[PNED] Boletim 26.01.04
    Para desligar-se/religar-se ou para ler as mensagens em modo pagina, net
    veja informacoes no rodape da mensagem.

    O arquivo desta lista desde o seu inicio e acessivel atraves de
    https://groups.yahoo.com/group/pned/

    Segunda-feira, 26 de Janeiro de 2004

    1. Um Quarto com Vista Sobre a VCI
    Por NATÁLIA FARIA
    https://jornal.publico.pt/publico/2004/01/26/LocalPorto/LP11.html

    2. Cobertura da VCI Poderá Arrancar Entre Foco e Nó de Ciríaco Cardoso
    Porto_ VCI
    Por NATÁLIA FARIA
    A cobertura da Via de Cintura Interna (VCI) poderá começar pela zona do Foco
    até ao nó de Ciríaco Cardoso. A hipótese foi adiantada ao PÚBLICO pelo
    vereador do Urbanismo e da Mobilidade, Ricardo Figueiredo.
    https://jornal.publico.pt/publico/2004/01/26/LocalPorto/LP12.html

    3. O Percurso da VCI
    Porto_ VCI
    Por NF
    Quando, em 1948, Antão de Almeida Garret desenha no seu Plano Geral de
    Urbanizações uma larga avenida urbanizada estava longe de pensar que esta se
    transformaria, meio século depois, no maior produtor de ruído do Porto.
    https://jornal.publico.pt/publico/2004/01/26/LocalPorto/LP14.html

    4. Comerciantes do Porto Reúnem Assinaturas para Fechar Lojas ao Domingo
    Porto_ Comercio-mini vs. Hiper
    Por MARGARIDA GOMES
    O movimento cívico liderado pela Associação de Comerciantes do Porto (ACP)
    que pretende que os estabelecimentos comerciais encerrem ao domingo vai
    relançar a recolha de assinaturas com vista à apresentação de uma petição à
    Assembleia da República.
    https://jornal.publico.pt/publico/2004/01/26/LocalPorto/LP24.html

    5. Borlas da CP Provocaram Romaria ao Comboio na Linha de Guimarães
    Guimarães-comboios
    Guimarães, 12h50. “Novos comboios, novos sorrisos”. O “slogan” da campanha
    de marketing da Unidade de Suburbanos do Grande Porto da CP fez ontem todo o
    sentido. Largos minutos antes da partida de mais um comboio rumo ao Porto,
    já a composição está praticamente lotada.
    https://jornal.publico.pt/publico/2004/01/26/LocalMinho/LM01.html

    6.Criar “cidade-jardim”
    Porto_PDM
    Ambientalistas propõem política urbanística que permita expansão das áreas
    verdes públicas Sugerem mais espaços arborizados no centro
    Uma síntese de”cidade-jardim e eco-aldeia urbana”. É este o conceito de
    urbanismo que deveria ser aplicado nas raras zonas do Porto que ainda não
    sejam “intensamente edificadas”. A proposta consta do documento “Porto rumo
    à cidade sustentável”, subscrito por oito associações ambientalistas (APRIL,
    Campo Aberto, FAPAS, Gaia, NDMALO, Olho Vivo, Quercus e Terra Viva) e que se
    propõe ser um “contributo” para a discussão pública do PDM. Nuno Silva
    https://www.jn.pt/textos/out2032.asp

    7.O novo Plano Director
    Porto_PDM
    por jorge vilas jornalista Já antes se defendeu a requalificação, mas a
    aplicação prática acabou por não ser a mais feliz
    Não possuo as qualificações técnicas de Manuel Correia Fernandes, Vasco
    Morais Soares, Manuel Ventura ou de José Gomes Fernandes – e cito apenas
    aqueles que mais frequentemente vêm a público defender desassombradamente as
    suas ideias – para poder aqui discutir acerca das vantagens ou desvantagens
    da “menor edificabilidade” que o regulamento do novo PDM impõe ao Porto.
    https://www.jn.pt/textos/out2038.asp

    8.Viaduto do Parque da Cidade ganha prémio de engenharia
    Porto_Concurso
    Galardão Secil, o mais prestigiante do sector, distinguiu João Pires da
    Fonseca Premiado é o responsável pelo projecto de fundações e estruturas do
    viaduto da frente marítima
    Inês Schreck
    https://www.jn.pt/textos/out20310.asp

    9.Complexo turístico da marina só reabre em Maio de 2005
    Viana do Castelo_ urbanismo
    Arquitecto que desenhou edifício exigiu participar no projecto de
    requalificação e provocou derrapagem nos prazos Criado regulamento para pôr
    fim às camas clandestinas Polis recorre à Banca
    dario silva Miguel Rodrigues
    https://www.jn.pt/textos/out50511.asp

    10.Concluída primeira fase do portinho de Âncora
    Caminha _urbanismo
    A Câmara de Caminha anunciou, ontem, a conclusão da primeira fase do
    portinho de Vila Praia de Âncora, uma das contrapartidas exigidas ao Governo
    pelo então deputado Daniel Campelo para viabilizar o Orçamento de Estado de
    2001. Em comunicado, a autarquia acrescenta que, hoje, a obra será visitada
    por responsáveis camarários, técnicos do Instituto Portuário de Transportes
    Marítimos e governador civil de Viana do Castelo, para avaliar se foram
    resolvidas as “graves deficiências” detectadas pelos pescadores locais numa
    altura em que os trabalhos já se encontravam numa fase adiantada.
    https://www.jn.pt/textos/out50512.asp

    11.Juntas de freguesia contra nova central de biomassa
    Oliveira de azeméis_Desconfiança
    Dezasseis presidentes de juntas de Oliveira de Azeméis, Vale de Cambra e
    Arouca subscrevem abaixo-assinado Instalação equacionada por Associação de
    Municípios
    Salomão Rodrigues
    São já 16 os presidentes de juntas de freguesia pertencentes aos concelhos
    de Oliveira de Azeméis, Arouca e Vale de Cambra que subscreveram um
    abaixo-assinado contra a possível instalação de uma central de biomassa. Com
    localização prevista para um terreno situado na freguesia de Carregosa, na
    confluência destes três concelhos, a central de biomassa está a gerar
    desconfiança entre a população e autarcas locais.
    https://www.jn.pt/textos/out50520.asp

    12. Central é uma ideia positiva
    Geral_ Central de biomassa
    Susana Xara dOcente biotecnologia da Univ. católica
    A construção de uma central de biomassa constitui, no essencial, uma ideia
    positiva, por razões ambientais e económicas. Sendo um processo em que se
    produz energia por queima (que se pretende devidamente controlada) de
    resíduos florestais e eventualmente de de resíduos da indústria das
    madeiras, tem inerente a gestão e a subsequente eliminação sustentada de
    resíduos que podem estar associados à propagação de fogos, e, por outro, a
    recuperação de energia de uma fonte renovável, largamente disponível em
    Portugal. Em termos ambientais, a grande vantagem, além de evitar o recurso
    aos combustíveis fósseis, é o facto da emissão de dióxido de carbono ser
    nulo.
    https://www.jn.pt/textos/out5059.asp

    13. Sarreliber afasta receios ambientais
    Arcos de Valdevez _segurança ambiental
    Empresa industrial situada em Tabaçô já começou a laborar e dará emprego a
    105 trabalhadores Coração divido por dois amores
    direitos reservados Manuel Vitorino Enviado a Le Mans, Paris
    https://www.jn.pt/textos/out50528.asp

    14.Vamos passear no Parque?
    por Carlos Borrego professor catedrÁtico da universidade de aveiro Os
    parques podem ser seguros. Em Aveiro, o primeiro passo foi dado com o fim
    dos muros
    arquivo JN
    Os espaços verdes, vulgarmente chamados parques e outras vezes jardins,
    existem e fazem parte do bom planeamento de qualquer cidade, seja ela
    pequena ou grande. Mas por que são estes espaços tão necessários e
    importantes? Porque ajudam a purificar o ar da cidade, porque contribuem
    para o desenvolvimento sustentável desta… e ainda porque permitem o único
    ou um dos poucos contactos do cidadão urbano com o ambiente natural do seu
    planeta. E são razões mais do que suficientes.
    https://www.jn.pt/textos/out50531.asp

    INFORMACAO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

    Acima apresentou-se o sumario e/ou resumos de noticias de interesse
    urbanistico/ambiental publicadas na edicao electronica do Jornal de
    Noticias e do Publico Local Porto e Minho.

    Esta lista foi criada e e animada pela associação Campo Aberto, e está
    aberta a todos os interessados socios ou nao sócios. O seu ambito específico
    sao as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste, basicamente entre o
    Vouga e o Minho.

    Selecção hoje feita por Alexandre Bahia

    =============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

    Para difundir mensagens escreva para: pned@yahoogrupos.com.br

    Para assinar a lista envie mensagem sem assunto para: pned-subscribe@yahoogroups.com e com o corpo da mensagem vazio.

    Para cancelar a assinatura envie mensagem em que o único texto é “unsubscribe PNED” (sem assunto/subject) para: pned-unsubscribe@egroups.com

    Para contactar directamente os coordenadores da lista envie mensagem a: pned-owner@egroups.com

    Se quiser informar-se das várias possibilidades para a leitura das suas mensagens ou da forma de alterar os seus dados pessoais, pode consultar:

    https://groups.yahoo.com/group/pned/

    Neste grupo não são permitidas mensagens com anexos.

    =============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

    Seu uso do Yahoo! Grupos é sujeito às regras descritas em: https://br.yahoo.com/info/utos.html

    Imprimir esta página Imprimir esta página

    Categorias: Boletim

    Deixar comentário