Segunda-feira, 10 de Fevereiro de 2003

    (Para qualquer problema com esta lista, seguir por favor as instruções do
    rodapé desta mensagem.)

    Destaque: Muito Barulho

    Muita obra, muito barulho, muito tiro… A ideologia da “obra”, que tudo
    justifica, incómodos, atropelos, destruições… que impede que se questione
    e diferencie a obra necessária da obra sumptuária, os incómodos inevitáveis
    mas minorados daqueles que são apenas desrespeito e desprezo das pessoas e
    do património… A ideologia da obra como justificação da remoção de tudo o
    que está no seu caminho e cujo valor se declara nulo à partida, para não ter
    que o integrar nas condicionantes a respeitar…

    Seguem-se os resumos de notícias de interesse urbanístico/ambiental
    publicadas na edição electrónica do JN e Público, incluindo Local Porto, em
    10 de Fevereiro de 2003. A selecção é da responsabilidade da associação
    Campo Aberto. Para os textos integrais consultar as referidas páginas ou a
    respectiva edição em papel.

    PNED = Porto e Noroeste em Debate

    Notícias fora deste âmbito geográfico podem a título excepcional ser
    incluídas por apresentarem interesse evidente para questões relativas ao
    Porto e Noroeste.

    JN

    Segunda-feira, 10 de Fevereiro de 2003

    Cais de Gaia será aberto ao público a 15 de Maio

    Centro Histórico vai ter mais três parques de estacionamento
    hugo silva

    O Cais de Gaia vai ser inaugurado no dia 15 de Maio. A empreitada de
    construção está praticamente concluída e, de acordo com António Igreja, da
    Dourocais (concessionária), 93% dos espaços já têm destino definido. Faltam
    acertar, apenas, as concessões de pequenos estabelecimentos comerciais.

    Cartão magnético para a Rua de Cândido dos Reis

    A circulação na Rua de Cândido dos Reis, entre a marginal e a Rua de Luís de
    Camões, vai ser restrita a moradores, comerciantes e fornecedores. A entrada
    na artéria só será possível mediante a apresentação de um cartão magnético.
    Quem não o tiver, só tem umaalternativa: vai a pé…

    Homem frontal em defesa de ideias

    José Augusto Correia de Barros. Não é a primeira vez que falamos deste homem
    nestas crónicas a propósito da cidade do Porto. Ele foi, conforme os nossos
    leitores devem estar recordados, presidente da Câmara do Porto no último
    quartel do século XIX e é o responsável pela implementação do primeiro Plano
    de Melhoramentos que, em 1881, antecipou os planos directores dos nossos
    dias.

    Rinques passam para as juntas

    Os pequenos espaços desportivos da Câmara Municipal do Porto vão passar a
    ser geridos pelas juntas de freguesia, até Junho deste ano. É pelo menos
    essa a intenção do vereador Paulo Cutileiro que, este fim-de-semana,
    formalizou a entrega do rinque situado no Bairro do Cerco do Porto à Junta
    de Freguesia de Campanhã.

    Público

    “Vai Haver Muita Obra, Muito Barulho, Muito Tiro”
    TEXTO

    Câmara do Porto Inicia Programa de Intervenção em Prédios Devolutos
    Por LUÍSA PINTO

    Não é só para melhorar o horizonte visual de quem circunda os grandes
    “esqueletos de betão” [alguns edifícios de construção mais ou menos recente
    mas que não foram acabados] que o vereador do Urbanismo da Câmara do Porto,
    Ricardo Figueiredo iniciou, no final desta semana, um programa de
    intervenção. TEXTO

    PS de Valongo Contesta Localização da Nova Biblioteca
    Por MÁRIO BARROS

    PS de Valongo, através do vereador José Manuel Ribeiro, disparou fortes
    críticas ao executivo social-democrata, liderado por Fernando Melo, por
    causa da localização na nova biblioteca municipal. O edifício está situado
    na chamada nova centralidade, junto a uma passagem inferior da A4
    (Porto/Vila Real), não possui acessos condignos e muito menos iluminação.
    TEXTO

    Parecer Obriga a Revisão do Polis Aveiro
    Por AUTOR

    O coordenador do projecto Aveiro Polis, Matos Rodrigues, disse ontem que o
    parecer prévio do Instituto de Conservação da Natureza (ICN) ao plano de
    urbanização para a zona da antiga Lota, obrigou a algumas reformulações na
    intervenção prevista. TEXTO

    Imprimir esta página Imprimir esta página

    Categorias: Boletim

    Deixar comentário