• Set : 17 : 2020 - ALERTA AOS CIDADÃOS: TRÊS JARDINS DO PORTO E 503 SOBREIROS EM GAIA AMEAÇADOS DE MUTILAÇÃO E ABATE
  • Mai : 14 : 2020 - Por Amor da Árvore 2020
  • Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes

[Esta lista tem actualmente cerca de 380 participantes inscritos.]

Veja o site e o blogue da Campo Aberto:
https://www.campoaberto.pt/
https://campo-aberto.blogspot.com/

Veja também o blogue:
https://avenida-dos-aliados-porto.blogspot.com

Comente, participe, divulgue.

=================================
Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que é e
faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também recebem).

Peça informações:
campo_aberto@oninet.pt

Para desligar-se/religar-se ou para ler as mensagens em modo página, net
veja informações no rodapé da mensagem.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
https://groups.yahoo.com/group/pned/

=================================

BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

=================================
Quinta-feira, 4 de Maio de 2006
=================================

1. Porto: Artesão quer transformar a praça em centro de arte

Carla Sofia Luz

As lojas vazias da Praça de Lisboa (Porto) captaram a atenção de António
Vieira França. Portuense nascido em Campanhã, o artesão de 48 anos não se
conforma com o deserto em que se converteu uma das áreas nobres e centrais
da cidade e está decidido em combater este abandono, que trouxe os primeiros
sinais de vandalismo à galeria comercial. O olhar vigilante dos guardas,
contratados pela SPEL – Sociedade de Parques de Estacionamento, evita a
destruição do espaço.
https://jn.sapo.pt/2006/05/04/porto/artesao_quer_transformar_a_praca_cen.html

=================================

2. Rio Tinto: Cemitério da Triana é a “pior herança” da Junta de Rio Tinto

São muitas as queixas dos munícipes de Rio Tinto que têm familiares em
sepulturas do cemitério nº 2, no lugar da Triana. A maior preocupação é a
desadequação do terreno, que em tempo de chuva eleva os caixões à
superfície. Em alguns talhões a junta já investiu 50 mil euros.
https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=a0bf7b36b69c809d170027bd7c9cd4a7

Proposta da Junta de Rio Tinto
Mudar regulamento de cemitérios

O presidente da Junta de Rio Tinto pretende alterar o regulamento que define
a ocupação dos cemitérios para ultrapassar o problema da falta de vagas nas
sepulturas temporárias e que obriga os munícipes a procurarem cemitérios de
outras freguesias.
“Há muitos boatos a correr sobre esta matéria.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=47dceb62cd5c3cdf82173bea6124ab0c
=================================

3. Porto: Acesso original às urgências do S. João é hoje reposto

A Comissão ad hoc para o enterramento da linha do Metro junto ao Hospital de
S. João anunciou ontem que o acesso original aos Serviços de Urgência
daquela unidade está concluído. Em declarações ao JANEIRO, o porta-voz da
comissão afirmou que a inauguração decorre hoje e que as obras acabaram por
ser executadas pelo hospital e pela Faculdade de Medicina da Universidade do
Porto, apesar de serem “um compromisso da Metro do Porto a qual não se
disponibilizou para as realizar”. Castro Henriques especificou que a forma
como até à data se procedia a entrada para as urgências era incomodativa,
“em ziguezague e com uma rampa sem o mínimo de condições”. Neste sentido,
prosseguiu, o Hospital de S. João e a Faculdade de Medicina optaram por
tomar as rédeas da empreitada, construindo um acesso em tudo idêntico ao
existente antes das obras do Metro do Porto. “Basicamente foi tapado o túnel
de dentro do hospital e a rua exterior foi arranjada, extinguindo-se o
ziguezague e colocando-se uma entrada directa às urgências”, especificou o
responsável.
Entretanto, aproveitando a inauguração de hoje, a comissão ad hoc irá mais
uma vez reclamar do facto das vias envolventes ao S. João se encontrarem em
mau estado. Castro Henriques avançou que nomeadamente a Rua António
Bernardino de Almeida, onde se localiza o Instituto Português de Oncologia,
está “toda esburacada, uma autêntica desgraçada que obriga os automobilistas
a circular a passo de caracol”. O responsável critica que o Metro “apenas se
preocupou com instalação dos trilhos” e que, desde que inaugurou o último
troço da Linha Amarela entre o Pólo Universitário e o S. João, “nunca mais
fez nada relativamente a arranjos dos arruamentos”.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=c0a0a628ae3cc2163045704a778abb73

=================================

4. Vila do Conde : Mosteiro dá lugar a pousada

Projecto da Enatur para Vila do Conde pode sair do papel em breve
A Enatur terá uma nova pousada âncora no Norte do País, mais precisamente no
Convento de Santa Clara, em Vila do Conde. Será uma unidade com 54 camas, e
diversas outras valências, situada num local privilegiado. O projecto estará
já nas mãos de Siza Vieira.
Miguel Ângelo

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=c192b911f32678010c36ee637415e182

=================================

5. Câmara lança investimento de 220 mil euros na reabilitação da Urbanização
da Cal
Famalicão investe na habitação social

A Câmara de Famalicão vai avançar com as obras de requalificação das
habitações da Urbanização da Cal, na freguesia de Calendário, um bairro
social que conta com 55 fogos, nos arredores da cidade.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=e4da3b7fbbce2345d7772b0674a318d5&subsec=&id=1147d1fb3094beebde7518769a42b312

=================================

6. S. Pedro do Sul: Obras começam em Julho e vão custar cerca de 10 milhões
de euros

Balneário das termas ampliado
O principal balneário do centro termal de S. Pedro do Sul, frequentado
anualmente por 25 mil aquistas, começa em Julho a ser requalificado e
ampliado. As obras estão orçadas em 10 milhões de euros e devem ficar
prontas num prazo de 16 meses.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=e4da3b7fbbce2345d7772b0674a318d5&subsec=&id=daa064b63d53f36df821b504a3bebbf3

=================================

7. Espinho: Aeródromo de Paramos fechado à aviação civil

[imagem-1]
A pista do Aeródromo de Paramos não deverá servir mais para a descolagem e
aterragem de aviões ligeiros e as novas funções abrangem apenas aeronaves
ultraleves. A decisão do Aeroclube da Costa Verde é condicionada pela
legislação que está a ser criada no sector.
Ana Magalhães

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=aa6a411c7be811521c41713e18c00ce8

=================================

8. Parque sem dinheiro para recuperar casas de campo

Património edificado necessita aproximadamente de 25 milhões de euros para
fugir ao estado de ruína e degradação de muitas casas

Magalhães Costa, Lisa Soares

ão casas designadas de “refúgio de montanha”, centradas nos concelhos de
Melgaço, Arcos de Valdevez, Ponte da Barca e Terras de Bouro, em pleno
“pulmão” do Parque Nacional da Peneda- -Gerês (PNPG). Foram recuperadas pela
Adere-Peneda Gerês, que, em 1996, criou uma central de reservas, em Ponte da
Barca, com o objectivo de gerir casas de abrigo para fins turísticos.
Passados dez anos, o projecto resultou num “grande êxito”, com a oferta de
casas de turismo de natureza que dá vida a muitas aldeias do único parque
nacional do país, como são os casos de Castro Laboreiro, Lamas, Mouro,
Gavieira, Soajo, Gerês e Pitões.
https://jn.sapo.pt/2006/05/04/minho/parque_dinheiro_para_recuperar_casas.html
=================================

9. Guimarães: Município integra Energie-Cités

Guimarães vai aderir à Energie-Cités, associação de municípios europeus, sem
fins lucrativos, que visa a promoção da eficiência energética a nível local.
A adesão a esta entidade – que agrupa 130 elementos europeus e implica o
pagamento de 1250 euros por ano – foi aprovada por unanimidade pelos grupos
com assento na Assembleia Municipal.
https://jn.sapo.pt/2006/05/04/minho/municipio_integra_energiecites.html

=================================

10. “Os Verdes” vistoriam antena

Uma delegação do Partido Ecologista “Os Verdes” visita, hoje, Gândara, na
freguesia de Friestas (Valença), onde a população desconfia que a existência
de uma antena de telemóveis estará na origem de diversos problemas de saúde
em pessoas residentes na localidade.

“Recebemos a informação de algumas pessoas que sofreram acidentes
cardiovasculares e outras doenças que podem ter tido origem na exposição aos
campos electromagnéticos produzidos por aquela antena”, explicou Celso
Ferreira, dirigente de “Os Verdes” que visita, hoje, a localidade.

“Segundo um dos últimos relatórios da Organização Mundial de Saúde, houve
uma série de estudos sobre a matéria que exprimem que não há garantias de
que a exposição permanente aos campos electromagnéticos emitidos pelas
antenas de telemóveis não tenham efeitos nocivos”, prosseguiu Celso
Ferreira, que explicou que, segundo os contactos que tem mantido com alguns
moradores “muito preocupados”, “existe uma meia dúzia de casos de saúde
graves, suficientes para se levantar o problema na Assembleia da República”.

https://jn.sapo.pt/2006/05/04/minho/os_verdes_vistoriam_antena.html

=================================

INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Acima apresenta-se o sumário e/ou resumos de notícias de interesse
urbanístico/ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal de
Notícias e de O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente de outros
jornais ou fontes de informação).

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e está
aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito específico
são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste, basicamente entre o
Vouga e o Minho.

Selecção hoje feita por Alexandre Bahia

Para mais informações e adesão à associação Campo Aberto:

Campo Aberto – associação de defesa do ambiente
Apartado 5052
4018-001 Porto
telefax 22 975 9592
contacto@campoaberto.pt
www.campoaberto.pt
campo-aberto.blogspot.com

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

Para difundir mensagens escreva para: pned@yahoogrupos.com.br

Neste grupo não são permitidas mensagens com anexos.

Para assinar a lista envie mensagem sem assunto para: pned-subscribe@yahoogrupos.com.br e com o corpo da mensagem vazio.

Para cancelar a assinatura envie mensagem em que o único texto é “unsubscribe PNED” (sem assunto/subject) para: pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

Para contactar directamente os coordenadores da lista envie mensagem a: pned-owner@yahoogrupos.com.br

Se quiser informar-se das várias possibilidades para a leitura das suas mensagens ou da forma de alterar os seus dados pessoais, pode consultar:

https://br.groups.yahoo.com/group/pned/

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário