• Set : 17 : 2020 - ALERTA AOS CIDADÃOS: TRÊS JARDINS DO PORTO E 503 SOBREIROS EM GAIA AMEAÇADOS DE MUTILAÇÃO E ABATE
  • Mai : 14 : 2020 - Por Amor da Árvore 2020
  • Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes

Para desligar-se/religar-se ou para ler as mensagens em modo página
net veja informações no rodapé da mensagem.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
https://groups.yahoo.com/group/pned/

INFOPNED – Terça-feira, 2 de Setembro de 2003

1.
JN – grande porto
Porto

Deco fala em atrasos e queixas
A falta de pontualidade dos autocarros é uma das principais queixas dos
utentes da Sociedade de Transportes Colectivos do Porto. Um inquérito
nacional, realizado pela Deco sobre o funcionamento de transportes públicos
e publicado na revista “Proteste”, indica que, a par da Carris (Lisboa), a
companhia portuense é a que recebe mais reclamações por atrasos. O estudo
revela que o “autocarro é o transporte público mais utilizado, sobretudo nas
áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto”, mas não é o mais apreciado.

2.
JN – grande porto
Porto

Painéis mostram tempo de espera nas paragens
Porto Tecnologia Sociedade de Transportes Colectivos do Porto instalou 19
placas electrónicas pela cidade De 30 em 30 segundos, o passageiro será
informado da localização dos autocarros.
Se passa o tempo na paragem a olhar para o relógio e a fazer contas de
cabeça, na tentativa de calcular a chegada do autocarro, vai ter um aliado.
A Sociedade de Transportes Colectivos do Porto (STCP) está a instalar 19
painéis electrónicos de informação no Porto, que indicarão o tempo de espera
pelo próximo veículo.
José Mota Carla Sofia Luz

3.
JN – Grande Porto
Gondomar

Famílias vivem entre ratos
Gondomar Promessa Dezenas de pessoas moram em barracas sem condições, à
espera do realojamento da Câmara Vizinhos da Triana querem o fim do
acampamento e pedem mais limpeza no bairro
Arlinda suspira, a poucos metros da porta de entrada. A sua família e as de
mais 12 casais sobrevivem em barracas de zinco e de madeira, na vizinhança
do Bairro da Triana, em Gondomar. “Vivo aqui há tantos anos que perdi a
conta. Há muito tempo que a Câmara de Gondomar diz que vai dar-nos casas
novas, mas nunca mais acontece”, recorda Arlinda, já sem esperança de ver o
sonho realizar-se.
J. Paulo Coutinho Carla Sofia Luz

4.
JN – Grande Porto
Espinho

Mais ou menos barulho não resolve a questão
O presidente da Câmara de Espinho, José Mota, não acredita que “muita
agita-ção cívica” possa resolver o problema da poluição na lagoa de Paramos.
“Bem sei que são associações e que têm todo o direito de lutar”. No
entanto,”não é por haver mais ou menos barulho que a questão vai
resolver-se”. Até porque, recorda, “as autarquias já fizeram o que ti-nham a
fazer”. A partir daqui , diz, “só ao Governo compete agora tomar medidas
definitivas sobre este assunto”. E adianta que confia nas promessas que
recebeu do ministro do Ambiente. “Prometeu que, proximamente, a situação
teria um final. Vamos, então, aguardar por isso”.

5.
JN – Grande Porto
Espinho

Poluição em Paramos
Espinho revolta Associação denuncia problema de saúde pública e desafia
população a agir Autarquia insiste que o mal tem origem na Feira. A poluição
junta-se na lagoa de Paramos. E só dali corre para Esmoriz. No entanto, “nós
calçamos as pantufas e ficamos no sofá à espera que os outros resolvam as
nossas preocupações?”. Domingos Monteiro, presidente da Associação Paramense
de Defesa dos Interesses Locais (Apardil), não acredita que os espinhenses
fiquem de braços cruzados a ver a população de Esmoriz a lutar contra a
poluição na Barrinha. “A poluição também nos diz respeito”, diz indignado.
Isabel Forte

6.
JN – Grande Porto
Porto

Painéis mostram tempo de espera nas paragens
Porto Tecnologia Sociedade de Transportes Colectivos do Porto instalou 19
placas electrónicas pela cidade De 30 em 30 segundos, o passageiro será
informado da localização dos autocarros
Se passa o tempo na paragem a olhar para o relógio e a fazer contas de
cabeça, na tentativa de calcular a chegada do autocarro, vai ter um aliado.
A Sociedade de Transportes Colectivos do Porto (STCP) está a instalar 19
painéis electrónicos de informação no Porto, que indicarão o tempo de espera
pelo próximo veículo. José Mota Carla Sofia Luz

7.
JN – Grande Porto
Porto

Palmeiras com nova “casa”
Custo Transferência vai exigir à câmara um investimento de cerca de 60 mil
euros
O jardim entre a Rua de Santos Pousada e a Avenida de Fernão de Magalhães
tem uma nova atracção. Trata-se das duas palmeiras centenárias que se
encontravam na Praça de Gomes Teixeira (Leões). O transporte e a plantação
foram efectuados no mesmo dia.
O transplante era necessário, visto que estas palmeiras centenárias exigiam
uma grande manutenção a nível dos vasos de betão, das estruturas metálicas
que as auxiliavam, bem como os sistemas redicular e de drenagem.
Por outro lado, a sua sobrevivência não estava garantida e iriam acabar por
complicar e atrasar a conclusão do arranjo urbanístico da Praça dos Leões,
integrado ainda nas obras do Porto 2001.
O vereador Rui Sá espera que, durante a próxima semana, o espaço deixado em
aberto pelas palmeiras seja ocupado por duas palmeiras mais novas, com sete
metros de altura.
A empreitada, que inclui a demolição dos vasos de betão e da estrutura
metálica, bem co-mo o transporte, o alargamento dos vasos das palmeiras e a
colocação das mesmas, vai custar à câmara cerca de 60 mil euros.
A autarquia acha que foi a melhor solução para salvaguardar as palmeiras e
concluir as obras.
Sandra Pinho

8.
JN – país
Braga

Nova empreitada no Parque Urbano
Concurso Câmara Municipal deverá aprovar execução da segunda fasede arranjos
exteriores ao estádio
3,1 Milhões de euros é o custo previsto para a execução da segunda fase de
arranjos exteriores e infra-estruturas do Parque Urbano Norte, que servirão
o novo estádio de Braga.
Gil Diniz

9.
JN – país
Barcelos

Rio Labriosque mais limpo graças ao trabalho de jovens Reciclagem será o
novo projecto
Afluente do Cávado escondia animais mortos, móveis e electrodomésticos
Estação de tratamento de águas é a esperança da Junta, numa freguesia ainda
s em saneamento
A iniciativa, inserida na campanha de sensibilização ambiental MartimLimpo,
foi promovida pela Junta de Freguesia de Martim, com a colaboração do
pelouro do Ambiente da Câmara Municipal de Barcelos. “Sabendo que o programa
de ocupação de tempos livres, do Instituto Português da Juventude, dava
prioridade, este ano, aos projectos de carácter ambiental, aproveitamos para
desafiar os nossos jovens”, conta António Carvalho. >
Liliana Rodrigues

10.
Público – local Porto

Estudo de Impacte Ambiental do Primeiro Lanço do IC 5 em Consulta Pública
Até 30 de Setembro, está em fase de consulta pública o primeiro lanço do
futuro Itinerário Complementar (IC) nº 5, que vai atravessar na horizontal o
sul do distrito de Bragança. São 46 quilómetros de um itinerário que vai
ligar o IP 4 – a partir do nó do Pópulo (Alijó), passando pelos municípios
de Carrazeda de Ansiães e Vila Flor – ao IP 2 (Torre de Moncorvo).
Por ANA FRAGOSO

11.
Público – local Porto
Esposende – Vila Chã

Vila Chã Quer Uma Solução Ambiental para Exploração de Caulinos
A freguesia de Vila Chã, no concelho de Esposende, quer uma solução
ambiental integrada para a exploração de caulinos levada a cabo pela
Campados, Caulinos do Norte, SA, uma empresa que labora na freguesia há
vários anos.
Por FRANCISCO FONSECA

12.
Público – sociedade
Portugal

Solução para o Lixo Industrial Já Está com Dois Meses de Atraso
O regime jurídico para o licenciamento e exploração dos Centros Integrados
de Recuperação, Valorização e Eliminação de Resíduos Perigosos vai
finalmente esta semana para o Conselho de Ministros, anunciou ontem ao
PÚBLICO o secretário de Estado do Ambiente, José Eduardo Martins.
Por ANA FERNANDES

13.
Público – sociedade
Europa

Florestas Europeias Recuperam da Poluição

Durante 15 anos, as florestas europeias, sobretudo as do Norte do
continente, deterioraram-se devido às elevadas concentrações de enxofre
emitido para a atmosfera, formando as chamadas chuvas ácidas. Mas uma
recente avaliação dá conta de uma evolução positiva nesta situação, estando
já muitas das árvores e também o solo em recuperação.
Por A.F.

INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Acima apresentou-se o sumário e/ou resumos de notícias de interesse
urbanístico/ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal de
Notícias
e do Público Local Porto e Minho, em 2 de Setembro de 2003.

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e está
aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito
específico são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste,
basicamente entre
o Vouga e o Minho. Em «Fora do Noroeste» (só ocasionalmente), pode
inserir-se
notícias de outras regiões que possam apresentar interesse como exemplo
negativo ou positivo para situações equivalentes no Noroeste.

Selecção hoje feita por Alexandre Bahia

Para os textos integrais consultar:

https://jn.sapo.pt/eddia/eddia3.asp
https://jornal.publico.pt/publico/2003/09/02/indice.html
ou as respectivas edições em papel.

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário