• Set : 17 : 2020 - ALERTA AOS CIDADÃOS: TRÊS JARDINS DO PORTO E 503 SOBREIROS EM GAIA AMEAÇADOS DE MUTILAÇÃO E ABATE
  • Mai : 14 : 2020 - Por Amor da Árvore 2020
  • Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes

[Esta lista tem actualmente cerca de 380 participantes inscritos.]

Veja o site e o blogue da Campo Aberto:
https://www.campoaberto.pt/
https://campo-aberto.blogspot.com/

Veja também o blogue:
https://avenida-dos-aliados-porto.blogspot.com

Comente, participe, divulgue.

==========================
Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que
é e faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também
recebem).

Peça informações:
campo_aberto@oninet.pt

==========================

BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

Quarta-feira, 25 de Janeiro de 2006

==========================

Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.

==========================
==========================
1. Porto: Barreiras na VCI chegam a Lisboa

A Comissão da VCI do Porto/Comissão Executiva da Cidade Cooperativa
da Prelada vai reunir-se, amanhã, com o secretário de Estado da Obras
Públicas, Paulo Campos, para discutir a instalação de barreiras
acústicas na VCI ou a cobertura parcial da via. Amaro Correia, porta-
voz da comissão, é peremptório quando sintetiza as expectativas para
esta reunião: “Apenas queremos que nos digam a verdade. Isto é, se a
VCI vai ter barreiras acústicas”.

https://jn.sapo.pt/2006/01/25/grande_porto/barreiras_vci_chegam_a_lisbo
a.html

==========================
2. Porto: O Jardim do Marquês

Tomamos conhecimento pelos jornais que o Jardim do Marquês de Pombal,
no Porto, vai ser remodelado, face às obras do metro, recuperando o
desenho clássico anterior a que é acrescida uma fonte retirada da
Praça D. João I e que ficou conhecida como a “fonte da Confidente”,
uma vez ter sido oferecida ao local por esta antiga mediadora,
pioneira no ramo.

O desenho divulgado assegura a tradicional axialidade da praça, a
valorização dos equipamentos existentes, coreto e biblioteca, o
respeito pelas árvores sobreviventes e a proposta de plantio de novas
árvores, uma correcta relação de acessos e percursos de
funcionalidade idêntica à anterior. Pode dizer-se, em síntese e com
justiça, que a proposta salvaguarda “o espírito” do jardim e aponta
para a recriação de um clima urbano de vivência do mesmo que pode
considerar-se correcto.

Chegou em dada altura a temer-se a delapidação deste espaço público,
tal como aconteceu na Cordoaria, por uma infeliz declaração do
arquitecto Souto Moura ao “Expresso”, dizendo que “os plátanos eram
árvores menores e sem interesse”, o que desencadeou reacções
populares, aqui transmitidas nesta coluna e mesmo em texto ficcionado
no meu livro “Crónicas do Porto”. Houve um claro recuo do
projectista, o que nada lhe fica mal, pois a vida é uma contínua
aprendizagem e, neste caso, imperou o bom-senso e a cidade ficará a
ganhar com isso.

Há alguns elementos novos mas que têm lógica, na nova relação de
equilíbrio da funcionalidade, custo e manutenção do jardim, que são
uma maior contenção dos espaços de peões e a sobrevalorização dos
arrelvamentos, transformando o jardim numa mancha verde com espinha
dorsal e duas grandes “barrigas” e uma terceira menor para circulação
e estadia de peões, com coreto e fonte no seu centro e bancos
envolventes e disciplinados circuitos de acessibilidade e
atravessamento. Há quem não goste da “transladação” da fonte, mas
deve compreender-se como um “reaproveitamento” similar a outros casos
já feitos na cidade, caso da “fonte do laranjal” entre a Câmara e a
Igreja da Trindade, que veio para ali nos finais de 60, deu alguma
polémica, mas está hoje adquirida. Penso que irá acontecer aqui o
mesmo com “a fonte da confidente” e o espelho de água degradado que
lá existia não ficará a perder com a aquisição.

Dizem que a obra estará concluída em Maio, o que é bom, para a imagem
do metro e para a cidade e cabe aqui louvar a reacção atempada de
muitos cidadãos, que reagiram quando se aperceberam do que poderia
vir a acontecer ao jardim.

Foi fundamental esta reacção, como deveria servir de exemplo, para a
Câmara, metro ou outras entidades públicas que intervêm na cidade,
tudo o que se passou e está a passar com este tipo de projectos, que
precisam e merecem ser divulgados à opinião pública e discutidos
atempadamente, não quando a obra está adjudicada e o recuo é
complexo, como no caso da Avenida dos Aliados e da Praça. Prestigiava-
se a Câmara e os cidadãos assumiriam, por esta via, um compromisso
maior de cidadania na adesão e co-responsabilização funcional dos
respectivos espaços.

https://jn.sapo.pt/2006/01/25/grande_porto/o_jardim_marques.html

=========================
3. Tibães: Recuperação da ala sul do mosteiro

O Mosteiro de Tibães em Braga recebe no próximo sábado a visita da
Ministra da Cultura e do Arcebispo de Braga para a apresentação
pública do projecto de recuperação e reabilitação do Noviciado, Ala
Sul e Claustro do Refeitório, para inauguração do módulo expositivo
de acompanhamento da obra e também para apresentação pública de um
livro sobre o Mosteiro da autoria do professor de arqueologia da
Universidade do Minho, Luís Fontes

https://jn.sapo.pt/2006/01/25/minho/recuperacao_ala_do_mosteiro.html

=========================
4. Mesão Frio: Projecto para reflorestar a área ardida

A Câmara de Mesão Frio anunciou ontem que vai plantar 8.000 árvores
(na sua maioria espécies folhosas como o sobreiro e o carvalho) nos
cerca de seis hectares do monte de São Silvestre que arderam no verão
passado. As plantas foram hoje oferecidas à autarquia pela empresa
Auto-Sueco, SA, no âmbito do projecto ProNatura, que tem ainda como
parceira a Associação Nacional de Empresas Florestais, Agrícolas e do
Ambiente.

https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?
op=artigo&sec=e4da3b7fbbce2345d7772b0674a318d5&subsec=&id=aed4037f23f4
cd8a3f9f802b82895fe8

=========================
5. País: Arquivos de paisagistas vão estar disponíveis na Internet

Alguns dos arquivos pessoais de quatro dos mais importantes
arquitectos paisagistas portugueses são entregues hoje à guarda da
Direcção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais (DGEMN). Os
espólios de Francisco Caldeira Cabral, Gonçalo Ribeiro Telles, Ilídio
Araújo e António Viana Barreto entram nos serviços da DGEMN no Forte
de Sacavém onde deverão ser tratados informaticamente e
posteriormente disponibilizados à consulta pública no site da
instituição. Na mesma ocasião também parte dos arquivos da Associação
Portuguesa de Arquitectos Paisagistas (APAP) serão entregues aos
cuidados da DGEMN.

https://jn.sapo.pt/2006/01/25/cultura/arquivos_paisagistas_estar_dispon
ive.html

=========================
==========================

Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
https://groups.yahoo.com/group/pned/

Se quiser consultar os boletins anteriores veja
https://campoaberto.pt/boletimPNED/

==========================
INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse
urbanístico ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal
de Notícias e d’O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente de outros
jornais ou fontes de informação).

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e
está aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu
âmbito específico são as questões urbanísticas e ambientais do
Noroeste, basicamente entre o Vouga e o Minho.

Para mais informações e adesão à Associação Campo Aberto:
contacto@campoaberto.pt
telefax 229759592
Apartado 5052, 4018-001 Porto

Selecção hoje feita por Maria Carvalho

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

Para difundir mensagens escreva para: pned@yahoogrupos.com.br

Neste grupo não são permitidas mensagens com anexos.

Para assinar a lista envie mensagem sem assunto para: pned-subscribe@yahoogrupos.com.br e com o corpo da mensagem vazio.

Para cancelar a assinatura envie mensagem em que o único texto é “unsubscribe PNED” (sem assunto/subject) para: pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

Para contactar directamente os coordenadores da lista envie mensagem a: pned-owner@yahoogrupos.com.br

Se quiser informar-se das várias possibilidades para a leitura das suas mensagens ou da forma de alterar os seus dados pessoais, pode consultar:

https://br.groups.yahoo.com/group/pned/

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============
Links do Yahoo! Grupos

<*> Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
https://br.groups.yahoo.com/group/pned/

<*> Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

<*> O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos:
https://br.yahoo.com/info/utos.html

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário