İzmir escort » İzmir eskort bayan » Vip Escorts beydağ escort bornova escort buca escort çeşme escort seferihisar escort beylikdüzü escort avrupa yakası escort mecidiyeköy escort beşiktaş escort Escort Paris porn tube porno porn porno amateur

    [PNED] Novo-riquismo/ Boletim 21.07.05
    [Esta lista tem actualmente cerca de 380 inscritos.]

    Veja também o blogue:

    https://campo-aberto.blogspot.com/
    =================================

    Destaque: Se o arquitecto Massena referiu fidedignamente os factos, estamos
    mais uma vez perante o desperdício, a gestão trapalhona e incompetente, o
    arbitrário e o desrespeito pelo trabalho feito. O novo-riquismo na gestão de
    um país que não é rico, até quando?
    JCM
    =================================
    Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

    Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que é e
    faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

    Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também recebem).

    Peça informações:
    campo_aberto@oninet.pt

    =================================

    BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
    resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

    =================================
    Quinta-feira, 21 de Julho de 2005

     
    Tíutulos do Público sem acesso livre

    Oposição quer obras imediatas no Mercado do Bolhão
    Abel Coentrão
     

    Assis acusa Rio de “falta de seriedade política”
     

    O arquitecto que não perdeu a esperança de requalificar o Bolhão
     

    Comerciantes exigem poder voltar para postos de venda no bolhão
     

    Região norte vai ter 46 milhões de euros para água e saneamento
    Nuno Corvacho
     

    Porto Vivo pode reabilitar quarteirão na Praça de Almeida Garret
    Abel Coentrão
     

    Incêndios florestais de grandes dimensões em Vila Real e Braga
    Joana Lopes Marques
     
     
    =================================

    1. Fórum da Sustentabilidade propõe retirar mais automóveis do centro do
    Porto
    Limitar a circulação na Baixa

    É urgente intervir na mobilidade sustentável da cidade do Porto e é preciso
    criatividade para aumentar a consciência cívica ambiental. Das mais de 100
    soluções apresentadas no Fórum da Sustentabilidade o problema menos debatido
    acabou por ser a aposta na integração social.

    Texto integral no final do boletim
    =================================

    2. Cinco dos oito prédios do quarteirão estão em profunda degradação
    SRU intervém em Mouzinho/Flores

    Mouzinho da Silveira/Flores é o próximo quarteirão a ser alvo de intervenção
    da Sociedade de Reabilitação Urbana, tendo sido dispensada a elaboração de
    plano de pormenor. O quarteirão é constituído por oito prédios, cinco dos
    quais estão em profundo estado de degradação.

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7
    baf3&subsec=&id=87a0e6e102e968c17a2de5529e919ece

    =================================

    3. Candidato socialista denunciou ³contradições² da Câmara sobre o Bolhão
    Assis apoia movimento cívico

    A criação de um movimento cívico de defesa do Mercado do Bolhão voltou ontem
    a ser defendida. Francisco Assis colocou-se ao lado de Rui Sá e
    demonstrou-se disponível para lançar o movimento. O candidato socialista
    voltou a lançar criticas a Rui Rio.

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7
    baf3&subsec=&id=4b67532a57fc7c7cab0a66fcbc76c15b

    =================================

    4. PS e CDU aprovam medidas que salvaguardem mercado e comerciantes
    Bolhão: Oposição teme pressa

    A oposição fez aprovar ontem em reunião de Câmara do Porto duas propostas
    com vista à realização imediata de obras no Mercado do Bolhão e à manutenção
    de todos os comerciantes. A CDU recomendou também o alargamento do prazo de
    evacuação até ao final de Setembro.

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7
    baf3&subsec=&id=451fba97bd3caed7c7f14946474dc696

    =================================

    5. Projectos despachados por Figueiredo devem ter cumprimento

    O executivo municipal do Porto aprovou ontem uma proposta de recomendação de
    Rui Sá relativa aos projectos imobiliários que haviam recebido despacho
    favorável do anterior vereador do Urbanismo e que Paulo Morais decidiu não
    homologar.

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7
    baf3&subsec=&id=63ebdbb00178c7c8994aa1ca301eaf92

    =================================
    6. Maior parte da verba é proveniente do Programa Operacional da Região
    46 milhões de euros para saneamento no Norte

    As áreas da Região do Norte mais carenciadas em saneamento básico irão
    beneficiar de um investimento financeiro de 46 milhões de euros, dos quais
    32 milhões serão provenientes do ON ­ Operação Norte (Programa Operacional
    da Região do Norte).

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=e4da3b7fbbce2345d7772b0674a3
    18d5&subsec=&id=3d734cb57b58e640bfbbadf4d24b0ad5

    =================================
    Texto integral de
    Ana Magalhães
    sobre o fórum da Sustentabilidade

    O auditório da Casa do Infante encheu ontem com dezenas de interessados em
    ajudar a Câmara do Porto a elaborar um plano para o desenvolvimento
    sustentável do município, no âmbito do projecto Agenda Local 21.O
    brainstorming foi sugerido a 13 grupos, constituídos por funcionários da
    autarquia, representantes de associações locais e de universidades, e do
    ³ninho de ideias² pedido pela entidade organizadora a aposta na mobilidade
    sustentável foi o projecto tido como mais urgente pela maioria com a
    apresentação de seis sugestões. Dos vários temas sobre os quais puderam
    manifestar-se os participantes reclamaram mais projectos inovadores para o
    aumento da consciência cívica ambiental, quatro no total, e o que ficou com
    menos soluções acabou por ser a integração social.
    Depois da apresentação do diagnóstico feito à lupa ao município do Porto, os
    13 grupos divididos pela distribuição de um baralho de cartas, orientando
    por exemplo ³damas² para um lado e ³valetes² para o outro, tiveram pouco
    mais de 30 minutos para apresentar soluções. As que se salientaram mais foi
    a construção de uma circular externa à cidade, o condicionamento da
    circulação no centro da cidade só para veículos não poluentes, o aumento de
    corredores para transportes públicos e a criação de uma entidade
    intermunicipal que debatesse todas estas questões.
    Quando convidados a detalhar as ideias, o grupo dos cinco falou na criação
    de um corredor para autocarros que ligasse o Parque da Cidade ao Parque de
    S. Roque, o dos oito propôs a criação de parques de estacionamento a preços
    mais acessíveis na periferia e o dos quatro mencionou a constituição de uma
    entidade semelhante à Lipor que trate os problemas da mobilidade. A
    coordenação de todas estas propostas serviria assim para contrariar a
    tendência do uso de viatura própria no centro da cidade. Segundo os dados
    apresentados pela empresa Sondaxe, e apesar de haver mais portuenses a
    recorrerem a transportes públicos, há ainda um elevado índice do uso do
    automóvel sobretudo nas freguesias de Nevogilde e Foz do Douro.

    Premiar os bons exemplos
    Confrontados com o facto do concelho do Porto ser o que tem mais gastos
    energéticos quando comparado com os restantes que formam o Eixo Atlântico,
    as ideias tidas como inovadoras sugeriram premiar instituições ou moradores
    que demonstrem contribuir para a poupança dos recursos. O grupo dos ³dois²
    ousou propor incentivos económicos, através da redução das rendas, para os
    munícipes com bom desempenho ambiental. O dos três sugeriu um concurso entre
    freguesias, premiando a que polui menos e o dos sete considerou que o
    concurso deveria englobar as escolas do ensino básico do concelho. A par
    destas ideias, para os valetes seria importante ligar espaços verdes com
    corredores arbóreos.
    Mesmo sem a intenção de só com uma medida solucionar mais do que um problema
    da cidade, as sugestões dadas para melhorar a mobilidade no Porto com a
    diminuição da circulação automóvel e o aumento do uso dos transportes
    públicos poderiam trazer benefícios ao aquecimento global da cidade. Segundo
    Helena Ferreira, responsável da empresa Sondaxe que apresentou o
    diagnóstico, o Porto e Guimarães são as cidades no Eixo Atlântico que mais
    preocupam em termos de aquecimento global. Se em Guimarães a emissão de
    dióxido de carbono tem subjacente a forte concentração industrial, no Porto
    o sector que mais gastos energéticos tem é o dos transportes. Devido ao uso
    de combustíveis fósseis, 46 por cento da energia produzida na cidade provém
    dos transportes.
    A interligar os vários temas propostos, e que já tinham sido sugeridos no 1º
    Fórum da Sustentabilidade realizado em Março do ano passado, houve sugestões
    que os abrangem todos. Alguns participantes acusaram as autarquias,
    nomeadamente a do Porto, de projectar a sua cidade como ³se fosse um só
    quintal² e mencionaram a necessidade de formar equipas com elementos das
    várias autarquias para encontrar soluções aos problemas detectados. O grupo
    dos dez especificou a importância de trabalhar em planos directores
    intermunicipais.

    Plano de acção em Setembro
    A viabilidade das sugestões abordadas no 2º Fórum da Sustentabilidade vai
    ser analisada por técnicos da empresa que está a trabalhar para a Câmara do
    Porto. Mesmo contando com algumas lacunas, João Farinha, um dos técnicos do
    estudo, reconhece que as propostas serão ³fonte de inspiração² para a equipa
    que tem grande parte de trabalho ainda por fazer. O objectivo é elaborar um
    plano de acção, sujeito à votação do executivo em Setembro, para
    posteriormente se trabalhar na difusão da Declaração Ambiental do Porto.
    Até lá a equipa que está a trabalhar fala na necessidade de elaborar um
    plano de seguimento que acompanhe a implementação das acções. Para isso foi
    proposto o 3º Fórum da Sustentabilidade para o próximo mês de Novembro.

    Sem sugestões
    Integração social
    Apesar da falta de integração social ter sido apresentada como um problema
    preocupante do Porto pela empresa que fez o diagnóstico, aos 13 grupos de
    discussão a questão não pareceu ser prioritária. Apenas o grupo das damas
    sugeriu como projecto inovador deslocar um grupo de assistentes sociais para
    os bairros camarários, onde vive 20 por cento dos portuenses, com o
    objectivo de promover competências sociais. Por debater entre os 13 grupos
    ficou solucionar a concentração de uma população envelhecida no centro
    histórico com baixos índices de rendimentos e escolarização e uma elevada
    taxa de desemprego. Segundo a empresa, garantir a estabilidade social é
    preciso ainda combater as elevadas taxas de abandono e retenção escolar.

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7
    baf3&subsec=&id=3d35ceab73c89bbb1b63d59656983573

    =================================

    Para desligar-se/religar-se ou para ler as mensagens em modo página, net
    veja informações no rodapé da mensagem.

    O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
    https://groups.yahoo.com/group/pned/

    =================================

    INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

    Acima apresenta-se o sumário e/ou resumos de notícias de interesse
    urbanístico/ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal de
    Notícias, de O Primeiro de Janeiro, Comércio do Porto e do Público Local
    Porto e Minho (em um ou vários dos citados, não necessariamente em todos).

    Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e está
    aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito específico
    são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste, basicamente entre o
    Vouga e o Minho.

    Selecção hoje feita por José Carlos Marques

    Para mais informações e adesão à associação Campo Aberto:
    campo_aberto@oninet.pt
    telefax 229759592
    Apartado 5052, 4018-001 Porto

    =================================

    =============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

    Para difundir mensagens escreva para: pned@yahoogrupos.com.br

    Neste grupo não são permitidas mensagens com anexos.

    Para assinar a lista envie mensagem sem assunto para: pned-subscribe@yahoogrupos.com.br e com o corpo da mensagem vazio.

    Para cancelar a assinatura envie mensagem em que o único texto é “unsubscribe PNED” (sem assunto/subject) para: pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

    Para contactar directamente os coordenadores da lista envie mensagem a: pned-owner@yahoogrupos.com.br

    Se quiser informar-se das várias possibilidades para a leitura das suas mensagens ou da forma de alterar os seus dados pessoais, pode consultar:

    https://br.groups.yahoo.com/group/pned/

    =============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============
    Links do Yahoo! Grupos

    <*> Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
    https://br.groups.yahoo.com/group/pned/

    <*> Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
    pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

    <*> O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos:
    https://br.yahoo.com/info/utos.html

    Imprimir esta página Imprimir esta página

    Categorias: Boletim

    Deixar comentário