[Esta lista tem actualmente 399 participantes inscritos.]

    Veja o site e o blogue da Campo Aberto:
    https://www.campoaberto.pt/
    https://campo-aberto.blogspot.com/

    Comente, participe. Divulgue!

    ==========================
    Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

    Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que é e
    faz a
    Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

    Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também recebem).

    Peça informações:
    campo_aberto@oninet.pt

    ==========================

    BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
    resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

    Sexta-feira, 3 de Novembro de 2006

    ==========================

    Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.

    ==========================

    1. Porto: Galeria da Praça de Lisboa com gestão privada e horário alargado

    A galeria da Praça de Lisboa (o extinto Clérigos Shopping) será
    requalificada e explorada por privados. A Câmara portuense defende a criação
    de um “espaço comercial que potencie a componente cultural e de lazer” e com
    horário alargado, exigindo a reserva de uma área de, pelo menos, 500 metros
    quadrados para a instalação das valências do Pólo Zero da Federação
    Académica do Porto.
    Carla Sofia Luz

    https://jn.sapo.pt/2006/11/03/porto/galeria_praca_lisboa_gestao_privada_.html

    «Cidade das Profissões» na Baixa
    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=c16a5320fa475530d9583c34fd356ef5&subsec=6c8349cc7260ae62e3b1396831a8398f&id=43f1ddfcd6d4084bba0b25f127f66660

    ==========================

    2. Porto: Manutenção dos jardins a concurso

    A Câmara do Porto lançou, anteontem, o concurso público internacional para
    privatizar a manutenção dos jardins de 53 bairros sociais do concelho. A
    entrega do serviço a privados foi aprovada pela maioria PSD/PP em reunião no
    final de Setembro.
    As empresas deverão começar a trabalhar no segundo trimestre de 2007. Os
    termos do concurso definem que as propostas dos interessados terão de ser
    entregues em Dezembro deste ano. A autarquia fez as contas e estima gastar
    mais de 965,2 mil euros (valor sem IVA) anualmente com o pagamento da
    prestação de serviços, que poderá ser assegurada por um ou mais empresas.
    De facto, os 53 empreendimentos municipais – foi excluído o Bairro de S.
    João de Deus – estão agrupados em seis lotes e cada concorrente tem que
    apresentar uma proposta para a manutenção, no mínimo, de dois lotes. No
    total, trata-se de uma área de espaços verdes superior a 804 mil metros
    quadrados. Os empreendimentos com maior área verde são Campinas, Pasteleira
    Sul, Santa Luzia e Viso.
    A opção pela entrega do serviço de conservação dos jardins dos bairros a
    privados já foi explicada pelo vereador do Ambiente. Álvaro Castello-Branco
    sublinhou que o recurso às empresas se justifica face à escassez de meios
    técnicos e humanos municipais para executar directamente esta competência.
    Até 2002, esse trabalho esteve confiado a empresas, mas os contratos não
    foram renovados. CSL

    https://jn.sapo.pt/2006/11/03/porto/manutencao_jardins_a_concurso.html

    ==========================

    3. Porto:260 mil euros de rendas em atraso nos bairros

    As rendas em dívida à Espaço Municipal (responsável pela gestão dos bairros
    sociais do concelho da Maia) ultrapassam os 260 mil euros. Um valor
    significativo numa entidade que está com muitas dificuldades para
    desenvolver as suas actividades.
    “O trabalho de manutenção e reparação de patologias nos edifícios vêm-se
    desenrolando com as conhecidas dificuldades por falta de recursos humanos e
    financeiros, o que não tem permitido atingir um maior grau de satisfação,
    sem embargo de se procurar sempre atender aos pedidos de intervenção dos
    moradores”, lê-se no relatório de gestão do primeiro semestre deste ano da
    Espaço Municipal. Assim, o documento especifica que nos primeiros seis meses
    deste ano efectuaram-se 23 intervenções de “reparação e conservação nos
    bairros antigos”. Ou seja, cerca de quatro pequenas reparações por mês.
    Quanto a obras de grande conservação… nem uma.
    Hugo Silva

    https://jn.sapo.pt/2006/11/03/porto/260_euros_rendas_atraso_bairros.html

    ==========================

    4.Trofa: Câmara “não trabalha sem PDM”

    “A Trofa não trabalha sem Plano Director Municipal (PDM)”, diz, em
    comunicado, a Câmara da Trofa, numa alusão às críticas recentemente
    formuladas pela CDU. Em comunicado, o Executivo local evita apontar datas
    para a discussão pública da “magna carta” concelhia, mas anuncia que será
    “breve prazo”.
    A polémica caseira gira à volta do Plano Director Municipal. Agora, a Câmara
    desce a terreiro e argumenta estar a trabalhar “num documento abrangente,
    transversal, moroso e complexo, cuja preparação está em andamento”. Depois,
    o mesmo comunicado lembra, entre outras coisas, o facto do PDM estar a ser
    elaborado tendo em atenção a “salvaguarda e valorização ambiental, a
    integração e coesão social e a qualificação urbana”.
    A Trofa é um concelho novo e o primeiro Executivo tomou posse há “menos de
    cinco anos”. Segundo a Câmara, é “perfeitamente natural” que as dificuldadas
    anteriores não estejam ultrapassadas. Resta, segundo a autarquia, continuar
    a ter um “gestão rigorosa e cuja principal prioridade é dotar a Trofa de
    melhores infraestruturas e melhores equipamentos e consequentemente,
    proporcionar aos trofenses melhor qualidade de vida”.

    https://jn.sapo.pt/2006/11/03/porto/camara_nao_trabalha_pdm.html

    ==========================

    5. Lagarta do pinheiro provoca hospitalização de 36 crianças

    Trinta e seis crianças da EB 2,3 D. Pedro IV de Mindelo, Vila do Conde,
    foram, ontem, hospitalizadas, com reacções alérgicas, aparentemente
    provocadas pela lagarta do pinheiro, afirmou o médico Vasco Fernandes, do
    Centro Hospitalar Póvoa de Varzim/Vila do Conde. Depois de medicados, os
    alunos receberam alta. Na escola, disse a presidente do Conselho Executivo,
    Conceição Correia, esteve o Delegado de Saúde de Vila do Conde, que não viu
    motivos para encerrar a escola.
    Ana Trocado Marques

    https://jn.sapo.pt/2006/11/03/porto/lagarta_pinheiro_provoca_hospitaliza.html

    ==========================

    6.VNGaia: Câmara ocupou terreno que não lhe pertencia

    A Câmara de Gaia criou um parque de estacionamento gratuito no cruzamento da
    Rua de Conselheiro Veloso da Cruz com a Rua de Serpa Pinto, mesmo no coração
    da cidade, mas o terreno não lhe pertencia. Agora, vai ter de indemnizar o
    proprietário.
    A ocupação ilegal da parcela privada só foi detectada após a denúncia feita
    pelos donos. Desde Junho de 2004 que o terreno devoluto, situado na
    freguesia de Santa Marinha e com uma área aproximada de1350 metros
    quadrados, está a ser usado como local de aparcamento.
    Esta zona, a poucos passos da Estação das Devesas e próxima da Avenida da
    República, é bastante procurada, sendo notória a escassez de estacionamento.
    Daí que a Câmara gaiense tenha decidido aproveitar o espaço vazio para criar
    uma área de aparcamento gratuito. Só que o terreno não é municipal. Perante
    o alerta do proprietário, o Departamento de Património da autarquia
    “confirmou que, de facto, o requerente tinha razão”, pode ler-se na
    proposta, que será analisada, segunda-feira, na próxima reunião do Executivo
    gaiense. A vereação terá de autorizar, agora, o pagamento de uma
    indemnização no valor de 21 mil euros.
    Foi possível obter um acordo com o proprietário. A compensação corresponde
    ao período de ocupação do terreno privado durante 28 meses. Dada a elevado
    procura de estacionamento público naquela área (as ruas na envolvente da
    estação das Devesas estão sempre repletas de automóveis parados), o vereador
    Firmino Pereira “considerou ser de todo o interesse público manter o parque
    de estacionamento, propondo a celebração de contrato de arrendamento”, como
    se refere, ainda, no documento. Fixou-se, então, a atribuição de uma renda
    mensal de 750 euros. O acordo entrou em vigor no mês passado e é valido por
    cinco anos. CSL

    https://jn.sapo.pt/2006/11/03/porto/camara_ocupou_terreno_nao_pertencia.html

    ==========================

    7. Porto, opinião: A praça e o túnel

    Conforme prometido, aqui estamos de volta à Praça de D. Filipa de Lencastre,
    que, nas duas crónicas anteriores, foi objecto da nossa atenção a propósito
    da desastrada solução dada à embocadura do túnel que ali começa (o
    famigerado túnel de Ceuta), tornando aquele espaço num dos mais
    descaracterizados e desarrumados da cidade. Dizíamos que o valor patrimonial
    daquele espaço é excepcional e se, para tanto, não fosse suficiente a
    característica arquitectura portuense oitocentista que tem presença notória
    no lado norte da praça, merecê-lo-iam figuras tão destacadas das nossas
    “artes” como são, entre outros, os arquitectos Arménio Losa e Rogério de
    Azevedo e, ainda, o pintor Augusto Gomes que, ali assinam exemplares
    notáveis das belas- artes.

    https://jn.sapo.pt/2006/11/03/porto/a_praca_tunel.html

    ==========================

    8. Nova escola primária para os Lagueirões

    A Câmara Municipal de Valongo aprovou, ontem, por unanimidade, o projecto
    para a construção de uma nova escola do 1º Ciclo, com jardim-de-infância, na
    Avenida Dr. Fernando Melo, no lugar dos Lagueirões, em Valongo. A escola vai
    ter uma área de construção de cerca de 1600 metros qadrados, para além de
    diversas zonas verdes.
    Este edifício escolar surge na consequência do diagnóstico efectuado pelos
    técnicos da autarquia, que verificaram a necessidade de construir uma nova
    escola de ensino básico para fazer face ao aumento populacional.

    https://jn.sapo.pt/2006/11/03/porto/nova_escola_primaria_para_lagueiroes.html

    ==========================

    9. U.Porto prepara parecer para o Rivoli

    Documento será determinante para a escolha da entidade gestora do teatro
    A Universidade do Porto está a elaborar um parecer técnico para a Câmara
    Municipal, tendo em vista a escolha que a autarquia fará a respeito da
    entidade privada que irá assumir a gestão do Teatro Rivoli.
    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=c16a5320fa475530d9583c34fd356ef5&subsec=6c8349cc7260ae62e3b1396831a8398f&id=73a7a800d8f88efeb8b44d296312adc7
    No debate sobre o Rivoli a entrega da gestão a privados foi vista como
    irreversível, mas a luta mantém-se
    Ninguém quer baixar os braços
    A decisão de entregar o Rivoli a gestão privada está tomada e os agentes
    culturais e políticos convencidos de que não é possível fazer Rui Rio
    recuar. O debate promovido pelo movimento «Pelo Porto, Juntos no Rivoli»
    chegou tarde, mas ninguém admite baixar os braços.
    Patrícia Gonçalves

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=c16a5320fa475530d9583c34fd356ef5&subsec=&id=9d8b153c7174f4e78fb26d3ac53579cd

    ==========================

    10.Porto: Câmara recorre de sentença

    Rui Rio estranha valor da expropriação de parcela no Parque da Cidade
    A Câmara Municipal admite recorrer da sentença que fixa a expropriação de
    uma parcela de terrenos no Parque da Cidade em 15 milhões de euros. Rui Rio
    estranha como é que “um pedaço de relva vale tanto dinheiro” e reitera a
    importância da utilidade pública do terreno.
    Ana Magalhães

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=c16a5320fa475530d9583c34fd356ef5&subsec=&id=d8508bfa2c10fbc8c77fd1895a747e6a

    ==========================

    Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

    O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
    https://groups.yahoo.com/group/pned/

    Se quiser consultar os boletins atrasados veja
    https://campoaberto.pt/boletimPNED/

    ==========================
    INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

    Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse urbanístico
    ou
    ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal de Notícias, do Público
    e
    d’O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente de outros jornais ou fontes de
    informação).

    Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e está
    aberta a
    todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito específico são as
    questões urbanísticas e ambientais do Noroeste, basicamente entre o Vouga e
    o
    Minho.

    Para mais informações e adesão à Associação Campo Aberto:
    contacto@campoaberto.pt
    telefax 229759592
    Apartado 5052, 4018-001 Porto

    Selecção hoje feita por Alexandre Bahia

    __._,_.___
    Mensagens neste tópico (0) Responder (através da web) | Adicionar um novo tópico
    Mensagens | Arquivos | Fotos | Links | Banco de dados | Enquetes | Associados | Agenda
    =============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

    Para difundir mensagens escreva para: pned@yahoogrupos.com.br

    Neste grupo não são permitidas mensagens com anexos.

    Para assinar a lista envie mensagem sem assunto para: pned-subscribe@yahoogrupos.com.br e com o corpo da mensagem vazio.

    Para cancelar a assinatura envie mensagem em que o único texto é “unsubscribe PNED” (sem assunto/subject) para: pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

    Para contactar directamente os coordenadores da lista envie mensagem a: pned-owner@yahoogrupos.com.br

    Se quiser informar-se das várias possibilidades para a leitura das suas mensagens ou da forma de alterar os seus dados pessoais, pode consultar:

    https://br.groups.yahoo.com/group/pned/

    =============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

    Imprimir esta página Imprimir esta página

    Categorias: Boletim

    Deixar comentário