Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

    Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que
    é e faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio.

    Campo Aberto – associação de defesa do ambiente
    www.campoaberto.pt
    Apartado 5052
    4018-001 Porto
    telefax 22 975 9592

    ======================
    ==========================
    BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
    resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

    Terça-feira, 6 de Maio de 2008

    ==========================
    Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.
    ==========================
    ==========================
    1. Crónica: Nas lonas como nós

    Parece que o PSD teve que pedir para pagar em prestações suaves (e
    sem juros, aproveitando a época de promoções no Tribunal
    Constitucional) a multa que lhe foi aplicada pelo financiamento
    ilícito da Somague nos tempos áureos em que ainda andava pelo chamado
    arco da governação. Pelos vistos, terá tentado obter um empréstimo
    bancário e não arranjou banco que lhe desse crédito. É um péssimo
    sinal para a dra. Ferreira Leite, que anunciou que se demitirá
    (admitindo que seja, primeiro, eleita) se vir que não tem hipóteses
    de derrotar Sócrates. Quando nenhum banco (nem o BES, que até
    financia o Sporting!) está disposto a apostar no PSD é porque, de
    todo em todo, não acredita que ele lhe possa, nos tempos mais
    próximos, dar nada em troca, e não estou a falar de juros. Nesta
    matéria, os bancos são mais fiáveis que qualquer sondagem. Se
    abandonam um barco é porque, como os ratos, pressentem naufrágio à
    vista. Talvez fosse, pois, boa ideia o casamento de conveniência com
    o PS (em política, a lei permite os casamentos entre partidos do
    mesmo género) sugerido pelo dr. Júdice, como ele próprio já fez com o
    sucesso financeiro que se sabe. Ou então com o CDS, como quer o dr.
    Jardim. Pode ser que o famoso militante centrista Jacinto Leite
    Capelo Rego pague a multa.

    Por outras, palavras, Manuel, António, Pina

    https://jn.sapo.pt/2008/05/06/ultima/nas_lonascomo_nos.html

    ==========================
    2. Vila do Conde: Qimonda investe 70 milhões em nova fábrica

    A Qimonda vai instalar, em Vila do Conde, uma nova fábrica, que marca
    o arranque da empresa no sector da energia solar. O projecto, um
    investimento conjunto da multinacional alemã e da empresa
    Centrosolar, prevê a instalação de uma unidade de produção células
    fotovoltaicas (aplicadas em painéis solares), num investimento de 70
    milhões de euros, que entrará em funcionamento em Setembro de 2009,
    criando 150 novos postos de trabalho e produzindo 30 milhões de
    células solares por ano.

    Numa segunda fase, orçada em 30 milhões de euros, a nova fábrica
    poderá elevar para 70 milhões a produção anual de células. No futuro,
    no mesmo local, poderão vir a ser instaladas mais três fábricas
    idênticas.

    https://jn.sapo.pt/2008/05/06/porto/qimonda_investe_milhoes_nova_fabrica.html

    ==========================
    3. Santa Maria da Feira: Câmara já é membro de Serralves

    A Câmara de Santa Maria da Feira tornou-se, desde ontem, membro
    fundador da Fundação Serralves. A população do concelho passa a
    usufruir de vários benefícios relacionados com a actividade cultural
    da instituição tendo a Autarquia que disponibilizar, no prazo de três
    anos, e como contrapartida, 100 mil euros.

    Segundo o protocolo assinado, na manhã de ontem, entre os
    representantes da Câmara e da Fundação, a instituição compromete-se,
    entre outras iniciativas, a apoiar a Autarquia na organização anual
    de uma grande exposição de arte contemporânea que integrará obras da
    sua colecção; a permitir a entrada gratuita para crianças e jovens
    até aos 18 anos e estudantes de bacharelato e licenciatura, bem como
    aos residentes no concelho com idades superiores a 65 anos; a
    organizar visitas guiadas para jovens e seniores ao museu e ao parque
    de Serralves, assim como para os trabalhadores da Câmara e
    professores e colaborar com as escolas em programas pedagógicos que
    visem a formação de jovens na área da cultura e do ambiente.

    https://jn.sapo.pt/2008/05/06/porto/camara_e_membro_serralves.html

    ==========================
    4. Trofa: Energia solar alimentará piscinas municipais

    U m olhar mais desatento poderá não detectá-los, mas eles vão estar
    lá uma bateria de painéis solares e uma mais discreta caldeira a
    biomassa (matéria orgânica que pode ser usada como combustível para
    produzir calor e/ou electricidade) farão do complexo das piscinas
    municipais da Trofa um “edifício verde”.

    Alimentado a energias alternativas e renováveis, será um “edifício
    sustentável”, em que “a principal fonte de energia necessária para as
    piscinas vai ser verde, ou seja, não liberta dióxido de carbono” (250
    toneladas anuais de CO2 não serão emitidas). “Conseguimos poupar
    entre seis e sete mil euros por ano daquilo que seria consumido em
    petróleo”.

    https://jn.sapo.pt/2008/05/06/porto/energia_solar_alimentara_piscinas_mu.html

    ==========================
    5. Opinião: Sobre a Terra

    Enquanto os tambores comunicacionais faziam ecoar a crise alimentar
    mundial, a tal que ninguém previu e ninguém preveniu, comemorou-se o
    Dia da Terra, celebrado a 22 de Abril. Mesmo com escassa tradição
    entre nós, a efeméride não passou totalmente despercebida em
    Portugal. E falou-se do estado do planeta, das mazelas que lhe
    conhecemos, da nossa responsabilidade nas doenças planetárias, do que
    podemos fazer para lhe baixar, ao planeta, a febre e o esgotamento.

    Falou-se inevitavelmente em “salvar a Terra”. (…) A Terra não é
    uma abstracção. Melhorar o seu estado não deve ser entendido como um
    acto de generosidade para com a pobre e simpática esfera, cujas fotos
    captadas do espaço tanto nos comovem. Trata-se da sobrevivência da
    Humanidade em termos duráveis, mesmo que o nosso cálculo (seria a
    suprema incoerência) não possa ignorar o destino e o direito à
    existência dos outros seres vivos, condóminos desta “Nave Espacial
    Terra”.

    Por isso, quando se vê a indiferença de tanta gente, e a persistência
    na ideia de “progresso” que nos diz que é preciso “crescer”, produzir
    e consumir até ao paroxismo, apetece dizer que o Dia da Terra, todos
    os dias, devia ser tempo de pensar no futuro. No nosso, com humano
    olhar angustiado e esperançoso, medindo bem os passos dentro da única
    Casa que temos. A partir desta cidade e desta rua.

    https://jn.sapo.pt/2008/05/06/porto/sobre_a_terra.html

    ==========================
    ==========================
    Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

    O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
    https://groups.yahoo.com/group/pned/

    Se quiser consultar os boletins anteriores veja
    https://campoaberto.pt/boletimPNED/

    ==========================
    INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

    Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse
    urbanístico ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal
    de Notícias e d’O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente de outros
    jornais ou fontes de informação).

    Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e
    está aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu
    âmbito específico são as questões urbanísticas e ambientais do
    Noroeste, basicamente entre o Vouga e o Minho.

    Selecção hoje feita por Maria Carvalho

    =============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

    Imprimir esta página Imprimir esta página

    Categorias: Boletim

    Deixar comentário