İzmir escort » İzmir eskort bayan » Vip Escorts beydağ escort bornova escort buca escort çeşme escort seferihisar escort beylikdüzü escort avrupa yakası escort mecidiyeköy escort beşiktaş escort Escort Paris porn tube porno porn porno amateur

    [Esta lista tem cerca de 390 participantes inscritos.]

    Campo Aberto – associação de defesa do ambiente

    www.campoaberto.pt
    campo-aberto.blogspot.com

    Apartado 5052
    4018-001 Porto
    telefax 22 975 9592
    contacto@campoaberto.pt
    ======================
    Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

    Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que
    é e faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio.

    Peça informações a:
    campo_aberto@oninet.pt

    ==========================

    BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
    resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

    Segunda-feira, 15 de Janeiro de 2007

    ==========================

    Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.

    ==========================
    ==========================
    1. Matosinhos: Seis novas rotundas

    Seis novas rotundas vão ser construídas, em breve, no concelho de
    Matosinhos. A Câmara Municipal quer reduzir a sinistralidade no
    concelho em 50% até 2009 e elencou uma série de medidas para pôr em
    prática este ano. Uma delas passa pela criação de novas rotundas que
    ajudarão “a descongestionar alguns pontos que se aproximam de
    críticos”. Tal como entrada na cidade a partir do IP4, que recebe uma
    média de 18 mil carros por dia.

    https://jn.sapo.pt/2007/01/15/porto/seis_novas_rotundas_para_tentar_desc.html

    ==========================
    2. Porto: STCP não respeitou utentes

    A Concelhia do PSD/Porto acusou, ontem, a STCP de ter “desrespeitado”
    os utentes na divulgação das alterações introduzidas na rede de
    transportes, exemplificando com relatos de utentes que, um dia,
    chegaram ao local onde costumavam apanhar o autocarro e não
    encontraram a paragem porque, sem que o soubessem, tinha sido
    desactivada. E critica também o facto da STCP remeter os utentes para
    o site da internet, quando muitos não têm acesso a este suporte.

    https://jn.sapo.pt/2007/01/15/porto/psd_que_a_stcp_respeitou_utentes.html

    ==========================
    3. Atletas marcham pelo rio Tinto

    A iniciativa faz parte de um conjunto de acções ontem divulgados pelo
    Movimento em Defesa do rio Tinto. Além de uma série de contactos
    institucionais que irá desenvolver nos próximos dias, nomeadamente
    com os autarcas do concelho, o movi mento vai promover, a 10 de
    Março, durante a manhã, uma acção de limpeza das margens do rio, com
    participação de escolas.

    https://jn.sapo.pt/2007/01/15/porto/atletas_marcham_pelo_tinto.html

    Águas fortemente poluídas

    O rio Tinto apresenta níveis elevados de poluição, atingindo valores
    de coliformes fecais e bactérias 100 vezes superior ao permitido por
    lei. A bacia está a ser estudada por Pedro Teiga, investigador da
    Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto que, em vez de
    apontar o dedo a eventuais responsáveis, opta por sensibilizar a
    população. O especialista em ribeiras e rios em espaços edificados
    explica que foram aproveitadas as vontades de um grupo de
    ambientalistas, que formou o Movimento em Defesa do Rio Tinto, e da
    comunidade escolar para ter 2,5 quilómetros monitorizados por cinco
    grupos distintos. As parcerias que se têm formado enquadram-se no
    âmbito do projecto Rios, criado em Espanha e dinamizado em Portugal.

    A juntar ao grau elevado de contaminação, o investigador alerta para
    a inexistência de árvores ou açudes, em vários pontos das margens,
    que permitam a autoregeneração das águas. Convicto que o rio Tinto
    tem um bom potencial ecológico, fala na construção do prometido
    Parque Oriental, no lugar de Azevedo, já no concelho do Porto, como
    uma mais-valia importante para a despoluição. Esta zona verde poderá
    ser, como aponta Pedro Teiga, um pretexto para a plantação de árvores
    que ajudem na limpeza do leito, permitindo, juntamente com outras
    acções, que o rio desagúe no Douro com níveis de poluição
    controlados.

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=4f19eb7fddfa9682e9e507ec5d12731a

    ==========================
    4. Plano para o Lagarteiro

    A CDU teme que a Câmara do Porto “não aproveite a janela de
    oportunidades” concedida pelo Governo que, em 2005, lançou um
    programa piloto para a reinserção urbana dos bairros críticos. O
    bairro do Lagarteiro, em Campanhã, onde existem 346 fogos, foi um dos
    três escolhidos, juntamente com os bairros da Cova da Moura, em
    Lisboa, e do Vale de Amoreira, na Moita.

    O programa de acção global definido pelo Governo recomenda a
    intervenção na envolvente, nomeadamente, ao nível de construções em
    frente ao Parque Oriental e uma nova estrutura de arruamentos na área
    de urbanização especial, bem como a promoção de uma cidadania activa.
    O orçamento da iniciativa ultrapassa os 17 milhões de euros, sendo a
    maior fatia para a reabilitação das habitações.

    https://jn.sapo.pt/2007/01/15/porto/cdu_acusa_camara_esquecer_plano_para.html

    No domínio das infra-estruturas, o Programa de Acção Global no Bairro
    do Lagarteiro prevê oito novos espaços: um pavilhão de apoio ao
    Parque Oriental, com cafetaria e esplanada, um parque radical, um
    pavilhão polivalente de representação, uma creche/jardim de infância,
    hortas pedagógicas e um pavilhão de interpretação ambiental e
    ciclismo. A somar, o oitavo equipamento, “uma nova esquadra da PSP”
    com um custo de “300 mil euros” que, apesar de contemplado no
    projecto, contraria a alegada intenção do Ministério da Administração
    Interna de encerrar a actual, não a substituindo. Igualmente
    importante, com um investimento global na ordem dos quatro milhões de
    euros, surgem programas que visam “promover uma cidadania activa”.
    Entre os quais, projectos como «Saúde é Vida», «Segurança Activa»
    ou «Escola em Rede». Está ainda prevista a existência de existência
    de mecanismos de “gestão e monitorização” do bairro, com a criação de
    gabinetes técnicos locais.

    No passado dia 2 de Outubro, o Conselho de Ministros fez uma análise
    sobre o trabalho efectuado entretanto e defendeu que se avançasse com
    a operacionalização do programa que, segundo o previsto, é para estar
    concluído até 2012.

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=8f4ea70a479c391422f80a0bbe288e01

    ==========================
    5. Porto: Colaboração com Câmara do Porto

    Recentemente, a Câmara do Porto reforçou a sua colaboração com a
    U.Porto ao assinar um protocolo com o CEPESE – Centro de Estudos da
    População Economia e Sociedade, ligado à Faculdade de Letras. A
    autarquia tem por objectivo alicerçar o seu apoio à ciência e aos
    centros de excelência da cidade, pelo que o protocolo visa
    estabelecer as bases gerais de colaboração com vista ao
    desenvolvimento de projectos e de acções em vários domínios, como
    sejam, nomeadamente, estudos para o município no âmbito da História,
    Sociologia, Património Cultural e outros de interesse para a cidade.
    Ambas as entidades acordaram em estabelecer ainda um programa
    conjunto de acções sectoriais, que se desenvolverá ao longo do
    corrente ano.

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=73adab5790bada803ec6382abe93f6ab

    ==========================
    6. Ambientalistas contestam projecto em Rede Natura

    Os ambientalistas da Quercus juntaram-se a duas associações
    ecologistas galegas – a FEG e a Adega – para condenar a autorização
    dada pelo Governo português ao projecto de aquacultura da Pescanova
    que vai ser construída em Mira, zona da Rede Natura 2000. “Recusamos
    a construção de aquaculturas e outras actuações que ponham em perigo
    os valores naturais dos espaços da Rede Natura 2000 na Europa”,
    referia, sexta-feira, um comunicado conjunto das três associações
    ambientalistas. A Quercus, a Federación Ecoloxista Galega e a
    Asociación para a Defensa Ecolóxica de Galiza rejeitam o que
    classificam de “falta de visão de políticos e administrações
    públicas”, que oferecem agora como única alternativa para as áreas da
    Rede Natura 2000 o desenvolvimento de projectos que implicam a
    destruição dos seus valores ambientais. Os ambientalistas apontam o
    que consideram “uma grave falta de responsabilidade ambiental”
    baseada na insistência em querer impor interesses económicos privados
    à custa de destruir património natural legalmente protegido e de
    reconhecido valor internacional.

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=c74d97b01eae257e44aa9d5bade97baf&subsec=&id=a9226e4c2a0159d8cb082c1a04ddc6c0

    ==========================
    ==========================
    Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

    O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
    https://groups.yahoo.com/group/pned/

    Se quiser consultar os boletins anteriores veja
    https://campoaberto.pt/boletimPNED/

    ==========================
    INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

    Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse
    urbanístico ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal
    de Notícias e d’O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente de outros
    jornais ou fontes de informação).

    Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e
    está aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu
    âmbito específico são as questões urbanísticas e ambientais do
    Noroeste, basicamente entre o Vouga e o Minho.

    Selecção hoje feita por Maria Carvalho

    =============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

    Para difundir mensagens escreva para: pned@yahoogrupos.com.br

    Neste grupo não são permitidas mensagens com anexos.

    Para assinar a lista envie mensagem sem assunto para: pned-subscribe@yahoogrupos.com.br e com o corpo da mensagem vazio.

    Para cancelar a assinatura envie mensagem em que o único texto é “unsubscribe PNED” (sem assunto/subject) para: pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

    Para contactar directamente os coordenadores da lista envie mensagem a: pned-owner@yahoogrupos.com.br

    Se quiser informar-se das várias possibilidades para a leitura das suas mensagens ou da forma de alterar os seus dados pessoais, pode consultar:

    https://br.groups.yahoo.com/group/pned/

    =============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

    Imprimir esta página Imprimir esta página

    Categorias: Boletim

    Deixar comentário