• Set : 17 : 2020 - ALERTA AOS CIDADÃOS: TRÊS JARDINS DO PORTO E 503 SOBREIROS EM GAIA AMEAÇADOS DE MUTILAÇÃO E ABATE
  • Mai : 14 : 2020 - Por Amor da Árvore 2020
  • Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes

Veja o site e o blogue da Campo Aberto:
https://www.campoaberto.pt/
https://campo-aberto.blogspot.com/

Comente, participe. Divulgue!

==========================
Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que é
e faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também recebem).

Peça informações:
campo_aberto@oninet.pt

==========================

BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

Sábado, 03 de Fevereiro de 2007

==========================

Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.

==========================
Destaque:
Internacional: Europa e México apagam luzes

Vários monumentos europeus apagaram-se quinta-feira à noite, durante cinco minutos, numa iniciativa que pretende chamar as atenções para a problemática do aquecimento global. Em França, o Torre Eiffel e vários monumentos de Paris, bem como muitos lares apagaram as luzes durante cinco minutos, o que pressupõe uma diminuição do consumo de um por cento. Uma fonte descreveu a poupança energética conseguida como notável e adiantou que o “apagão” não teve efeitos negativos, como tinham previsto alguns, quando disseram que uma variação importante e repentina poderia desequilibrar o sistema, torná-lo vulnerável e levar a um aumento das emissões de gases, quando se voltassem a ligar as luzes. Portugal não aderiu à iniciativa.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=11c484ea9305ea4c7bb6b2e6d570d466&subsec=&id=8745f28eaee4b833381f1652c1b9cfaa

==========================
1. Internacional: Terra aquece por mais mil anos

Confirma-se a Terra aquece demasiado depressa e a temperatura média deverá aumentar mais 1,8 a 4 graus centígrados, daqui até ao final do século. Esta é a “melhor das estimativas” de seis cenários equacionados com um intervalo mais largo de probabilidades – de 1,1 a 6,4 graus – comparados com o período 1980-1999. Mas já não se poderá evitar o aumento médio de pelo menos 0,1 graus em cada década.

Secas e tempestades e subida do nível médio dos oceanos de 18 a 58 centímetros são outras previsões dramáticas do 4.º relatório apresentado ontem pelo Grupo intergovernamental de Peritos sobre a Evolução do Clima (GIEC), num aviso sem precedentes da comunidade científica para a amplitude do aquecimento global e numa insistência quanto à responsabilidade humana no fenómeno.

Dramáticas, mas expectáveis, face a antecipações dos últimos dias e a sucessivos estudos, as conclusões apresentam porém uma novidade os 500 especialistas de 130 países consideram haver 90% de probabilidades de acertarem nas suas previsões. No último relatório, de 2001, só arriscavam 66%. Apesar de as previsões se reportarem ao horizonte 2100, também já é certo que a temperatura continuará a aumentar nos próximos séculos e para além do milénio…

Nunca um grau de certeza foi tão forte, depois da criação, pela Organização das Nações Unidas, em 1988, de uma vasta rede mundial de especialistas, nem tão expressamente vincada a responsabilidade dos gases com efeito de estufa (especialmente o dióxido de carbono) lançados para a atmosfera pelas sociedades “energívoras em petróleo, gás e carvão”, na expressão certeira de uma jornalista da AFP, Anne Chaon.

“Tudo converge para demonstrar a parte essencial do homem” no aquecimento global, disse o presidente do grupo, reunido desde segunda-feira passada em Paris, onde ontem o presidente da República francesa iniciou uma conferência internacional para a governação ecológica, enquanto as campainhas de alarme soavam nas principais capitais europeias, recolocando a necessidade de revisão dos acordos internacionais e de decidir sobre o futuro do Protocolo de Quioto (instrumento internacional destinado a reduzir as emissões de gases poluentes).

Em Washington, George W. Bush terá acolhido “sem reservas” as conclusões do GIEC, mandando um porta-voz da Casa Branca declarar que o relatório “continuará para o conjunto dos conhecimentos para estudarmos e compreendermos a melhor maneira de responder aos desafios das alterações climáticas”. Mas sem esboçar qualquer sinal de revisão da resistência ao Protocolo de Quioto, apesar das suas responsabilidades de grande poluidor (com 5% da população mundial, os EUA respondem por um quarto das emissões totais de CO2).

https://jn.sapo.pt/2007/02/03/primeiro_plano/terra_aquece_mais_anos.html

Previsões negras
https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=b6d767d2f8ed5d21a44b0e5886680cb9&subsec=&id=0abffe6ec4ec4e1449f2306788c10819

==========================
2. Nacional: País com mais ondas de calor

O aumento das ondas de calor e da poluição por ozono são algumas das consequências do aquecimento global ontem focadas no relatório científico do painel intergovernamental das Nações Unidas, com impacto mais visível e imediato em Portugal.

Esta análise de Francisco Ferreira, docente universitário em qualidade do ar e responsável da associação Quercus para esta área, foi feita poucas horas após a divulgação do relatório dos peritos reunidos desde segunda-feira em Paris.

Cenários de 2004

“O SIAM (relatório sobre cenários, impactos e medidas de adaptação às alterações climáticas em Portugal) aponta para uma subida de 110 centímetros”, observou o ambientalista, manifestando o seu receio de que “o aquecimento global é um comboio que já não é possível travar”, impondo-se acções urgentes.

Recorde-se que o SIM indicou, em 2004, aumentos drásticos de temperatura, na ordem dos cinco a seis graus, nas regiões da Beira Baixa e do Alentejo, bem como ondas de calor mais requentes e prolongadas.

Embora a diminuição da precipitação venha a ser muito mais evidente no Sul, mesmo a região Norte, que poderá obter ganhos no Inverno, poderá perder noutras estações. Um dos cenários então traçados pelos cientistas portugueses apontava uma perda de 20% nesta região em termos anuais.

https://jn.sapo.pt/2007/02/03/primeiro_plano/pais_mais_ondas_calor.html

==========================
3. Nacional: Planos de gestão das zonas húmidas

“A reestruturação do Instituto de Conservação da Natureza está em curso e o instituto que o irá substituir, no âmbito do PRACE, irá possuir uma unidade preparada para a gestão de parcerias e projectos que possam trazer uma mais-valia ambiental”, garantiu, ontem, o secretário de Estado do Ambiente, Humberto Rosa, ao assinalar o Dia Mundial das Zonas Húmidas, em plena Reserva Natural do Estuário do Tejo (RNET), um dos 17 sítios portugueses que constituem a lista portuguesa de Zonas Húmidas Internacionais.

https://jn.sapo.pt/2007/02/03/sociedade_e_vida/planos_gestao_zonas_humidas.html

==========================
4. Santo Tirso: Lixo não é recolhido por não estar em contentor oficial

À primeira vista, os contentores do lixo parecem todos iguais. Mas a regra não é válida em Santo Tirso. A descoberta foi feita por um morador recente no concelho, ao aperceber-se de que, ao fim de duas semanas, ninguém recolhia os sacos que colocava no seu contentor. Os serviços da Serurb, que detém a concessão da recolha de resíduos, não podem tocar nos baldes sem distintivo da Câmara. Só os recipientes adquiridos nos Serviços Municipalizados de Água, Electricidade e Saneamento (SMAES) pelos moradores merecem a atenção dos lixeiros.

https://jn.sapo.pt/2007/02/03/primeiro_plano/lixo_e_recolhido_nao_estar_contentor.html

==========================
5. Grande Porto: Projecto da Circunvalação ainda este ano

A Junta Metropolitana do Porto (JMP) espera ter pronto, até ao final do ano, o projecto de requalificação da Estrada de Circunvalação. Por outro lado, acredita que será possível candidatar a fundos europeus do QREN (Quadro de Referência e Estratégia Nacional) a intervenção numa via que atravessa quatro concelhos Porto, Matosinhos, Maia e Gondomar. Expectativas avançadas, ao JN, pelo vice-presidente da JMP, Guilherme Pinto, no final de uma reunião entre os autarcas e o presidente da Estradas de Portugal, entidade que tutela a estrada.

https://jn.sapo.pt/2007/02/03/porto/projecto_circunvalacao_ainda_este_an.html

==========================
6. Matosinhos: Quinta da Conceição ficou sem o único concorrente
Utentes juntaram-se para evitar concessão da quinta a privados

O único candidato a apresentar uma proposta para a concessão e exploração da Quinta da Conceição, em Leça da Palmeira, Matosinhos, foi, ontem, recusado. A Câmara entendeu que o consórcio Tecnifeira/Benjor não apresentou os documentos necessários, pelo que o concurso público internacional deverá ser anulado. As empresas apresentaram um recurso hierárquico e têm cinco dias para contestar a decisão. Se os argumentos não colherem, a vontade da autarquia em entregar a exploração do espaço verde a privados pode mergulhar num impasse.

“A Câmara não vai desistir de concluir as obras nem de fazer a manutenção do espaço”, afirmou, ao JN, o presidente da Autarquia, no final da cerimónia de abertura de propostas. Guilherme Pinto explicou que os serviços municipais vão procurar uma solução jurídica, mas não adiantou se vai levar adiante a intenção de concessionar a quinta.

https://jn.sapo.pt/2007/02/03/porto/quinta_conceicao_ficou_o_unico_conco.html

==========================
7. Grande Porto: Nova unidade da Lipor em equação

A Lipor, que recebe mil toneladas diárias de lixo, ampliará a capacidade em 300 toneladas, servindo mais 600 mil pessoas, caso obtenha fundos comunitários para uma terceira linha de tratamento, disse o presidente da estrutura. Macedo Vieira referiu que o investimento necessário é de 50 milhões de euros e integra um pacote de projectos que a Junta Metropolitana do Porto candidatou ao Quadro de Referência Estratégica Nacional (QREN) 2007-2013.

A Lipor, com instalações em Gondomar e Maia, recebe actualmente os lixos de oito concelhos do Grande Porto.

https://jn.sapo.pt/2007/02/03/porto/nova_unidade_lipor_equacao.html

==========================
8. Aveiro: Pedido para travar erosão costeira

O deputado do PSD Hermínio Loureiro exigiu, ontem, “medidas urgentes” no combate à erosão costeira no litoral do distrito de Aveiro, considerando “de elevado risco” o avanço do mar na zona entre Espinho e Vagos. Os últimos valores registados no avanço do mar naquela zona são “superiores à média nacional”, alerta.

“É preciso agir rapidamente, uma vez que a preocupante situação justifica a definição de uma estratégia que evite situações desagradáveis”, afirma Hermínio Loureiro, em requerimento dirigido ao ministro do Ambiente.

https://jn.sapo.pt/2007/02/03/porto/pedido_para_travar_erosao_costeira.html

==========================
9.Póvoa de Varzim: Avenida Mouzinho de Albuquerque vai estar fechada

Iniciou-se, ontem, uma nova frente de trabalhos do lado norte da Avenida de Mouzinho de Albuquerque, entre a Praça João XXIII e a Rua das Hortas, na Póvoa de Varzim. Depois de amanhã, arranca uma outra frente, do lado sul, entre a Praça Marquês de Pombal e a Praceta Orfeão Poveiro. Com as duas novas frentes, a obra da avenida entra em velocidade de cruzeiro, mas deixa praticamente de se poder circular. A ideia, disse o vereador das Obras Municipais, Aires Pereira, é trabalhar o mais possível para que, até ao Verão, a avenida esteja completamente tapada e transitável.

https://jn.sapo.pt/2007/02/03/porto/avenida_mouzinho_albuquerque_estar_f.html

==========================
10. Porto: Reduzidas as perdas de água no concelho

A empresa Águas do Porto anunciou que conseguiu reduzir em cerca de 10% as perdas de água, comparando Janeiro deste ano com o mesmo mês do ano passado. Uma redução que permitiu comprar menos 17 mil metros cúbicos de água para satisfazer consumos idênticos e poupar, dessa forma, cinco mil euros por dia. Os números foram divulgados, ontem, pelo presidente da Comissão de Estruturação daquela empresa municipal da Câmara do Porto, Poças Martins.

https://jn.sapo.pt/2007/02/03/porto/reduzidas_perdas_agua_concelho.html

==========================
11.Maia: Manifestação na Maia contra linha da STCP

Um grupo dos utentes da Sociedade de Transportes Colectivos do Porto (STCP) voltou a manifestar-se ontem ao fim da tarde na Rotunda do Lavrador, na cidade da Maia. É a terceira manifestação de utentes naquele local, desde Dezembro do ano passado, quando a STCP reestruturou a rede de autocarros, privando várias zonas do concelho maiato de autocarros.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=11c484ea9305ea4c7bb6b2e6d570d466&subsec=&id=554827ccdf89fbdd4be11511eccc440f

==========================
12. Rio Tinto: STCP até ao Parlamento

Os utentes de Rio Tinto não se conformam com as novidades introduzidas na rede de autocarros pela administração da STCP. A CDU em assembleia de freguesia apresentou duas moções. Uma foi aprovada e prevê levar o caso até à AR. A segunda foi reprovada.
Joana Soares

A Assembleia de Freguesia de Rio Tinto esteve sobrelotada pelos utentes que discordam da nova aposta da STCP. André Dias, que encabeça a Comissão dos Utentes de Rio Tinto, lastimou que “a STCP pensou na nova rede há vários anos sem consultar os utentes”, classificando a campanha de divulgação promovida pela administração dos transportes públicos, “desastrosa, feita de um dia para o outro”.
O momento foi propício à entrega de cerca de 1800 assinaturas dos utentes à Junta de Feguesia, na tentativa de resgatarem uma solução. Dias avançou ainda que depois de amanhã (dia 5) “há o compromisso da STCP de proceder à ligação directa ao Marquês sem transbordo”. Marco Martins, autarca da freguesia, adiantou, por outro lado, que “a STCP se comprometeu não só a criar a carreira 809 e a aumentar as frequências, mas também, de resolver a ligação até ao Centro de Saúde e Parque Nascente até ao próximo dia 16”.

Até à Assembleia da República
“Este é um País onde os transportes públicos são tidos como despesa e não como investimento. Um País atrasado”, firmou Júlio Roldão, deputado da CDU. “Numa cidade europeia uma nova rede chegaria a toda a gente”, frisou. Estava dado o mote para a moção que os comunistas elaboraram para levar até à Assembleia da República (AR), ao presidente da Câmara de Gondomar, e seus vereadores. A moção dita que é necessário não só “criar carreiras sem qualquer transbordo dentro de Rio Tinto”, como também “carreiras para as populações que eram anteriormente servidas por linhas com ligação directa ao centro do Porto”, requerendo ainda “o aumento das frequências de autocarros, a passagem pelo Centro de Saúde”. O documento foi aprovado por unanimidade.

Linha interna em estudo pela FEUP
A Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto está a realizar um estudo, no sentido de averiguar as possibilidades da criação da linha interna de autocarros dentro da freguesia. “O custo para os utentes será quase zero”, salvaguardou Marco Martins, divulgando que serão “os privados que ajudarão a pagar o projecto através da publicidade”. Contudo, a deputada da CDU, Cristina Nogueira questiona “o que estará por detrás da proposta”, disse, avançando para a apresentação de uma segunda moção da CDU que previu deliberar por censura a proposta anunciada pela Junta de Freguesia. A moção foi reprovada por maioria.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=92dc6d3c93352d613150948052aeb2ac

==========================
13. Internacional: Ministro do Ambiente discute nova agência

O ministro do Ambiente português está desde ontem em Paris com vários homólogos de todo o mundo a discutir a criação de uma agência para o Ambiente da ONU, uma iniciativa francesa para responder internacionalmente aos riscos ecológicos globais. Fonte do Ministério do Ambiente explicou que o objectivo do encontro é o de transformar o actual Programa das Nações Unidas para o Ambiente numa agência, permitindo sistematizar as respostas internacionais para os riscos ambientais que se registam e prevêem em todo o mundo. O ministro Nunes Correia fez uma intervenção no encontro subordinado ao tema «Governação Mundial em Matéria de Ambiente», assim como mais de meia centena de ministros de ouros países que tutelam o ambiente.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=b6d767d2f8ed5d21a44b0e5886680cb9&subsec=&id=51faffc98d2b0ec0fd411e3ee350e541

==========================

Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
https://groups.yahoo.com/group/pned/

Se quiser consultar os boletins atrasados veja
https://campoaberto.pt/boletimPNED/

==========================
INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse
urbanístico ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal de
Notícias e d’O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente de outros jornais
ou fontes de informação).

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e está
aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito
específico são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste,
basicamente entre o Vouga e o Minho.

Para mais informações e adesão à associação Campo Aberto:

Campo Aberto – associação de defesa do ambiente
Apartado 5052
4018-001 Porto
telefax 22 975 9592
contacto@campoaberto.pt
www.campoaberto.pt
campo-aberto.blogspot.com

Selecção hoje feita por Cristiane Carvalho

======================================

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário