalmente. Os espanhóis estão já a retirar dividendos e
sustento de um negócio antigo na região.

https://jn.sapo.pt/2006/11/22/norte/queijarias_artesanais_negocio_para_e.html

=================================

11. Guimarães: Requalificação feita por locais

Os projectos de reabilitação urbana decorrentes da Capital Europeia da
Cultura, em 2012, devem ser “entregues a profissionais de Guimarães, ou que
tenham uma íntima ligação efectiva e afectiva à cidade”.

https://jn.sapo.pt/2006/11/22/minho/requalificacao_feita_locais.html

=================================

12. Braga: Festa juvenil contra as armas
malacó/arquivo jn

Ameaça das armas tem encontro aberto à sociedade

Braga assume-se como a primeira região do país a avançar com uma campanha
pelo desarmamento bélico. O evento – que apela à participação dos jovens –
insere-se numa festa contra as armas ilegais no seio da sociedade. O
Instituto Português da Juventude (IPJ), através da delegação de Braga, e a
Comissão Justiça e Paz da Arquidiocese de Braga realizam sábado, naquela
cidade, uma acção mobilizadora do associativismo juvenil, onde será
ensaiado, a título simbólico, um “banco” de depósitos de armas.

https://jn.sapo.pt/2006/11/22/minho/festa_juvenil_contra_armas.html

=================================

13. Barcelos: Autarca quer que TGV pare no município

TGV vai ter paragem em Braga

O presidente da Câmara de Barcelos não se conforma com a provável opção do
Governo para o traçado da ligação do TGV entre o Porto e a Galiza – que,
segundo o ministro Mário Lino, terá uma estação intermédia na cidade de
Braga -, insinuando, mesmo, que o Executivo socialista não terá optado pela
passagem pelo “concelho dos galos” por questões meramente políticas.

https://jn.sapo.pt/2006/11/22/minho/autarca_quer_tgv_pare_municipio.html

=================================
INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Acima apresenta-se o sumário e/ou resumos de notícias de interesse
urbanístico/ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal de
Notícias e de O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente de outros
jornais ou fontes de informação).

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e está
aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito específico
são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste, basicamente entre o
Vouga e o Minho.

Selecção hoje feita por José Carlos Marques

Para mais informações e adesão à associação Campo Aberto:

Campo Aberto – associação de defesa do ambiente

www.campoaberto.pt
campo-aberto.blogspot.com

Apartado 5052
4018-001 Porto
telefax 22 975 9592
contacto@campoaberto.pt

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário