[Esta lista tem actualmente cerca de 380 participantes inscritos.]

    Veja o site e o blogue da Campo Aberto:
    https://www.campoaberto.pt/
    https://campo-aberto.blogspot.com/

    Veja também o blogue:
    https://avenida-dos-aliados-porto.blogspot.com

    Comente, participe, divulgue.

    ==========================
    Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

    Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que
    é e faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

    Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também
    recebem).

    Peça informações:
    campo_aberto@oninet.pt

    ==========================

    BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
    resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

    Quintaa, 15 Dezembro de 2005

    ==========================

    Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.

    ==========================
    1. Porto : Natal com lixo nas ruas

    Trabalhadores da Divisão do Ambiente não farão recolha nos dias 25 e 26
    devido à suspensão do pagamento do subsídio nocturno
    Margarida Fonseca

    ==========================
    2. Porto : Linha de eléctrico inaugurada hoje

    A linha de eléctrico entre o Jardim do Carregal e a Rua da Restauração,
    integrada no circuito dos eléctricos históricos da Sociedade de Transportes
    Colectivos do Porto, SA (STCP), será inaugurada, hoje, às 14.30 horas.
    A cerimónia, no Museu do Carro Eléctrico, contará com a presença da
    secretária de Estado dos Transportes, Ana Paula Vitorino, do vereador do
    Urbanismo e Mobilidade da Câmara Municipal do Porto, Lino Ferreira, e do
    presidente do Conselho de Administração da STCP, Juvenal Silva Peneda.
    Seguir-se-á uma viagem inaugural em carro eléctrico na nova linha, com
    partida na Rua Alberto Aires Gouveia, junto ao Hospital de Santo António.
    Com a conclusão desta obra, que teve início em Agosto deste ano e custou
    globalmente 860 mil euros, fica completa a linha dos eléctricos, que
    cumprirá agora o circuito entre a Rua da Restauração, Jardim da Cordoaria,
    Parada Leitão, Quartel da GNR do Carmo, frente ao Hospital de Santo António,
    Rua Dr. Tiago de Almeida e, finalmente, a Rua Alberto Aires Gouveia,
    entroncando novamente na Rua da Restauração até Massarelos.

    https://jn.sapo.pt/2005/12/15/grande_porto/linha_electrico_inaugurada_hoje.html

    ==========================

    3. Porto : Uma cidade cheia de buracos que ninguém tapa

    As ruas da cidade do Porto, quer por via das obras inacabadas do metro
    (leia-se requalificação das envolventes às estações), quer por falta de
    manutenção ou pavimentações mal feitas, continua a apresentar um panorama
    desolador. Tirando alguns oásis de piso irrepreensível, multiplicam-se os
    buracos, os pisos ondulados, os remendos mal feitos, em suma, tudo o que uma
    rua não deve ser.
    Mesmo sem fazer um levantamento exaustivo de tudo o que está mal, bastaria,
    por exemplo, uma curta conversa com um taxista para identificar meia dúzia
    de “cancros”.
    O maior dos quais tem cerca de 400 metros, começa no cruzamento da Areosa e
    termina na Rua de Santa Justa. E só se acredita depois de por lá se passar.

    https://jn.sapo.pt/2005/12/15/grande_porto/uma_cidade_cheia_buracos_ninguem_tap.html

    ==========================

    4. Porto : 50 milhões de euros anuais

    Num diagnóstico efectuado, este ano, pela Câmara Municipal do Porto, e que
    pretendia dar corpo ao Sistema de Manutenção da Via Pública (SIMA VP),
    notava-se a necessidade de a autarquia gastar, anualmente, 32 milhões de
    euros na conservação das ruas da cidade.
    No entanto, tendo por base o diagnóstico (efectuado com o apoio da rede
    Acess das Eurocidades e da Faculdade de Engenharia do Porto), os primeiros
    quatro anos de intervenção seriam os mais pesados em termos de orçamento,
    exigindo 50 milhões por ano.
    O projecto, apresentado pelo então vereador Paulo Morais, foi aprovado na
    reunião camarário do dia 12 do passado mês de Julho. Paulo Morais, defendeu
    o recurso a fundos comunitários e à comparticipação do Governo.

    https://jn.sapo.pt/2005/12/15/grande_porto/50_milhoes_euros_anuais.html

    ==========================
    5. VN Gaia : Pais contra transferência de alunos para escola distante

    Crianças foram deslocadas para a EB1 de Megide, a cerca de 800 metros da
    escola onde se inscreveram Devido à falta de transportes, têm de fazer
    percurso a pé e acompanhadas
    Inês Schreck

    https://jn.sapo.pt/2005/12/15/grande_porto/pais_contra_transferencia_alunos_par.html

    ==========================

    6. OPINIÂO: por hélder pacheco historiador e escritor

    Pontas de fogo
    Os acontecimentos ocorridos na cidade do Porto há um século não param de nos
    espantar
    Aevocação de acontecimentos e factos da cidade de – digamos – há um século
    tem apreciadores. Até os anúncios, no que revelam da mentalidade de cada
    época. Eu próprio não paro de me espantar com o que vou descobrindo. De como
    as coisas eram, como se vivia e o que acontecia.
    Por razões que exigiriam um tratado para ser explicadas, sabemos pouco do
    muito sucedido na primeira metade do século XX. O período da I República,
    por exemplo, continua a ser – refiro-me à cidade – pouco estudado, mal
    conhecido e, se calhar, mal visto. Teve, é certo, muitos problemas e
    sobressaltos.
    Originou misérias mas também grandezas e enormes realizações (de que
    aspectos brilhantes da Baixa Portuense são paradigmas). Cívica, social e
    culturalmente trouxe ao burgo iniciativas – basta pensar no Movimento da
    “Renascença Portuguesa” – que, hoje, devíamos corar de vergonha só de pensar
    que as perdemos.
    Mão amiga fez-me chegar exemplares do Jornal “Pontas de Fogo”. Imagine-se,
    era um semanário dedicado, conforme o cabeçalho, à “crítica implacável a
    autores, actores, músicos e empresários”. (Ia tudo a eito.) Tinha como
    director Xavier Fernandes, redacção na Rua de Santo Ildefonso, 275 – 2.°, e
    custava 2 centavos. Fazendo jus aos objectivos, no seu n°. 2, em letras
    garrafais, dizia “A Segurança Pública nos Teatros (não nos lembremos de
    Santa Bárbara só quando faz trovões)”. E justificava-se com “palavras ao
    director do Exmo. Inspector Geral dos Incêndios: nenhum teatro do Porto se
    encontra em absolutos condições de segurança! As comissões de vistoria deram
    por incapazes os próprios teatros recentemente construídos e se eles foram
    postos a funcionar, é porque a autoridade assim o permitiu…” (também não é
    novo fazer inaugurações sem as condições de segurança salvaguardadas. Quanto
    custa mudar mentalidades!).

    https://jn.sapo.pt/2005/12/15/grande_porto/pontas_fogo.html
    ==========================

    7. Guimarães : Câmara pensa “alargar” o Centro Histórico

    A Câmara Municipal de Guimarães quer estabelecer uma “relação apertada entre
    o Centro Histórico e a cidade mais alargada”. A revelação foi feita por
    Alexandra Gesta, arquitecta que coordena o Gabinete Técnico Local (GTL),
    ligado à autarquia, que desempenhou um papel essencial no processo de
    reabilitação do centro histórico e na respectiva candidatura à UNESCO.
    Coincidindo com o quarto aniversário da distinção da UNESCO, aquela
    responsável foi a convidada da iniciativa “Vip´s on line”, dinamizada, uma
    vez por mês, pelo Cybercentro de Guimarães, e respondeu, através da
    Internet, às respostas

    https://jn.sapo.pt/2005/12/15/minho/camara_pensa_alargar_o_centro_histor.html

    ==========================

    8 Alto Minho : CP pretende reforçar oferta no distrito

    Transportes Proposta prevê ligação de hora a hora entre Porto e Viana e de
    duas em duas entre Viana e Valença
    Luís Henrique Oliveira

    https://jn.sapo.pt/2005/12/15/minho/cp_pretende_reforcar_oferta_distrito.html

    ==========================

    9. Ponte da barca :Não há dinheiro para tanto projecto

    O presidente da Câmara de Ponte da Barca, Vassalo Abreu, decidiu
    contratualizar apenas seis das 28 empreitadas previstas pelo anterior
    Executivo. O autarca referiu que “avançarão apenas as que têm financiamento
    garantido”.

    https://jn.sapo.pt/2005/12/15/minho/nao_dinheiro_para_tanto_projecto.html

    ==========================

    Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

    O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
    https://groups.yahoo.com/group/pned/

    Se quiser consultar os boletins anteriores veja
    https://campoaberto.pt/boletimPNED/

    ==========================

    =============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

    Para difundir mensagens escreva para: pned@yahoogrupos.com.br

    Neste grupo não são permitidas mensagens com anexos.

    Para assinar a lista envie mensagem sem assunto para: pned-subscribe@yahoogrupos.com.br e com o corpo da mensagem vazio.

    Para cancelar a assinatura envie mensagem em que o único texto é “unsubscribe PNED” (sem assunto/subject) para: pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

    Para contactar directamente os coordenadores da lista envie mensagem a: pned-owner@yahoogrupos.com.br

    Se quiser informar-se das várias possibilidades para a leitura das suas mensagens ou da forma de alterar os seus dados pessoais, pode consultar:

    https://br.groups.yahoo.com/group/pned/

    =============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============
    Links do Yahoo! Grupos

    <*> Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
    https://br.groups.yahoo.com/group/pned/

    <*> Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
    pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

    <*> O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos:
    https://br.yahoo.com/info/utos.html

    Imprimir esta página Imprimir esta página

    Categorias: Boletim

    Deixar comentário