• Set : 17 : 2020 - ALERTA AOS CIDADÃOS: TRÊS JARDINS DO PORTO E 503 SOBREIROS EM GAIA AMEAÇADOS DE MUTILAÇÃO E ABATE
  • Mai : 14 : 2020 - Por Amor da Árvore 2020
  • Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes

[PNED] Boletim de 10/VIII/2005
[Esta lista tem actualmente cerca de 380 participantes inscritos.]
==========================
Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que
é e faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio.

Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também
recebem).

Peça informações: campo_aberto@oninet.pt
Consulte: https://campo-aberto.blogspot.com/

==========================

BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

Quarta, 10 de Agosto de 2005
==========================

Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.

==========================
1. Abandono: Instituto de Conservação da Natureza e Governo ignoram
danos nos parques

Serra da Estrela perdeu mais de 10% da reserva natural desde o início
do ano.

https://jn.sapo.pt/2005/08/10/em_foco/serra_estrela_ardeu_como_se_ha_an
os.html

Responsáveis nunca passaram pelas áreas protegidas atingidas pelos
fogos.

https://jn.sapo.pt/2005/08/10/em_foco/responsaveis_longe.html

=======================
2. “Metro tem obras paradas há cerca de três anos”

O ministro da Obras Públicas, Transportes e Comunicações, Mário Lino,
voltou, ontem, a culpar o anterior Governo por eventuais atrasos nas
obras do Metro do Porto. “O Metro tem obras paradas desde há três
anos , como sejam as linhas de Gondomar, da Boavista e a duplicação
da linha da Trofa. Estão paralisadas por diversos problemas, mas
provocados pelo anterior Governo”, afirmou Mário Lino. O ministro da
Obras Públicas salientou que não está contra os investimentos e a
expansão da rede do Metro do Porto. “Resolvam primeiros os
problemas”, referiu, dirigindo-se aos autarcas, sem, contudo,
explicar a que dificuldades aludia.

https://jn.sapo.pt/2005/08/10/grande_porto/metro_obras_paradas_cerca_tr
es_anos.html

=======================
3. Molhes do Douro vão produzir electricidade

Os molhes do Douro poderão acolher uma inédita central de produção de
electricidade, aproveitando a energia das ondas. O protocolo para o
desenvolvimento do projecto, denominado CEODouro, foi assinado,
ontem, pelo Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos (IPTM), a
Labele/EDP e a empresa Consulmar, na presença do ministro das Obras
Públicas, Transportes e Comunicações, Mário Lino.

https://jn.sapo.pt/2005/08/10/grande_porto/molhes_douro_produzir_electr
icidade.html

==========================
4. Universidade prevê cheias em Águeda

A zona urbana de Águeda pode vir a alvo de inundações no próximo
Inverno. Uma equipa de investigadores do Departamento de Ambiente e
Ordenamento da Universidade de Aveiro, que há 20 anos estuda a
prevenção das cheias, admite a forte possibilidade de ocorrer
inundações rápidas na zona ribeirinha de Águeda. No entanto, os
investigadores acreditam que as obras que estão a ser efectuadas na
planície do Rio Águeda, junto à cidade, podem evitar um quadro negro

https://jn.sapo.pt/2005/08/10/centro/universidade_preve_cheias_agueda.h
tml

===========================
5. Umas a seguir às outras

Dá-se o desconto de estarmos já em campanha eleitoral para as
autarquias, mas, mesmo assim, o Porto não merecia tanta polémica e
por razões que abonam pouco a imagem da cidade. A imagem de uma
cidade tem muito a ver com o comportamento e as posições dos seus
responsáveis em relação às matérias de maior relevância que a ela
dizem respeito, e no Porto parecem brotar do chão os motivos de
polémica e divergência.

Ele é o túnel de Ceuta, o metro, o Plano das Antas, o Bolhão e os
seus parentes, até a Casa da Música volta a ser chamada e,
soluções… quase nada. Goste-se ou não, e confesso que não gosto,
este é o panorama que ressalta da opinião publicada sobre o Porto.
Uma cidade afirma-se ou enfraquece-se muito em função disto. Claro
que não é o que determina o seu rumo e sobrevivência, mas molesta e
deixa marcas, dá uma imagem mesquinha e provinciana dos seus líderes.

Há um facto recente a ter em conta, embora seja circunstancial e de
conveniência partidária, mas correspondeu a um sentimento de
insubmissão e revolta que convém registar perante a posição do
ministro Mário Lino sobre o projecto do Metro, os autarcas da Maia,
Gondomar, Porto e Gaia deram a cara juntos e afinaram pelo mesmo
indignado diapasão. Esqueceram inimizades crónicas e dispuseram-se
para “o boneco” lado a lado, Menezes e Rio, sob a batuta do “major
rebelde”, numa frente de defesa do projecto, que é vital para o Porto
e Área Metropolitana. Com isto “encostaram Assis às tábuas” e
forçaram o ministro a explicações mal dadas, virando “o feitiço
contra o feiticeiro”.

Convém dizer que o ministro tem razão quando pretende pôr
ordem “nesta casa desgovernada” que é o metro, fê-lo com pouco jeito,
é certo, mas não podia deixar prosseguir o “espectáculo” e continuar
a “pagar calado”. Pode ter sido, se é que ainda vai a tempo, a
salvação estrutural do projecto, havendo a coragem de assumir que a
linha para Gondomar é uma prioridade, a da Boavista pode ficar para
quando não houver mais nada para fazer, assim uma espécie de “bónus”
da rede, e o conflito do Hospital de S. João precisa de cirurgia
rápida.

Sou dos que pensam que o modelo dos autarcas administradores de mais
qualquer coisa não funciona bem nem prestigia a democracia. O ditado
popular “cada macaco no seu galho” por alguma coisa nasceu e neste
caso aplica-se. Arranjem-se administrações de profissionais capazes,
pague-se-lhes, e aos autarcas, eleitos e representantes da vontade
popular, coloquem-se num “conselho geral” que traça e aprova as
políticas, mas não os coloquem a decidir o quotidiano “da bitola da
linha ou da boca da estação”. E exija-se, a quem gere, “tento na
língua” e bom senso e responsabilidade pelas contas e o modo como são
gastos os dinheiros.

Se este caminho fosse seguido talvez não andássemos agora com algumas
destas estéreis polémicas e não assistíssemos ao ridículo de ver um
autarca, na qualidade de recandidato, a querer plebiscitar por
negação um conflito técnico-jurídico com um organismo de tutela. Há
coisas em que Rui Rio passa das marcas e esta é uma delas, embora
continue a dizer que as culpas não lhe cabem por inteiro e até tem
sabido gerir bem este desnecessário conflito.

Mas são precisas soluções e essas não se encontram na crista do
conflito, muito menos quando as partes, o IPPAR em particular, são
incapazes de encontrar alternativas. Mas sobre isto, deixamos para a
próxima.

Gomes Fernandes

https://jn.sapo.pt/2005/08/10/grande_porto/umas_a_seguir_outras.html

===========================
===========================
Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
https://groups.yahoo.com/group/pned/
==========================

INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse
urbanístico ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal
de Notícias, de O Primeiro de Janeiro e de O Comércio do Porto (em um
ou vários dos citados, não necessariamente em todos).

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto
(telefax 229759592 Apartado 5052, 4018-001 Porto), e está aberta a
todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito específico
são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste, basicamente
entre o Vouga e o Minho.

Selecção hoje feita por Maria Carvalho

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

Para difundir mensagens escreva para: pned@yahoogrupos.com.br

Neste grupo não são permitidas mensagens com anexos.

Para assinar a lista envie mensagem sem assunto para: pned-subscribe@yahoogrupos.com.br e com o corpo da mensagem vazio.

Para cancelar a assinatura envie mensagem em que o único texto é “unsubscribe PNED” (sem assunto/subject) para: pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

Para contactar directamente os coordenadores da lista envie mensagem a: pned-owner@yahoogrupos.com.br

Se quiser informar-se das várias possibilidades para a leitura das suas mensagens ou da forma de alterar os seus dados pessoais, pode consultar:

https://br.groups.yahoo.com/group/pned/

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============
Links do Yahoo! Grupos

<*> Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
https://br.groups.yahoo.com/group/pned/

<*> Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

<*> O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos:
https://br.yahoo.com/info/utos.html

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário