Foi hoje à noite entregue, em mão, na Assembleia Municipal do Porto a primeira série de assinaturas num total de 2510.
    A recolha, no entanto e como já aqui foi referido, prossegue!
    (Começaremos em breve, e à medida da nossa disponibilidade, a publicar os nomes destes primeiros subscritores.)

    Imprimir esta página Imprimir esta página

    4 comentários até agora.

    1. Francisco Rocha Antunes diz:

      Nada de importante, mas a Assembleia Municipal é uma coisa e a Câmara Municipal é outra. São ambos órgãos eleitos. Desculpe, mas esta minha mania do rigor tem destas coisas.

    2. manueladlramos diz:

      Acho que não me enganei…
      até tive direito a “microfone” no espaço reservado ao publico para anunciar com a minha voz pausada de professora (com muita prática):
      «Ex. Sr Presidente da Mesa Assembleia Municipal do Porto …
      Tenho em meu poder 2510 assinaturas dos subscritores de um abaixo-assinado contra as obras em curso na Avenida dos Aliados/ Praça da Liberdade. A recolha de assinaturas iniciou-se no dia 16 de Junho e ainda prossegue. É intenção dos seus promotores fazê-lo chegar proximamente ao conhecimento de outras instituições.
      O texto do abaixo-assinado é o seguinte:“A história do povo é povo. Destruí-la é destruí-lo.” (…)
      Vim aqui para entregar em mão este documento ao Sr. Presidente da Mesa e solicitar para que este seja recebido e apreciado pela Assembleia Municipal da nossa cidade….»

      (Confesso que me senti emocionada, mas isto é um aparte…)

      Outras entrega se seguirão mas a de ontem foi mesmo na Assembleia Municipal. (olhe que isso do rigor não é só uma “mania” sua 😉

    3. Francisco Rocha Antunes diz:

      Bom esforço. Mas o que escreveu foi a Assembleia Municipal da Câmara. A Assembleia Municipal do Porto, da nossa Cidade, não é a Assembleia Municipal da Câmara. A Câmara é outro órgão. Foi só essa a correcção. Eu também já lá fui, às segundas-feiras à noite. 😉

    4. manueladlramos diz:

      Corrigido! Obrigada.

    Deixar comentário