İzmir escort » İzmir eskort bayan » Vip Escorts beydağ escort bornova escort buca escort çeşme escort seferihisar escort beylikdüzü escort avrupa yakası escort mecidiyeköy escort beşiktaş escort Escort Paris porn tube porno porn porno amateur

windows 10 pro office 2019 pro office 365 pro windows 10 home windows 10 enterprise office 2019 home and business office 2016 pro windows 10 education visio 2019 microsoft project 2019 microsoft project 2016 visio professional 2016 windows server 2012 windows server 2016 windows server 2019 Betriebssysteme office software windows server https://softhier.com/ instagram takipçi instagram beğeni instagram görüntüleme instagram otomatik beğeni facebook beğeni facebook sayfa beğenisi facebook takipçi twitter takipçi twitter beğeni twitter retweet youtube izlenme youtube abone instagram


    Postal de colecção particular. Anos 70?
    É a este conjunto único (Pr. Humberto Delgado/A. Aliados/Pr. da Liberdade), nesta fotografia aérea tão bem evidenciado, que um dos autores do projecto chamou “manta de retalhos” (ouvi eu, com os meus próprios ouvidos!). E nessa mesma ocasião, esse mesmo senhor afirmou referindo-se à placa maior da Avenida que entretando foi completamente arrasada: “O contrato previa que se repusesse o existente, mas como já não havia nada…”
    Claro! Havia um grande buraco e a decisão já previamente tomada de transformar radicalmente
    o existente. Atropelando a lei * e desrespeitando a cidade e os cidadãos.

    *São vários os atropelos da lei, começando pelo facto da obra se ter iniciado sem o parecer prévio do IPPAR (assunto a que brevemente voltaremos); no que diz respeito à não reposição do existente e à execução de um projecto que representa uma alteração profunda relativamente ao que estava inicialmente previsto ver o que diz o Estudo de Impacte Ambiental!

    Imprimir esta página Imprimir esta página

    2 comentários até agora.

    1. Anonymous diz:

      De Alexandre Borges Gomes em Luanda:

      «que um dos autores do projecto chamou “manta de retalhos”», qual dos dois foi, Siza ou o Robin?

      Era esta desconsideração arrogante a que eu me referia quando vos escrevi usando o exemplo de Óscar Niemaier que diz que os seus edifícios são obras de arte e como tal não têm que ser funcionais…

      Abraço,

      Alexandre Borges Gomes
      Luanda.

    2. manueladlramos diz:

      Caro Alexandre desculpe ainda não ter respondido!
      Não foi o Siza! (ainda não me dei ao trabalho de arranjar a transcrição dessa sessão da Assembleia Municipal, e já o devia ter feito!
      “Ils nous prennent tous pour des dupes!” )
      Abraço
      Manuela

    Deixar comentário