Caro Leitor do Boletim Diário PNED:
    Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que é e
    faz
    a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

    Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também recebem).

    Peça informações:
    campo_aberto@oninet.pt
    Consulte o blogue: https://campo-aberto.blogspot.com/
    Nota: o arquivo do boletim PNED já pode ser consulado no site da Campo
    Aberto,
    www.campoaberto.pt

    Consulte também:
    https://avenida-dos-aliados-porto.blogspot.com/

    =================================
    =================================
    BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
    resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

    Segunda-feira, 24 de Outubro 2005

    =================================
    1- Novo ciclo… com maioria absoluta
    Porto

    Começa amanhã um novo ciclo na Câmara do Porto, mas o protagonista
    mantém-se.Rio assumirá, por mais quatro anos, a liderança do município com a
    maioria absoluta. O PS aparece renovado e com a promessa de assumir um
    oposição séria. O comunista Rui Sá perde força no executivo.
    Quatro anos depois, não vai haver troca de cadeiras na presidência da Câmara
    do Porto. Rui Rio (re)toma a posse do executivo municipal, apesar da equipa
    renovada que o irá acompanhar. A cerimónia oficial realiza-se amanhã e é de
    esperar que o autarca reitere, no seu discurso, aquelas que são as
    principais preocupações para o segundo mandato. O que, a verificar-se,
    significará uma repetição das prioridades assumidas em 2002, primando pela
    “continuidade” do trabalho efectuado. Mas será um Rio mais «tranquilo» que
    tomará posse, dado o resultado político obtido no passado dia 9 de Outubro,
    quando conseguiu aquilo que nunca pediu, pelo menos publicamente: a maioria
    absoluta. Ao presidente juntam-se mais seis nomes da coligação PSD/CDS-PP –
    Álvaro Castelo Branco, Lino Ferreira, Fernando Almeida, Matilde Alves,
    Sampaio Pimentel e Gonçalo Gonçalves – que, como destacam várias figuras da
    cidade ouvidas pelo JANEIRO [ver peça do lado], “devem ter sido escolhidas a
    dedo e com o objectivo de trabalhar e não de fazer oposição como há quatro
    anos”, dadas as poucas expectativas do social democrata vencer as
    autárquicas de 2001.

    Programa eleitoral
    1. Coesão Social
    “Não é desenvolvida uma cidade que exclua alguns dos seus cidadãos e não
    encontre respostas sociais adequadas para todos”.
    É, repetidamente, a primeira prioridade assumida por Rui Rio. Neste campo a
    vereadora da Habitação e Acção Social, Matilde Alves, terá um papel
    fundamental a desempenhar. Depois das obras nas fachadas terem arrancado a
    poucos meses das eleições, espera-se que o programa de reabilitação dos
    bairros municipais avance em força e até ao final do mandato se conclua o
    projecto de requalificação do S. João de Deus. Já com o «Porto Feliz» falta
    saber qual vai ser a estratégia do executivo, no sentido de alargar o
    programa à dimensão metropolitana, tal como reclamou Rui Rio. Já na esfera
    da responsabilidade de outro vereador, o da Educação (que deverá ser Gonçalo
    Gonçalves), fica o compromisso de, até ao final do mandato, requalificar
    todas as escolas do primeiro ciclo.
    2. Requalificação Urbana
    “Ficou aprovado o Plano Director Municipal (PDM) que obedece a um modelo
    urbanístico de baixa densidade, valorizando a qualidade de vida em
    detrimento da pressão urbana dos grandes edifícios e da ocupação massiva do
    solo disponível”.
    O Urbanismo vai ser o centro das atenções nos próximos tempos. Não só devido
    às polémicas declarações de Paulo Morais, sobre as alegadas pressões
    sentidas no pelouro, mas também porque este é o mandato em que se espera ver
    resultados práticos da intervenção da Porto Vivo – Sociedade de Reabilitação
    Urbana da Baixa do Porto. Lino Ferreira será o homem forte deste executivo,
    ao assumir esta pasta, tendo ainda a responsabilidade de «pressionar» o
    Governo a aprovar e a despachar o novo PDM.
    3. Mobilidade e Transportes
    “Continuaremos a pugnar para que o projecto do Metro do Porto seja
    justamente incluído nos grandes projectos de investimento do País (…). O
    novo executivo deverá respeitar o projecto proposto (para o Túnel de Ceuta),
    cuja opinião pública já sancionou em diversas intervenções e que, ao eleger
    esta coligação, voltará a legitimar através do voto”.
    Pode ser um dos sectores mais polémicos a marcar a agenda política no Porto
    nos próximos tempos. De um lado o projecto da linha de metro na Avenida da
    Boavista que Rui Rio inscreveu no programa eleitoral, apesar de não haver
    certezas da sua aprovação governalmental. Do outro, o Túnel de Ceuta, agora
    sob a posse administrativa do Instituto Português do Património
    Arquitectónico (Ippar). Continua sem se saber como é que esta história vai
    terminar e, onde vai ser, de facto, o términos do túnel: no Jardim do
    Carregal (como defende o Ippar e o Ministério da Cultura) ou na Rua D.
    Manuel II (como quer a autarquia).
    4. Dinamismo e Notoriedade
    “Este programa deverá ser sobretudo um salto de qualidade do lado da oferta,
    para também provocar um aumento do consumo e da fruição cultural (..).
    Trabalhar a agenda política europeia em função dos interesses do município,
    nomeadamente nas temáticas relativas à investigação e ao desenvolvimento,
    será a prova expressa e explícita da dimensão do Porto nas políticas
    nacional e europeia”.
    Voltar a ligar o Turismo à Cultura e apostar no conceito Porto – Cidade de
    Ciência. São estes os vértices nos quais o programa da coligação assenta,
    com o objectivo de reafirmar a importância da cidade no país e no mundo. O
    primeiro pelouro ficará a cargo de Fernando Almeida, enquanto a questão da
    Ciência pode ser assumida, caso seja aceite, pelo vereador da CDU, Rui Sá.
    Patrícia Gonçalves

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=f9e6c91b3adca93b534774579acc9aae
    =================================
    2- Desespera por decisão da Câmara
    Porto

    Eduardo Dias tem 24 anos. Estudante de Arquitectura, perante um cenário de
    escassez de emprego, resolveu apostar num negócio próprio. Escolheu a Baixa
    do Porto. Na Rua das Flores, recuperou um edifício degradado, transformou-o
    num café/bar, deu emprego a mais dois jovens (o terceiro está a caminho),
    mas arrisca-se a perder o subsídio de 63 mil euros que conseguiu para
    avançar com o negócio… porque a Câmara do Porto tarda em dar seguimento ao
    processo e a passar a respectiva licença para o espaço.
    Hugo Silva

    https://jn.sapo.pt/2005/10/24/grande_porto/desespera_decisao_camara.html

    =================================
    3- Terrenos do Varzim alvo de cobiça
    Póvoa do Varzim

    estádio Clube recebeu três propostas. A mais alta ascende a 29 milhões de
    euros
    O Varzim Sport Clube recebeu recentemente três propostas de promotores
    imobiliários para a compra dos terrenos onde se localizam o estádio e o
    campo de treinos, numa extensão de 27 mil metros quadrados.
    Em troca, os promotores devem construir um novo estádio de futebol, com
    capacidade para dez mil pessoas, e um centro de formação, para além do clube
    poveiro poder encaixar algum dinheiro nos cofres da colectividade e
    valorizar o seu património.
    Céu Salazar

    https://jn.sapo.pt/2005/10/24/grande_porto/terrenos_varzim_alvo_cobica.html

    =================================
    4- Preciosidades com quase 100 anos
    Guimarães

    Entre moedas, selos e postais para coleccionadores, a Feira da Tralha, que
    ontem decorreu no Terreiro de S. Torcato, vila rural vimaranense, exibia
    autênticas preciosidades com anos de história. Um gira-discos operacional
    com 80 anos, por 90 euros, um moinho de café da mesma época, por 250 euros,
    ou candeeiros a petróleo com mais de 50 anos (entre 35 a 50 euros) são
    algumas das raridades que os apreciadores ali puderam encontrar, trazidas
    por gente da terra, mas não só.

    https://jn.sapo.pt/2005/10/24/minho/preciosidades_quase_anos.html

    =================================

    5- Assaltos de porta aberta aumentam no Barroso
    Montalegre

    Velhos hábitos das aldeias são novos trunfos para ladrões Últimos de uma
    série de roubos foram levados a cabo há uma semana
    O enraizado hábito que existe nas aldeias de sair e deixar as portas abertas
    está a transformar-se numa verdadeira oportunidade para ladrões, que, assim,
    vêem a vida facilitada. Os últimos de uma série de roubos desta natureza
    foram levados a cabo na passada segunda-feira em duas aldeias do concelho de
    Montalegre. A GNR já tem vindo sensibilizar a população para acautelar
    melhor os seus bens.

    https://jn.sapo.pt/2005/10/24/minho/assaltos_porta_aberta_aumentam_barro.html

    =================================

    6-Exposição «Attitude Atmospheres» sugeres habitações amplas para um só
    morador

    Morar na Baixa a baixo custo
    É possível morar na Baixa do Porto a bom preço? Doze arquitectos e designers
    mostraram que sim, e como uma só divisão pode ser quarto, sala, cozinha e
    WC. As criações “recuperaram” o interior da Perfumaria Castilho, na Rua Sá
    da Bandeira.

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=b13bdd3e73d97894c68cba02603edfd2

    =================================

    7-«Aventureiros, Naturalistas e Coleccionadores» no Jardim Botânico

    Universidade do Porto antecipa museus
    A Universidade do Porto (UP) realiza até 30 de Novembro, no Jardim Botânico,
    exposições de objectos que fazem parte dos espólios dos vários museus que
    detém. Sob a denominação «Aventureiros, Naturalistas e Coleccionadores»,
    a fórmula escolhida foi adaptada a num público jovem e pretende levantar um
    pouco da ponta do véu acerca do processo de constituição de saberes,
    destacando as personalidades que deram início às colecções museológicas da
    UP.

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=3c3039ee651de4bb59c1d1066cee3f6b

    =================================

    8-Última Feira dos Passarinhos no Porto
    “Como a feira será proibida, os criadores põem tudo à venda”
    Vendedores desconheciam suspensão do evento, que ontem atraiu muita gente,
    como habitualmente
    Andréia Azevedo Soares

    https://jornal.publico.clix.pt/default.asp?a=2005&m=10&d=24&uid=&sid=5070

    =================================

    9-Obras na ponte de Fão arrancam em Novembro

    PCP gostaria que a ponte passasse a ser pedonal, e defende
    a contrução de uma nova travessia para veículos pesados
    Francisco Fonseca

    https://jornal.publico.clix.pt/default.asp?a=2005&m=10&d=24&uid=&sid=5070

    =================================
    Para desligar-se/religar-se ou para ler as mensagens em modo página, net
    veja
    informações no rodapé da mensagem.

    O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
    https://groups.yahoo.com/group/pned/

    =================================

    INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

    Acima apresenta-se o sumário e/ou resumos de notícias de interesse
    urbanístico/ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal de
    Notícias, de O Primeiro de Janeiro, e do Público Local Porto e Minho (em um
    ou vários dos citados, não necessariamente em todos).

    Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e está
    aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito
    específico são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste,
    basicamente entre o Vouga e o Minho.

    Selecção hoje feita por Alexandre Bahia

    Para mais informações e adesão à associação Campo Aberto:
    campo_aberto@oninet.pt
    telefax 229759592
    Apartado 5052, 4018-001 Porto
    https://campo-aberto.blogspot.com/

    =============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

    Para difundir mensagens escreva para: pned@yahoogrupos.com.br

    Neste grupo não são permitidas mensagens com anexos.

    Para assinar a lista envie mensagem sem assunto para:
    pned-subscribe@yahoogrupos.com.br e com o corpo da mensagem vazio.

    Para cancelar a assinatura envie mensagem em que o único texto é
    “unsubscribe PNED” (sem assunto/subject) para:
    pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

    Para contactar directamente os coordenadores da lista envie mensagem a:
    pned-owner@yahoogrupos.com.br

    Se quiser informar-se das várias possibilidades para a leitura das suas
    mensagens ou da forma de alterar os seus dados pessoais, pode consultar:

    https://br.groups.yahoo.com/group/pned/

    =============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

    =============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

    Para difundir mensagens escreva para: pned@yahoogrupos.com.br

    Neste grupo não são permitidas mensagens com anexos.

    Para assinar a lista envie mensagem sem assunto para: pned-subscribe@yahoogrupos.com.br e com o corpo da mensagem vazio.

    Para cancelar a assinatura envie mensagem em que o único texto é “unsubscribe PNED” (sem assunto/subject) para: pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

    Para contactar directamente os coordenadores da lista envie mensagem a: pned-owner@yahoogrupos.com.br

    Se quiser informar-se das várias possibilidades para a leitura das suas mensagens ou da forma de alterar os seus dados pessoais, pode consultar:

    https://br.groups.yahoo.com/group/pned/

    =============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============
    Links do Yahoo! Grupos

    <*> Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
    https://br.groups.yahoo.com/group/pned/

    <*> Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
    pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

    <*> O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos:
    https://br.yahoo.com/info/utos.html

    Imprimir esta página Imprimir esta página

    Categorias: Boletim

    Deixar comentário