• Set : 17 : 2020 - ALERTA AOS CIDADÃOS: TRÊS JARDINS DO PORTO E 503 SOBREIROS EM GAIA AMEAÇADOS DE MUTILAÇÃO E ABATE
  • Mai : 14 : 2020 - Por Amor da Árvore 2020
  • Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes

[Esta lista tem actualmente cerca de 380 participantes inscritos.]

Veja o site e o blogue da Campo Aberto:
https://www.campoaberto.pt/
https://campo-aberto.blogspot.com/

Veja também o blogue:
https://avenida-dos-aliados-porto.blogspot.com

Comente, participe. Divulgue!
==========================
Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que é e faz
a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também recebem).

Peça informações:
campo_aberto@oninet.pt
==========================
==========================
BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

Domingo, 4 de Junho de 2006
==========================
Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.
==========================
1- PORTO
Termina hoje uma feira que pretende mostrar o melhor que se produz no campo
Agricultura biológica na Alfândega

O Centro de Congressos da Alfândega do Porto acolhe a maior Feira de
Alimentação, Agricultura Biológica e Ambiente. É sob o mote «o sabor da
alimentação biológica» que o certame oferece aos seus visitantes
degustações de vários daqueles produtos. Termina hoje.
Marta Araújo

É hoje colocado um ponto final naquela que foi a oitava edição da Feira de
Alimentação, Agricultura Biológica e Ambiente que, desde quinta-feira, está
no Centro de Congressos da Alfândega do Porto. O certame contou, até à hora
de fecho desta edição, com a presença de mais de 10 mil pessoas. O objectivo
da iniciativa passa por continuar a promover o trabalho que apesar de estar há
mais de vinte anos presente no nosso País continua a merecer algumas
resistências por parte da opinião pública: a agricultura biológica.
São problemas com grande projecção mediática como é o exemplo da gripe das
aves e das vacas loucas que vão fazendo com que as pessoas fiquem mais
receptivas a percebam do que é que se trata quando de agricultura biológica
se fala. Mas vão sendo também sintomas relacionados com problemas
gastrointestinais, obesidade, e outros que vão chamando a atenção para a
necessidade de um cuidado redobrado com aquilo que se come. Há mitos que se
criaram em volta deste tipo de alimentos.
https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=6d7e4c839ea471c2d37587c76203e391

==========================
2-PORTO
A Porta de Vandoma e a imagem da padroeira
Arco ou Porta de Vandoma
Julgo que não há portuense que não saiba da existência, no interior da nossa
catedral, da imagem de Nossa Senhora de Vandoma, padroeira da cidade. Para quem
não esteja recordado, lembro que ela se encontra no lado esquerdo do
transepto, para quem entra no templo. Trata- -se da mesma imagem (século XIV)
que esteve no Arco de Vandoma (cerca velha), de onde saiu em 1855 quando o arco
e as casas que lhe ficavam contíguas foram demolidos. Mas só foi colocada no
lugar que actualmente ocupa em 1984. E será a mesma?

https://jn.sapo.pt/2006/06/04/porto/a_porta_vandoma_imagem_padroeira.html

==========================
3.PORTO
“Fui enxovalhado no caso dafrente urbana na Boavista”
“Fiquei feliz”. A reacção de Souto Moura é imediata quando questionado sobre
a decisão judicial que permite o avanço do seu projecto para a frente urbana
do Parque da Cidade na Avenida da Boavista, no Porto. Após ter guiado uma
visita à Torre do Burgo, um edifício também da sua autoria que está a
nascer na mesma avenida (ler texto em baixo), o arquitecto, interpelado pelo
JN, confessou a mágoa pela forma como se tem falado do polémico processo do
Parque. “Fui enxovalhado”, diz.
“Repôs-se a verdade. Com as notícias dos últimos dias, as pessoas tiveram
finalmente a informação de que afinal as ‘torres’ da Boavista não passam de
edifícios com dois pisos e um recuado para casas geminadas”, afirmou Eduardo
Souto Moura, lembrando, em tom crítico, os “abaixo-assinados que falavam na
construção de torres no Parque da Cidade”.
O arquitecto deixou claro que logo que aceitou desenhar o projecto para a frente
urbana teve o cuidado de “conhecer as regras” que estavam estabelecidas nas
designadas normas provisórias. “Fiquei logo a saber que naquela zona da
Avenida da Boavista só se podiam fazer construções unifamiliares, com o
máximo de três pisos. Foi o que fiz”, afirmou, esclareceu que apenas está
previsto para o lado da Circunvalação um “edifício pontual com 14 pisos, que
será servido por uma praça”.

https://jn.sapo.pt/2006/06/04/porto/fui_enxovalhado_caso_dafrente_urbana.html

==========================
4.PORTO.
Torre de 17 pisos está quase pronta
As obras ainda estão em curso (só devem estar prontas em Setembro), mas tal
não impediu uma visita guiada pelo autor do projecto. Eduardo Souto Moura
apresentou, ontem, a “sua” Torre do Burgo, numa iniciativa promovida pela
Cultour (organização de percursos criativos). Trata-se do empreendimento para
escritórios e comércio a ser construído na Avenida da Boavista, junto ao
restaurante “MacDonalds” e aos acessos para a VCI.

Um edifício “abstracto”, conforme definiu o arquitecto, mas que não passa
despercebido. Souto Moura explicou que se trata de um projecto com 15 anos,
inicialmente pensado para servir de sede do BPI. Os planos mudaram, o processo
esteve parado e “renasceu” pela mão da sociedade imobiliária Douro
Atlântico. A empreitada arrancou em 2003 e entrou na recta final.

O empreendimento, que contempla ainda um edifício “horizontal” e uma praça
pública, representou um desafio acrescido para o arquitecto. Foi a sua
primeira torre. “Na altura só tinha feito edifícios com dois pisos, no
máximo”, explicou.

A Torre do Burgo distingue-se não só pela altura como pelas fachadas,
caracterizadas por estruturas justapostas, em alumínio e granito. “Quis evitar
fazer uma torre de vidro”, reiterou. NS
https://jn.sapo.pt/2006/06/04/porto/torre_17_pisos_esta_quase_pronta.html

==========================
5. PORTO
A 3ª edição do «Serralves em Festa» termina hoje à meia-noite
40 horas de eventos non-stop

Ao início da tarde de ontem, já tinham passado os portões da Fundação de
Serralves mais de três mil pessoas. O último dia da 3.ª edição do
«Serralves em Festa» arranca às 10h00 com o workshop «Por favor coma os
malmequeres» e oferece actividades até às 23h00.
https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=c20ad4d76fe97759aa27a0c99bff6710&subsec=&id=693e0ab1bf7c54ec3b3ac2b1bece040b

==========================
6. MAIA
Greve na calha devido a calor no aeroporto
A falta de funcionamento do ar condicionado no interior do aeroporto Francisco
Sá Carneiro, na Maia, está a provocar uma fila enorme de protestos. Se o ar
continuar irrespirável, alguns trabalhadores da aerogare ameaçam com um
pré-aviso de greve. Nos bancos de embarque, os passageiros desesperam. A
ANA-Aeroportos de Portugal promete “resolver a situação dentro de um mês”.

É bonito por fora, moderno, vistoso. Por dentro nem tanto. Falta algum conforto
e comodidade. Por estes dias de forte calor, o sistema de ar condicionado,
imprescíndivel num equipamento frequentado por milhões de passageiros, pura e
simplesmente não funciona. Existe desde a inauguração, mas segundo alguns
trabalhadores, só é ligado quando as personalidades VIP circulam em trânsito
pela aerogare.
https://jn.sapo.pt/2006/06/04/porto/greve_calha_devido_a_calor_aeroporto.html

ANA reage a protesto dos funcionários, mas sem garantias
Obras condicionam refrigeração

Uma avaria e as obras que ainda estão a decorrer no Aeroporto Francisco Sá
Carneiro estão na origem do excesso de calor que foi denunciado pelos
funcionários daquela infra-estrutura. A garantia é da ANA, que afirmou só
poder garantir o ar condicionado no fim dos trabalhos.
https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=b22a9e932cb960cf47d0e54f5a994217

==========================
7. GAIA
Mais de 350 mil pessoas à espera que Governo descongele o metro
Gaia, o mais populoso concelho da Área Metropolitana do Porto (288 mil
residentes), não tem mais do que um par de quilómetros de linha de metro. Em
Gondomar, município que, a seguir a Gaia, mais residentes “exporta” para o
Porto, todos os dias, nem um milímetro de trilho existe. E na Maia, que até
tem três linhas a passar no seu território, as principais zonas residenciais
não estão cobertas pelo serviço. A segunda fase da rede da Metro do Porto
poderia colmatar estas situações, mas há muito que os projectos aguardam luz
verde do Governo. E não se perspectiva decisão para breve.
https://jn.sapo.pt/2006/06/04/porto/mais_350_pessoas_a_espera_governo_de.html

==========================
8.Vila Real:
Troço da A 24 até Fortunho abriu ao tráfego
O troço da Auto-Estrada 24 (A24) entre o nó do IP4 em Vila Real e Fortunho,
com 6,5 quilómetros e um investimento de 19 milhões de euros, abriu na
sexta-feira ao tráfego, anunciou a empresa Estradas de Portugal.
Este sublanço Itinerário Principal 4/Fortunho começa junto do nó com o IP4,
onde termina já a A24 entre Viseu e Vila Real, e acaba em Fortunho, local onde
é estabelecida a ligação à Estrada Nacional 2 (EN2) a cerca de 17
quilómetros do concelho de Vila Pouca de Aguiar.
Com este troço será possível circular na A24 (antigo Itinerário Principal 3)
numa extensão de 93,5 quilómetros, o que perfaz 60 por cento da totalidade da
extensão da Concessão SCUT do Interior Norte, desde o nó do Itinerário
Principal 5 até ao nó de Fortunho.
https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=e4da3b7fbbce2345d7772b0674a318d5&subsec=&id=251eca7a69cd49ea829394e235cfad1e

==========================
9. CHAVES
Lutar contra hipermercados com mulheres em lingerie
Aponte de pedra existente nas imediações da área envolvente às Caldas de
Chaves vai transformar-se, no próximo sábado, às 22 horas, numa passerelle.
De roupa interior. A insólita iniciativa vai ser promovida pelo proprietário
de várias lojas no centro da cidade e é uma espécie de reacção, “pela
positiva”, à anunciada chegada de seis novas superfícies comerciais a Chaves.
https://jn.sapo.pt/2006/06/04/norte/lutar_contra_hipermercados_mulheres_.html

==========================
10. GERÊS
Novo director no Parque Peneda-Gerês
O Ministério do Ambiente acaba de nomear Henrique Pereira para director do
Parque Nacional Peneda-Gerês (PNPG), substituindo no cargo Luís Macedo.

Henrique Pereira toma posse em cerimónia agendada para a próxima sexta-feira
(dia 9), que terá lugar na sede do PNPG, em Braga e que será presidida pelo
ministro do Ambiente, Francisco Correia.

Henrique Pereira tem 34 anos e é professor assistente do Instituto Superior
Técnico de Lisboa, desde o ano passado. Concluiu pós-doutoramento no Centro
de Biologia Ambiental da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa. É
pós-graduado em Ciências Biológicas pela Stanford University (Estados
Unidos).

https://jn.sapo.pt/2006/06/04/minho/novo_director_parque_penedageres.html
==========================
11.RESENDE
Produtores de cereja pedem ajuda a Sócrates
“Se ele cá vier, digo-lhe sr. primeiro-ministro, não me dê dinheiro,
ajude-nos, dê-nos uma ideia, porque, senão, a cereja de Resende está
perdida”. O desabafo é de António Almeida, um dos inúmeros produtores de
cereja que tentam escoar a produção na festa da cereja, a decorrer, neste
fim-de-semana, na vila.

Cinco euros é quanto custa um minicabaz de 2,5 quilogramas. O preço e a
paisagem valem o passeio de domingo. Do Porto até Resende, o percurso leva
hora e meia, e inclui auto-estrada A-4 até ao Marco, depois, prossegue em Via
Rápida à EN211 até Baião e termina na sinuosa EN222, já na margem esquerda
do Douro.
https://jn.sapo.pt/2006/06/04/norte/produtores_cereja_pedem_ajuda_a_socr.html
==========================
12.
CP sem plano para reabrir a linha de Barca d’Alva
Barca d’Alva pode ser uma porta de entrada de turistas espanhóis que pretendam
visitar o futuro Museu do Côa, destinado à arte paleolítica, ou a Casa da
Música na cidade do Porto. Mas, para isso, será preciso a reactivação da
linha de caminho de ferro, até ao Pocinho, e tornar o cais fluvial da aldeia
raiana também de partida e não apenas de chegada.

A ideia de viagens turísticas pelo Douro abaixo, a partir do cais de Barca
d’Alva, é do presidente da Câmara de Figueira de Castelo Rodrigo, que também
defende, há anos, como outros autarcas da região, o regresso do comboio.
“Seria óptimo levarmos a partir daqui espanhóis ao Porto, de barco, numa
viagem de dois dias, com passagem pelo Museu do Côa”, diz Armando Pinto Lopes.
https://dn.sapo.pt/2006/06/04/cidades/cp_plano_para_reabrir_a_linha_barca_.html

==========================
13
FAO quer seguir aves migratórias
A Agência das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) está a
trabalhar num projecto de acompanhamento mundial das migrações das aves
selvagens destinado a criar um sistema de alerta “rápido e crucial” para a
luta contra a gripe das aves.

“Satélites de comunicações, uma rede informática e detectores aplicados nas
aves permitirão seguir em tempo real os movimentos das aves selvagens durantes
as suas migrações anuais”, esclareceu a FAO num comunicado divulgado, ontem,
em Roma, na sede da organização.

==========================
==========================
Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
https://groups.yahoo.com/group/pned/

Se quiser consultar os boletins atrasados veja
https://campoaberto.pt/boletimPNED/

==========================
INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse urbanístico
ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal de Notícias e de O
Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente de outros jornais ou fontes de
informação).

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e está
aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito
específico são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste,
basicamente entre o Vouga e o Minho.

Para mais informações e adesão à Associação Campo Aberto:
contacto@campoaberto.pt
telefax 229759592
Apartado 5052, 4018-001 Porto

Selecção hoje feita por Manuela D.L.Ramos

___________________________________________________________________

O SAPO já está livre de vírus com a Panda Software, fique você também!
Clique em: https://antivirus.sapo.pt

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

Para difundir mensagens escreva para: pned@yahoogrupos.com.br

Neste grupo não são permitidas mensagens com anexos.

Para assinar a lista envie mensagem sem assunto para: pned-subscribe@yahoogrupos.com.br e com o corpo da mensagem vazio.

Para cancelar a assinatura envie mensagem em que o único texto é “unsubscribe PNED” (sem assunto/subject) para: pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

Para contactar directamente os coordenadores da lista envie mensagem a: pned-owner@yahoogrupos.com.br

Se quiser informar-se das várias possibilidades para a leitura das suas mensagens ou da forma de alterar os seus dados pessoais, pode consultar:

https://br.groups.yahoo.com/group/pned/

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário