• Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes
  • Jul : 6 : 2011 - Perigo para Paisagem Protegida Valongo
  • Jun : 17 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação – resposta da C.M. Porto

Veja o site da Campo Aberto:
http://www.campoaberto.pt/

Comente, participe. Divulgue!

==========================
Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que é e faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também recebem).

Peça informações:
contacto@campoaberto.pt

==========================

BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

Sexta-feira, 09 de Maio de 2008

==========================

Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.

==========================
1. ALMEIDA: Câmara promove iniciativas que realçam a importância do caminho-de-ferro
Comboio determinante para a região

A Câmara Municipal de Almeida promove hoje, em Vilar Formoso, duas iniciativas com o objectivo de realçar a importância da linha ferroviária da Beira Alta no desenvolvimento do concelho.
As iniciativas consistem, segundo o presidente da autarquia, António Baptista Ribeiro, num colóquio sobre «O caminho-de-ferro e a Linha da Beira Alta» e na inauguração de uma exposição temporária sobre aquela via ferroviária de ligação à Europa, no pavilhão multiusos da vila fronteiriça. “A economia de Vilar Formoso sempre esteve ligada ao caminho-de-ferro e o grande desenvolvimento da vila deveu-se à fronteira e ao caminho-de-ferro que outrora teve uma grande dimensão, nomeadamente ao nível de passageiros”, disse à Lusa o autarca de Almeida.

http://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=e4da3b7fbbce2345d7772b0674a318d5&subsec=&id=4981cd3c9e3bf5d741c7bace17e6be7d

==========================
2. “Atrair pessoas para o centro das cidades”
Helena Roseta
http://jn.sapo.pt/2008/05/09/economia_e_trabalho/atrair_pessoas_para_o_centro_cidades.html

“Governo não se exima das suas responsabilidades”
Ass. Nac. Municípios
http://jn.sapo.pt/2008/05/09/economia_e_trabalho/governo_se_exima_suas_responsabilida.html

“Vamos ver como é que o mercado se comporta”
Guilherme Vilaverde
http://jn.sapo.pt/2008/05/09/economia_e_trabalho/vamos_como_e_o_mercado_comporta.html

==========================
3. Medidas propostas

http://jn.sapo.pt/2008/05/09/economia_e_trabalho/medidas_propostas.html

==========================
4. Plano Estratégico de Habitação promete conceder ao sector maior centralidade

O Plano Estratégico de Habitação vai a discussão pública em Setembro e será aprovado pelo Conselho de Ministros até ao final do corrente ano. Na apresentação, o secretário de Estado da tutela reconheceu que o sector não tem merecido a atenção que merecia.

http://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=45c48cce2e2d7fbdea1afc51c7c6ad26&subsec=&id=ecc39c17c12630700d669f836e3a027b

==========================
5. Plano da Habitação sugere reforço de poderes das autarquias

Os coordenadores do Plano Estratégico da Habitação 2008/2013, ontem apresentado aos municípios em Coimbra, consideram que as autarquias devem ter um papel central no parque habitacional português. O documento, que traça as prioridades da política habitacional até 2013, foi elaborado por uma equipa técnica com especialistas do Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa, da Universidade do Porto/IRIC e do Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana.

http://jn.sapo.pt/2008/05/09/economia_e_trabalho/plano_habitacao_sugere_reforco_poder.html

==========================
6. Agricultores preconizam travagem na “corrida especulativa aos agro-combustíveis”
“Toda a prioridade” à produção de cereais

A CNA defendeu uma travagem na “corrida especulativa” aos agro-combustíveis, apontando a necessidade de dar “toda a prioridade” à produção de cereais para consumo humano e animal, para combater a escassez de alimentos.

http://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=b6d767d2f8ed5d21a44b0e5886680cb9&subsec=&id=9a93da90d1d54189bd0f90ef41011396

==========================
7. Maioria das escolas tem coberturas com amianto

Do universo de escolas sob a tutela do Ministério da Educação (ME), 59% dos estabelecimentos possuem coberturas de chapas de fibrocimento, que contém amianto na sua composição. A informação consta de um documento da tutela, cujo conteúdo a ministra da Educação recusou comentar, ontem, em Braga.

http://jn.sapo.pt/2008/05/09/sociedade_e_vida/maioria_escolas_coberturas_amianto.html

==========================
8. Internacional: Orangotangos em extinção

A maior reserva de orangotangos do mundo, em Kalimantan (ilha de Bornéu, Indonésia), desaparecerá em três anos devido ao aumento das plantações de óleo de palma, denunciou ontem a organização não-governamental “Orangutan Protection”.

http://jn.sapo.pt/2008/05/09/sociedade_e_vida/orangotangos_extincao.html

==========================
9. Isto é para continuar?
Manuel Correia Fernandes, Arquitecto

Ultrapassando tudo quanto seria imaginável, o conjunto do “Palácio do Freixo” está a ser destruído. A história daquele conjunto é conhecida e não há ninguém com um mínimo de cultura que não a saiba. Só para avivar a memória trata-se de um conjunto constituído por um palácio barroco com extensos jardins circundantes, projectados por Nicolau Nazoni nos finais do século XVIII, uma “fábrica” de moagem construída nos referidos jardins já nos finais do século XIX e, ainda, cais de acesso ao Douro em cuja margem se encontra este notável conjunto arquitectónico.

Embora o Palácio seja monumento nacional, embora tenha sido adquirido pelo Estado e posteriormente doado à Câmara do Porto (para sede da Junta Metropolitana?), embora tenha sido conservado e restaurado com fundos europeus, embora o presidente da Câmara do Porto o tenha considerado “de enorme valor arquitectónico e cultural” e “pólo catalisador de actividades culturais e recreativas, aberto à população em geral”, embora tenha sido uma das últimas obras de Fernando Távora que nesse trabalho notável usou toda a sua sabedoria e embora a manutenção naquele local ou a deslocação e remontagem das Moagens Harmonia – mas nunca a sua demolição – tenham proporcionado intenso debate na cidade, a verdade é que a Câmara do Porto não teve qualquer rebate de consciência ao entregar tudo ao “Grupo Pestana” cujo negócio nada tem a ver com património ou coisa que o valha. Como era de prever, o resultado está à vista o conjunto do “Palácio do Freixo” está a saque!

E o resto da história é triste em 2005, o “Grupo Pestana” nem quis acreditar na “dádiva” que lhe caía nos braços vindo directamente dos cofres do estado e, do alto da sua “filantropia”, decidiu brindar cidade com uma “pousada de luxo” que é a coisa que a “a população em geral” mais precisa! Vai daí, atirou-se ao “património” e longe dos olhares da dita “população” mas, certamente, bem perto dos gabinetes do poder, decidiu dispor a seu bel-prazer do que tinha sido tão apaixonadamente restaurado, conservado e construído. Claro que, a avaliar pelas notícias, está a desfazer tudo mas – note-se – com saudáveis preocupações de “sustentabilidade” que, como se sabe, é um valor moderno e muito produtivo de tal forma que 70% dos resíduos da demolição, serão reaproveitados depois de cientificamente separados em contentores apropriados para serem, depois, reutilizados como “património”… reciclado. O que o amor ao património pode fazer!

O facto é que, para já, do belo exemplar de arquitectura industrial dos finais do século XIX que as Moagens eram – ainda que localizadas em lugar de que o arquitecto Fernando Távora não gostava – nada mais resta do que insólitas paredes e tudo quanto era verdadeiramente histórico… já foi! Já agora, podiam ter feito o serviço todo e, pelo menos, tinham mudado as ditas paredes para outro local, permitindo que, assim, o jardim e a lógica compositiva do palácio pudessem ser recuperados que, esse sim, era o “plano” pelo qual o arquitecto Fernando Távora se bateu ainda que sem êxito, porque se considerou que as Moagens deviam ficar exactamente ali (tal como eram) em honra da verdade histórica! Mas como o resto também não vai resistir… tanto faz! Não é?

A ignorância é sempre atrevida mas quando tem o beneplácito – óbvio – das autoridades que temos… torna-se perigosa! Então, os casos de Hotel de New Lanark na Escócia e do New York Hotel em Rotterdam, entre muitos outros, já não dizem nada? Será preciso estar sempre a inventar a pólvora?

http://jn.sapo.pt/2008/05/09/porto/isto_e_para_continuar.html

==========================
10. Fumar no interior das casas afecta crianças

Quase metade das crianças do concelho de Braga estão expostas, diária ou ocasionalmente, ao fumo ambiental do tabaco, pelo facto de um dos seus pais ou outros conviventes fumarem no interior da casa.

http://jn.sapo.pt/2008/05/09/norte/fumar_interior_casas_afecta_criancas.html

==========================
11. Metro viável em estudovolta a ser discutido
Linha do Vouga seria o eixo principal do metro ligeiro de superfície

O aproveitamento da linha ferroviária do Vouga entre Aveiro e Águeda como eixo principal de um Metro de Superfície era a principal conclusão de um estudo de viabilidade técnica e financeira da implantação de uma rede de Metropolitano Ligeiro de Superfície/Eléctrico moderno para a região de Aveiro. A análise, efectuada em meados dos anos 90, deverá estar hoje em foco no seminário “Metro Ligeiro de Aveiro- que repercussões na Economia, Ambiente e na Mobilidade o justificam?”, organizado pela Câmara de Aveiro, a partir das 10 horas, no auditório da Assembleia Municipal (edifício da antiga Capitania).

http://jn.sapo.pt/2008/05/09/norte/metro_viavel_estudovolta_a_discutido.html

==========================

Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
http://groups.yahoo.com/group/pned/

Se quiser consultar os boletins atrasados veja
http://campoaberto.pt/boletimPNED/

==========================
INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse
urbanístico ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal de
Notícias e d’O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente de outros jornais
ou fontes de informação).

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e está
aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito
específico são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste,
basicamente entre o Vouga e o Minho.

Para mais informações e adesão à associação Campo Aberto:

Campo Aberto – associação de defesa do ambiente
Apartado 5052
4018-001 Porto
telefax 22 975 9592
contacto@campoaberto.pt
www.campoaberto.pt

Selecção hoje feita por Cristiane Carvalho

======================================

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário