[Esta lista tem actualmente 387 participantes inscritos.]

    Campo Aberto – associação de defesa do ambiente

    www.campoaberto.pt
    campo-aberto.blogspot.com

    Apartado 5052
    4018-001 Porto
    telefax 22 975 9592
    contacto@campoaberto.pt
    ======================
    Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

    Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que
    é e faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

    Peça informações a:
    campo_aberto@oninet.pt

    ==========================

    BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
    resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

    Segunda-feira, 31 de Julho de 2006

    ==========================

    Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.

    ==========================
    ==========================
    Opinião: Promessas antigas estão na gaveta

    Foi a 31 de Julho de 2003 que o célebre Conselho de Ministros
    realizado no Porto deu luz verde a novas linhas do metro, à criação
    de uma autoridade metropolitana de transportes e do Parque de Santa
    Justa. Medidas que hoje, passados três anos, ainda não saíram do
    papel.

    Durão Barroso, então primeiro-ministro, e Rui Rio, presidente da
    Câmara do Porto, foram os protagonistas de uma operação mediática
    montada no recuperado Palácio do Freixo. Do Conselho de Ministros,
    destaque para 583 milhões de euros para linhas do metro, a somar aos
    20 milhões para um programa de promoção de emprego no distrito.

    O Governo autorizou a Empresa do Metro do Porto a iniciar os
    trabalhos conducentes à criação de quatro novas linhas, incluindo a
    ligação Antas/Gondomar e a linha da Boavista entre Matosinhos e a
    Rotunda. Ao anúncio das novas autoridades metropolitanas de
    transportes de Lisboa e Porto, seguiu-se a criação das sociedades de
    reabilitação urbana, esta sim concretizada, após meses de atraso, com
    modelo aprovado no Governo de Santana.

    O balanço é sem dúvida negativo. Foi aprovada a realização da linha
    de Gondomar, que ainda não existe. A da Boavista continua a ser
    discutida. Quanto aos projectos em falta, o Governo prevê avançar em
    Outubro com um novo modelo para a Autoridade Metropolitana de
    Transportes. Mas a polémica tem girado sobretudo em torno da linha da
    Boavista e, mais recentemente, do pagamento do circuito automóvel de
    carros antigos à Câmara.

    O Parque de Santa Justa congrega as serras de Santa Justa, Pias e
    Castiçal, atravessando os concelhos de Valongo, Gondomar , Paredes e
    Penafiel. O objectivo é criar um “pulmão verde” para a Área
    Metropolitana. Mas tal depende da declaração de área protegida em
    toda a sua extensão. Valongo é o principal concelho envolvido e dele
    depende o avanço deste processo. Mas é preciso que todos os outros
    municípios colaborem para que o impulso dado no Conselho de Ministros
    realizado no Palácio do Freixo tenha realmente concretização prática
    e aqueles espaços deixem de estar votados ao abandono.

    Carla Soares

    https://jn.sapo.pt/2006/07/31/primeiro_plano/promessas_antigas_estao_ga
    veta.html

    ==========================
    1. Praia de Gondarém limpa

    A Câmara do Porto congratula-se com o levantamento da interdição da
    praia de Gondarém. O vereador do Ambiente, Álvaro Castello-Branco,
    justifica a melhoria da qualidade da água com a comissão de trabalho
    e que tem incidido sobre três ribeiras que desaguam no mar.

    Há seis meses, assinala, “foi criado um grupo que agido no âmbito de
    detectar descargas ilícitas nas linhas de água, identificando os
    infractores e aplicando as respectivas coimas”. Para o vice-
    presidente da Câmara do Porto, este trabalho que se tem centrado nas
    ribeiras da Granja, Nevogilde e Eirinha – todas a desaguar no mar –,
    apresenta agora “resultados”. Para a melhoria da qualidade da água
    naquela zona balnear pode, também, ter contribuído a entrada em
    funcionamento da Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de
    Sobreiras, inaugurada em 2002 e que beneficia cerca de 200 mil
    habitantes da cidade do Porto.

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?
    op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=a3c005e7e37f
    38d4246bfc6afe29abb7

    ==========================
    2. Medronheiros de volta a Seia

    Os medronheiros vão regressar a Seia depois de terem sido consumidos
    pelos fogos do ano passado, numa acção de reflorestação patrocinada
    pela Fundação Focus – Assistência Humanitária,
    agência internacional de ajuda de emergência que proporciona meios de
    auxílio e assistência durante e após uma situação de calamidade.

    De um total de 44,14 hectares da freguesia de Teixeira, Eduardo Brito
    sublinhou que o plano de reflorestação prevê colocar medronheiro em
    32,82 hectares, “na tentativa de reactivar uma das principais fontes
    de receita daquelas populações”. O fruto do medronheiro – o medronho –
    é rentabilizado na produção de aguardente, que a par da produção de
    mel e da prática agrícola constitui um dos meios de subsistências das
    populações locais.

    A Fundação Focus tem tido um papel importante no apoio às populações
    que sofreram enormes prejuízos no Verão passado, particularmente no
    que respeita ao incêndio que atingiu a freguesia de Vide. Numa
    primeira fase, foram apoiados os apicultores das freguesias atingidas
    pelo incêndio, uma vez que o mel é uma das fontes de rendimento da
    população local. Em parceria com a Câmara de Seia, a Focus distribuiu
    um total de 450 colmeias pelas freguesias de Vide, Cabeça, Teixeira,
    Loriga e Alvoco da Serra, numa acção que beneficiou 60 apicultores.

    Para defesa da floresta está prevista a abertura de faixas de gestão
    e a redução do material combustível existente.

    A Fundação Focus – Assistência Humanitária é uma agência
    internacional de ajuda de emergência que proporciona meios de auxílio
    e assistência durante e após uma situação de calamidade.

    https://jn.sapo.pt/2006/07/31/centro/medronheirosem_zona_ardida.html

    ==========================
    ==========================
    Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

    O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
    https://groups.yahoo.com/group/pned/

    Se quiser consultar os boletins anteriores veja
    https://campoaberto.pt/boletimPNED/

    ==========================
    INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

    Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse
    urbanístico ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal
    de Notícias e d’O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente de outros
    jornais ou fontes de informação).

    Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e
    está aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu
    âmbito específico são as questões urbanísticas e ambientais do
    Noroeste, basicamente entre o Vouga e o Minho.

    Selecção hoje feita por Maria Carvalho

    __._,_.___

    =============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

    Para difundir mensagens escreva para: pned@yahoogrupos.com.br

    Neste grupo não são permitidas mensagens com anexos.

    Para assinar a lista envie mensagem sem assunto para: pned-subscribe@yahoogrupos.com.br e com o corpo da mensagem vazio.

    Para cancelar a assinatura envie mensagem em que o único texto é “unsubscribe PNED” (sem assunto/subject) para: pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

    Para contactar directamente os coordenadores da lista envie mensagem a: pned-owner@yahoogrupos.com.br

    Se quiser informar-se das várias possibilidades para a leitura das suas mensagens ou da forma de alterar os seus dados pessoais, pode consultar:

    https://br.groups.yahoo.com/group/pned/

    =============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

    Imprimir esta página Imprimir esta página

    Categorias: Boletim

    Deixar comentário