İzmir escort » İzmir eskort bayan » Vip Escorts beydağ escort bornova escort buca escort çeşme escort seferihisar escort beylikdüzü escort avrupa yakası escort mecidiyeköy escort beşiktaş escort Escort Paris porn tube porno porn porno amateur

    Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

    Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que
    é e faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio.

    Campo Aberto – associação de defesa do ambiente
    www.campoaberto.pt
    Apartado 5052
    4018-001 Porto
    telefax 22 975 9592

    ======================
    ==========================
    BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
    resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

    Terça-feira, 5 de Agosto de 2008

    ==========================
    Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.
    ==========================
    ==========================
    1. Crónica: Comercializar a generosidade

    O voluntariado é, por definição, uma actividade gratuita praticada
    desinteressadamente em benefício dos outros. Tem um significado que
    vai além da mera decisão individual, representando a sobrevivência,
    em tempos de usura, de valores hoje obsoletos como a generosidade e a
    solidariedade.

    Neste sentido, até para um céptico como eu, o voluntariado é motivo
    de esperança em algo de onde é difícil esperar coisa boa, a espécie
    humana. Não deixa de ser curioso que, sendo cristã boa parte do
    voluntariado, venha exactamente de um partido que se diz democrata-
    cristão a ideia de comercializar o voluntariado e pagá-lo (“incentivá-
    lo”, diz o CDS) com deduções no IRS e IRC e nas taxas moderadoras da
    saúde (e até com privilégios no acesso à Universidade!). Outra grande
    ideia do CDS é o “voluntariado à força”: os beneficiários do
    Rendimento Social de Inserção seriam obrigados a ser… voluntários.
    Enquanto se atira como cão a gato contra tudo o que lhe cheira a
    intervenção do Estado na vida social, o CDS imagina um exército de
    voluntários sentado à mesa da Grande Porca bordalliana. Toma lá que é
    liberal.

    https://jn.sapo.pt/Opiniao/default.aspx?opiniao=Manuel%20Ant%F3nio%20Pina

    =========================
    2. Portugal sem dinheiro para Conferência da Sida

    O corte de apoios estatais fez com que só a uma ONG portuguesa tenha
    um stand na Conferência Mundial da Sida, que decorre no México. A
    Liga Portuguesa não foi e Margarida Martins da “Abraço” viajou com um
    patrocínio privado.

    A situação remonta a 11 de Julho, quando o Ministério da Saúde
    anunciou que o financiamento às Organizações Não Governamentais (ONG)
    para participarem em conferências dependeria de um parecer do Alto
    Comissário da Saúde. Como a Coordenação Nacional para a Infecção pelo
    VIH/Sida também não atribuiu a habitual bolsa para as ONG irem à
    Conferência Mundial da Sida, que está a decorrer no México, a
    Fundação Portuguesa Contra a Sida ficou como a única ONG portuguesa
    com um “stand” no local. Isto porque a organização mexicana pagou a
    inscrição (mil euros) e a viagem, em compensação por apresentar uma
    conferência, um poster e o “stand”, explicou a responsável.

    Filomena Frazão acrescentou que o montante que o Estado português
    concedesse permitiria pagar outras despesas e contribuir para uma
    prestação mais digna.

    Já Margarida Martins, da Abraço, foi ao México graças ao patrocínio
    de uma empresa privada, segundo revelou, mas pela primeira vez em 16
    anos sem “stand”. Também por falta de verbas, a Liga Portuguesa
    contra a Sida não saiu de Lisboa.

    Durante os próximos cinco dias, mais de 20 mil peritos, autoridades e
    representantes de doentes de todo o mundo debatem na capital mexicana
    os avanços e desafios da luta contra a Sida, numa reunião cujo lema
    principal é “Acesso Universal, Já”.

    Na inauguração da Conferência, o secretário-geral das Nações Unidas,
    Ban Ki-Moon exortou os países mais desenvolvidos a contribuírem
    com “fundos de longo prazo” e mais reforçados para vencer a epidemia,
    que afecta cerca de 33 milhões de pessoas em todo o mundo.

    https://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=975221

    ==========================
    ==========================
    Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

    O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
    https://groups.yahoo.com/group/pned/

    Se quiser consultar os boletins anteriores veja
    https://campoaberto.pt/boletimPNED/

    ==========================
    INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

    Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse
    urbanístico ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal
    de Notícias e d’O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente de outros
    jornais ou fontes de informação).

    Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e
    está aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu
    âmbito específico são as questões urbanísticas e ambientais do
    Noroeste, basicamente entre o Vouga e o Minho.

    Selecção hoje feita por Maria Carvalho

    =============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

    Imprimir esta página Imprimir esta página

    Categorias: Boletim

    Deixar comentário