• Set : 17 : 2020 - ALERTA AOS CIDADÃOS: TRÊS JARDINS DO PORTO E 503 SOBREIROS EM GAIA AMEAÇADOS DE MUTILAÇÃO E ABATE
  • Mai : 14 : 2020 - Por Amor da Árvore 2020
  • Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes

Esta lista tem actualmente cerca de 400 participantes inscritos.]

Veja o site da Campo Aberto:
https://www.campoabe rto.pt/

Comente, participe. Divulgue!

===========================
Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que
é e faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também
recebem).

Peça informações:
contacto@campoabert o.pt

=========================

BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

Sexta-feira, 7 de Setembro de 2007

==========================

Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.

==========================

1. Abuso de anti-inflamatórios deve ser evitado

“Há que alertar as pessoas para os riscos dos anti-inflamatórios, e precavê-los”. O repto é lançado pelo vice-presidente da Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia, Hermano Gouveia, que afirma que estão a ser minimizados os perigos inerentes à toma excessiva e livre destes fármacos.
Apesar de não ser um fenómeno recente, o facto é que cerca de 800 mil portugueses consomem diariamente anti-inflamatórios, desconhecendo os riscos graves que estes podem ter na saúde, quando tomados sem orientação médica. Problemas cardíacos, hemorragias digestivas (no estômago e duodeno) e lesões no fígado, por vezes irreversíveis, são exemplos de doenças causadas por anti-inflamatórios não esteróides, que levam, em cinco a dez por cento dos casos, à morte.

https://jn.sapo.pt/2007/09/07/sociedade_e_vida/abuso_antiinflamatorios_deve_evitado.html

=========================

2. Aditivos alimentares aumentam a hiperactividade das crianças

Alguns dos aditivos utilizados em alimentos e bebidas, essencialmente bebidas gasosas, gomas, chocolates e aperitivos, podem aumentar a hiperactividade nas crianças. Esta é a conclusão de um estudo realizado no Reino Unido, para a agência de segurança alimentar britânica, publicado na revista científica “The Lancet”. Nada que surpreenda o pediatra Octávio Cunha, que acrescenta ainda, “as crianças não ganham nada em comer esse tipo de coisas”.

https://jn.sapo.pt/2007/09/07/sociedade_e_vida/aditivos_alimentares_aumentam_a_hipe.html

=================================

3. Buraco do ozono alargou mais cedo este ano

O buraco na camada do ozono que cobre a Antártida aumentou prematuramente este ano, não se sabendo ainda qual o seu tamanho e profundidade. O primeiro relatório sobre o ozono na Antártida emitido em Agosto deste ano, pela Organização Mundial de Meteorologia, avança que é prematuro fazer uma comparação com o tamanho do buraco registado no ano passado.
“Ainda é muito cedo para dar uma declaração definitiva sobre os avanços do buraco do ozono este ano e sobre a perda do ozono que vai ocorrer. Tal dependerá, em grande medida, das condições atmosféricas”, lê-se no relatório emitido no passado dia 28.
No entanto, os observadores acreditam que o buraco do ozono vai continuar a aumentar até ao início do próximo mês. Desta forma, é necessário esperar cerca de cinco semanas para se obter uma informação mais precisa.·
“À medida que o sol regressa à Antártida após a noite polar, espera-se que a destruição da camada do ozono venha a acelerar”, elucida o relatório divulgado pela OMM, a agência meteorológica das Nações Unidas (ONU).
As observações foram efectuadas entre Abril e Agosto deste ano, através das informações recebidas por satélites do ozono e balões meteorológicos.
Apesar de ter diminuído a utilização de clorofluorcarbonetos, uma substância prejudicial para a camada do ozono, a presença de grandes quantidades de cloro e bromo na atmosfera vai continuar a originar o aparecimento de buracos na camada protectora durante os próximos anos.
“Apesar de se verificar uma diminuição gradual das substâncias prejudiciais para a camada do ozono, não existe nenhum sinal que garanta a diminuição da camada do ozono na Antártida”, noticia o relatório.

https://jn.sapo.pt/2007/09/07/sociedade_e_vida/buraco_ozono_alargou_mais_cedo_este_.html

============================

4. PDM muda para permitir mais um centro comercial

O Plano Director Municipal (PDM) de Gondomar foi alterado, permitindo a construção de mais um centro comercial no concelho, agora na Zona Industrial da Portelinha, em Fânzeres. A alteração, aprovada pela Assembleia Municipal em Setembro de 2006, ainda carece, no entanto, da aceitação por parte da Direcção-Geral do Ordenamento do Território e Desenvolvimento Urbano. O Gondomar Retail Center, que terá uma área comercial de quase 25 mil metros quadrados, está dependente dessa decisão.
A área de implantação do shopping, da iniciativa da empresa Martifer, estava classificada como Zona Industrial e de Armazenagem, de acordo com o Plano de Urbanização de Fânzeres, ratificado em 2004. Em Setembro do ano passado, a Assembleia Municipal de Gondomar aprobvou a alteração dos artigos do Plano de Urbanização, eliminando a incompatibilidade entre a classificação anterior e a construção de uma grande unidade comercial.
Discussão pública
Os esclarecimentos surgem no estudo de impacto ambiental do projecto, que está em fase de discussão pública até ao dia 1 do próximo mês. Trata-se, aliás, da reformulação do documento original, que foi reprovado precisamente porque não especificava a alteração ao Plano de Urbanização, deixando pressupor que o shopping ia ser construído em área proibida pelo PDM. O novo centro comercial seguirá o conceito de “retail park”, ou seja, incluindo grandes lojas de retalho com preços de ocasião. Além do retail, o projecto contempla um shopping propriamente dito, incluindo um hipermercado, e um posto de abastecimento de combustíveis. O complexo terá, assim, zonas de comércio, de restauração, de lazer e de serviços.
A área total de construção supera os 57 mil metros quadrados, sendo que o “conjunto de áreas brutas locáveis” (para arrendar ou vender com destino a estabelecimentos comerciais) será de 24675 mil metros quadrados.
“O Gondomar Retail Center funcionará como um pólo de dinamização cultural, evidenciando e projectando o que de melhor se faz em Gondomar, como por exemplo a ourivesaria”, lê-se no estudo de impacto ambiental, que preconiza que o shopping vai criar 1493 postos de trabalho.
Abertura em 2008
Os promotores estimam que a construção do conjunto comercial possa arrancar ainda durante este ano, com o objectivo de abrir ao público em Outubro de 2008. A malha viária da envolvente vai ser mudada, sendo que está prevista a construção de uma rotunda na Rua da Portelinha.
O estudo indica, ainda, que o período de vida útil da unidade comercial será de “aproximadamente 40 anos”, admitindo, contudo, que esse prazo tanto poderá ser superior como inferior. De qualquer forma, sublinha-se que para desactivar o centro comercial serão necessários um ou dois anos, admitindo-se a hipótese de usar o imóvel para outro fim.

https://jn.sapo.pt/2007/09/07/porto/pdm_muda_para_permitir_mais_centro_c.html

============================

5.Uma bicicleta para andar no rio

É uma bicicleta, mas para andar sobre a água. Em ano e meio de trabalho, Victor David já construiu oito e, aos poucos, as bicicletas náuticas começam a percorrer rios e lagos na zona da Bairrada. A patente já está na fase final de registo.
A invenção esteve na cabeça de Victor David durante toda a vida ou, pelo menos, desde que, ainda aluno de serralharia e cunhos cortantes, transformava colheres de inox, mas só o desemprego lhe deu tempo para a desenvolver. Aliou duas paixões as bicicletas e a água. Depois de alguns banhos e vários modelos que a prática foi aperfeiçoando, saíram as bicicletas náuticas. Estáveis, próprias para um passeio sobre a água, mas indicadas também para quem quer fazer exercício… no rio. A inovação, explica Victor David, está no facto de o utilizador se fazer deslizar ao cimo de água, “exactamente da mesma forma que numa bicicleta tradicional”.

https://jn.sapo.pt/2007/09/07/norte/uma_bicicleta_para_andar_rio.html

==========================

6. Barreira à poluição para salvar mosteiro

O impacto do Itinerário Complementar (IC) 2, com um corredor situado a escassos metros do Mosteiro da Batalha, vai ser analisado pelo Laboratório Nacional de Engenharia Civil. Os gases poluentes libertados e a trepidação causada pelos milhares de veículos, que diariamente passam junto ao monumento, classificado Património Mundial pela UNESCO, são preocupações antigas de inúmeros especialistas que realçam a fragilidade daquele templo. Os apoios comunitários, através do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN), podem finalmente minimizar o problema.

https://jn.sapo.pt/2007/09/07/pais/barreira_a_poluicao_para_salvar_most.html

==========================

Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
https://groups. yahoo.com/ group/pned/

Se quiser consultar os boletins atrasados veja
https://campoaberto. pt/boletimPNED/

============ ========= ========= ========= ========= ========= ========= ===
INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse
urbanístico ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal
de Notícias, do Público e d’O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente
de outros jornais ou fontes de informação).

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e
está aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu
âmbito específico são as questões urbanísticas e ambientais do
Noroeste, basicamente entre o Vouga e o Minho.

Para mais informações e adesão à Associação Campo Aberto:
contacto@campoabert o.pt
telefax 229759592
Apartado 5052, 4018-001 Porto

Selecção hoje feita por Paulo Araújo

============ === PNED: Porto e Noroeste em Debate ============ ===

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário