• Set : 17 : 2020 - ALERTA AOS CIDADÃOS: TRÊS JARDINS DO PORTO E 503 SOBREIROS EM GAIA AMEAÇADOS DE MUTILAÇÃO E ABATE
  • Mai : 14 : 2020 - Por Amor da Árvore 2020
  • Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes

[Esta lista tem actualmente cerca de 380 participantes inscritos.]

Veja o site e o blogue da Campo Aberto:
https://www.campoaberto.pt/
https://campo-aberto.blogspot.com/

Veja também o blogue:
https://avenida-dos-aliados-porto.blogspot.com

Comente, participe. Divulgue!

==========================
Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que é
e faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também recebem).

Peça informações:
campo_aberto@oninet.pt

==========================

BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

Sábado, 09 de Setembro de 2006

==========================

Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.

==========================
1. Rua de Passos Manuel quer ser o novo pólo da noite

O centro tem de voltar a ser a alma da cidade. Foi com este sentimento (ou desejo?) que alguns comerciantes apreciaram a abertura, anteontem à noite, do Bar Pitch Clube, à Rua de Passos Manuel, mesmo ao lado do Ateneu Comercial do Porto. Por algumas horas, houve gente (bonita) a deslocar-se à Baixa portuense e a artéria teve mais animação. Outros sinais espreitam a madrugada.

Os prédios antigos e devolutos lembram uma cidade pouco viva, por vezes decadente, sem chama, com “orgulho ferido na asa”. De dia, existe movimento as lojas estão abertas, a Fnac, nas antigas Galerias Palladium, atrai visitantes, quase em frente, no gaveto com a Rua de Santa Catarina, o emblemático Majestic dá outro brilho ao lugar. À noite, tudo é diferente. Ao contrário de outras metrópoles, a cidade está moribunda.

Porém, existe gente disposta a sacudir o marasmo o espaço Maus-Hábitos, em frente ao Coliseu do Porto, tornou-se num “must” da noite portuense; depois, no antigo Passos Manuel, existe cinema, café-bar e sala de concertos. Alguns empresários espreitam oportunidades de negócio e associaram-se à “movida”. O Restaurante Escondidinho reabriu com menús renovados e só fecha quando os clientes saem da mesa; a antiga Casa das Tortas, fundada em 1892 e famosa pelos pastéis de Chaves, está aberta até à meia-noite.

Urge fazer a renovação

A inauguração do Pitch Club é mais um sinal na apregoada renovação do centro “Já existe uma dinâmica diferente, mas a Câmara tem de passar dos actos aos factos”, lembrou André Cunha Rodrigues, dono da Cunha Rodrigues, Tecidos.

Mais acima, cerca das 23 horas, no interior do bar/cinema Passos Manuel, António Guimarães prepara uma festa de aniversário e também elogia o aparecimento da nova casa de diversão. De preferência acompanhada da “urgente” renovação urbana “A Baixa não pode fechar às 19 horas. Os privados fazem o que podem, mas a autarquia deve apostar na reabilitação, limpeza urbana, segurança. A concorrência será salutar se for acompanhada de outros públicos”, diz.

“A abertura de mais um bar não assusta. É um sinal positivo. O Batalha também reabriu e está a fazer o seu caminho. Só é pena existir tanta burocracia quando alguém quer fazer alguma coisa na Baixa. Em Barcelona, as coisas são mais fáceis. Por isso, tem dinâmica cultural, turistas, gente”, atira Daniel Pires, sócio do “Maus Hábitos”.

Na Casa das Tortas, servem-se agora petiscos, refeições, jantares. “Quero contribuir para animar a rua e atrair gente ao centro da cidade. O Porto tem de voltar a ser uma cidade viva e com gente dentro”, recorda Amândio Barbosa. O “Escondidinho” também arejou aromas e paladares “É uma casa de referência e de bons comeres. Agora, servimos pratos de tornedó de bacalhau e doces conventuais, até às 23 horas”, concluiu.

No “Pitch”, os convidados já fazem fila de espera. Vêem-se rostos da moda, trocam-se olhares. O porteiro faz as honras da casa. “É habitual vir gente sem convite”, diz Gonçalo Costa. “Não queremos ser um bar da society, mas antes atrair público exigente. Por isso, apostámos na qualidade técnica do som”, garante Pedro Tenreiro. Lá dentro, os copos andavam de mão em mão. E ouviam-se conversas soltas, entrecortadas pela música funk, negra, house, tecno e electro. Outras noites espreitam o Porto.

https://jn.sapo.pt/2006/09/09/porto/rua_passos_manuel_quer_o_novo_polo_n.html

==========================
2. Eles não trocam o Porto por nada

Por gosto, pela maior oferta de emprego e qualidade dos espaços públicos ou, simplesmente, por uma questão de mobilidade. São muitos os “resistentes” que prometem nunca trocar o Porto pela periferia, contrariando a crescente desertificação da cidade, que, segundo dados recentes do INE, perdeu quase 30 mil residentes nos últimos quatro anos, numa tendência inversa à dos municípios envolventes.

https://jn.sapo.pt/2006/09/09/porto/eles_trocam_o_porto_nada.html

==========================
3. Viadutos reforçados em Rio Tinto e Ermesinde

O mau estado de conservação do viaduto ferroviário de Rio Tinto, Gondomar, e de outras duas passagens superiores em Ermesinde, Valongo, obrigou a Refer a avançar com obras de manutenção. De acordo com aquela empresa, responsável pela construção e conservação da rede ferroviária, as três empreitadas, cujo investimento total ascende a 225 mil euros, deverão estar concluídas no final do próximo mês.

https://jn.sapo.pt/2006/09/09/porto/viadutos_reforcados_rio_tinto_e_erme.html

==========================
4. Dono do ‘ferry-boat’ pára dia 30 se não lhe pagarem

‘ferry-boat’que estabelece a ligação entre as duas margens do Lima, em Viana do Castelo, poderá deixar de operar já no final deste mês caso os custos inerentes à actividade não sejam apoiados. Quem o diz é o responsável pela empresa, José Portela, afirmando aguardar até então por “resposta positiva” por parte das entidades competentes. Se tal não se vier a concretizar, deixará, assim, de funcionar a primeira alternativa dinamizada para minimizar o impacto do fecho da ponte Eiffel ao trânsito, a 1 de Fevereiro passado. Quem não quer acreditar no desaparecimento da alternativa é a comissão de utentes da travessia, que afirma ter já exigido da tutela apoios tanto para as ligações fluviais como rodoviárias.

https://jn.sapo.pt/2006/09/09/minho/dono_ferryboat_para_30_nao_pagarem.html

==========================
5. Lanhelas pondera “manif”

A realização de uma manifestação junto à Câmara de Caminha é uma possibilidade ponderada pela Junta de Freguesia de Lanhelas, devido à ausência de informações sobre o projecto de construção da ligação do IC1 à EN13, em Gondarém, atravessando Vilar de Mouros e Lanhelas.

Os moradores manifestaram ainda preocupação pela eventual eliminação de minas e nascentes que abastecem muitas casas na freguesia e temem que as alterações às linhas de água, por efeito das obras no monte, provoquem enxurradas de consequências imprevisíveis. A construção de um “túnel falso”, com 450 metros de comprimento, sobre a crista de um maciço granítico, junto a lugares povoados da aldeia, é também uma preocupação acrescida.

https://jn.sapo.pt/2006/09/09/minho/lanhelas_pondera_manif.html

==========================
6. Provedor do Munícipe em análise

A Câmara do Porto analisa terça-feira a possibilidade de criação do cargo do Provedor do Munícipe, uma proposta de Rui Sá feita em Maio e que Rui Rio agendou para a primeira sessão de executivo depois das férias. A defesa e promoção dos direitos dos cidadãos é o objectivo.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=556fdd5b0132ba581b117fecde61c217

==========================
7. Resistência dos prédios em caso de incêndio

O departamento de Engenharia Civil da Universidade de Coimbra está a estudar a influência que as ligações entre as vigas e os pilares dos prédios têm na restante estrutura metálica quando ocorrem incêndios, foi ontem anunciado.

https://jn.sapo.pt/2006/09/09/sociedade_e_vida/resistencia_predios_caso_incendio.html

==========================

Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
https://groups.yahoo.com/group/pned/

Se quiser consultar os boletins atrasados veja
https://campoaberto.pt/boletimPNED/

==========================
INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse
urbanístico ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal de
Notícias e d’O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente de outros jornais
ou fontes de informação).

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e está
aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito
específico são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste,
basicamente entre o Vouga e o Minho.

Para mais informações e adesão à associação Campo Aberto:

Campo Aberto – associação de defesa do ambiente
Apartado 5052
4018-001 Porto
telefax 22 975 9592
contacto@campoaberto.pt
www.campoaberto.pt
campo-aberto.blogspot.com

Selecção hoje feita por Cristiane Carvalho

======================================

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário