• Set : 17 : 2020 - ALERTA AOS CIDADÃOS: TRÊS JARDINS DO PORTO E 503 SOBREIROS EM GAIA AMEAÇADOS DE MUTILAÇÃO E ABATE
  • Mai : 14 : 2020 - Por Amor da Árvore 2020
  • Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes

[Esta lista tem actualmente cerca de 380 participantes inscritos.]

Veja o site e o blogue da Campo Aberto:
https://www.campoaberto.pt/
https://campo-aberto.blogspot.com/

Veja também o blogue:
https://avenida-dos-aliados-porto.blogspot.com

Comente, participe. Divulgue!

==========================
Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o
que é e faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também
recebem).

Peça informações:
campo_aberto@oninet.pt

==========================

BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

Quinta-feira, 7 de Setembro de 2006

==========================

Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.

==========================

1.Porto: Seis propostas para mercado do Bolhão

Pelo menos seis promotores querem assumir a requalificação e exploração do
mercado do Bolhão, no Porto, mas outras seis entidades já consultaram o
processo e a Sociedade de Reabilitação Urbana (SRU) deseja que surjam ainda
mais.
“Quantas mais, melhor. Assim teremos mais hipóteses de escolha”, disse à
agência Lusa Arlindo Cunha, presidente da SRU, entidade a quem a Câmara do
Porto confiou a condução do processo que no próximo dia 2 de Outubro terá um
desenvolvimento importante, com a abertura das propostas concorrentes. O
prazo para a recepção de propostas, de 105 dias, abriu a 16 de Junho,
terminando no próximo dia 29, o último dia útil antes da data de abertura
das propostas.

O caderno de encargos para concepção, projecto, construção, manutenção e
exploração do futuro Mercado do Bolhão foi preparado pela SRU em conjunto
com a Universidade Católica e a consultora técnica DHV Tecnopor. Apesar de o
valor final depender da proposta concreta que venha a vencer, calcula-se que
o total dos investimentos previstos para o Bolhão oscile entre quatro e
cinco milhões de euros.
Ao anunciar, em Fevereiro, o concurso para o mercado do Bolhão, a Câmara
esclareceu que deixa à iniciativa dos concorrentes a definição do tipo de
valências a incluir no espaço, para além da do comércio tradicional, que
acolhe há décadas e que terá de continuar a existir no local. A área mínima
que a autarquia estipula para esse comércio tradicional é a do actual
“terrado” – a zona térrea do mercado, que actualmente ocupa também um
varandim em torno de todo o espaço. Independentemente da área a definir para
este tipo de comércio, o presidente da autarquia, Rui Rio, garantiu que “no
fim ninguém fica na rua. Quem quiser trabalhar continuará a fazê-lo, havendo
sempre como retaguarda o mercado do Bom Sucesso”.
O vencedor do concurso assumirá a responsabilidade de negociar com os
comerciantes, não só a sua permanência ou saída do mercado, como também a
forma como as obras vão desenrolar-se.
Alcino Silva, o presidente da Associação de Comerciantes do Bolhão, disse
que está “na expectativa” quanto ao que “vai sair” deste processo.

https://jn.sapo.pt/2006/09/07/porto/seis_propostas_para_mercado_bolhao.html

Doze entidades analisam Bolhão

Termina no próximo dia 29 o prazo de recepção de propostas para a
requalificação e exploração do Mercado do Bolhão. Entretanto, já uma dúzia
de entidades consultaram o processo, estando metade das quais interessadas
no ele.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=de0abea4f33d7cb182be2464031bf0d1

==========================

2. Porto: Casas de banho do Parque das Camélias são salas de chuto

As casas de banho do parque das Camélias, no Porto, foram vandalizadas etêm sido invadidas por toxicodependentes. Há mais de três anos que as gradesforam fechadas na porta de entrada das instalações sanitárias do terminal,por onde passam, diariamente, dezenas de camionetas de transportadorasprivadas e centenas de passageiros.

https://jn.sapo.pt/2006/09/07/porto/casas_banho_fechadas_servem_sala_chu.html

==========================

3. Feira: Alvará de prédio concedido há 40 anos mudado para impedir demolição

Quando faltam cerca de dois meses para expirar o prazo dado pelo SupremoTribunal de Justiça para que a Câmara Municipal de Santa Maria da Feirainicie o processo de demolição de um prédio construído irregularmente na Urbanização do Cerrado, Paços de Brandão, surge, agora, uma tentativa de alteração ao alvará de loteamento – que conta com quatro décadas de existência.

https://jn.sapo.pt/

==========================

4.Grande Porto: STCP e Metro têm novos horários

Os autocarros da STCP (Sociedade de Transportes Colectivos do Porto) e o metro vão adoptar o horário de Inverno. Nas linhas rodoviárias, asalterações entram em vigor já depois de amanhã. No serviço de metropolitano,as mudanças estão previstas apenas para o próximo dia 18.”O novo horário acompanha as necessidades dos seus clientes no início de umnovo ano escolar e de trabalho e contempla ajustamentos em algumas linhas”,regista a STCP, em comunicado. De facto, além das normais mudanças nostempos de passagem, a empresa prevê a supressão de algumas carreiras aosfins-de-semana. Assim, aos sábados deixarão de passar as carreiras 5 e 32.Aos domingos, o 5 também não circulará, tal como o 16. Por outro lado, ohorário de Inverno programado pela STCP implicará, ainda, “pequenasalterações de frequência em algumas linhas”.As linhas que vão sofrer mudança de horário nos dias úteis são muitas 2, 14,21, 33, 36, 38, 46, 47, 50, 53, 54, 55, 62, 73, 77, 82, 83, 91, 93, 95, 96,204, 205 e 600. Aos sábados, as alterações restringem-se às carreiras 36,38, 47, 53, 55, 204, 207 e 600. Aos domingos, mudam as linhas 33, 36, 47,53, 83, 200, 204, 205, 207, 400, 500, 600, 702 e 703. Os novos horários daSTCP podem ser consultados em detalhe na Internet (www.stcp.pt). Mas tambémpodem ser obtidas informações através do telefone 808200166 e nos diferentespostos de atendimento da empresa.Por seu turno, a Empresa do Metro do Porto garante que as mudanças, a partirde dia 18, manterão as “melhores frequências em todas as linhas (10 minutosna Azul, 15 na Verde, seis na Amarela, 20 na Violeta, 20 no serviço normalda Vermelha e 60 no serviço expresso da Vermelha).”Existirá uma racionalização da oferta nos períodos de menor procura”,regista a Metro do Porto, que aconselha os utentes a conhecerem asalterações no seu site, www.metrodoporto.pt.

https://jn.sapo.pt/2006/09/07/porto/stcp_e_metro_novos_horarios.html

==========================

5. Braga: Teatro Circo vai abrir com um mês de atraso

Pedro Antunes PereiraCom um mês de atraso em relação à data inicialmente prevista, o TeatroCirco, em Braga, vai abrir as portas no dia 27 de Outubro com um concerto daOrquestra de Praga. Ainda que a programação esteja a ser lentamentedefinida, já há, no entanto, alguns dossiês encerrados pelo programador daestrutura cultural. Um deles é o organigrama. O JN sabe que serão cerca dedez pessoas a trabalhar no Teatro Circo e que, apesar de terem no papelfunções específicas, foram escolhidas pela polivalência. A ideia é, porexemplo, quem fizer produção, faça contabilidade e venda bilhetes.

https://jn.sapo.pt/2006/09/07/norte/teatro_circo_abrir_um_de_atraso.html

==========================

6. Mogadouro: “Roteiro mariano” abrange dez templos

É um percurso com cerca de 110 quilómetros e que abrange dez capelas eigrejas onde a Virgem Maria é venerada. Chama-se “Roteiro mariano” e foirecentemente implementado no concelho de Mogadouro. A história, estilo eépoca dos templos é variada. Todo o circuito está publicado num opúsculo daresponsabilidade da Câmara, onde o visitante pode descobrir cada um dostemplos a visitar.Para além da componente turística do roteiro, outro dos objectivos é o de”preservar heranças de séculos” que, para além do valor arquitectónico eartístico, encerram a história e a presença dos antepassados deste concelhotrasmontano, dado que, muitas vezes, os templos constituem o único ou o maisimportante monumentos das aldeias.

https://jn.sapo.pt/2006/09/07/norte/roteiro_mariano_abrange_templos.html

==========================

7. Dois mil alunos pintaram azulejos para decorar túnel

Cerca de dois mil painéis de azulejos foram desenhados e pintados por igualnúmero de alunos para dar mais cor ao túnel da estação, cobrindo uma área de1800 metros quadrados. O desafio foi lançado pela Confraria de S. Bento dasPeras, em Vizela, às escolas do concelho, desde o primeiro ciclo ao ensinosecundário.O projecto foi concretizado no último ano lectivo, devendo os painéis sercolocados nas paredes do túnel nos próximos meses, prevendo-se que ainauguração ocorra dia 19 de Março do próximo ano, por ocasião dascomemorações do nono aniversário do município. “O túnel é um local escuro,onde até de dia não se oferece muito agradável, por isso surgiu a ideia depôr os alunos a pintar azulejos que pudessem ser ali colocados”, justificouAlfredo Ribeiro, juiz presidente da Confraria de S. Bento das Peras.Assim, acrescentou, “oferece-se uma experiência única aos alunos e, poroutro lado, resolve-se o problema inestético do túnel em betão”.

https://jn.sapo.pt/2006/09/07/minho/dois_alunos_pintaram_azulejos_para_d.html

==========================

8. Edifício do ISNvai ser Museu Marítimo

O edifício da Estação de Socorros a Náufragos de Esposende, desactivado hácerca de uma década e em “completa degradação”, vai reabrir em 2007,completamente recuperado e integrando um museu marítimo, disse fonte ligadaao processo.Segundo Fernando Ferreira, presidente do Fórum Esposendense, as obras derecuperação e adaptação do edifício estão em concurso público, pelopreço-base de 150 mil euros, prevendo-se que em Outubro possam serconsignadas, após o que a empresa vencedora terá seis meses para dar aempreitada por concluída.O edifício, que no dia 30 de Dezembro completa 100 anos, é propriedade doMinistério da Defesa, tendo ali funcionado, até há cerca de uma década, oInstituto de Socorros a Náufragos (ISN), que entretanto foi transferido paraoutro local face ao estado de “ruína iminente” das instalações.A 20 de Julho deste ano, foi assinado um protocolo, mediante o qual oMinistério cede o edifício ao Fórum Esposendense por 20 anos, mas com areserva de continuar a dispor do rés-do-chão, que voltará a acolher o ISNdepois das obras.O 1º e 2º andares ficarão a cargo do Fórum Esposende, que neles instalará oMuseu Marítimo, uma oficina de modelismo naval, uma biblioteca e um arquivo,além da sua sede social. A torre do edifício passará a funcionar como umaespécie de “canudo”, por onde se poderá ver o rio Cávado, o mar e Esposende.O investimento será comparticipado em 30% pelo Ministério da Defesa, sendo afatia restante assegurada pelo Fórum Esposendense, que para o efeitorecorrerá ao mecenato, à Câmara Municipal e, eventualmente, aos fundoscomunitários.

https://jn.sapo.pt/2006/09/07/minho/edificio_isnvai_museu_maritimo.html

==========================

9. Estudo-piloto sobre as causas dos fogos

Gouveia é um dos cinco concelhos escolhidos para levar a cabo umestudo-piloto sobre as causas de ignição humanas dos incêndios florestais. Oprojecto está no terreno até Outubro nas três das freguesias mais afectadaspelos fogos nos últimos cinco anos (Paços da Serra, Mangualde da Serra eAldeias) , e em Paredes, Proença-a-Nova, Ourém e Arcos de Valdevez.É da responsabilidade do Centro de Investigação e Estudos de Sociologia doICSTE (CIES/ISCTE), em parceria com a Direcção-Geral dos RecursosFlorestais.Segundo José Pereira Coutinho, coordenador da investigação, o município foiescolhido por representar “um tipo de povoamento rural e florestal e devidoà sua zona de montanha, cujas características próprias lhe dão um cunhoespecial nesta análise.O objectivo deste trabalho é “tentar compreender as causas de ignição dosincêndios florestais para se definir depois uma estratégia de sensibilizaçãoda população, adequada a cada segmento potencialmente causador deincêndios”, adianta o docente do ISCTE.Para isso, os investigadores vão entrevistar habitantes, fazer observaçãoparticipante e acompanhar as ocorrências que possam aparecer, para além de analisar a cartografia da zona.

https://jn.sapo.pt/2006/09/07/centro/estudopiloto_sobre_causas_fogos.html

==========================

10. Arquivado inquérito contra Felgueiras

O Ministério Público considerou não haver provas de que o PS de Felgueirastenha recebido um cheque de mil euros para uma campanha eleitoral, tendo porisso arquivado o inquérito movido a Fátima Felgueiras por alegada corrupção.O julgamento do saco azul está por marcar.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=tema&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3

==========================

11.VNGaia: Câmara apresentou equipamento desportivo

Parque da Cidade pronto em JunhoAs obras do complexo desportivo do Parque da Cidade de Gaia arrancam estemês. A empreitada, orçada em três milhões de euros, deverá estar concluídaem Junho do próximo ano, a tempo de receber jogos oficiais.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=tema&sec=6364d3f0f495b6ab9dcf8d3b5c6e0b01

==========================

12.VNGaia: Parque de estacionamento de General Torres poderá ser integrado no sistema Andante

A estação de General Torres vai ser transformada num interface ferroviário. Contudo, os atrasos do projecto não agradam à Câmara Municipal, que prometeser intransigente enquanto as obras não avançarem. O abandono do parque de estacionamento também preocupa a autarquia.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=6364d3f0f495b6ab9dcf8d3b5c6e0b01&subsec=&id=6b3413b6655311d43a1e5f86fc63c539Urge

==========================

13. Sem carros pelo ambiente

Desde que foram introduzidas em Portugal, em 1990, as iniciativas de sensibilização inseridas no designado “Dia sem carros”, os municípios criaram 695 medidas permanentes de protecção ambiental, como zonas exclusivamente pedonais, circuitos para bicicletas e restrições ao tráfego automóvel. A revelação foi feita, ontem na Golegã, pelo secretário de Estado do Ambiente, Humberto Rosa, que classificou como “muito positiva” a realização das semanas europeias da mobilidade, que “têm contribuído para mudar mentalidades”. Mostrou-se, por isso, optimista em relação aos resultados da edição deste ano, que vai decorrer entre os dias 16 e 22, em seis dezenas de concelhos.

“Mas muito há ainda a fazer”, alertou, por seu turno, Ana Paula Vitorino, secretária de Estado dos Transportes, referindo-se aos desafios que se colocam ao país no sentido de reduzir a emissão dos gases poluentes para a atmosfera. Citando os casos de Lisboa, Porto e Coimbra, onde a poluição atinge os valores mais preocupantes, a responsável considerou ser “imperioso reduzir a utilização do transporte individual”, até porque, considerou, é no seu uso excessivo que reside o incumprimento das metas de Quioto em Portugal. “A sua utilização traduz-se em níveis de poluição incomportáveis para o país”, advertiu, explicando estarem em estudo planos para alterar a situação.

“Na década de 90, 25% das emissões dos gases poluentes eram da responsabilidade do sector automóvel. Em 2010, se a situação não se alterar, essa emissão aumentará para 33%”, afirmou, aconselhando o uso dos transportes públicos, não como alternativa, mas como primeira opção. Explicou ainda que Portugal tem dos transportes públicos mais baratos da Europa.

Ontem, na Golegã, seis dezenas de municípios assinaram as cartas-compromisso, contendo as iniciativas que vão realizar na Semana Europeia da Mobilidade. Dando o exemplo da opção pelos transportes alternativos, os secretários de Estado fizeram de comboio a viagem até ao local.

https://jn.sapo.pt/2006/09/07/sociedade_e_vida/sem_carros_pelo_ambiente.html

==========================

Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
https://groups.yahoo.com/group/pned/
Se quiser consultar os boletins atrasados veja
https://campoaberto.pt/boletimPNED/

==========================

INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:
Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse urbanístico ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal de Notícias e de O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente de outros jornais ou fontes de informação).

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e está aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito específico são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste, basicamente entre o Vouga e o Minho.

Para mais informações e adesão à Associação Campo Aberto:
contacto@campoaberto.pt
telefax 229759592
Apartado 5052, 4018-001 Porto

Selecção hoje feita por Alexandre Bahia
__._,_.___

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

Para difundir mensagens escreva para: pned@yahoogrupos.com.br

Neste grupo não são permitidas mensagens com anexos.

Para assinar a lista envie mensagem sem assunto para: pned-subscribe@yahoogrupos.com.br e com o corpo da mensagem vazio.

Para cancelar a assinatura envie mensagem em que o único texto é “unsubscribe PNED” (sem assunto/subject) para: pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

Para contactar directamente os coordenadores da lista envie mensagem a: pned-owner@yahoogrupos.com.br

Se quiser informar-se das várias possibilidades para a leitura das suas mensagens ou da forma de alterar os seus dados pessoais, pode consultar:

https://br.groups.yahoo.com/group/pned/

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário