İzmir escort » İzmir eskort bayan » Vip Escorts beydağ escort bornova escort buca escort çeşme escort seferihisar escort beylikdüzü escort avrupa yakası escort mecidiyeköy escort beşiktaş escort Escort Paris porn tube porno porn porno amateur

    por Beatriz Pacheco Pereira n’ O Primeiro de Janeiro

    «Esta semana falei com gente ligada à Camara Municipal do Porto, e todos me garantiram – quando chegarem as eleições, a transformação radical do pavimento da Avenida dos Aliados estará completa, ou seja, o processo parece já irreversível no ponto de vista da nossa autarquia.
    Abri o PRIMEIRO DE JANEIRO de 5 de Julho, e parece que a Provedoria da Justiça se vai interessar pelo caso, devido à queixa de uma associação chamada Campo Aberto e de um tal Nuno Quental que não conheço mas que já aqui felicito. Ou seja, devido a uma queixa bem encaminhada, que exija o cumprimento de leis existentes, a 33/95 e a 107/2001, que incidem , a primeira, num DEBATE PÚBLICO para obras de grande envergadura e a outra, na CONSERVAÇÃO DO PATRIMÓNIO, temos alguma esperança de que as coisas se componham no sentido elementar do bom senso.
    Contudo, uns minutos depois de ler o PRIMEIRO DE JANEIRO, recebi em casa a revista da Câmara Municipal do Porto (o último número , avisam eles, antes das eleições autárquicas…) e cuja capa me anuncia “UMA CIDADE COM RESPEITO PELA SUA HISTÓRIA” . Tudo se desfaz rapidamente. Na página 23, está uma fotografia da apresentação feita em Março e onde estão Souto Moura e Sisa Vieira, rodeando Rui Rio, e outra foto do PAVIMENTO. Vejamos. O pavimento, segundo a revista da CMP, é para “conferir uma maior uniformização a todo o espaço…” (Leia-se, mais um terreiro de granito para o Porto, depois da Praça dos Leões, da Praça dos Poveiros, da Praça D. João I, Praça da Batalha…)

    (…)
    APELO FINAL: Muita gente me tem manifestado a sua discordância quanto às alterações propostas para Avenida. Mas porque será que os Média estão tão calados, não há uma revolta popular como houve com o Coliseu, nem listas de milhares de assinaturas a dizer “A AVENIDA É NOSSA”, com as televisões a transmitirem em directo gente a dizer, daqui não arredo pé, e a impedirem este desaforo todo?
    Ó GENTE DO PORTO, QUE É FEITO DA VOSSA ALMA?A Avenida dos Aliados, a nossa zona de passagem do lado oriental para o ocidental da cidade, também não será muito simpática para os nossos idosos, que gostariam de se sentar confortavelmente. Para além, claro, de questões meramente estéticas e de tradição cultural.»
    Ler notícia completa

    Imprimir esta página Imprimir esta página

    Deixar comentário