[Esta lista tem actualmente cerca de 380 participantes inscritos.]

    Veja o site e o blogue da Campo Aberto:
    https://www.campoaberto.pt/
    https://campo-aberto.blogspot.com/

    Veja também o blogue:
    https://avenida-dos-aliados-porto.blogspot.com

    Comente, participe. Divulgue!

    ==========================
    Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

    Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que é
    e faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

    Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também recebem).

    Peça informações:
    campo_aberto@oninet.pt

    ==========================

    BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
    resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

    Sábado, 23 de Setembro de 2006

    ==========================

    Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.

    ==========================
    1. Incêndios consumiram 70231 hectares

    Os incêndios consumiram 70231 hectares em Portugal desde o início do
    ano, indica um relatório da Direcção-Geral dos Recursos Florestais
    (DGRF).
    https://www.dgrf.min-agricultura.pt/v4/dgf/pub.php?ndx=3405

    Entre 1 de Janeiro e 15 de Setembro registaram-se 21116 ocorrências,
    distribuídas por 3348 incêndios florestais e 17768 fogachos.

    https://jn.sapo.pt/2006/09/23/ultimas/Inc_ndios_consumiram_70231_hect.html

    ==========================
    2. Nova galeria no Porto

    As galerias de arte da Rua Miguel Bombarda, no Porto, inauguram hoje,
    a partir das 16 horas, mais uma série de exposições simultâneas, que
    vão ficar patentes até finais de Outubro. O destaque do dia vai para a
    abertura do novo espaço da galeria Fernando Santos, com um artista
    espanhol que se apresenta pela primeira vez em Portugal.

    https://jn.sapo.pt/2006/09/23/cultura/nova_galeria_porto.html

    ==========================
    3. Sem barreiras até 2009

    O centro da cidade de Matosinhos está praticamente livre de barreiras
    arquitectónicas. Em 75% das ruas da envolvente aos Paços do Concelho a
    autarquia eliminou, ao longo de dois anos, os mais diversos obstáculos
    à mobilidade, desde candeeiros de iluminação pública, a parquímetros.
    Com esse esforço ganhou a Bandeira de Prata da Mobilidade e a vontade,
    ontem anunciada, de, até 2009, “eliminar as barreiras nas duas
    freguesias da cidade”.

    A autarquia integra, desde a sua criação, em 2003, a Rede Nacional de
    Cidades e Vilas com Mobilidade para Todos. Um projecto que “obriga” as
    câmaras municipais aderentes a redesenharem ou adaptarem parte do
    espaço público do centro administrativo das capitais dos concelhos
    aderentes.

    “Uma das nossas preocupações é simplificar a vida às pessoas, tornando
    a cidade mais fácil, acolhedora e acessível. Após o centro, vamos
    alargar o projectos à totalidade do centro de Matosinhos e de Leça da
    Palmeira. Até 2013 queremos todo o concelho livre de barreiras à
    mobilidade. Nas ruas e nos edifícios e serviço públicos”, referiu
    Guilherme Pinto, presidente da Câmara Municipal de Matosinhos.

    Avaliação

    A Bandeira de Prata foi atribuída após o presidente da Associação
    Portuguesa dos Planeadores do Território, Pedro Silva, e a
    coordenadora do projecto, Paula Teles, terem avaliado o trabalho
    feito.

    “Aconselhámos a eliminar ou a recolocar algumas barreiras, mas que não
    são um impedimento da mobilidade. Matosinhos já atingiu os objectivos
    propostos para a segunda fase do projecto”, revelou Paula Teles.

    Nuno Oliveira, vice-presidente da Câmara de Matosinhos, sublinhou que
    a “fasquia foi colocada ainda mais alta”.

    “Começámos o trabalho há alguns anos e isso já é visível nos complexos
    habitacionais construídos. Até 2013, queremos eliminar as barreiras à
    mobilidade dos centros urbanos de todas as freguesias”, concluiu.

    https://jn.sapo.pt/2006/09/23/porto/sem_barreiras_2009.html

    Matosinhos continua empenhado em ser uma cidade com mobilidade para todos
    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=fc92a2138aa51f7cfdfcb213b43ab0b8

    ==========================
    4. Cicloturismo com viagens de metro pelo meio

    O Metro do Porto promove, amanhã, a iniciativa “Desafio Metro em 2
    Rodas”, um passeio de cicloturismo que inclui troços percorridos na
    rede de metro.

    O passeio tem início às 10 horas, na estação da Trindade, passa pela
    Baixa do Porto, Estação de S. Bento, Museu do Carro Eléctrico, segue
    pela marginal, Foz, praia do Molhe e pelo “calçadão” de Matosinhos,
    regressando depois ao ponto de partida.

    Para participar neste “Desafio Metro em 2 Rodas”, que está incluído no
    programa de actividades da Semana da Mobilidade, os cicloturistas
    devem apenas apresentar-se acompanhados da sua bicicleta e carregar o
    seu cartão Andante com os títulos necessários.

    As ligações de metro previstas no percurso incluem os troços entre as
    estações da Trindade e de S. Bento, na Linha Amarela, e entre
    Matosinhos Sul e a Trindade, na Linha Azul. Todas as restantes
    ligações são feitas de bicicleta.

    Em cada ponto de passagem, os participantes deverão carimbar o
    “road-book” que lhes é entregue no início do “Desafio”, de forma a
    que, no final, possam receber os prémios de presença, na Estação da
    Trindade.

    Esta acção dá-se na semana em que o Metro do Porto foi distinguido com
    o Prémio Nacional Mobilidade em Bicicleta (categoria Empresa de
    Transportes Colectivos) atribuído pela Federação Portuguesa de
    Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta.

    O Metro do Porto é uma das poucas empresas de transportes públicos em
    Portugal a consagrar o transporte de bicicletas na sua rede de forma
    livre, gratuita e condicionada apenas às condições de conforto dos
    clientes.

    Ou seja, desde que exista espaço útil no interior das composições, as
    bicicletas podem ser transportadas em qualquer período do horário de
    funcionamento do Metro do Porto.

    A mesma prática é aplicada quanto ao transporte de bicicletas no
    Funicular dos Guindais, que liga a Ribeira à zona da Batalha.

    https://jn.sapo.pt/2006/09/23/porto/cicloturismo_viagens_metro_pelo_meio.html

    ==========================
    5. Sociedade de reabilitação “pendurada” pelo Governo

    Já tem nome (CidadeGaia) e plano estratégico (masterplan). Já foi
    aprovada pela Câmara e Assembleia municipais gaienses, com vasto
    dossiê onde não falta um estudo de viabilidade financeira. Falta,
    porém, o essencial o aval do Governo. Apesar disso, a Sociedade de
    Reabilitação Urbana (SRU) de Gaia é já o instrumento principal para
    que vários projectos transformem a zona ribeirinha.

    https://jn.sapo.pt/2006/09/23/porto/sociedade_reabilitacao_pendurada_pel.html

    Masterplan aguarda nova lei
    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=9b17a3a5c346c384e5c6185630dc2560

    ==========================
    6. Torre de Quintela vai ser núcleo visitável de museu

    Foi apresentado, ontem, à noite, em Vila Real, um projecto de
    qualificação que visa transformar a Torre do Alto de Quintela,
    monumento nacional, classificado desde 1910, num núcleo vivo do Museu
    de Arqueologia e Numismática. A torre passará a ser visitável e, além
    de objectos arqueológicos de várias épocas, os visitantes poderão ver
    práticas agrícolas ao vivo.

    https://jn.sapo.pt/2006/09/23/norte/torre_quintela_ser_nucleo_visitavel_.html

    ==========================
    7. Mais mobilidade para os idosos

    A Câmara de Torre de Moncorvo quer promover a mobilidade da população,
    sobretudo dos idosos. Para diminuir a circulação de automóveis na vila
    e aumentar a acessibilidade aos mais de 1200 cidadãos com mais de 75
    anos, a autarquia investiu na criação de transportes colectivos,
    “porque usa-se muito os carros por não haver alternativa”, disse o
    presidente da edilidade, Aires Ferreira.

    https://jn.sapo.pt/2006/09/23/norte/mais_mobilidade_para_idosos.html

    ==========================
    8. Chefe de projecto será o grande timoneiro

    A Estrutura de Missão para a região duriense irá ficar na depedência
    do ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Desenvolvimento
    Regional. Ou seja, Carlos Lage, enquanto presidente da CCDR do Norte
    responde a Nunes Correia pelas duplicidade de funções.

    https://jn.sapo.pt/2006/09/23/norte/chefe_projecto_sera_o_grande_timonei.html

    ==========================
    9. “Era preciso uma pessoa capaz de bater o pé ao poder centralista”

    O actual presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento
    Regional (CCRN) do Norte acaba de ser formalmente indigitado
    Encarregado de Missão da Região Demarcada do Douro. A decisão
    publicada, há dias, pelo Governo em Diário da República, não criou
    entusiasmo e ficou àquem das expectativas iniciais “O Douro merecia
    uma personalidade com mais poder de decisão”, sugeriu, ao JN, o
    empresário duriense Mário Ferreira.

    https://jn.sapo.pt/2006/09/23/norte/era_preciso_pessoa_capaz_bater_o_ao_.html

    ==========================
    10. Agere atenta à poluição na ribeira de Panóias

    Os presidentes das Juntas de Freguesia afectadas pelos focos de
    poluição da Ribeira de Panóias, em Braga, estiveram reunidos com a
    equipa técnica da empresa municipal de águas e saneamento (AGERE) para
    fazerem o ponto da situação sobre o processo de despoluição.

    https://jn.sapo.pt/2006/09/23/minho/agere_atenta_a_poluicao_ribeira_pano.html

    ==========================
    11. Dia do Turismo nos trilhos pedestres

    A Câmara de Terras de Bouro proporciona, hoje, a todos os
    interessados, guias para a realização de quatro trilhos pedestres,
    numa iniciativa que visa assinalar o Dia Mundial do Turismo. A
    autarquia vai disponibilizar um conjunto de actividades para os
    participantes visitarem locais de interesse paisagístico, histórico e
    ambiental.

    https://jn.sapo.pt/2006/09/23/minho/dia_turismo_trilhos_pedestres.html

    ==========================
    12. Comissão Europeia apresenta carro económico

    O comissário europeu da Energia, Andris Piebalgs, apresentou em
    Bruxelas um veículo que percorre quase três mil quilómetros com um
    litro de combustível. O Microjoule foi apadrinhado pelo comissário no
    âmbito do Plano de Acção para a Eficiência Energética, que prevê uma
    redução de 20 por cento no consumo de energia até 2020, e deverá será
    apresentado no dia 20. “O projecto ilustra o papel importante que os
    meios de transporte podem ter para atingir o objectivo de aumentar a
    poupança de energia, grande objectivo do plano”, disse. O protótipo,
    construído por estudantes de um liceu de San Sébastien, é movido a
    etanol, cumpre uma velocidade de 10 quilómetros por hora e pesa 30
    quilos, tendo três metros de comprimento, 70 centímetros de largura e
    50 de altura. Em Maio venceu a Eco-Maratona Shell.

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=45c48cce2e2d7fbdea1afc51c7c6ad26&subsec=&id=9a94cc4fcb4e8fd8176f5d65c7a10f27

    ==========================
    13. Galeria quer ser um espaço diferente na Invicta

    Situada na Rua de Nossa Senhora de Fátima, a porta número 268 acolhe o
    novo «Mercado das Artes». Trata-se de uma galeria que pretende ser “um
    híbrido entre galeria, loja e lugar de realizações artísticas”, onde
    se poderão “criar, mostrar e mercar todos os objectos” de arte,
    referiu Rui Carvalho da Silva, em entrevista ao JANEIRO.
    Apresentando um formato diferente das “galerias normais”, o espaço
    permite, para além da “venda”, a “promoção da obra do artista”.
    Segundo afirmou o mesmo responsável, é importante que o visitante
    “olhe a obra em si”, ao invés de valorizar “exageradamente” o nome do
    artista.

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=c20ad4d76fe97759aa27a0c99bff6710&subsec=&id=795791d8cb2589c8a6c7d8dc35f67ccb

    ==========================
    14. Dia Europeu sem Carros foi assinalado um pouco por todo o País sem
    grande entusiasmo
    Cidades limpas, mas pouco…

    Seis anos após o arranque da iniciativa, o Dia Sem Carros mentem-se
    como uma iniciativa simbólica em Portugal. Nas principais cidades do
    País, as autarquias encerram poucas ruas e as alternativas propostas
    nem sempre estão à altura da exigência.
    Dezenas de municípios e cidades portuguesas «expulsaram» ontem os
    automóveis de algumas ruas e por algumas horas, preenchendo-as com
    actividades desportivas, culturais e de promoção dos transportes
    alternativos na comemoração de mais um Dia Europeu sem Carros. A
    Norte, a Guarda foi a «Cidade Ecológica», com o trânsito cortado em
    várias ruas entre as nove e as 18 horas, substituído por animação de
    rua e iniciativas de sensibilização ambiental. Em Chaves estiveram
    vedadas ao trânsito várias ruas do centro histórico, enquanto
    Manteigas aderiu ao Dia Europeu sem Carros, também, com animação de
    rua e a realização de olimpíadas do ambiente. Já Pinhel pensava ter
    encerrada aos automóveis a Rua Direita, mas a pressão dos comerciantes
    locais acabou por levar ao cancelamento de todas as actividades
    agendadas para a Semana Europeia da Mobilidade, que ontem se completa.
    Em Vila Real, os habitantes puderam desfrutar de passeios a cavalo
    promovidos pela autarquia e da exibição de um filme sobre o ambiente.
    O bairro típico aveirense da Beira-Mar, no centro histórico da cidade,
    esteve vedado aos carros das oito da manhã de ontem e até às duas
    horas desta madrugada, uma medida que a câmara municipal estuda
    concretizar em definitivo. No Porto, a adesão foi fraca e prejudicada
    pela greve dos transportes públicos.

    Sul empenhado nas alternativas
    Na capital, as ruas entre o Rossio e a Praça de Espanha estiveram
    fechadas ao trânsito não prioritário, mantendo-se, porém, a circulação
    nas ruas que as atravessam. Neste sentido, a CP ajuda quem queira
    abdicar do automóvel, permitindo o transporte gratuito de bicicletas
    aos fins-de-semana e feriados. Do outro lado do Tejo, algumas ruas da
    Costa da Caparica foram cortadas entre as sete e as 19 horas e
    estiveram ocupadas com acções desportivas e artísticas. A inauguração
    de uma nova ciclovia com dois quilómetros na nova segunda circular
    externa do Montijo marcou as comemorações nesta cidade, ao passo que
    numa deslocação para Évora, o secretário de Estado do Ambiente,
    Humberto Rosa, «estreou» o automóvel híbrido que vai passar a
    transportá-lo em funções oficiais. O dia de ontem serviu para
    assinalar, também, o fim da Semana Europeia da Mobilidade.
    ——————————–

    Memória
    Propostas de uma acção simbólica
    O primeiro Dia Sem Carros em Portugal celebrou-se a 22 de Setembro de
    2000 em algumas das principais cidades dos país, com muitos habitantes
    e governantes a optarem pelos transportes públicos, bicicletas e até
    trotinetes num dia em parecia domingo. Seis anos depois, o número de
    municípios participantes cresceu – 70 câmaras –, mas a visibilidade da
    iniciativa diminuiu. O Governo já garantiu que quer dar a volta à
    situação e o secretário de Estado do Ambiente anunciou que a partir
    deste ano tudo será diferente.

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=b6d767d2f8ed5d21a44b0e5886680cb9&subsec=&id=c9823735ec434e51c4dc954cc183a12f

    ==========================

    Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

    O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
    https://groups.yahoo.com/group/pned/

    Se quiser consultar os boletins atrasados veja
    https://campoaberto.pt/boletimPNED/

    ==========================
    INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

    Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse
    urbanístico ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal de
    Notícias e d’O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente de outros jornais
    ou fontes de informação).

    Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e está
    aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito
    específico são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste,
    basicamente entre o Vouga e o Minho.

    Para mais informações e adesão à associação Campo Aberto:

    Campo Aberto – associação de defesa do ambiente
    Apartado 5052
    4018-001 Porto
    telefax 22 975 9592
    contacto@campoaberto.pt
    www.campoaberto.pt
    campo-aberto.blogspot.com

    Selecção hoje feita por Cristiane Carvalho

    ======================================

    Imprimir esta página Imprimir esta página

    Categorias: Boletim

    Deixar comentário