[Esta lista tem actualmente 394 participantes inscritos.]

    Campo Aberto – associação de defesa do ambiente

    www.campoaberto.pt
    campo-aberto.blogspot.com

    Apartado 5052
    4018-001 Porto
    telefax 22 975 9592
    contacto@campoaberto.pt
    ======================
    Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

    Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que
    é e faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio.

    Peça informações a:
    campo_aberto@oninet.pt

    ==========================

    BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
    resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

    Segunda-feira, 27 de Novembro de 2006

    ==========================

    Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.

    ==========================
    ==========================
    1. Viana do Castelo: Dez mil luzes vão enfeitar araucária

    A maior árvore natural de Natal do país será iluminada no próximo dia
    8 de Dezembro. Tem 49 metros de altura, é uma araucária excelsa e
    está situada no Jardim dos SLAT, em Viana do Castelo. Apesar de ficar
    junto à igreja de Santo António, face à Avenida 25 de Abril, a árvore
    de natal é vista em grande parte da cidade, iluminando assim as
    noites dos vianenses que se preparam para a época natalícia. A árvore
    com 49 metros é uma araucária excelsa, espécie resinosa originária da
    ilha australiana de Norfolk, que, no seu desenvolvimento máximo, pode
    atingir os 50 metros de altura, chegando o tronco a medir na base
    quase dois metros de diâmetro.

    A Câmara Municipal considera que esta é a maior árvore, não só de
    Portugal, mas de toda a Europa, pois a Grécia tem a segunda mais
    alta, com menos dez metros, garantiu Cunha Leal. O responsável
    referia-se a árvores de Natal naturais, “pois existem maiores, como
    em Lisboa, mas são artificiais”, salientou. Miguel Rodrigues

    https://jn.sapo.pt/2006/11/27/norte/dez_luzes_enfeitar_arvore_natal.html

    ==========================
    2. Porto: Cidade suja

    O Porto, Património Mundial da Humanidade e aberto ao turismo, não é
    só conhecido pela sua hospitalidade. Tem outra imagem de marca:
    uma “cidade suja”. Nos últimos tempos, porém, a situação agravou-se
    com a ausência de recolha aos sábados e domingos. Resultado: em
    diversas zonas da cidade, como em Santa Luzia, junto à Prelada, ou
    nas ruas do Centro Histórico do Porto, tornou-se frequente observarem-
    se sacos e saquinhos, detritos espalhados pelo solo.

    Perante as críticas formuladas pela oposição camarára, o JN enviou um
    mail, há cerca de 15 dias, ao gabinete de Comunicação da Câmara do
    Porto, com algumas perguntas para serem entregues ao vereador Álvaro
    Castelo-Branco, vice-presidente da autarquia portuense e vereador do
    Ambiente. Até hoje e apesar de alguns telefonemas efectuados, o JN
    não obteve resposta.

    https://jn.sapo.pt/2006/11/27/porto/cidade_suja_cria_suspeitas_privatiza.html

    ==========================
    3. Porto: Azevedo quer fazer parte da cidade

    Azevedo de Campanhã parece ter parado no tempo. Não fossem os
    automóveis que a atravessam ou as parabólicas que se avistam e a
    modernidade pareceria ter sido travada pela estrada da Circunvalação,
    pela VCI e pela IC29. “É um lugar da freguesia de Campanhã que está
    espartilhado entre as três grandes vias e o concelho de Gondomar.
    Onde não há um posto dos correios e o centro de saúde esteve para
    encerrar. Onde não existe uma simples caixa multibanco”, salientou,
    ontem, o vereador Rui Sá, após uma visita ao lugar.

    https://jn.sapo.pt/2006/11/27/porto/azevedo_quer_fazer_parte_cidade.html

    ==========================
    4. Leça da palmeira: Caminhada contra concessão da Quinta

    Dezenas de pessoas participaram, ontem à tarde, numa caminhada de
    protesto contra a concessão a privados da gestão da Quinta da
    Conceição, em Leça da Palmeira, prevista pela Câmara de Matosinhos.
    Gente de vários quadrantes políticos – havia militantes do PCP, do
    PSD e até do PS, mas sublinhando, sempre, que estavam ali a título
    pessoal – e pessoas sem filiação partidária percorreram os caminhos
    de um parque que já foi dos mais importantes da Área Metropolitana do
    Porto, mas que, actualmente, agoniza num processo de degradação
    contínua.

    https://jn.sapo.pt/2006/11/27/porto/caminhada_juntou_dezenas_contra_conc.html

    ==========================
    5. Mirandela: Adoptar oliveiras para manter tradição

    A Câmara Municipal de Mirandela quer manter viva a cultura da
    oliveira, árvore associada a uma tradição rural e identidade
    histórica da região. Para isso, a Autarquia apela aos munícipes que
    adoptem oliveiras, para que estas sejam valorizadas “não só na sua
    vertente agrícola e económica, mas também pela preservação daqueles
    que não são proprietários directos ou indirectos de uma oliveira”.

    A iniciativa, inserida no projecto “Terra Olea”, apresenta várias
    opções para a adopção, de acordo com o tipo de habitação do munícipe.
    A oliveira pode ser colocada no jardim da habitação do aderente , ou,
    no caso de condomínios, é seleccionado um espaço colectivo para
    colocá-la. Para quem mora em apartamentos, e não dispõe de espaços
    comuns, o programa propõe que escolham “uma das oliveiras espalhadas
    pela cidade e propor a sua adopção. Será devidamente assinalado na
    árvore o seu tutor e protector.”

    Cumpridas as formalidades de inscrição, “os aderentes serão
    convertidos em sócios do ‘Clube da Terra Olea’, beneficiando de
    informação e participação privilegiada nas actividades e eventos
    promovidos por este projecto”. Entre as propostas do programa contam-
    se, ainda, actividades de poda, apanha da azeitona e produção de
    azeite. Se o aderente quiser “o azeite da sua oliveira será produzido
    em conjunto com o da a câmara e dos restantes aderentes, dando origem
    ao engarrafamento do azeite”.

    https://jn.sapo.pt/2006/11/27/norte/adoptar_oliveiraspara_manter_tradica.html

    ==========================
    6. Mangualde: Câmara admite parar PDM para segurar a Citroen

    A Câmara Municipal de Mangualde (CMM) admite suspender o seu Plano
    Director Municipal (PDM), no local onde a Citroen está instalada, se
    essa for a forma de viabilizar, no mais curto espaço de tempo, o
    licenciamento de 80 mil m2 de terrenos necessários à expansão da
    fábrica. Mais a autarquia está disposta, na eventualidade de a
    empresa vir a ponderar a construção de novas instalações noutro
    local, de disponibilizar “gratuitamente” os terrenos necessários para
    o efeito.

    https://jn.sapo.pt/2006/11/27/centro/camara_admite_parar_para_segurar_a_c.html

    ==========================
    7. Serra da Estrela: eólicas ameaçam morcegos

    A sobrevivência duma colónia de morcegos pode provocar o
    desmantelamento do parque eólico de Alvoaça, um dos dois actualmente
    em construção na zona protegida da Serra da Estrela. Já em fase de
    conclusão, os moinhos eólicos de Alvoaça estendem-se pelos concelhos
    de Seia e Covilhã, em pleno Parque Natural da Serra da Estrela
    (PNSE), local também escolhido para o parque eólico de Videmonte, em
    Celorico da Beira. Duas estruturas que, apesar de produzirem energias
    limpas e renováveis, são contestadas pelos ambientalistas da Liga
    para a Protecção da Natureza (LPN) e da Quercus, preocupados com os
    prejuízos causados aos animais e à vegetação existentes nas áreas
    protegidas.

    O desmantelamento dos gigantescos aerogeradores que afectam a
    população de morcegos de Alvoaça está previsto na Declaração de
    Impacte Ambiental do parque eólico, assinada em Maio de 2004 pelo
    então secretário de Estado do Ambiente, José Eduardo Martins. Diz a
    declaração que “caso se conclua, face aos resultados do plano de
    monitorização dos morcegos, que os impactes produzidos pelo parque
    eólico, no seu todo ou em parte, são negativos, significativos e não
    minimizáveis, os aerogeradores responsáveis devem ser desmantelados”.

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=c74d97b01eae257e44aa9d5bade97baf&subsec=&id=c528cf4b4a9d89d0edf2094946109b6c

    ==========================
    ==========================
    Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

    O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
    https://groups.yahoo.com/group/pned/

    Se quiser consultar os boletins anteriores veja
    https://campoaberto.pt/boletimPNED/

    ==========================
    INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

    Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse
    urbanístico ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal
    de Notícias e d’O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente de outros
    jornais ou fontes de informação).

    Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e
    está aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu
    âmbito específico são as questões urbanísticas e ambientais do
    Noroeste, basicamente entre o Vouga e o Minho.

    Selecção hoje feita por Maria Carvalho

    =============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

    Para difundir mensagens escreva para: pned@yahoogrupos.com.br

    Neste grupo não são permitidas mensagens com anexos.

    Para assinar a lista envie mensagem sem assunto para: pned-subscribe@yahoogrupos.com.br e com o corpo da mensagem vazio.

    Para cancelar a assinatura envie mensagem em que o único texto é “unsubscribe PNED” (sem assunto/subject) para: pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

    Para contactar directamente os coordenadores da lista envie mensagem a: pned-owner@yahoogrupos.com.br

    Se quiser informar-se das várias possibilidades para a leitura das suas mensagens ou da forma de alterar os seus dados pessoais, pode consultar:

    https://br.groups.yahoo.com/group/pned/

    =============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

    Imprimir esta página Imprimir esta página

    Categorias: Boletim

    Deixar comentário