• Set : 17 : 2020 - ALERTA AOS CIDADÃOS: TRÊS JARDINS DO PORTO E 503 SOBREIROS EM GAIA AMEAÇADOS DE MUTILAÇÃO E ABATE
  • Mai : 14 : 2020 - Por Amor da Árvore 2020
  • Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes

[Esta lista tem actualmente 394 participantes inscritos.]

Veja o site e o blogue da Campo Aberto:
https://www.campoaberto.pt/
https://campo-aberto.blogspot.com/

Comente, participe. Divulgue!

==========================
Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que é
e faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também recebem).

Peça informações:
campo_aberto@oninet.pt

==========================

BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

Sábado, 04 de Novembro de 2006

==========================

Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.

==========================
1. Lisboa. Quercus considera eventual contaminação do Zêzere “preocupante”

O semanário “Sol” noticia hoje que detritos de arsénio-pirite poderão escorrer das Minas da Panasqueira para o rio Zêzere na sequência do mau tempo da última semana, vindo a contaminar as águas da barragem de Castelo de Bode, que abastece a Grande Lisboa.

“É uma situação para a qual temos alertado, quer pela poluição associada a Castelo de Bode, do Plano de Ordenamento, dos fogos na zona ou de focos de poluição como o das Minas da Panasqueira”, explicou Francisco Ferreira, da Quercus, à Agência Lusa.

No entender de Francisco Ferreira, o perigo de contaminação terá uma acção a médio ou longo prazo, uma vez que este é um tipo de poluição de efeitos crónicos. “Nós sabemos que a monitorização, quer da contaminação microbiológica, quer de metais pesados (como é o caso do arsénio-pirite) é feita pelas entidades competentes e quanto a isso não temos queixas. No entanto, a situação requer maior atenção”, salientou.

https://jn.sapo.pt/2006/11/04/ultimas/Quercus_considera_eventual_conta.html

==========================
2. Quase 300 ninhos deixam linhas da EDP

A EDP Distribuição vai remover até ao fim do ano 282 ninhos de cegonhas de postes eléctricos e locais “críticos” para a segurança de abastecimento de energia às populações. O objectivo da campanha – onde a empresa investiu 177 mil euros – é melhorar o serviço e, ao mesmo tempo, preservar a espécie e o ambiente.

A “Operação Cegonha Branca”- autorizada pelo Instituto da Conservação da Natureza (ICN) e feita em parceria com a Quercus – visa “compatibilizar a qualidade do serviço de distribuição de electricidade com a preservação do ambiente”, explica o director do gabinete de Ambiente e sustentabilidade da EDP. Segundo Neves de Carvalho, que falava ontem numa conferência de Imprensa em Lisboa, não está quantificado o número de “cortes” de energia causados pelas cegonhas, mas sabe-se que “a maioria” tem origem em contactos dos animais com os condutores de média e alta tensão.

Na prática, os técnicos vão avaliar, caso a caso, se é possível “devolver” os ninhos ao meio natural – árvores próximas dos postes, por exemplo, colocando dissuasores de poiso para que não regressem no ano seguinte. Quando não for, serão colocados postes, ou apoios à nidificação. Até hoje – esta campanha está a ser feita pela terceiro ano – já se colocaram 1100 apoios, geralmente perto dos postes eléctricos onde estavam os ninhos.

Segundo a Quercus – que identifica as zonas de nidificação e orienta os técnicos da EDP no terreno – todos os anos morrem em Portugal 1400 aves por electrocussão e colisão com a rede eléctrica.

A maior parte dos ninhos a transferir (189) será na rede do Vale do Tejo. Na Beira Litoral serão 37, no Alentejo 27, em Coimbra-Lousã 11, no Algarve sete e, em Trás-os-Montes, mais dois. No Minho haverá lugar à remoção de apenas um.

https://jn.sapo.pt/2006/11/04/sociedade_e_vida/quase_ninhos_deixam_linhas_edp.html

==========================
3. Câmara aprecia 72 projectos para o Centro Histórico

Empresa Municipal Gaiurb está a analisar 72 processos de urbanização para o Centro Histórico de Gaia. Os projectos têm vocações distintas, que vão desde a recuperação de antigos armazéns para acolher habitação até hotéis e espaços de restauração.

https://jn.sapo.pt/2006/11/04/porto/camara_aprecia_projectos_para_o_cent.html

Investimento de 10 milhões em curso

Está a nascer um Centro Urbano de Lazer em pleno Centro Histórico de Gaia. Trata-se de um investimento de 10 milhões de euros, que inclui estacionamento, restauração e espaços para jogos, como o bowling.
O projecto, promovido pela WF – Construções e Turismo S.A., da Norgrupo, já está em fase de construção e localiza-se entre a Rua Guilherme Gomes Fernandes e a Rua de Santa Marinha.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=0f62a67c813bbe94d2910b2885ab984f

==========================
4. Água continua poluída

A apresentação do estudo para a despoluição do lençol freático de Rio Meão – onde, há três anos, foi detectado um composto cancerígeno, o tricloroetileno – deverá ser apresentado no início do próximo ano. Fonte da Comissão de Coordenação e De-senvolvimento da Região Norte (CCDR-N) afirmou, ao JN, que o processo se encontra “bastante avançado”, sendo previsível que o estudo, da responsabilidade da Faculdade de Engenheira da Universidade do Porto (FEUP), seja dado a conhecer publicamente em 2007. Mas não é avançada data específica para o início dos trabalhos de despoluição.

https://jn.sapo.pt/2006/11/04/porto/agua_continua_poluida.html

==========================
5. Desperdiçados benefícios dos cogumelos

Mais um Outono repleto de cogumelos silvestres, mais um ano sem legislação para o sector, mais uma corrida desenfreada a um recurso precioso, em que os intermediários são quem mais ganha com a venda. Portugal começa agora a despertar para esta potencialidade, mas Espanha, Itália, França e Suíça há muito a valorizam, comprando-a cá para consumir lá, em fresco, congelada ou em conserva de azeite.

https://jn.sapo.pt/2006/11/04/norte/desperdicados_beneficios_cogumelos.html

==========================
6. Verba curta para defender zona costeira

O secretário de Estado do Ordenamento admitiu hoje que o investimento para a defesa costeira previsto no Orçamento de Estado (20 milhões de euros) “é pouco face aos problemas”. João Ferrão, que falava em Ovar na abertura de um seminário sobre a protecção do litoral, organizado pela Câmara e pelo FAPAS (Fundo para a Protecção dos Animais Selvagens), acentuou, contudo, que “a verba adstrita sofre um acréscimo do investimento previsto”.

https://jn.sapo.pt/2006/11/04/norte/verba_curta_para_defender_zona_coste.html

==========================
7. Recandidatura para acabar requalificação

Defensor Moura, admitiu, ontem, voltar a candidatar-se em 2009 para “cumprir a requalificação urbanística” de Viana do Castelo. “Não nego essa possibilidade”, disse, observando encontrar-se “disponível” para continuar no cargo “enquanto os vianenses o determinarem”. Em declarações à imprensa, o autarca reconheceu que a demolição do prédio Coutinho “não deverá ter lugar” até ao final do ano, isto é, até à data prevista para a dissolução da sociedade gestora do Polis de Viana do Castelo, considerando, porém, que “alguém poderá executar essa determinação dos vianenses”.

https://jn.sapo.pt/2006/11/04/norte/recandidatura_para_acabar_requalific.html

==========================
8. CER quer mais discussão sobre o PDM

O Centro de Estudos Regionais (CER) de Viana do Castelo sugeriu que o prazo de discussão do Plano Director Municipal de Viana do Castelo fosse alargado, por considerar que o debate sobre o documento ter sido insuficiente.

https://jn.sapo.pt/2006/11/04/minho/cer_quer_mais_discussao_sobre_o_pdm.html

==========================
9. Câmara de Gaia constitui Sociedade de Reabilitação Urbana com capitais exclusivamente municipais

Passado um ano, o Governo não se pronunciou sobre a constituição da Sociedade de Reabilitação Urbana (SRU) «CidadeGaia». A autarquia gaiense está cansada de esperar e vai avançar com uma empresa de capitais exclusivamente municipais. “Temos a maior simpatia para com o secretário de Estado e o Ministro do Ambiente. Mas a nossa paciência esgotou-se”, afirmou ontem o vice-presidente da Câmara de Gaia, Marco António Costa, que falava à margem da apresentação semanal de investimentos privados no Centro Histórico do concelho.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=761bf01e72e97933d7bcad1c28184f8d

==========================
10. LIPOR investe em central de valorização orgânica

A LIPOR, Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto, anunciou ontem ter investido 30 milhões de euros numa central de valorização orgânica que transforma lixo comum num novo composto para utilização na agricultura. Em comunicado, a empresa explica que o equipamento transforma a matéria orgânica recolhida selectivamente em domicílios, restaurantes, unidades agro industriais e instalações horto frutícolas num correctivo agrícola orgânico “de alta qualidade”. De acordo com a LIPOR, esta unidade pode produzir cerca de 20 mil toneladas anuais de composto. Os compostos começaram já a ser colocados nos mercados de fornecimento de factores de produção para a agricultura, e deverão estar disponíveis em toda a região Norte até Janeiro de 2007.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=a8d601b065c6c39cbf8958f7a54c552a

==========================

Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
https://groups.yahoo.com/group/pned/

Se quiser consultar os boletins atrasados veja
https://campoaberto.pt/boletimPNED/

==========================
INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse
urbanístico ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal de
Notícias e d’O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente de outros jornais
ou fontes de informação).

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e está
aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito
específico são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste,
basicamente entre o Vouga e o Minho.

Para mais informações e adesão à associação Campo Aberto:

Campo Aberto – associação de defesa do ambiente
Apartado 5052
4018-001 Porto
telefax 22 975 9592
contacto@campoaberto.pt
www.campoaberto.pt
campo-aberto.blogspot.com

Selecção hoje feita por Cristiane Carvalho

======================================

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário